CVII. Um suquinho e um bom papinho

Desde que comecei a me aventurar mais pela cozinha para aliviar a barra do Bom Marido, venho notado o quanto isso vem fazendo bem para o nosso relacionamento.

Antes, eu só ficava no quarto estudando ou trabalhando, ou então limpando e arrumando a casa enquanto ele fazia o rango. Era cada um no seu quadrado!

Agora, eu priorizo estar mais perto dele, estipulando um cronograma para as atividades que realizo dentro de casa (estudos, trabalhos, exercícios físicos), valorizando assim a nossa sagrada Hora do Suco!

Claro que, quando estou trabalhando fora, fica um pouco mais difícil ajustar esse cronograma, mas o Meu Amado entende, afinal o que seria do nosso relacionamento se não houvesse o que eu chamo de “C.C.C” – Carinho, Compreensão e Colaboração?

Mas voltando a falar dos sucos, quase todo dia a gente faz um suco bem bacana com as dicas e receitas do já citado aqui, Joe Cross.

Nosso ritual consiste em: escolher o suco do dia (de acordo com a disponibilidade de ingredientes na geladeira), separar os itens, lavar, cortar, descascar, colocar na centrífuga e saborear.

A gente faz tudo juntos. Enquanto ele descasca e corta o abacaxi, lá estou eu removendo os caroços das cerejas, as sementes das uvas e lavando o espinafre, por exemplo. Thierry fica com a divertida parte de ir colocando na centrífuga!

Eu removo o bagaço e lavo a centrífuga todo santo dia. Aproveito que sempre tem uma louça para lavar, uma faca, uma tábua e já mando brasa em tudo.

Há quem ache um saco limpar cada item da centrífuga, mas não tem segredo! É só deixar de molho na pia enquanto a pessoa saboreia o suco e depois é só lavar. Algumas peças podem ir na lava-louças, ou seja, molezinha ter uma centrífuga em casa e fazer sucos saborosos e nutritivos todos os dias.

O mais legal é estar ao lado da pessoa amada, fazendo as coisas juntinhos, dando risada, conversando sobre diversos assuntos, analisando a mistura de sabores do suco, tendo um tempinho para conversar sobre assuntos aleatórios, planos para o futuro, listas de compras, as trapalhadas e fofuras do nosso gato, entre muitas outras coisas.

Poderíamos conversar também durante o jantar, mas nós gostamos de aproveitar a refeição para colocar em dia os episódios dos seriados que acompanhamos. Costumamos comentar sobre o seriado, ou algum assunto relacionado, mas nada muito profundo no momento.

Mas o suquinho, ah! O suquinho nos proporciona um momento super bacana!

Após isso, o Bom Marido carinhosamente me beija e avisa que vai voltar para o computador e continuar trabalhando, enquanto eu lavo a louça e organizo a cozinha. Em seguida, lá vou eu fazer algo útil também, como estudar, trabalhar em algum texto, me exercitar ou fazer bolo!

Sim! Fazemos deliciosos bolos com o bagaço do suco que fica na centrífuga. O Bom Marido super aprova. De vez em quando ele me ajuda a fazer, mas como é super rápido e fácil, eu mesma faço enquanto ouço a algum Podcast interessante como o All Ears English e o IELTS Energy, ambos em e sobre o estudo do idioma Inglês.

Querem receitas?

Então vamos ao combo “Suco + Bolo” da vez:

Um dos sucos que o Bom Marido mais gosta se chama Ease Your Joints Juice (Suco que Alivia as Articulações)

Ele fica bem docinho e é super fácil de preparar:

Ingredientes:

  • 4 fatias de abacaxi fresco
  • 1 punhado grande de cerejas
  • 1 punhado grande de uvas
  • 1 cenoura grande
  • 5 cm de gengibre
  • 4 pedacinhos de raiz de açafrão

Preparo:

  • Lave muito bem todos os ingredientes.
  • Corte o abacaxi e remova os caroços das cerejas.
  • Passe tudo pela centrífuga e sirva!

Substituições:

  • Abacaxi – manga
  • Cerejas – morangos
  • Cenoura – Batata-doce
  • Gengibre – limão
  • Açafrão – erva-doce

Rendimento: 1 porção

____

Bolo do Bagaço do Suco que Alivia as Articulações (receita adaptada do programa Mais Você, da Ana Maria Braga)

Ingredientes:

  • 4 ovos
  • 1 e ½ xícara (chá) de açúcar
  • 1 xícara (chá) de açúcar mascavo
  • 300 g do bagaço do suco feito na centrífuga
  • 200 ml de leite
  • 1 pitada de sal
  • 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó
  • 2 colheres (sopa) de linhaça (opcional)
  • 2 colheres (sopa) de aveia em flocos grandes (opcional)

Preparo:

  • Preaqueça o forno a 200ºC.
  • Enquanto isso, bata os ovos, o açúcar, o bagaço, o leite e o sal no liquidificador.
  • Em uma tigela, peneire a farinha e o fermento e acrescente os ingredientes opcionais.
  • Junte a mistura do liquidificador na tigela e mexa bem até ficar uma massa homogênea.
  • Unte uma forma retangular média e despeje toda a massa.
  • Coloque no forno e deixe assar por cerca de 30 minutos.
  • Espete um palito no bolo para saber se está assado.
  • Se o palito sair úmido, deixe assar por mais 5 ou 10 minutos.
  • Deixe esfriar e, se quiser, retire da forma.
  • Cubra com a cobertura de sua preferência* (opcional) e sirva!

Rendimento: 16 fatias médias.

____

* Sugestão de cobertura de chocolate com casquinha crocante, igual à do bolo de cenoura tradicional.

Cobertura de Chocolate com Casquinha Crocante (receita do site Tudo Gostoso)

Ingredientes:

  • 1 colher (sopa) de margarina ou manteiga
  • 2 colheres (sopa) de leite
  • 1 colher (sopa) de achocolatado em pó – usei Ovomaltine
  • 1 xícara (chá) de açúcar

Preparo:

  • Em uma panela, misture todos os ingredientes e leve ao fogo baixo até que a mistura desgrude da panela e fique em ponto de calda.
  • Despeje a cobertura ainda quente sobre o bolo.

____

Depois é só servir com um cafezinho magnífico e pronto!

Dica: Comemos este bolo como opção tanto de café da manhã, quanto de lanche da tarde ou da noite! Rende bastante, por isso armazenamos na geladeira e aquecemos por 30 segundos no micro-ondas ou deixamos uns 5 minutinhos em temperatura ambiente antes de servi-lo.

____

Gostaram das receitas?

Muito obrigada pela visita e até à próxima!

😉

CIV. Dor de cabeça? Vai um suco aí?

frutas1

É só a gente falar que está tomando suco para vir uma penca de gente dizendo que suco não alimenta, dieta líquida faz mal, bater ou processar alimentos acaba com as vitaminas dos mesmos, e por aí vai…

Primeiro que o Bom Marido e eu não partimos para uma dieta líquida coisa nenhuma! (Ele nem poderia, pois já é beeeem magro). E segundo, não existe nada mais prático e gostoso que ingerir uma boa quantidade de legumes, verduras e frutas sem precisar passar horas e horas mastigando. A combinação é perfeita e a nutrição é garantida.

Ou seja, nossa meta era incluir alimentos ditos mais saudáveis em nossa rotina.

Conforme eu mencionei na postagem sobre o filme Fat, Sick and Nearly Dead (Gordo, Doente e Quase Morto), o Bom Marido e eu fomos ao Hortifrúti Vila das Frutas (pois o Sacolão mais próximo não tinha vaga no estacionamento) e compramos vários ingredientes para os nossos sucos, e logo no primeiro dia, testamos um bem bacana que vimos no site do Joe Cross:

::: Um Suco que Alivia a Dor de Cabeça :::

IMG_8968Ingredientes:

  • ¼ abacaxi
  • 2 folhas de acelga (folhas e talos)
  • 1 punhado de espinafre
  • 2 talos de salsão
    1 pepino
  • 1 limão
  • 1 pedaço de cerca de 2.5cm de gengibre fresco

Instruções:

  • Lave bem os ingredientes
  • Descasque o limão
  • Passe todos os ingredientes pela centrífuga e sirva o suco.

Substituições:

Abacaxi – Maçã, pera
Acelga – couve, espinafre, alface, agrião, rúcula
Espinafre – couve, acelga, alface, agrião, rúcula
Salsão – aipo-rábano, pepino
Pepino – salsão, aipo, abobrinha
Limão – toranja, lima
Gengibre – açafrão, hortelã

Rendimento: 1 porção

Nossas impressões:

  1. Substituímos o pepino por mais uma porção de salsão, pois o Thierry ficou com medo de não gostar, afinal ele não teve boas experiências com o sabor do pepino ao longo da vida. (Detalhe: ele associou ao picles, que a gente detesta mortalmente)
  2. Como não tínhamos centrífuga, fizemos tudo no liquidificador, ou seja, demoramos um tempão para conseguir bater tooooodos os ingredientes e ainda por cima tivemos de ir acrescentando água aos poucos, para ajudar no procedimento.
  3. O sabor ficou incrível. Nesses sucos não precisa e nem pode colocar açúcar.
  4. Deveríamos ter colocado umas pedrinhas de gelo na hora de servir. Lembrete para os próximos!
  5. Apesar da receita ser para 1 porção, o Bom Marido e eu resolvemos dividir, pois não estamos usando o suco para substituir uma refeição e sim para experimentar uma opção refrescante e nutritiva de lanche da tarde.
  6. Queremos testar mais sucos!

Veja a receita em Inglês no link: A Juice That Helps A Headache

____

Gostaram da dica?

Fiquem à vontade para sugerir alguma alteração, tirar dúvidas e comentar!

Abraços e até à próxima!

😉

LXXII. Cuidando direitinho

Thierry e Elaine fazendo graçaDevo confessar que tenho andado bem chata, irritada e impaciente esses dias. Qualquer coisinha fora do lugar já me deixava uma pilha de nervos. Muitos problemas, muitas coisas para resolver, a saúde bem abalada…

Minha irritação, internamente, era também uma reação à indiferença das pessoas ao redor. Era como se, no fundo, eu achasse que todo mundo devesse estar a par dos meus problemas e se comover com isso.

Mas não é bem assim. Uma coisa que aprendi bastante com relacionamentos anteriores e, principalmente, com o atual foi que cada um deve estar sempre prestando atenção, não somente ao outro, mas também em si mesmo. Se autoavaliar, se colocar no lugar do próximo, refletir e perceber até que ponto nossas ações e reações estão chateando as pessoas que amamos.

Sorte que tenho o mais paciente dos noivos, mas acredito que, até ele tem saído dos eixos por causa dessa péssima fase pela qual estou passando.

E não se trata de TPM! Desta vez o que me tirou do sério foi ter extraído um siso pra lá de complicado e ter pego um baita resfriado, tudo ao mesmo tempo… E com isso, muitas coisas que eu havia planejado fazer esses dias tiveram que ser descartadas, pois minha recuperação pós cirúrgica foi pior do que eu havia imaginado.

Me lasquei bonito, pois não tive como ir a um super evento literário onde eu poderia ter vendido uma quantidade bacana de livros; paguei antecipadamente por um workshop de TV e Cinema master caro (esse eu tive que ir, pois o acesso era mais fácil), mas não aproveitei 100% do mesmo, tanto pelas dores quanto pela dificuldade de falar e atuar nas cenas propostas… Pelo menos o diretor do workshop e uma das alunas compraram meus livros!

E o pior de tudo: perdi vários trabalhos por causa disso. Tudo bem que uns foram cancelados, outros foram adiados, mas eu acabei impossibilitada de correr atrás de outros, às pressas, para substituir essas perdas.

(Vida de freelancer é assim: corre atrás aqui, corre atrás ali… Se mata, se desdobra, não vive, não come, não dorme e não pode nem pensar em ficar doente…)

E todo esse estresse gerado pelos meus problemas acabou afetando onde não deveria: meu relacionamento.

Tudo bem que, não são apenas nas horas boas que as pessoas devem ficar próximas. Mas eu não gosto de chatear Meu Amado com meus problemas, pois ele acaba absorvendo demais e se entristecendo muito também. Isso sem falar que eu fico nervosa com tudo dando errado e acabo descontando em quem está perto.

Mas como eu já citei várias vezes, tenho sorte de ter um cara tão bacana, carinhoso e compreensivo ao meu lado.

Preocupado com minha saúde e as minhas atuais necessidades, especialmente por causa da alimentação, ele faz tudo pensando em mim: purê de batata com espinafre, frango cremoso desfiado, miojinho, sopinha, etc…

Fora isso ele fica de olho para ver se tomei os remédios e está sempre me trazendo um cházinho, um café, um copo com água! Um verdadeiro cavalheiro e de quebra um ótimo enfermeiro também! hehe

Só mesmo o amor para suportar um rosto inchado, olheiras, tosse carregada, nariz escorrendo, várias assoadas de nariz bem sonoras e nojentas, fora os trajes de mendiga que sempre uso quando estou doente: moletom, blusas de lã, roupão, touca e pantufinhas macias. Cada coisa de uma cor mais bizarra e sem graça que a outra! Um luxo! rs

Mas é isso aí… O amor suporta tudo, mas não é por isso que iremos sobrecarregá-lo com problemas e pendências que precisam ser resolvidas. É só prestar atenção para não transformar o coração em um cesto de roupa suja que só vai aumentando, aumentando até explodir e alguém finalmente resolver lavar.

E hoje é meu aniversário. Ainda estou toda dolorida por causa do siso e ainda estou tentando me recuperar de um resfriado porreta, mas estou feliz e agradecida pelo grande presente que é ter um Príncipe Encantado cuidando de mim com tanto carinho!

Espero que muitos outros namorados, noivos, maridos e afins façam o mesmo por suas amadas!

#ficaadica

XX. Enfrentando uma TPM galopante!

“Às vezes NEM o chocolate resolve!”

A grande maioria dos homens não sabe mesmo como agir em certos momentos que acometem a vida de uma mulher.

A primeira reação deles diante da mudança de comportamento gerada pela tensão pré-menstrual delas é tentar achar de quem é a culpa. Sim, pois eles tendem a achar que fizeram alguma coisa ou que é frescura da mulher e mimimi…

Não é frescura! Os homens precisam entender de uma vez por todas que TPM não é frescura!!!

Bom, cada caso é um caso, mas vamos tentar colocar umas dicas aqui para os machos:

Não se sinta culpado e de uma vez por todas pare de perguntar: “O que foi que eu fiz? O que você tem?” – Simplesmente aja com naturalidade, seja cavalheiro e faça um agrado leve, tipo… Sabe aquela louça lá na pia? Então…

– Não Toque, não Pergunte, não Mexa. Se possível, seja invisível durante esse período e só responda se for solicitado!

– Fique atento às datas! Você, homem, sabe que vai enfrentar isso todo mês, não é? Então, já passou da hora de você calcular aproximadamente o momento em que a grande guerra dos hormônios começa a afetar sua dama. Estar preparado é tudo!

– Nem chegue perto com essas mãos cheias de dedos! Se você não sabe, a grande maioria das fêmeas não quer nem pensar em fazer amor nesse período. Contenha-se, controle-se e entenda que a coitada não perdeu o interesse por você. É só uma fase e, graças a Deus, passa!

por Flávio MoraisBrigar? Nem pensar! Se você acha que está com a razão, pare de achar agora! Você não será menos másculo ao ceder de vez em quando, principalmente se for pelo bem da nação!!! Não alimente o fogo da discussão! Abaixe a cabeça e concorde com tudo!

Não repare! Não comente! Preserve os dentes em sua boca! Se você quer ver uma mulher irritada além do necessário nesse período, repare nas espinhas, no aumento do volume corpóreo (chique essa, hein!), no excesso de comida, na depilação mal feita, no cabelo desgrenhado… Repare e comente tudo isso para você ver o que lhe acontece.

Não diga em hipótese alguma que ela está na TPM. Ainda que as mulheres saibam que passam por isso, muitas não admitem.

Evite comparações e elogios às outras mulheres. Por mais que vocês dois achem natural conversar sobre outras pessoas em dias normais, na TPM nem ouse comentar sobre como a fulana está mais bonita depois do divórcio, nem sobre os parabéns pela cicrana ter sido promovida na empresa. Se for pra falar de alguma mulher, que seja da sua amada, ou da mãe dela. E de preferência, elogiando.

– É bem capaz que, numa crise repentina cuja culpa é da bagunça que a TPM causa, a mulher endoideça de vez, xingue todo mundo e termine o relacionamento. Tenha calma e espere alguns dias para ver se ela não volta atrás, toda mansinha, pedindo desculpas e tudo mais… Aproveite esse tempo de “folga” para jogar videogame com os amigos, assistir ao futebol com seus tios, ajudar sua mamãe no supermercado, passar um delicioso tempo sem fazer nada…

Seja gentil, cavalheiro, atencioso, prestativo, solícito, paciente, compreensivo e cuidadoso nesse período, afinal as mulheres são assim o tempo todo quando não estão “viradas no Jiraya” por causa da TPM. É como naquela ótima frase que eu li em algum daqueles emails engraçados que circulam por aí:

“TPM é aquela época do mês quando algumas mulheres se comportam por alguns dias da maneira como grande parte dos HOMENS se comporta durante TODO o ano.”

Brincadeiras à parte, nem todo homem aguenta uma TPM galopante. E existem aqueles que não aguentam nem as TPMs mais leves, onde a mulher apenas fica mais emotiva, chora assistindo a um desenho animado, essas coisas…

Bem, para esses homens só existe uma solução: outro homem (e olhe lá!)