XCI. Competição de Felicidade

felicidade

Ah, a felicidade… Algo tão almejado, citado e procurado por todos nós, reles mortais.

E não existe nada de errado em querer ser feliz, buscar ser feliz, tentar ser feliz e, finalmente, ser feliz. Ou pelo menos pensar que o é.

happiness_successO que pode parecer estranho, mas que poucos se dão conta, é que a felicidade não pode ser um jogo de competição, onde vence aquele que for mais feliz, mais amado, mais bem-sucedido e mais curtido nas redes sociais…

Exemplos bem clássicos dessa “felicidade competitiva” podem ser encontrados no término de um relacionamento. A pessoa se sente na obrigação de esfregar na cara do ou da ex que está feliz, que deu a volta por cima, que está melhor agora do que com ele ou ela, que superou o fim da relação e tudo mais.

indiretasInternet02Essa pessoa esquece que ser feliz é algo que ela deve buscar para si em primeiro lugar. Não é para provar nada para o vizinho, para a família ou para quem quer que seja.

indiretasInternet01É preciso ser feliz para o seu próprio bem estar.

Se a ideia é começar a se cuidar mais e adotar um estilo de vida saudável, por exemplo, que seja porque você merece e não porque você quer que o mundo saiba o quanto você está bem. Uma hora ou outra as pessoas ficarão sabendo, mas esse não é o foco. O foco tem que ser você.

Em um mundo extremamente competitivo, onde a pressão de ser feliz e bem sucedido está acima de qualquer coisa, a verdadeira felicidade acaba se perdendo em meio à necessidade de se exibir o tempo inteiro, seja através de fotos no Instagram, indiretas no Facebook ou até mesmo vídeos no Youtube.

indiretasInternet04E isso não se aplica apenas aos relacionamentos amorosos.

Indiretas a algum parente ou colega de trabalho também fazem parte dessa competição desenfreada do cotidiano. É como se nada mais nesse mundo importasse a não ser o desespero de mostrar o quanto se é feliz, mesmo quando no fundo isso não é verdade.

Hoje em dia, ser feliz é algo que poucos dominam. O segredo está em buscar a felicidade que vem de dentro.

indiretasInternet03O que te motiva a ser feliz? O que te faz feliz hoje? O que é felicidade para você? E por que você merece ser feliz? Não importa quem estiver vendo. Não queira impressionar os outros.

Querer compartilhar a felicidade com as pessoas que você gosta é uma coisa. Agora, usar isso de forma irônica para atingir um ex, um parente com o qual você não se dá bem ou até mesmo um colega de trabalho que anda torrando sua paciência, aí são outros quinhentos.

Portanto, seja feliz por você, pois só assim você, verdadeiramente, o será.

____

Obrigada pela visita e até a próxima!

😉

E o Charlie vai também!

MapleLeafSistersMuito bem, pessoal…

Está quase chegando o dia em que minha irmã e eu faremos uma longa viagem de estudos e trabalho em Vancouver, no Canadá.

Mas e o Bom Marido? Você vai deixá-lo aqui sozinho??? Outra vez?

Não. Não vou deixar Meu Amado aqui SOZINHO. Ele tem os pais dele, os meus pais, pouquíssimos amigos e nosso bebê Lucky para lhe fazerem companhia.

Não é o fim do mundo essa viagem. (Já fui para Vancouver em 2012, mas fiquei só 40 dias. Quem não se lembra, clique AQUI)

Acontece que o governo canadense vai começar a vetar a entrada de intercambistas que pretendem estudar e trabalhar no país, então ou eu aproveitava essa última oportunidade, ou ficaria a vida inteira lamentando e tentando imigrar para lá.

Sendo que:

1) Não sou uma profissional qualificada para imigrar para um país feito o Canadá. Sou artista, sou freelancer, não sou casada e não faço parte do grupo de pessoas que trabalham em áreas que seriam facilmente aceitas em outro país. Já disse que sou artista, né?

02_ElaineOliveira_diversos

2) Meu Noivo também é autônomo e a profissão dele não está na atual lista de profissionais aceitos no Canadá. Se bem que essa lista sempre muda. Ele tem mais chances de imigrar do que eu. Ele tem dupla cidadania, passaporte europeu, cara de europeu, fala Francês e Inglês razoavelmente bem, mas não escreve em nenhum desses idiomas… (aí já complica um pouco) Mas ele entende de computadores e outras nerdices que, vira e mexe, estão em alta nesses países bacanudos.

ThierryDurieux_3D

3) Antes de imigrar de vez, tenho que resolver algumas coisas aqui no Brasil, vender tudo o que eu tenho e me mandar de vez.

Entre as coisas para resolver, uma delas seria: como levar o Lucky? Chegar assim do nada de mala e cuia e gato não seria uma boa ideia. E com relação à moradia? Fonte de renda? Alimentação? É preciso resolver tudo isso com calma, aqui mesmo no nosso querido país, além de trabalhar dobrado para juntar uma boa grana e aí sim dar entrada nos papéis.

Thierry, Lucky e ey

Ah, Thierry e eu teríamos que casar antes, né? Para ficar tudo mais bonitinho! Mas nem para isso temos dinheiro…

Então farei esse intercâmbio de 6 meses com minha irmã, pesquisarei muitas coisas, mexerei uns pauzinhos e farei uns contatos por lá, tanto para mim quanto para o Meu Amado.

Ele vai ficar aqui chupando o dedo?

Não. Enquanto ele ajeita a vida dele aqui, dá um tapa no portifa, cuida do Lucky e trabalha mais um pouco para juntar uma graninha, estarei lá ralando e estudando muito para aprimorar meu Inglês e incrementar meu currículo também.

Mon Amour et Moi

E no último mês da minha viagem… TCHARAM!!! Ele irá para lá também!!! Tenho certeza que ele irá se apaixonar por Vancouver!

E por que ele não quis fazer esse mesmo pacote Work & Study igual o seu e da sua irmã?

Simples. Ele não gosta desse negócio de intercâmbio. A timidez dele é extrema e a impaciência com cursos de idioma presenciais também! Ele precisaria fazer uns cursos sim, acredito até que ele iria gostar um pouco, mas ele não está disposto a isso no momento, nem financeiramente falando!

E como você vai pagar, já que é uma artista e praticamente vive sem dinheiro?

Eu não vivo SEM dinheiro. Graças a Deus eu sobrevivo com meus cachês e estou sempre aceitando vários trabalhinhos que aparecem! Assim como qualquer pessoa, eu também tenho gastos (que procuro controlar ao máximo) e a maior parte do que recebo, eu guardo. De preferência na conta do meu Papai, que é sempre meu financiador para tudo.

ElaineOliveira_Lançamento2Desde que lancei meu segundo livro, venho guardando o dinheiro das vendas e utilizando em caso de emergência, como por exemplo a cirurgia que fiz ano passado, exames, remédios, a cirurgia no siso que fiz este ano, mais exames, mais remédios e outros tratamentos…

A saúde agora vem sempre em primeiro lugar.

Outros dindins que foram entrando, fui guardando. Já deu para pagar uma boa parte da viagem (Pacote Work & Study, acomodações, vistos, seguro internacional (obrigatório), passagens e uma graninha para passar o primeiro mês sem perrengue).

Papai, meu amado e precioso Papai está pagando tudo e sendo reembolsado por mim na medida do possível, assim como fizemos da outra vez em que viajei. (Vejam detalhes nesta página do meu outro WordPress)

Se eu conseguisse vender uns 100 livros aqui no Brasil, já estaria tranquila para poder viajar sem me preocupar. Mas estou preocupadérrima, pois a Copa atrapalhou meus freelas e agora, às vésperas de viajar, não posso aceitar alguns trabalhos que começam agora e terminam no segundo semestre. No segundo semestre já estarei lá em Vancouver, então não dá!

Luiz e Zélia - Casal Supimpa!Nessas últimas semanas só poderei contar com os livros mesmo, mas sei que seria impossível vender 100 livros em 13 dias.

Só se acontecesse um milagre em minha vida!!!

Independente disso, os livros estarão em poder dos Meus Pais e do Meu Amado Noivo aqui no Brasil. Os interessados deverão tratar comigo via e-mail, Twitter, Face, ou aqui mesmo via WordPress e minha família enviará daqui os exemplares pelos Correios para os leitores. É o jeito!

E um fio de esperança será o pacote de livros que levarei na viagem também. Cerca de 40 exemplares. Se eu tiver sorte de vender esses 40 lá nos próximos 6 meses, já será uma mão na roda! Mas ainda assim eu preferiria vender todo o meu estoque aqui mesmo antes de viajar.

– Ai, milagre! Cadê você em minha vida???

Enfim… Baboseias e desabafos à parte, espero que tenham entendido o título da postagem, afinal Charlie é o sapinho da capa do livro. E quando eu digo que ele vai também, é porque ele vai conhecer Vancouver comigo e com minha irmã!

CSUBM_Capafinal_2013aAtenção, Brasileiros em Vancouver! O Charlie está chegando aí para animar a vida de vocês!!!

Quanto?

Ah, só $15,00 (quinze doletas!!!)

Baratinho, vai?

Aos brazucas que ficarão por aqui mesmo, comprem o livro através do site do Meu Amado, assim vocês ajudam não só a mim, mas a ele também, ok?

Quanto?

Nesse caso, R$30,00 + frete (uns 35 mangos, molezinha também!)

Ah e os livros ele envia direitinho pelos Correios e até manda e-mail com o código de rastreamento, certo?

Eis o link: th.art.br/_produtos/comoserumbommarido.html

ComoserumBomMarido_PagSeguro

Espero que tenham entendido essa novela toda que eu escrevi!

Um grande abraço e muito obrigada pelo carinho, pela atenção e pelo tantão de visitas que venho recebendo aqui no WordPress ultimamente!

Beijos e abraços do Bom Marido, da Boa Esposa, do Lucky, e do Charlie também, claro! 😉

Papai, Mamãe e Bebê!

LXIV. Fazendo as coisas juntos – a quatro mãos e dois corações

Em tópicos anteriores falei muito a respeito do valor que deve ser dado ao trabalho da pessoa amada. Isso também deve ocorrer quando os dois resolvem fazer alguma coisa juntos.

Como é o caso daquele casal que, cansado de bater cartão e obedecer patrão, resolve abrir o próprio negócio e ser feliz para sempre… Ou então, trabalhar para sempre!

Se um não der suporte para o outro, o casamento vai para o beleléu em dois tempos. Uma que, trabalhar para/com parentes/cônjuges exige uma boa dose de paciência e muita estrutura psicológica e administrativa para que tudo dê certo, sem desgastes, brigas ou tentativas de uma pessoa passar a perna na outra…

E outra: é preciso saber lidar com situações pessoais e situações de trabalho sem que as primeiras interfiram nas segundas. Não adianta tentar separar. A vida de cada indivíduo é uma só, no entanto as responsabilidades são várias e devem ser administradas cada uma em seu devido momento.

A pessoa deve ser parceira do seu cônjuge e não adversária. Um deve cobrir o outro, ajudar, dar suporte, instruir, elogiar, saber cobrar e aceitar ser cobrado. O relacionamento deve ser sempre uma boa parceria.

____

Não muito longe deste universo, o Bom Marido e eu costumamos fazer várias coisas juntos. Não temos uma empresa ou um negócio, mas uma coisa que sempre acontece conosco é um precisar da ajuda e dos conhecimentos do outro em determinado trabalho.

::: Exemplos:

ComoserumBomMarido_PagSeguro

1) Inventei de fazer um livro (que vocês estão carecas de saber) sobre este blog, cujo título, vocês bem sabem, é: “Como ser um Bom Marido – Porque toda mulher tem o Príncipe Encantado (ou o Sapo) que merece!”.

E a grande maioria sabe que o criador da imagem de capa foi o próprio Bom Marido, bem como alguns detalhes de cor, diagramação, fonte e tudo mais que ele fez questão e teve todo o direito de opinar. Ou seja, eu precisei dos serviços de design e arte em 3D dele para que o meu livro (meu trabalho) ficasse perfeito. Fiz minha parte (o livro) e ele deu o toque dele (a arte).

O livro está à venda em diversos sites, inclusive o do próprio Bom Marido, que deu um charme especial ao anúncio:

th.art.br/_produtos/comoserumbommarido

____

2) Meu Amado desenvolveu um curso de Redesenho para Corte a Laser e fez um vídeo super bacana para divulgar esse curso. Além da revisão e da readequação do texto, o Bom Marido precisou que eu fizesse a narração do vídeo também. Fiquei muito empolgada com a ideia e gravei o áudio com o maior prazer!

O vídeo ficou lindo! O Bom Marido caprichou em todos os detalhes, vejam:

Sem dúvida essa divulgação deu um upzinho nas vendas do curso, mas sempre é bom continuar alastrando por aí para que o Meu Amado possa vender muito mais e assim teremos dindim para finalmente oficializarmos nosso matrimônio conforme manda o figurino!!! rsrs.

Brincadeiras à parte, é muito gratificante ver um trabalho tão bem feito dando super certo e saber que tem um dedinho meu nisso tudo!

____

3) E para finalizar, um exemplo bem prático e útil que pode ilustrar diversas situações do cotidiano de um casal: UM BOLO!

Bolo_ElaineThierry Todos sabem que eu sou uma negação no fogão, mas eu tenho uma relação bacana com o forno. Pois bem, toda vez que a gente inventa de fazer um bolo ou uma torta, eu me encarrego de fazer a massa, enquanto Mon Amour se ocupa com o recheio e/ou a cobertura.

Este é o exemplo que mais se enquadra em um trabalho em equipe. Ou trabalho em dupla. Ou trabalho a quatro mãos, como eu costumo dizer!

Ou seja, se eu fizer uma massa muito pesada, não misturar direito ou esquecer algum ingrediente, o bolo inteiro vai pro saco. E se o Bom Marido deixar a cobertura queimar ou empelotar no fogo, também se tornará inútil para concluirmos o bolo.

Percebem?

Tudo deve ser feito a quatro mãos e dois corações.

Um sempre irá depender (moderada e positivamente) do outro e é assim que as coisas funcionam em um relacionamento.

É assim que as coisas funcionam na vida.

____

Espero que tenham gostado!

😉

Bolo_Lucky

– Vejam só! Até eu ganhei um bolo feito pela mamãe e pelo papai! *.*

Amigos do Trabalho (Dufry, Teatro, Música, Cinema, TV, etc!)

Não existe nada mais incrível nessa vida do que ter a oportunidade de trabalhar com pessoas maravilhosas que sabem valorizar a nossa arte.

Ao longo de toda a minha carreira eu conheci pessoas que, desde o primeiro momento me receberam de braços abertos. No entanto, conheci também pessoas que, à primeira vista tiveram um certo receio, devido ao fato de eu gostar de Heavy Metal e me vestir com roupas escuras, mas a convivência fez com que essas pessoas me conhecessem melhor, gostassem de mim e me aceitassem da forma que eu sou.

Também conheci pessoas com as quais pouco trabalhei, mas que fizemos questão de manter contato. Alguns amigos que estimo muito eu conheci através da maravilhosa indicação de outros e eu agradeço muito a todos eles pela amizade e pelos ótimos trabalhos que fizemos juntos!

E agradeço também à Internet por me manter sempre conectada a todos esses profissionais que citarei logo abaixo. São amigos e contatos com os quais tive a honra de trabalhar e agora tenho o maior orgulho de pode dizer que eles apoiaram o meu projeto no Catarse!

(Gente, mil perdões pelo post tão extenso!)

____

Segue em ordem alfabética:

– Alexandre Lorenzo (conheci o Alê através da cineasta Fabiana Sevilha. Ela me indicou para um TCC que o Alê estava fazendo a respeito de Filmes de Terror e foi um imenso prazer atuar no trabalho dele e conhecer a equipe maravilhosa que fez parte de “Pandemônio“)

2012_ONataldaChapeuzinhoVermelho– Andrea Leitte (é sempre muito divertido trabalhar com essa atriz maravilhosa, charmosa, talentosíssima e apaixonada por animais! Graças à CIAVIP Cultural tive a oportunidade de conviver e ir conhecendo melhor essa pessoa tão bacana que é a Déia. Trabalhamos muuuuuuuito juntas! Desde os tempos em que ela fez a técnica do espetáculo “Os Brinquedos da Bebel”, depois nas inúmeras Blitzes Educativas do Grupo CCR, e em seguida dividindo os palcos com ela nos espetáculos “Os Brinquedos da Bebel”, “O Natal da Chapeuzinho Vermelho”, “Coelhinho da Páscoa, O Que Trazes Pra Mim?” e “Páginas de Aventura”)

– Cristtyano Aaron (conheci o Cristtyano nos tempos em que eu participava de gravações em novelas e comerciais! Tempos divertidos aqueles! Certo dia o Isaac Huna me convidou para ser entrevistada no programa que ele produz, o Krazys, e quem é que eu encontro lá para ser entrevistado também? O super talentoso Cristtyano Aaron. Graças a esse dia reatamos o contato e fortalecemos nossa amizade!)

– Daniel Eugênio (um super e dedicado ator que conheci através da Trupe Teatral Fagulhas D’Arte, do Renato Alves. Dividimos os palcos no espetáculo “Os 3 Porquinhos e o Lobo”, que apresentamos no CEU Parque Bristol este ano!)

2013_Os3PorquinhoseoLobo

2012_ShootingDay_Vancouver– Dimitri Kozma (graças ao meu mestre e conselheiro Rubens Mello eu tive a sorte de conhecer este cineasta genial que é o Dimitri! Um amigão que eu admiro muito e que realiza trabalhos artísticos surpreendentes. Trabalhamos juntos desde o curta A Carnedele e da Geisla Fernandes (para o qual o Rubão havia me indicado), depois gravamos O que os olhos não veem e mais recentemente, a convite do próprio Dimitri, atuei em “Horário Nobre ou Banquete para Urubus” (até ganhei prêmio por este curta) e na mesma época ele fez o videoclipe da minha banda Insane Kreation! Que honra! E na minha curta passagem por Vancouver, ainda gravamos um outro curta que ainda não foi lançado, além de imagens que serão usadas em um dos próximos videoclipes do meu projeto solo “O Caminho”… Ufa! E além de tudo isso o meu “kiriiiiiiiiiiduuuu” amigo Dimitri ainda fez questão de apoiar meu projeto lá no Catarse! Sem palavras!!!)

2012_Vancouver_BeachDay– Fabiana Ferlin (eis a grande mulher que o magnânimo Dimitri Kozma tem a sorte de ter como esposa! A é uma pessoa incrível, de uma inteligência admirável e de uma determinação notável! Eu a conheci ao mesmo tempo em que conheci o Dimitri, ou seja, nas gravações do curta “A Carne”, no qual ela também atuou! A é um exemplo de esposa. Participa de todas as ideias e criações do maridão, seja na produção, seja como atriz, jornalista, repórter e tudo mais. Super mãe, super esposa e super parceira! Não sei o que seria do Dimitri sem o talento da Fabiana!!! E detalhe: uma anfitriã perfeita que me recebeu com todo carinho e paciência lá no Canadá!)

2013_PáginasDeAventura_MG2– Fabrícia Vivas (minha mami postiça linda! Mais que uma chefe, ela é amiga, conselheira, colega de trabalho, super mãezona e uma pessoa sempre alegre que dá vontade de ficar o dia inteiro abraçando! Que energia tem essa mulher! E que talento admirável tanto como diretora, como produtora, atriz, decoradora e muito mais. Um super exemplo a ser seguido. Uma pessoa que não se deixa abalar e que possui uma vontade incrível de viver e ajudar a todos. Um anjo. Uma benfeitora de nascença! Nunca vi pessoa mais generosa e dedicada que ela! Um presente de Deus que conheci graças ao Renato Alves que me indicou para trabalhar na CIAVIP Cultural em 2011!)

– Felipe M. Guerra (conheci esse talentoso jornalista, diretor e cineasta através do amigo Richard Stuart, que me indicou para o curta “O Afogado” da já citada e também talentosa cineasta Fabiana Sevilha. O Felipe dirigiu esse curta. Trabalhei também com ele nos curtas Moroi (de Fritz Martiliano), onde ele fez mil coisas, incluindo o áudio! rs, e no meu xodó, o curtaVermibus (do meu amado mestre Rubens Mello), onde o super Sr. Guerra atuou lindamente ao meu lado!)

2011_BastidoresVermibus

– Fernando Caxito (grande Caxito! Esse cara adorável, amigo, companheiro e carinhoso eu tive a honra de conhecer na Loja 03 da Dufry, no Aeroporto Internacional de Guarulhos/SP. Era sempre muito divertido conversar com o Caxito. A gente falava de música, de atualidades, das coisas bacanas da loja e, durante os três anos em que trabalhei na Dufry, eu nunca vi o Caxito sério, bravo ou chateado. Ele estava sempre sorrindo e focado em fazer o melhor trabalho possível! Um cara de respeito que eu sempre admirei!)

– Flavio Rezende (conheci o Flavio através da CIAVIP Cultural em um evento de Natal da Escola Kodomo. Na verdade eu já devo tê-lo visto antes, mas só naquele dia eu me toquei de quem ele era! Eu estava voltando de uma incrível apresentação do espetáculo “Eu sou, tu és, ele é…” da Caravana Social de Natal da Coca-Cola FEMSA 2011 e em seguida eu já tive que voar para o Jaraguá, para trabalhar no tal evento. Lá tinha um Papai Noel muito fofo e carinhoso que encantou a todos. Somente ao final eu fui descobrir que o Papai Noel era o Flavio, o maridão da minha querida amiga Andrea Leitte! E detalhe: o evento acabou tarde e eu não teria tempo de pegar trem, metrô e busão até em casa, então o Flavio fez a gentileza de me levar até o Metrô Barra Funda para meu pai me buscar! Um super e generoso amigo com o qual tive a honra de atuar também no espetáculo “O Natal da Chapeuzinho Vermelho”. Ele de Papai Noel novamente, claro!)

2013_BlitzCCRAutoBAn– Hermínio Ribeiro (nhai! O Hermínio é um cara incrível que eu conheci nos tempos das Noites do Terror do Playcenter e do Playkids, através da Space Magic. E como o mundo é pequeno, reencontrei o Hermínio na CIAVIP Cultural, onde trabalhamos juntos nas Blitzes Educativas do Grupo CCR e nos demais eventos da companhia. O Hermínio é um ator extremamente responsável, inteligente e talentoso. Gosto muito de trabalhar com ele e este ano atuamos em uma intervenção maravilhosa na Avenida Paulista a respeito da ação de conscientização contra maus tratos aos animais. Aparecemos em vários jornais, inclusive no SPTV, da Rede Globo e no site do G1! Foi muito bacana!)

2010_NoitesdoTerror_friends2– Julio Menezes (grande Julio! Um cara inteligente e talentoso pra caramba para o qual eu tenho orgulho de trabalhar desde os tempos das Noites do Terror do Playcenter. O Julinho, juntamente com sua mamãe Veronica Lima e sua irmã Patrycia Menezes, sempre me chamam para atuar em divertidos eventos temáticos e de terror! Graças a esses trabalhos eu conheci (e continuo conhecendo) pessoas que mudaram minha forma de ver e aceitar o mundo, me despindo de preconceitos bobos e julgamentos alienados. Quando lancei meu primeiro livro, o Julio fez questão de comprar um exemplar. E agora, três anos depois, ele fez questão de apoiar meu projeto no Catarse também! Que honra!)

– Kalau Músico (conheci o Kalau através do Rubens Mello. Nunca o vi pessoalmente, mas sei que ele é o grande responsável pela trilha sonora do já citado curta “Vermibus” e para mim é uma honra fazer parte de um mesmo trabalho que ele! Vira e mexe eu fuço o site do Kalau, pois o trabalho dele é maravilhoso e digno de reconhecimento! Acessem: Kalau Músico.)

– KK Leclerc (mais um músico que conheci por acaso através de um site que eu nem imaginava que fosse me trazer algum benefício na área artística (Portal Agenda do Produtor). O Carlos estava em busca de uma cantora para um projeto bem bacana e entrou em contato comigo para me passar a ideia. Achei muito interessante e topei fazer uma participação em algumas músicas que, sinceramente, estou extremamente ansiosa para ouvir, afinal trata-se de um projeto que eu boto a maior fé e torço muito para que alce altos voos mundo afora!)

– Leilanne Glerean Campos (mais uma amiga incrível e abençoada que eu conheci nos tempos em que trabalhei como vendedora na Dufry do Aeroporto Internacional de Guarulhos/SP. Uma mulher batalhadora, linda, sempre de bem com a vida e com um humor contagiante! Lembro da Leila sempre sorrindo, sempre brincando e sempre trabalhando muito bem, independente se as coisas estavam boas ou não na Loja 03! Essa mulher é energia pura!)

– Liliane Alves (mais um anjo de pessoa que conheci na Dufry, nos gloriosos e divertidos tempos em que trabalhamos lá! A Lili também estava sempre sorrindo no ambiente de trabalho e, mesmo com o pouco contato que tivemos na época, ela fez questão de apoiar meu projeto no Catarse e isso me deixou muito feliz e impressionada!)

2010_NoitesdoTerror_friends1– Luis Ricardo Cristoffoli Cyriaco (ah, o Luis! Meu amigo carinhosamente apelidado por mim de “Doismetrão” e que, em contrapartida me chama carinhosamente de “Metrinho”, rs! Não tenho palavras para dizer o quanto eu gosto desse amigo gentil, engraçado, inteligente e extremamente generoso! O “Doismetrão” não é só grande no tamanho, mas é gigantesco no coração, no caráter e na amizade. Nos conhecemos nas Noites do Terror do Playcenter. Ele trabalhava para outra produtora e eu para a Space Magic, mas a convivência diária fez com que nos tornássemos amigos verdadeiros e na época ele até fez questão de comprar meu primeiro livro também! Não é incrível esse tipo de amigo que a vida coloca em nossas vidas?)

2013_BlitzHoradoHorrorHopiHari– Marcos Menezes (mais um grandão de coração idem! E mais um que eu tive a honra de conhecer através da Space Magic e dos eventos de Terror. Tive a honra de trabalhar com o Marcos recentemente, quando fiz a Chapeuzinho Vermelho e ele fez o Carrasco em uma Blitz da Hora do Horror – Hopi Hari. Muito divertido trabalhar com ele e, mesmo eu tendo amassado o dedo dele na porta do carro no Nilson (rsrs), ele ainda fez questão de apoiar o meu projeto lá no Catarse! E viva o Marcão!!!)

– Nilson Chakur (mais um cara incrível que conheci através da Space Magic desde os tempos em que eu atuava nas Blitzes das Noites do Terror do Playcenter. O Nilson, carinhosamente apelidado por mim de “Chofer de Monstro”, é o responsável por levar a dupla de personagens para realizar as blitzes nas escolas, afim de promover o evento e alavancar as vendas das excursões. E a garotada adora! E o Nilson mais ainda, pois ele se diverte assim como a gente ao ver o susto que os alunos levam na sala de aula! É muito bom poder trabalhar com um cara tão tranquilo e gente boa como ele. Um cara de bom coração que merece tudo de bom que a vida tem a oferecer!)

2013_PáginasDeAventura_MG– Renato Alves (este é um cara que merece todos os agradecimentos do mundo. Ele me ajuda, ele me indica, ele me dá oportunidades, ele me mostra o caminho, ele me aconselha, ele me benze, ele torce por mim, ele reza por mim, ele me dá puxões de orelha, ele me dá um “créc” quando estou com as costas podres de tanto carregar minha mochila pesada (rs!) e acima de tudo ele acredita no meu trabalho! Tive a sorte grande de conhecer o “Papai Alves” através do Rubens Mello e do Elton Prado que me indicaram para o espetáculo “A Lenda de Narciso”, que o Renato estava dirigindo. Logo em seguida o Renato me convidou para atuar no emocionante espetáculo “Drogas ou D…” e posteriormente ele, mesmo estando lá na Itália, me contratava para trabalhar em alguns eventos incríveis aqui no Brasil. Quando ele voltou, me convidou para atuar em um espetáculo Empresarial e na comédia Uma Mulher com T Maiúsculo, além de ter me colocado em um evento maravilhoso da Renault. Este ano ele me contratou para mais uma temporada de “Uma Mulher com T Maiúsculo”, e para atuar no infantil “Os 3 Porquinhos e o Lobo”. Na CIAVIP tive a honra de dividir os palcos com ele no espetáculo “Páginas de Aventura” e, se Deus quiser, faremos ainda muitos trabalhos juntos, pois eu simplesmente ADORO trabalhar com esse maravilhoso ator, diretor, produtor, amigo, chefe, mestre e conselheiro!)

2009_RuaAugusta– Renato Rodrigues (grande Renato! Esse cara é o responsável pela história que eu tenho com o ilustre e magnânimo “Bom Marido”. É como se ele tivesse sido o “cupido” desse relacionamento, sempre aconselhando, apoiando, mexendo os pauzinhos e dando um famoso empurrãozinho para nós! O Renato me convidou para atuar em um nanocurta dele e eu o indiquei para atuar comigo no curta Fale Comigo (de Fritz Martiliano). Em 2011 ele me indicou para trabalhar em uma ação da Microsoft no evento Campus Party e este ano ele me colocou para atuar em um evento chiquetérrimo da Rommanel! Isso sem falar nos zilhões de trabalhos para os quais ele sempre indicou o meu amado Thierry Durieux! Isso é que é amigo, hein?)

2010_CafécomRubão– Rubens Mello (o Rubão é um dos caras mais importantes em toda a minha vida artística. Nos conhecemos através do amigo Sérgio Siverly e desde então nunca mais nos desgrudamos! Quando digo que o Rubão é meu amigo, mestre e conselheiro, não estou exagerando. Praticamente todo o desenrolar da minha carreira aconteceu por causa das indicações e das oportunidades que vieram por parte dele. Direta ou indiretamente o Rubão é o responsável por quase tudo o que eu consegui de bom ao longo dos anos. Atuei no belíssimo espetáculo dele, “O Cântico dos Cânticos”, depois ele já me indicou para o Renato Alves e depois me indicou para o curta do Dimitri e da Geisla. Ele me convidou para atuar no curta dele “Vemibus” e em seguida tive a honra de contracenar com ele no curta “Horário Nobre ou Banquete para Urubus”, também do Dimitri. A energia do Rubão é contagiante. Amo muito trabalhar com ele, para ele, através dele e etc. Um artista completo que faz arte por amor e que merece ser reconhecido mundialmente por todos os anos de dedicação ao cinema e à música!)

– Sabina Di Risio (nhai! A é linda, doce, carinhosa e extremamente inteligente! Eu a conheci quando atuei no videoclipe “Já não importa mais” (da Banda Calli). Trata-se do trabalho de conclusão dos alunos da Faculdade Cásper Líbero, do qual a Sabina fazia parte. Super dedicada ao trabalho, a foi quem mais fez das tripas coração para que tudo desse certo e valeu a pena, pois o resultado ficou incrível! Quem quiser relembrar e conferir o ótimo trabalho de fotografia e edição da Sabina, clique AQUI e assista!)

– Sérgio Siverly (grande amigo artista intenso, dedicado, criativo e batalhador! Atuei na divertidíssima comédia que ele escreveu, dirigiu e também atuou: “Os Murphys”, que tinha tudo para dar certo se o ego não tivesse subido demais à cabeça de outras pessoas do elenco! rs! Ainda inventamos de montar uma divertida banda juntos, chamada Tudumpish (isso mesmo! A onomatopéia de caixa e prato de bateria após uma piada sem graça! kkk) e, desde que nos tornamos adultos e assumimos diversas outras responsabilidades, nunca mais tive oportunidade de trabalhar com o Sérgio, mas a amizade continua! E eu admiro muito e torço cada vez mais pelo sucesso deste artista inteligente e visionário! Se um dia nossos caminhos artísticos se cruzarem novamente, vou achar o máximo, pois era muito divertido falar groselhas e rir à beça com ele!)

2012_Aniversário– Thalita Molina (minha amada amiga Malhucaaaa!!! Nos conhecemos há muitos anos quando eu ainda trabalhava na farmácia da minha ex-sogra e um diretor de teatro entrou lá, me viu e me convidou para atuar no espetáculo “A Pequena Sereia”, afinal meu cabelo era vermelho e eu sempre fui “pequena”, rs! A Thalita fazia o peixinho Linguado e era um espetáculo muito bonitinho e gostoso de fazer! Em seguida atuamos juntas no espetáculo “A Vingança da Feiticeira Malsyria”, do Grupo Kevaros Fênix, liderado pelo talentoso Flávio Wongalak, e depois inventamos a Cia das Malhucas, onde fizemos eventos de Páscoa nas escolas e montamos o divertido espetáculo “Branca de Neve e a Revolta dos Brinquedos”. Eu sempre tinha que ir de Guarulhos até São Caetano ou até Suzano para os ensaios e isso acabou se tornando inviável após eu começar a trabalhar no Aeroporto Internacional de Guarulhos, além dos trocentos cursos e freelas que eu estava fazendo na época. Infelizmente acabei me afastando da Thalita. Mas mundo dá voltas e, depois de alguns anos eu entrei na CIAVIP Cultural e, no ano seguinte estávamos precisando de uma atriz para substituir a Patrícia Rabello que havia engravidado, então indiquei a Thalita para entrar no lugar dela, exatamente no momento em que minha amiga estava passando por uma crise, prestes a largar a vida artística! Fico muito feliz que ela não tenha desistido, pois hoje temos a oportunidade de trabalhar juntas novamente na mesma companhia, que por sinal é incomparavelmente melhor que aquela onde nós nos conhecemos! Isso sim é vida de artista! Isso sim é ter o trabalho reconhecido e respeitado! Isso sim é o que nós, amigas batalhadoras, que já rodamos a pé por diversas agências de São Paulo (com fotos e composites em mãos! rsrs), isso sim é o que nós merecemos! E ponto!)

2010_CineclubeJacareí– Tom Gomes (grande Tom, amigo que conheci através do Vinícius J. Santos (V Produções Artísticas) e do Cineclube Jacareí. Mais um incrível artista jacareiense que sempre deu uma força para alavancar o cinema nacional de baixo orçamento. Fiquei muito feliz com o apoio dele ao meu projeto no Catarse! Espero um dia poder contracenar com ele em alguns dos longas do Vini, pois o Tom também atuou no longa Iandara, mas infelizmente não foi nas mesmas cenas que eu!)

– Vinícius J. Santos (para esse incrível e batalhador cineasta eu tiro todos os chapéus que forem necessários. Eu o conheci há séculos, quando atuei em um videoclipe experimental do Luiz Caldas, “Maldição”, dirigido e filmado por Jareds Junior em Jacareí. O Vini estava dando um help na gravação e de lá para cá nos tornamos muito amigos e eu fico extremamente honrada com os convites dele para eu atuar em suas produções. A princípio ele me convidou para apresentar a Categoria Minuto no evento “Corvo de Gesso 2010“. Na ocasião, o curta “A Carne”, no qual eu atuo, recebeu três prêmios e, na ausência do Dimitri (que estava no Canadá) e da Geisla (que chegou no finalzinho do evento), eu tive a honra de receber os prêmios por eles. 2011_BastidoresSteveCiccoNo mesmo dia, por acaso, o curta que meu amado Thierry Durieux e o amigo Renato Rodrigues fizeram (“O Livro de Jó”) também foi premiado no evento, levando dois merecidos Corvos de Gesso! Que orgulho! Depois desse evento o Vini me convidou para atuar em seu primeiro longa produzido inteiramente em Jacareí: “Steve Cicco”. Foi um enorme prazer participar desta produção que inclusive foi premiada em um festival de curtas da Amazônia! Infelizmente eu nunca pude ter uma participação maior nos projetos do Vini, por causa das minhas viagens a trabalho, mas recentemente fiz uma participação em mais um longa dele “Iandara”. E ano que vem, se Deus quiser, gravaremos “Steve Cicco 2 – Missão Popoviski”, onde terei uma participação maior. Estou extremamente ansiosa para começar a gravar e certamente será mais um trabalho brilhante de quem entende de cinema e faz de tudo para tirar os projetos do papel ao invés de ficar reclamando da falta de apoio e ficar esperando algo grandioso cair do céu. Eu simplesmente AMO essa força de vontade e essa garra do Vinícius J. Santos! Todo sucesso do mundo para ele e para toda a equipe que abraça as ideias da V Produções Artísticas!)

___

Ufa!

Esse post ficou realmente bem extenso, mas não tinha como eu economizar palavras para falar de pessoas tão incríveis e importantes na minha vida profissional.

capa_elaine-thrash_como-ser-um-bom-marido_frente1.jpgSó tenho a agradecer a toda essa galera que fez questão de apoiar meu projeto. Nada me deixa mais feliz, orgulhosa e emocionada!

Muito obrigada pelo carinho, galera!

E dia 07 de Dezembro espero vocês lá no Espaço Piccolo, hein? Sei que muitos moram longe, mas os que estão em São Paulo, por favor, tentem comparecer ao lançamento, pois quero muito tirar fotos e dar um forte abraço pessoalmente em todos vocês!!!

Mais informações sobre o lançamento, cliquem AQUI!!!

Valeu, gente!!! \o/

____

XLI. Valorizando o meu trabalho!

Os melhores pais do mundo!

Não posso negar o quanto eu fico feliz ao estar no palco e, lá longe, na plateia, avistar rostos conhecidos. Principalmente quando esses rostos são os dos meus pais, do meu namorido e dos pais dele.

12 de Outubro de 2012. Feriado de Nossa Senhora Aparecida e Dia das Crianças.

Como nem todos sabem, eu sou atriz e, atualmente, estou extremamente envolvida com espetáculos e eventos infantis (por isso a falta de tempo em conseguir postar alguma coisa aqui!).

Elaine Oliveira como a Bebel do espetáculo infantil "Os Brinquedos da Bebel" - CIAVIP Cultural.Porém, esses espetáculos e eventos fazem parte de um projeto bem bacana das concessionárias do Grupo CCR, que é o Projeto Estrada Para a Cidadania. Porém, as apresentações são gratuitas e fechadas para escolas que participam do projeto e só ocorrem nos municípios determinados pela CCR. Sendo assim, não tem como outras pessoas de fora assistirem, pois não funciona no esquema “bilheteria”.

Semana passada fiquei sabendo que um dos espetáculos foi selecionado para participar do 1º Festival Parque da Criança, que aconteceu dias 12, 13 e 14 de Outubro, no Memorial da América Latina. Seria uma chance única dos meus parentes assistirem a esse espetáculo, já que eles haviam cobrado isso de mim há um bom tempo.

E assim foi! Pelo preço do evento e pelas condições climáticas, pensei que ninguém fosse lá me assistir. Mas foram.

Para minha grande surpresa, meus Sogrinhos lindos também quiseram ir e assim lá estavam Mamãe, Papai, Sogrinha, Sogrinho e Meu Amado (que nem é fã de teatro) na plateia, me assistindo.

Achei tão lindo!

Isso é que é sentir-se valorizada, apoiada, amada!

Foi o melhor presente de Dia das Crianças que Meus Pais, Meu Príncipe Encantado e Meus Sogrinhos me deram.

Foto do espetáculo Os Brinquedos da Bebel, por Joseph Durieux.Meu Sogrinho tirou até umas fotos bem legais com a câmera dele.

Não é o máximo?

Eu realmente tirei a sorte grande, não acham?

Qualquer perrengue na área artística não é páreo para todos esses momentos que realmente valem a pena em minha vida!

Muito obrigada, Família!

Muito obrigada, Bom Marido!

Amo vocês! ^^

Je t'aime beaucoup, Mon Amour!

XXXVIII. Confiança

Ah, essas minhas viagens

Viajando a trabalhoQuando não são para estudar, são para trabalhar!

E, sem dúvida, o pobre do Bom Marido é quem mais sofre com isso.

Mas o que eu posso fazer?

Eu tenho que trabalhar. Tenho que garantir meu sustento e alavancar minha carreira.

Infelizmente não posso ser a “Esposa dos Sonhos”, aquela Amélia que fica o dia inteiro em casa fazendo de tudo para o marido.

Ainda bem que ele entende isso. Por mais que eu perceba seu triste olhar, sei que ele sabe que não existe outra alternativa, a não ser ganhar na Loteria, não é? Assim eu não precisaria trabalhar tanto!

Mas eu gosto de trabalhar. Acredito que, mesmo se eu ganhasse na Loteria, eu continuaria trabalhando alucinadamente, afinal esse é o combustível para minha vida.

E enquanto estou aqui no meio de mais uma viagem a trabalho, não consigo deixar de pensar no Meu Amado.

Muita gente deve se perguntar se eu não tenho receio de viajar e deixar meu “namorido” sozinho por aí.

Tudo é uma questão de confiança e de consciência também.

Eu sei que posso confiar no Meu Príncipe Encantado.

E o Meu Príncipe Encantado pode confiar em mim também e pronto!

Minha consciência está mais do que tranquila. Todo o tempo do mundo que eu tenho livre sem estar com Meu Amado ou minha família, estou com meu Trabalho, que é minha outra grande paixão.

Todo mundo sabe disso.

Thierry nanando com o gato

Olha que lindos meus dois bigodudos! *.*

E outra coisa: eu não fico procurando pelo em ovo ou imaginando “coisas” quando estou longe do Bom Marido. Prefiro confiar e acreditar que tudo está na mais perfeita ordem.

E espero que ele esteja fazendo o mesmo lá na casinha dele, sossegadinho, com nosso “bebê” Lucky a tiracolo!

Não é, Mon Amour?

Aguente aí mais esses quinze dias que já já eu estou de volta, viu?

Gros bisous, mon cher!

Je t’aime beaucoup! ^^

XXI. Valorizando o trabalho dele

Uma Boa Esposa valoriza e apóia o trabalho do seu Bom Marido, não é?

Eis que ontem ele me deu uma notícia que me deixou muito feliz e esperançosa – o curso que ele desenvolveu durante um bom tempo finalmente atraiu gente interessada em comprar. Isso é o máximo!

por Elaine Thrash

Thierry por trás das câmeras. 2009

É a mesma sensação que eu tenho quando alguém se interessa em comprar meu livro. Gente que nunca vi na vida, que mora em outra cidade ou outro estado e que conhece meu trabalho apenas através da internet… É bem sofrido trabalhar de forma independente, sem patrocínio e sem apoio, mas quando, apesar de tudo, a gente vê dando certo, é um alívio inexplicável!

Meu Amado é um cara muito inteligente, mas precisa o tempo todo de estímulos e desafios que o façam ter vontade de agir. Posso enumerar as mil coisas que ele é capaz de fazer, mas é inegável que qualquer pessoa necessite ter foco na vida afim de conseguir dar certo em pelo menos alguma coisa, concordam?

A exemplo do site que ele mesmo desenvolveu para expor seus trabalhos: www.th.art.br.

Um site muito bacana que mostra várias coisas que ele fez e é capaz de fazer. A começar pela sua paixão: cinema! Se pudesse, ele só trabalharia com isso. Mas, assim como a carreira artística, a cinematográfica também não é a das mais fáceis de conseguir trabalhar sem ser na base de “favores” e “permutas” (experiência própria)…

http://www.avalive.com/Steadicam-SteadyCam/89/0/productList.phpOu seja, Thierry tem talento de sobra para Edição, Direção de Fotografia, Direção de Arte, mas não pode trabalhar nisso de graça a vida toda. Seu trabalho precisa ser recompensado e muito bem remunerado. Ele está todo feliz pois até comprou uma Steadicam para realizar trabalhos incríveis de filmagens em movimento. Um baita investimento!

Mas graças a Deus estão surgindo muitos trabalhos para o Meu Amado, pois assim ele poderá investir muito mais nos curtas, longas e documentários que pretende realizar. Dentre os trabalhos que estão surgindo, a grande maioria requer criatividade e habilidade em lidar com efeitos, captação e edição de videos, 3D,  design, edição de imagens, pós produção e uma infinidade de termos que eu não saberia citar com propriedade.

Só sei que vira e mexe ele recebe um trabalho sempre “pra ontem” que o deixa focado por horas e horas até o término do mesmo! Sorte que muitos desses trabalhos ele consegue fazer em casa e depois só envia os arquivos de forma online. Bendita Internet!

Ah, e sobre o curso que eu havia mencionado logo no início da postagem, trata-se de um Curso de Redesenho para Corte a Laser, cujas informações podem ser encontradas neste link

Thierry já trabalhou um bom tempo com maquetes e, com base em toda a sua pesquisa e experiência, resolveu criar esse exclusivo curso que mostra passo a passo como fazer o desenho de corte para a montagem de uma maquete física.

Tem até um videozinho de apresentação do curso:

Ai, que orgulho do meu Bom Marido!

Espero que ele encontre forças para continuar trabalhando e criando meios de investir em seus grandes objetivos. No que depender de mim, darei todo o apoio necessário a ele, pois é isso que uma pessoa que ama deve fazer pela outra!

2009

Thierry gravando o curta "Rua Augusta", com Renato Rodrigues e Elaine "Thrash" Oliveira. 2009

XVIII. Café e chocolate para animar?

Je lui ai dit: "Nous avons trois types de chocolat: Bis, Kit-kat et l'Orange Noir (Côte d'Or)..." rsrs nham!

Todo relacionamento que se preze precisa ser visto como uma parceria, uma união de forças.

É fundamental que haja sempre uma troca, onde o que um faz aqui, o outro retribui ali, mas sem cobrança, afinal tudo tem seu tempo e seu momento certo de acontecer.

Tenho notado que meu Príncipe Encantado tem sofrido uma avalanche de trabalhos (freelas) e, diferentemente de uma pessoa elétrica como eu, trabalhar demais o deixa estressado (já no meu caso, desestressa!).

Eu gosto de trabalhar e gosto quando as pessoas que eu gosto também gostam de trabalhar, gostoso isso, né? rsrs

Então, para fazer meu amado apreciar um pouco mais seus momentos de labuta, eu me sinto no dever de incentivá-lo, seja com palavras de motivação, seja com simples gestos que fazem toda a diferença no cotidiano de um casal.

Lembro dos dias em que eu tinha que madrugar para fazer algum trabalho longe e, obviamente precisei que ele me levasse de carro até a estação de metrô. Ele praticamente NÃO DORMIA, com medo de eu perder a hora. Ele inclusive ía até a cozinha cerca de meia hora antes do meu despertador tocar e preparava um delicioso café da manhã com pães de queijo assados na hora! Eu já acordava com a bandeja no colo!

Passada essa fase do sufoco dele acordar super cedo por minha causa, agora ele dorme até mais tarde. Mas eu não. E quando não resolvo dar uma geral na cozinha, faço um cafezinho para ele também.

Mas não é só de manhazinha que a gente toma café. Agora mesmo ele chegou no quarto e deitou na cama cansadaço por ter que fazer um trabalho complicado no computador… Perguntei: “Café e chocolate pra animar?” Claro que ele aceitou. Então fui até a cozinha, fiz o café e peguei uns chocolates no armário. Simples.

Não fiz nada de mais. O café, a cafeteira faz. Os chocolates sempre estão no armário, é só abrir e pegar. Mas o simples gesto de preparar esse lanchinho foi o suficiente para dar uma animada no Bom Marido. Ele tem o costume de agradecer por qualquer gentileza que alguém faz. E só de ouví-lo docemente dizer: “Merci, mon amour!” já vale a pena!

Ele merece isso e muito mais, afinal está se esforçando para ganhar o dinheirinho suado dele, fazendo diversos trabalhos que, se ele pudesse trocaria tudo por incríveis produções cinematográficas (não querendo puxar o saco, mas ele manja muito de câmeras, edição, fotografia e tudo mais). Mas ele sabe que é preciso lutar, mesmo que as forças sejam mínimas, para conseguir chegar onde se quer.

E não só eu, mas a família, os amigos, os colegas que o estimam, nós todos temos o dever de incentivar esse cara maravilhoso que ele é.

Sorte minha ter um Bom Marido, não é mesmo?

😉