XXI. Valorizando o trabalho dele

Uma Boa Esposa valoriza e apóia o trabalho do seu Bom Marido, não é?

Eis que ontem ele me deu uma notícia que me deixou muito feliz e esperançosa – o curso que ele desenvolveu durante um bom tempo finalmente atraiu gente interessada em comprar. Isso é o máximo!

por Elaine Thrash

Thierry por trás das câmeras. 2009

É a mesma sensação que eu tenho quando alguém se interessa em comprar meu livro. Gente que nunca vi na vida, que mora em outra cidade ou outro estado e que conhece meu trabalho apenas através da internet… É bem sofrido trabalhar de forma independente, sem patrocínio e sem apoio, mas quando, apesar de tudo, a gente vê dando certo, é um alívio inexplicável!

Meu Amado é um cara muito inteligente, mas precisa o tempo todo de estímulos e desafios que o façam ter vontade de agir. Posso enumerar as mil coisas que ele é capaz de fazer, mas é inegável que qualquer pessoa necessite ter foco na vida afim de conseguir dar certo em pelo menos alguma coisa, concordam?

A exemplo do site que ele mesmo desenvolveu para expor seus trabalhos: www.th.art.br.

Um site muito bacana que mostra várias coisas que ele fez e é capaz de fazer. A começar pela sua paixão: cinema! Se pudesse, ele só trabalharia com isso. Mas, assim como a carreira artística, a cinematográfica também não é a das mais fáceis de conseguir trabalhar sem ser na base de “favores” e “permutas” (experiência própria)…

http://www.avalive.com/Steadicam-SteadyCam/89/0/productList.phpOu seja, Thierry tem talento de sobra para Edição, Direção de Fotografia, Direção de Arte, mas não pode trabalhar nisso de graça a vida toda. Seu trabalho precisa ser recompensado e muito bem remunerado. Ele está todo feliz pois até comprou uma Steadicam para realizar trabalhos incríveis de filmagens em movimento. Um baita investimento!

Mas graças a Deus estão surgindo muitos trabalhos para o Meu Amado, pois assim ele poderá investir muito mais nos curtas, longas e documentários que pretende realizar. Dentre os trabalhos que estão surgindo, a grande maioria requer criatividade e habilidade em lidar com efeitos, captação e edição de videos, 3D,  design, edição de imagens, pós produção e uma infinidade de termos que eu não saberia citar com propriedade.

Só sei que vira e mexe ele recebe um trabalho sempre “pra ontem” que o deixa focado por horas e horas até o término do mesmo! Sorte que muitos desses trabalhos ele consegue fazer em casa e depois só envia os arquivos de forma online. Bendita Internet!

Ah, e sobre o curso que eu havia mencionado logo no início da postagem, trata-se de um Curso de Redesenho para Corte a Laser, cujas informações podem ser encontradas neste link

Thierry já trabalhou um bom tempo com maquetes e, com base em toda a sua pesquisa e experiência, resolveu criar esse exclusivo curso que mostra passo a passo como fazer o desenho de corte para a montagem de uma maquete física.

Tem até um videozinho de apresentação do curso:

Ai, que orgulho do meu Bom Marido!

Espero que ele encontre forças para continuar trabalhando e criando meios de investir em seus grandes objetivos. No que depender de mim, darei todo o apoio necessário a ele, pois é isso que uma pessoa que ama deve fazer pela outra!

2009

Thierry gravando o curta "Rua Augusta", com Renato Rodrigues e Elaine "Thrash" Oliveira. 2009

Anúncios

XX. Enfrentando uma TPM galopante!

“Às vezes NEM o chocolate resolve!”

A grande maioria dos homens não sabe mesmo como agir em certos momentos que acometem a vida de uma mulher.

A primeira reação deles diante da mudança de comportamento gerada pela tensão pré-menstrual delas é tentar achar de quem é a culpa. Sim, pois eles tendem a achar que fizeram alguma coisa ou que é frescura da mulher e mimimi…

Não é frescura! Os homens precisam entender de uma vez por todas que TPM não é frescura!!!

Bom, cada caso é um caso, mas vamos tentar colocar umas dicas aqui para os machos:

Não se sinta culpado e de uma vez por todas pare de perguntar: “O que foi que eu fiz? O que você tem?” – Simplesmente aja com naturalidade, seja cavalheiro e faça um agrado leve, tipo… Sabe aquela louça lá na pia? Então…

– Não Toque, não Pergunte, não Mexa. Se possível, seja invisível durante esse período e só responda se for solicitado!

– Fique atento às datas! Você, homem, sabe que vai enfrentar isso todo mês, não é? Então, já passou da hora de você calcular aproximadamente o momento em que a grande guerra dos hormônios começa a afetar sua dama. Estar preparado é tudo!

– Nem chegue perto com essas mãos cheias de dedos! Se você não sabe, a grande maioria das fêmeas não quer nem pensar em fazer amor nesse período. Contenha-se, controle-se e entenda que a coitada não perdeu o interesse por você. É só uma fase e, graças a Deus, passa!

por Flávio MoraisBrigar? Nem pensar! Se você acha que está com a razão, pare de achar agora! Você não será menos másculo ao ceder de vez em quando, principalmente se for pelo bem da nação!!! Não alimente o fogo da discussão! Abaixe a cabeça e concorde com tudo!

Não repare! Não comente! Preserve os dentes em sua boca! Se você quer ver uma mulher irritada além do necessário nesse período, repare nas espinhas, no aumento do volume corpóreo (chique essa, hein!), no excesso de comida, na depilação mal feita, no cabelo desgrenhado… Repare e comente tudo isso para você ver o que lhe acontece.

Não diga em hipótese alguma que ela está na TPM. Ainda que as mulheres saibam que passam por isso, muitas não admitem.

Evite comparações e elogios às outras mulheres. Por mais que vocês dois achem natural conversar sobre outras pessoas em dias normais, na TPM nem ouse comentar sobre como a fulana está mais bonita depois do divórcio, nem sobre os parabéns pela cicrana ter sido promovida na empresa. Se for pra falar de alguma mulher, que seja da sua amada, ou da mãe dela. E de preferência, elogiando.

– É bem capaz que, numa crise repentina cuja culpa é da bagunça que a TPM causa, a mulher endoideça de vez, xingue todo mundo e termine o relacionamento. Tenha calma e espere alguns dias para ver se ela não volta atrás, toda mansinha, pedindo desculpas e tudo mais… Aproveite esse tempo de “folga” para jogar videogame com os amigos, assistir ao futebol com seus tios, ajudar sua mamãe no supermercado, passar um delicioso tempo sem fazer nada…

Seja gentil, cavalheiro, atencioso, prestativo, solícito, paciente, compreensivo e cuidadoso nesse período, afinal as mulheres são assim o tempo todo quando não estão “viradas no Jiraya” por causa da TPM. É como naquela ótima frase que eu li em algum daqueles emails engraçados que circulam por aí:

“TPM é aquela época do mês quando algumas mulheres se comportam por alguns dias da maneira como grande parte dos HOMENS se comporta durante TODO o ano.”

Brincadeiras à parte, nem todo homem aguenta uma TPM galopante. E existem aqueles que não aguentam nem as TPMs mais leves, onde a mulher apenas fica mais emotiva, chora assistindo a um desenho animado, essas coisas…

Bem, para esses homens só existe uma solução: outro homem (e olhe lá!)

XIX. Pra que jantar fora?

A idéia de sair para um lugar diferente, bonito, aconchegante e chiquetoso parece tão tentadora

Mas ultimamente nada tem sido mais tentador do que ficar em casa, no conforto de uma cama de casal macia e um cobertor aveludado. Ainda mais quando, acompanhada de tudo isso, está o meu amado Príncipe Encantado e seus incríveis jantares especiais!

Vou ser bem sincera. Quando estamos aqui na casa dele não temos a menor vontade de colocar a cara sequer na janela para olhar o mundo. E que mundo, hein? Ele está cada dia mais perigoso, mais caro, mais barulhento e assustador, então é melhor ficar em casa mesmo.

Aqui temos tudo o que precisamos para curtir nossa vida a dois: casa espaçosa, diversos filmes e seriados para assistir, um gato lindo e fofo que não dá a menor voltade de deixar sozinho aqui nessa casa e a indiscutível habilidade culinária do meu amado.

Amigos? Os que se importam, vem de longe nos visitar, assim como nossos pais!

E pra que gastar tempo, dinheiro, gasolina e paciência indo jantar fora, quando a gente pode aproveitar muito mais ficando em casa mesmo?

Claro que isso não vale para todos os casais, afinal tem gente que não aguenta ficar um final de semana sem ir para a balada, encher a cara, socializar, frequentar festas e se reunir em grupos. É a necessidade de cada um!

Há casais que não se veem com frequência e quando o fazem é em uma espécie de ritual mais ou menos assim: Sexta – balada até de manhazinha; Sábado – cinema-jantar-motel; Domingo – almoço em família e depois TV ou filminho…

salmão batatasDe vez em quando fazer uma dessas coisas até que é bacana, mas quando o casal está sem grana para sair e sem idéias do que fazer em casa, um jantarzinho na cama, um vinhozinho e uma noite de conversas agradáveis pode ser a solução.

Meu amado e eu somos um casal caseiro, então preferimos sempre ser criativos no aconchego do lar dele mesmo! Pra variar, ele sempre me mimando!

E quem resiste a esses mimos, não é verdade?

___

Salmão Frito com Batatas Fritas

Esses dias Thierry fez um delicioso tijolão de salmão frito para o jantar. Eu nunca tinha comido nada igual! Incrivelmente perfeito!

E para acompanhar, ainda fez umas batatinhas fritas. Detalhe para duas coisas que amamos colocar na comida: Mostarda French’s Spicy Brown e Tabasco!!!

O Chá Verde com Laranja e Gengibre da Feel Good é paixão só minha, afinal Thierry só bebe Coca-Cola e Schweppes Citrus! rs

___

sushiPaixão por Comida Japonesa

Ainda que digam que o sushi que a gente come aqui no Brasil é bem diferente do sushi que é feito no Japão, o que importa é que Comida Japonesa é uma delícia e isso não se discute.

São pouquíssimas as pessoas que conheço que não apreciam essa culinária, mas para minha sorte, meu amado adora (eu que o apresentei a esse maravilhoso mundo!) e, sempre que estamos com vontade, pedimos umas delícias orientais para o jantar.

Um lugar que sempre capricha no nosso delivery aqui na região da Saúde é o Onishi Sushi. O atendimento é muito eficiente e a entrega é rápida. Sem falar que é tudo muito caprichado e generoso (sempre encontramos uns sushizinhos a mais e até mesmo diferentes entre os que pedimos!)

Reparem na foto do nosso último pedido: Uma tigelinha de Missoshiru, uma tigelinha com 5 sushis fritos (brinde pela compra ter ultrapassado R$ 50,00), 8 Niguiris de Salmão, 8 Uramakkis (sushis enrolados ao contrário) e mais uns sushizinhos diferentes de brinde: 1 de kani, 1 de manga, 1 de salmão com maionese e 1 tipo “califórnia”. Na outra bandejinha temos nossos 8 Dragonmakkis (de camarão e cream cheese! Uma delícia!!!) e mais uns sushizinhos de brinde: 1 de kani, 1 de manga e 1 niguiri de pele de salmão.

Sem palavras! É a terceira vez que pedimos sushi nesse lugar e não temos nada do que reclamar, muito pelo contrário. Esperamos que continue sempre assim, afinal vale muito a pena para nós!

Infelizmente eles ainda estão sem site, mas a gente conseguiu ver o menu através do RestauranteWeb ou então do site Jardim da Saúde.

O telefone de lá é: 11 5068-0493

___

Frango ao Curry – Receita Especial da Sogrinha Anita!

Estou proibida de divulgar os segredos dessa estupenda receita que já é a quarta ou quinta vez que o Thierry faz para mim… Ele aprendeu com a mãe dele e, sinceramente, a cada vez que ele faz, eu acho mais gostoso ainda!

Na ocasião, ele fez arroz integral para acompanhar. Ficou perfeito! 😉

Vejam e babem nas fotos:

Frango ao Curry

by Thierry Durieux

Frango ao Curry com Arroz Integral

___

E atendendo a pedidos, vai uma dica de uma receita bem simples, mas bem simples mesmo, mas que deixou todo mundo, que viu a foto, com água na boca:

Batata Assada com Requeijão e Pimenta (uma variação da Batata Assada com Molho de Requeijão que eu postei em Sessão: Macho & Fogão)

batataPrestem atenção e vejam como é simples:

Basta colocar 4 ou 6 batatas em uma assadeira untada com Doriana. É bom passar um pouco da margarina em cima da batatas também! Assar por mais ou menos uns 40 minutos ou 1 hora… até ficarem macias (é só espetar com um garfo ou palito para verificar).

Com as batatas assadas com casca e tudo, é só colocar no prato, cortar ao meio, colocar um salzinho, se quiser, e colocar uma generosa colher de Requeijão Cremoso Danúbio nas metades da batata e polvilhar com temperinhos a gosto. No caso, nós colocamos Ervas Finas Kitano e Pimenta Calabresa Kitano. Ficou de lamber os beiços! rs

E para acompanhar, duas coisas que nós gostamos bastante e que nunca podem faltar na casa do Thierry: Doritos Queijo Nacho e Schweppes Citrus!

___

Viram só? Não é tão difícil se divertir em casa, principalmente quando envolve culinária no meio!

Obrigada pela deliciosa visita!

😉

XVIII. Café e chocolate para animar?

Je lui ai dit: "Nous avons trois types de chocolat: Bis, Kit-kat et l'Orange Noir (Côte d'Or)..." rsrs nham!

Todo relacionamento que se preze precisa ser visto como uma parceria, uma união de forças.

É fundamental que haja sempre uma troca, onde o que um faz aqui, o outro retribui ali, mas sem cobrança, afinal tudo tem seu tempo e seu momento certo de acontecer.

Tenho notado que meu Príncipe Encantado tem sofrido uma avalanche de trabalhos (freelas) e, diferentemente de uma pessoa elétrica como eu, trabalhar demais o deixa estressado (já no meu caso, desestressa!).

Eu gosto de trabalhar e gosto quando as pessoas que eu gosto também gostam de trabalhar, gostoso isso, né? rsrs

Então, para fazer meu amado apreciar um pouco mais seus momentos de labuta, eu me sinto no dever de incentivá-lo, seja com palavras de motivação, seja com simples gestos que fazem toda a diferença no cotidiano de um casal.

Lembro dos dias em que eu tinha que madrugar para fazer algum trabalho longe e, obviamente precisei que ele me levasse de carro até a estação de metrô. Ele praticamente NÃO DORMIA, com medo de eu perder a hora. Ele inclusive ía até a cozinha cerca de meia hora antes do meu despertador tocar e preparava um delicioso café da manhã com pães de queijo assados na hora! Eu já acordava com a bandeja no colo!

Passada essa fase do sufoco dele acordar super cedo por minha causa, agora ele dorme até mais tarde. Mas eu não. E quando não resolvo dar uma geral na cozinha, faço um cafezinho para ele também.

Mas não é só de manhazinha que a gente toma café. Agora mesmo ele chegou no quarto e deitou na cama cansadaço por ter que fazer um trabalho complicado no computador… Perguntei: “Café e chocolate pra animar?” Claro que ele aceitou. Então fui até a cozinha, fiz o café e peguei uns chocolates no armário. Simples.

Não fiz nada de mais. O café, a cafeteira faz. Os chocolates sempre estão no armário, é só abrir e pegar. Mas o simples gesto de preparar esse lanchinho foi o suficiente para dar uma animada no Bom Marido. Ele tem o costume de agradecer por qualquer gentileza que alguém faz. E só de ouví-lo docemente dizer: “Merci, mon amour!” já vale a pena!

Ele merece isso e muito mais, afinal está se esforçando para ganhar o dinheirinho suado dele, fazendo diversos trabalhos que, se ele pudesse trocaria tudo por incríveis produções cinematográficas (não querendo puxar o saco, mas ele manja muito de câmeras, edição, fotografia e tudo mais). Mas ele sabe que é preciso lutar, mesmo que as forças sejam mínimas, para conseguir chegar onde se quer.

E não só eu, mas a família, os amigos, os colegas que o estimam, nós todos temos o dever de incentivar esse cara maravilhoso que ele é.

Sorte minha ter um Bom Marido, não é mesmo?

😉

XVII. A Sogra

Voltamos!

Em primeiro lugar, mil desculpas pelo atraso nas postagens! Fiquei alguns dias sem meu note, que é onde estão as fotinhos tão legais que eu adoro inserir aqui!

Mas agora vamos tentar não atrasar tanto entre uma postagem e outra, não é, Elaine?

Pois é…

Aproveitando o agradável passeio que fiz no sábado com meu amado Príncipe Encantadofomos visitar os avós e os pais dele – vou falar sobre um assunto que sempre foi e sempre será piada para todos nós, reles mortais: A Sogra!

bruxa

Vista como megera, cobra, bruxa, demônio de saia, cão chupando manga e demais adjetivos carinhosos por aí, a fama de vilã dessa figura super protetora está longe de ser mudada… A não ser no meu caso!

Conheço sogras normais, peruas, chatas, chatérrimas, irritantes, inconvenientes e aquelas que adotam as noras como filhas. Todas extremamente preocupadas com seus bebezões. Isso não muda.

Mas o que fazer para lidar com a sogra sem achar que está pisando em ovos ou lutando contra uma inimiga?

Eu tiro por base a sogra do meu pai e a sogra da minha mãe, ou seja, minhas vovózinhas lindas!

Desde que me entendo por gente, vejo minha avó paterna tratando minha mãe como se fosse filha, e minha avó materna tratando meu pai como se fosse filho. Nada de competições ou de briguinhas bobas, afinal as duas velhinhas tiveram muitos filhos e se elas fossem discutir, debater, se intrometer e vigiar cada genro ou nora que entrasse para a família, certamente já teriam enlouquecido. Elas simplesmente acrescentaram: ganharam mais filhos e filhas de coração.

niver2011

Mamãe, Eu e Sogrinha (meu aniversário – 2011)

Claro que alguns desses novos filhos são meio geniosos, teimosos e alvoroçados, mas no caso dos meus pais, não. (Está para nascer casal mais tranquilo e bonitinho como esse!)

Um Bom Marido certamente assim o é por ter sido educado por uma Boa Mãe. Sorte se essa Mãe se tornar uma Boa Sogra também!

Minha sogrinha teve um casal de filhos. A minha cunhada é a mais velha, ou seja, meu Príncipe Encantado é o eterno bebê da mamãe, cheio de mimos e cuidados, claro! Mas como citei lá nas primeiras postagens, a educação europeia que ele recebeu dos pais é digna de aplausos, e a mãe dele não fica agindo como se eu fosse uma provável inimiga a roubar seu filhote. Pelo contrário, ela me trata como amiga.

Lembro que tive receio de encontrar nela uma daquelas sogras severas que medem a gente de cima a baixo, analisam, comparam, reclamam de tudo e fazem a gente se sentir “intrusa” na família… Mas quando eu a conheci, ela já veio com um forte abraço e me recebeu tão bem que eu fiquei surpresa! Nunca a vi como inimiga. Nunca disputei o amor do Thierry com ela e nunca o forçaria a escolher: “Ou ela, ou eu!” É muita bobagem quem o faz!

MG

Thierry e Mamãe (viagem à Bahia – 2011/ 2012)

Não adianta competir! São amores diferentes. É preciso respeitar os mais velhos, os que chegaram primeiro, e aceitar que não existe nada nesse mundo que seja capaz de superar o verdadeiro amor de mãe. O erro consiste em querer ser melhor que a outra pessoa, sendo que cada uma tem seu espaço e sua devida importância dentro de uma família. Simples.

A família do Thierry é bem pequena, e a minha é bem gigante e barulhenta. Mas ambas são bem unidas e acolhedoras. Meu Amado que o diga! Se bem que nem é preciso muito esforço para gostar de um cara tão bacana como ele. A sogrinha dele o adora, pois além de ele ser educado, gentil e atencioso, ele me faz muito feliz. E para os meus pais é isso o que realmente importa.

E viva A Sogra!