CXIII. Pequenas Grandes Vitórias

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para muitos pode parecer pouco, mas para mim é uma imensa vitória ter alcançado mais de 400 leitores de “Como Ser um Bom Marido – o Livro” apenas no tête-à-tête e com meu coração sempre aberto a bater um papo e poder explicar um pouco sobre a minha obra.

Claro que algumas pessoas ajudaram muito e outras ainda ajudam, como por exemplo os apoiadores do livro (quando ele ainda era projeto no Catarse.me), minha família, alguns amigos e colegas de trabalho.

Mas falar que vendi quase 100% dos exemplares sem o intermédio de lojas, livrarias e editoras, é um ponto interessante a ser destacado.

  • Por quê você não colocou nas livrarias?
  • Por quê você não contrata um agente literário?
  • Por quê você não divulga mais?… Mais???

Primeiro, não adianta eu colocar em livrarias, me submeter às porcentagens delas e acabar com o livro encalhado e esquecido lá nas prateleiras. O investimento deveria ter sido maior com relação ao número de exemplares e da divulgação do livro com foco em maior alcance. Não. Não foi esse o meu foco. A ideia era apenas fazer mais uma obra com tiragem pequena e cumprir a missão de ter lançado mais um livro na vida. Pronto.

O mesmo se aplica ao agente literário. Se o foco fosse um alcance maior, valeria a pena investir nisso (será?), mas quem conhece a história do livro “Como Ser um Bom Marido” sabe que ele veio ao mundo após a existência deste blog, servindo de homenagem aos casais que o inspiraram e, principalmente, uma homenagem ao meu “muso” inspirador: meu noivo Thierry.

Terceiro: divulgar mais… Bom, eu já divulguei bastante o livro das formas que estavam ao meu alcance, mas a melhor divulgação, sem dúvida, é o boca a boca. E a minha sacolinha transparente também! Hehe!

É apenas uma bolsa transparente, mas serve de vitrine para eu mostrar o livro e atrair a curiosidade de possíveis leitores. Mesmo que a pessoa não compre, ela vai ficar com a imagem e o título em mente! E isso é muito divertido!

São muitas histórias, muitas reações, muitos comentários de pessoas que se deparam com o livro pela primeira vez, mas a minha maior satisfação é poder concluir a venda de cada exemplar com muito carinho.

Escrever uma dedicatória para a pessoa que está ali na minha frente com trinta reais na mão aguardando ansiosa pelo livro, depois tirar uma selfie e postar no meu Instagram e no meu Facebook, ah, isso é maravilhoso! Digo mais, é vitorioso!

A prova disso está nas fotos que eu consigo tirar, receber e postar no álbum (não é sempre que dá para tirar foto. Há quem não goste, há quem não possa e há quem receba o livro pelos Correios e não envia a foto também!)

Eis um exemplo de quão vitoriosa eu me sinto ao ver este álbum crescendo aos poucos:

Clique em COMO SER UM BOM MARIDO – ÁLBUM

E assim, encerro essa postagem com o coração repleto de gratidão a todos vocês que apoiam meu trabalho e, acima de tudo, apoiam a literatura nacional independente!

Vida longa aos livros!!!

#obrigada

IMG_5278

 

Anúncios