LXIII. Histórias Engraçadas Pte. 2

Que casal não tem suas pérolas para relembrar e rir com a família, os amigos ou até mesmo a sós?

Algumas coisas de HOJE, 11 de janeiro de 2014, me fizeram lembrar de algumas histórias engraçadas que contarei logo abaixo! (Pelo menos são engraçadas para Meu Amado, as pessoas que gostam da gente e eu)

E vocês? Já viveram alguma situação engraçada com a pessoa amada? Claro que sim, né? Então deixem um comentário aqui, por favor! Estou curiosa para ler suas histórias! 😉

____

– Pizzas no Suvaco!

Hoje, após ver uma matéria no programa da Angélica – Estrelas – onde a atriz Cleo Pires aparece pilotando uma Ferrari em Las Vegas, lembrei das vezes em que pilotei, não uma Ferrari, mas o trambolhento Passat Alemão do Bom Marido.

mulheraovolanteO universo inteiro sabe que eu sou uma péssima motorista, mas se tem uma coisa que eu gosto de pilotar é um carro velho, grande e pesado. E assim é a “Jabiraca” (apelido carinhoso que o Thierry deu para seu próprio possante, tadinho!).

E pilotar a Jabiraca sempre foi uma delícia, mas sozinha, claro. Porque toda vez que eu piloto e tem alguém no banco do passageiro, seja o Meu Amado, seja meu querido Papai, tenho a impressão de estar conduzindo um filme de terror (para os passageiros, claro!).

Quando olho para o lado lá está o sujeito todo tenso, com cara de pavor, pisando em pedais invisíveis e com aquelas famosas pizzas de suor nas axilas!

É sempre assim. Vai ver é por isso que o Bom Marido deixou a caranga no mecânico e não faz a menor questão de ir buscá-la ou ver se está pronta!

____

– Moço… Que que tu é?

Hoje, após ler uma postagem da Débora Shen (minha amiga com descendência Chinesa) a respeito de uma criança no shopping que a abordou em Inglês pensando que ela não fosse nascida aqui, lembrei do dia em que fui às compras com Meu Amado, tempos atrás, no Pão de Açúcar ao lado do Metrô Ana Rosa.

Fim de ano. Tarde da noite. O mercado fica aberto 24h e resolvemos ir bem tarde porque é mais sossegado.

Chegando ao caixa, colocamos nossas compras na esteira e, antes de perguntar qualquer coisa, a moça do caixa deu uma boa olhada nos 1,87m (DE ALTURA, antes que pensem besteira!) do Meu Amado e perguntou, em um sotaque de outro Estado, além de uma entonação e um volume nada adequados para aquele horário da madruga:

int– Moço… Que que tu é???????????

Meu Loirão ficou sem entender… E como ele é de poucas palavras e muita vergonha, eu respondi:

– Belga. Ele é de família Belga.

– Ah… Tá… – ela fingiu entender. Talvez esperasse que eu fosse dizer: “Alemão”, sei lá! Só sei que foi muito engraçada a cara de espanto e o jeito estridente com o qual ela perguntou aquilo.

Depois ela ainda teceu mais alguns comentários sobre o jeitão gringo do Meu Amado e enquanto ela, toda contente e falante, passava as compras no caixa, eu me perguntava: “Que pessoa mais feliz e animada em pleno fim de ano, trabalhando a essa hora da madruga! Como pode?”

Engraçado também foi ver a cara do Meu Amado que jamais esperava ser abordado dessa forma no supermercado!

____

– A prejereba que não coube na forma!

Ah, essas pescarias! Elas rendem boas histórias, boas lembranças e GRANDES peixes!

Em uma das vezes em que Meu Amado foi pescar com o amigo Edson e o meu querido Papai, o troféu do dia foi a imensa prejereba que o Bom Marido pescou. Imensa mesmo. Mas eu não me lembrava que o bicho era tão grande assim. Mas pelo menos coube no freezer e lá ficou por quatro meses até o dia em que tanto os meus pais quanto os dele pudessem estar presentes para um almoço de domingo.

Além de eu não ter me lembrado que o bicho era tão grande, eu também não me lembrava da existência dele no congelador. Pensei que a última prejereba que degustamos tinha sido aquela que o Thierry fez no aniversário da minha amada Mamãe, em abril do ano passado! Era grande e serviu muito bem 6 pessoas (e mais um gato fominha folgado!). Mas essa de agora, pasmem, é MAIOR ainda!!!

Prejereba grossa!A ideia era fazê-la assada. E, além dos nossos pais e do nosso gato fominha e folgado, o Bom Marido convidaria mais alguns amigos para saborear o peixe. Eu disse:

– Está doido? Você quer convidar 15 pessoas para apenas UM peixe??? Vai faltar! (eu achava que essa prejereba era do mesmo tamanho da outra!) E ele disse: – Vai dar sim.

Então tá!

Com medo de errar no tempero de tão gigantesco alimento, Thierry pediu para a melhor cozinheira do mundo temperá-lo: Mamãe.

E como (de acordo com a história anterior), Meu Amado ainda está sem seu possante, Papai teve que ir lá buscar o peixe para ser temperado aqui em casa. Detalhe: O bichão não coube inteiro no cooler e jamais caberia na forma, então tiveram que realizar uma pequena cirurgia no coitado:

Prejereba em duas partes!

Aí sim! Agora é só levar ao forno e se deliciar com esta maravilha!

Será que ficou bom? Isso nós iremos saber só amanhã! hehe

____

Onde está o gato?– Lucky não deixa o Thierry trabalhar sozinho!

Essa semana alguém me mostrou um vídeo de uns gatinhos que não deixam o dono trabalhar em paz em frente ao computador. É lógico que lembrei do Meu Amado e do nosso bebê, o Lucky!

Virou mania. O Thierry se senta em frente ao computador e o Lucky já pula em seu colo, pisoteando tudo (rs!) até encontrar a posição mais confortável para tirar um cochilo no colinho do papai!

Além das posições engraçadas, o nosso miau ainda usa a mão do Thierry ou o teclado como travesseiro! É muito fofo e folgado esse gato!

Isso sem falar na hipnose. Uma vez que o Lucky se senta e se ajeita no colo do Meu Amado, impossível ele se levantar para fazer qualquer outra coisa. Fica lá, como a gente brinca: “hipopotizado” pelo felino macio e ronronante.

– Miau!

____

Bom… Essas foram algumas das histórias engraçadas que aconteceram com a gente. Preciso lembrar de sempre registrar as coisas bizarras que acontecem em nosso cotidiano!

Espero que tenham gostado. E espero também que vocês compartilhem suas histórias aqui nos comentários, beleza?

Fico no aguardo! Hehe!

____

Um dos capítulos mais comentados do meu livro é o “Histórias Engraçadas” que lá consta, além da história do banho bizarro do Meu Amado, uma ilustração maravilhosa sobre esse banho, feita pelo genial cartunista Marcio Baraldi!

::: Querem saber qual é essa história e sua respectiva ilustração? Então adquiram o livro “Como ser um Bom Marido” que lá tem textos e ilustrações bem divertidas do já citado Marcio Baraldi!

::: Como comprar? É só entrar em contato comigo, aqui mesmo pelo blog ou através do e-mail: elaine_thrash@hotmail.com. Tem também a opção de comprar pelo PagSeguro.

Cliquem na imagem e confiram:

ComoserumBomMarido_PagSeguro

::: Quanto? 30 pratas + frete.

Molezinha, não é? Sem dúvida é um presente bem divertido também!

Aproveitem!

😉

Abraços e muito obrigada!

LI. Dia dos Namorados, Maridos, Namoridos…

Dia_dos_Namorados_jantar2013 - Cebolas empanadasNem sempre um bom namorado se torna um Bom Marido, mas um Bom Marido certamente já foi um bom namorado. E continua sendo!

Quando eu era criança, lembro que achava estranho meu pai dar flores e cartão para minha mãe no Dia dos Namorados. Eu dizia: “Ué, mas vocês não são namorados, são casados!!!” E eles calmamente me explicavam que, mesmo casados, sempre seriam eternos namorados.

Hoje em dia, namoro e/ou casamento tem se tornado algo tão banal, tão feijão com arroz, tão sem propósito algum…

Tem gente que pensa que estar solteiro é sinônimo de fracasso, como se o grande sucesso da vida fosse ser desejado, disputado e amado por alguém.

A princípio a pessoa deve estar bem Cebolas empanadas - Dia dos Namorados 2013com ela mesma. Deve se amar, se cuidar, se gostar, se aceitar e estar com o coração em paz.

Namorar qualquer tranqueira só para não ficar sozinho e ser tachado de “encalhado” é uma tremenda roubada! No final das contas o namoro sofre desgastes, problemas de afinidades, comodismo, e vira aquela meleca sem sal até nenhum dos dois envolvidos aguentar mais e partir para outro relacionamento igualmente fadado ao fracasso…

O meu Bom Marido, que na verdade é meu Bom Namorado, é um sujeito carinhoso e exemplar. Sabe aquele cara que, quando você acorda, está lá te olhando, te admirando e sorrindo ao te ver? Pois bem, esse é o meu Príncipe Encantado.

Ele é tranquilo, romântico, cuidadoso, preocupado comigo e está sempre disposto a me animar, mesmo após um longo e cansativo dia de trabalho. Extremamente compreensivo, ele não cria caso pelo fato de eu viver viajando por causa da minha vida artística. Ele não implica com minha carreira, nem com minha família e muito menos com meus planos mirabolantes para o futuro.

Mas esse é o jeito dele. Alguns homens não conseguem demonstrar esse tipo de carinho quando estão com suas amadas. Uns são ogros, outros são secos, alguns são italianos (rs), e por aí vai!

O que importa é que cada Boa Esposa entenda e aceite seu Bom Marido do jeito que ele é, porque se o amor é verdadeiro e o relacionamento vale a pena, uma pessoa vai se adequando à outra na medida do possível!

“Amar não é só viver a parte boa do namoro (passeios, sexo e presentes), é também aprender a lidar com problemas (doenças, crises e finanças).”

E.Thrash – 12/06/2013

E tenham todos um Feliz Dia dos Namorados, Maridos, Namoridos e etc!

Um beijo mais do que especial ao meu, é claro, Bom Marido: Thierry Durieux!

Je t’aime beaucoup, Mon Amour!

Dia dos Namorados 2013

____

Ontem, 11 de Junho, resolvemos antecipar a comemoração. Jantamos umas belíssimas Cebolas Empanadas, cuja receita original leva o nome de Cebolas Australianas e são feitas com cebolas gigantescas. Como não encontramos essas cebolas enormes, tipo as do Outback, resolvemos improvisar com cebolas normais mesmo! Até que ficou bom! Fizemos até com cebola roxa para testar!

Vejam a receita:

::: Cebolas Empanadas :::

Cebolas Empanadas e Vinho Santa Helena - MerlotPegue um cebolão, descasque e corte fora a tampa e a raiz. Depois corte a cebola em 18 ou 32 pedaços como se estivesse cortando uma pizza, mas sem chegar até o fim da base da cebola. O ideal é deixar uns 2 centímetros de base. Coloque a cebola na geladeira por cerca de 2 horas, retire e abra-a cuidadosamente para soltar os gomos. Empane a cebola com uma mistura de meio quilo de farinha de rosca, pimentas à gosto, sal e tomilho. Deixe cair bastante farinha entre os gomos da cebola. Retire o excesso e mergulhe a cebola de cabeça para baixo em uma mistura feita com 1 litro de leite e 2 ovos. Polvilhe com o restante da mistura de farinha, tire o excesso e frite o cebolão de cabeça para baixo por 2 minutos em uma panela onde seja possível que o óleo cubra toda a cebola. Com uma espumadeira, gire a cebola e frite-a, agora de cabeça para cima, também por 2 minutos. Frite novamente a cebola de cabeça para baixo por mais 2 minutos e retire da panela, deixando-a escorrer em um prato com papel toalha. Para servir, basta tirar o miolo com uma faca e colocar um potinho com o molho de sua preferência. Pode ser uma mistura de maionese com alho amassado, molho rosé ou qualquer outro que você inventar!

Obviamente não poderia faltar um bom vinho para acompanhar essa suculenta iguaria. Neste caso, recomendamos o vinho Santa Helena Reservado – Merlot 2011.

Hmmm… Só de ver a foto, já dá água na boca!

____

Hoje, 12 de Junho, fizemos o de sempre: tomamos café da manhã na cama! E enquanto eu estou escrevendo aqui, ele está lá no quarto dos fundos, trabalhando sozinho e dedicado na reforma de seu escritório.

12 de Junho de 2013 - Café da Manhã na cama!Muito prendado esse Bom Marido, não acham?

E eu sou extremamente sortuda por namorar alguém assim!

Agora vou parar de fazer muita propaganda, senão vai chover gente querendo o MEU Bom Marido, não é verdade? rs!

😉

____

Dia dos Namorados 2013 - tomando vinho

– Um brinde a todos os casais que se amam de verdade!

XXVIII. Histórias Engraçadas

Represa de Guarapiranga - 2010

Todo casal sempre tem alguma história, algum momento ou algum acontecimento engraçado para contar.

Meu Amado é um cara extremamente tímido. Jamais contaria qualquer coisa engraçada que aconteceu entre nós. Mas como estou longe de ser uma pessoa tímida, eu conto tudo, tudo mesmoooo! (Mentira. Quase tudo!)

E agora, neste exato momento, irei contar alguns “causos” que, pelo menos para nós, foi motivo de várias risadas!

Divirtam-se e deixem comentários com suas histórias divertidas também!

=)

Banho Estranho

Thierry e eu em Bertioga ^^Quando o Thierry ainda morava no apartamento da Vila Mariana, a porta do banheiro estava quebrada, impossível de ser trancada.

Certo dia ele estava lá tomando um belo banho e eu inventei de entrar no banheiro sorrateiramente, na intenção de pregar-lhe um susto ou coisa do gênero. Tentei abrir lentamente a porta sem que a mesma fizesse o bendito ruído podre da dobradiça caindo aos pedaços e… entrei.

Para minha surpresa lá estava o Meu Amado peladão, todo ensaboado, se enxaguando e fazendo outras duas coisas ao mesmo tempo: fumando um Lucky Strike e tomando chá!!!

Eu chorei de rir ao ver a cena… Um cara loiro, alto, branquelo, magro… tomando um banho sossegado, fumando e tomando um chazinho tranquilamente! hahaha Pode uma coisa dessas?

É por isso que, quando eu ía lavar a louça, eu não encontrava os copos e as xícaras… Afinal estava tudo lá no banheiro!

🙂

Nome Estranho

É inegável que o nome do Meu Amado não é todo mundo que consegue entender e pronunciar. Lembro que, antes de viajarmos para a Bahia com a finalidade de visitar minha família, o melhor amigo do Thierry já tirou um baita sarro, dizendo que ninguém lá saberia falar o nome dele corretamente. Errou feio! Todos os meus parentes lá falaram direitinho, até mesmo com sotaque francês, Oui!

Em compensação os porteiros do meu prédio… Cada dia eles inventam, não sei de onde, uma pronúncia nova e bizarra.

Gato FolgatoO interfone toca:

– “Alô, dona Elaine? O Térri chegou…”

– “Ô, dona Elaine? O Chilli tá aqui embaixo, pode subir?”

– “Alô, dona Elaine? O Thirrí tá aqui na portaria…”

Não adianta ensinar! Eles sempre falam errado… Até no consultório médico, na sala de espera, eis que a enfermeira chama:

– “Senhor Thiérry…”

Tadinho de Mon Amour! Até já se acostumou! Ainda que seja engraçado ver as pessoas se embananando para falar o nome dele, é chato pra caramba esse tipo de situação, não é mesmo? rsrsrs

😉

Beijinho do Gato

Nosso gato, o Lucky, é muito fofo, carinhoso e dependente. Não pode ficar uma horinha sozinho em casa que já fica todo desesperado de saudades.

Quando a gente chega, a primeira coisa que ele faz é dar uma bela lambida na nossa face…

Em mim, o Lucky lambe meu enorme olho. Nunca vi isso! Ele lambe tanto que até dói!

Já no Thierry, o miau ataca logo sabe o quê? O grande, enorme e protuberante NARIZ! Isso mesmo, o gato adora lamber o narigão do Meu Amado! É muito engraçado de se ver! E muito fofo também!

E no meu pai? O Lucky sobe na cabeceira do sofá e dá várias lambidas na carequinha dele! hahaha! Esse gato é uma figura! rs

Gato Folgato outra vez!

^^

A Pizza que Até Hoje Não Chegou…

Assim que meu Príncipe Encantado se mudou da Vila Mariana para a Saúde, a gente demorou para conhecer os estabelecimentos bons ao redor, principalmente os que fazem Delivery

Já havíamos pedido comida chinesa algumas vezes e, certo dia, tentamos pedir uma pizza.

Cri cri cri…

As horas foram passando e nada da pizza chegar. O Thierry até ligou reclamando e a atendente falou que a redonda já estava a caminho.

A caminho pro Alaska, só se for, né? Porque até hoje a tal pizza não chegou…

Foi daí em diante que, sempre que surge uma fome relâmpago, a gente pede uns quitutes do Ragazzo, que chegam sempre rapidinho, são deliciosos e são de qualidade garantida e comprovada!

(Ainda bem que tem um Ragazzo bem pertinho de nós!)

Almoçando em Três Corações - Rei da Traíra

=P

Bom, essas foram algumas historinhas lights que eu lembrei hoje.

Assim que eu lembrar de outras eu compartilho por aqui.

E, como eu disse anteriormente, quem tiver histórias conjugais engraçadas, conte aí nos comentários.

(Logo ao final da postagem aparecem várias palavras relacionadas à postagem e em seguida vem “Deixe um Comentário”, ou ” X Comentários”. Ou então, logo ao final da página, caso você tenha entrado diretamente pelo link da postagem, aparece a mensagem “Gostou? Deixe um comentário, por favor!” e em seguida aparece um quadro em branco. Clique e comente, uai!)

Muito obrigada e até a próxima!

=]

XXI. Valorizando o trabalho dele

Uma Boa Esposa valoriza e apóia o trabalho do seu Bom Marido, não é?

Eis que ontem ele me deu uma notícia que me deixou muito feliz e esperançosa – o curso que ele desenvolveu durante um bom tempo finalmente atraiu gente interessada em comprar. Isso é o máximo!

por Elaine Thrash

Thierry por trás das câmeras. 2009

É a mesma sensação que eu tenho quando alguém se interessa em comprar meu livro. Gente que nunca vi na vida, que mora em outra cidade ou outro estado e que conhece meu trabalho apenas através da internet… É bem sofrido trabalhar de forma independente, sem patrocínio e sem apoio, mas quando, apesar de tudo, a gente vê dando certo, é um alívio inexplicável!

Meu Amado é um cara muito inteligente, mas precisa o tempo todo de estímulos e desafios que o façam ter vontade de agir. Posso enumerar as mil coisas que ele é capaz de fazer, mas é inegável que qualquer pessoa necessite ter foco na vida afim de conseguir dar certo em pelo menos alguma coisa, concordam?

A exemplo do site que ele mesmo desenvolveu para expor seus trabalhos: www.th.art.br.

Um site muito bacana que mostra várias coisas que ele fez e é capaz de fazer. A começar pela sua paixão: cinema! Se pudesse, ele só trabalharia com isso. Mas, assim como a carreira artística, a cinematográfica também não é a das mais fáceis de conseguir trabalhar sem ser na base de “favores” e “permutas” (experiência própria)…

http://www.avalive.com/Steadicam-SteadyCam/89/0/productList.phpOu seja, Thierry tem talento de sobra para Edição, Direção de Fotografia, Direção de Arte, mas não pode trabalhar nisso de graça a vida toda. Seu trabalho precisa ser recompensado e muito bem remunerado. Ele está todo feliz pois até comprou uma Steadicam para realizar trabalhos incríveis de filmagens em movimento. Um baita investimento!

Mas graças a Deus estão surgindo muitos trabalhos para o Meu Amado, pois assim ele poderá investir muito mais nos curtas, longas e documentários que pretende realizar. Dentre os trabalhos que estão surgindo, a grande maioria requer criatividade e habilidade em lidar com efeitos, captação e edição de videos, 3D,  design, edição de imagens, pós produção e uma infinidade de termos que eu não saberia citar com propriedade.

Só sei que vira e mexe ele recebe um trabalho sempre “pra ontem” que o deixa focado por horas e horas até o término do mesmo! Sorte que muitos desses trabalhos ele consegue fazer em casa e depois só envia os arquivos de forma online. Bendita Internet!

Ah, e sobre o curso que eu havia mencionado logo no início da postagem, trata-se de um Curso de Redesenho para Corte a Laser, cujas informações podem ser encontradas neste link

Thierry já trabalhou um bom tempo com maquetes e, com base em toda a sua pesquisa e experiência, resolveu criar esse exclusivo curso que mostra passo a passo como fazer o desenho de corte para a montagem de uma maquete física.

Tem até um videozinho de apresentação do curso:

Ai, que orgulho do meu Bom Marido!

Espero que ele encontre forças para continuar trabalhando e criando meios de investir em seus grandes objetivos. No que depender de mim, darei todo o apoio necessário a ele, pois é isso que uma pessoa que ama deve fazer pela outra!

2009

Thierry gravando o curta "Rua Augusta", com Renato Rodrigues e Elaine "Thrash" Oliveira. 2009

IV. Falando da Boa Esposa

Não adianta nada a mulher querer um homem que seja educado, cavalheiro, compreensivo e paciente se ela também não colaborar para que o sujeito permaneça assim.

A palavra chave de um bom relacionamento é a TROCA. Se você quer carinho, seja carinhoso. Se você recebe atenção, retribua com atenção. Se você precisa de um colo, ofereça o seu também. Se você quer sair e ele quer ficar em casa assistindo ao futebol, negocie. Se você quer jantar fora, mas ela está morrendo de cólica, faça uma surpresa levando o jantar na cama e deixe para jantar fora outro dia!

A pessoa percebe quando a outra se “sacrifica” por ela e se sente no dever de fazer algo semelhante. Não é bem uma obrigação, mas gentileza gera gentileza. Se é feito com carinho, amor, sinceridade, a pessoa vai se tocar de que precisa retribuir. Sem cobrança.Thierry et Elaine

Diálogo também é muito importante. Desde o primeiro dia de encontro, sem medo de assustar alguém, aja sempre com sinceridade e clareza. Deixe claro como é o seu estilo de vida (não tente mentir para agradar a pessoa), mostre realmente quem você é. Se a pessoa gostar, beleza. Se não gostar, melhor assim, pois não adianta tentar se envolver com quem não tem NADA a ver com você! Quanto mais cedo perceber, melhor! Assim ninguém perde tempo e ninguém se machuca à toa.