XVII. A Sogra

Voltamos!

Em primeiro lugar, mil desculpas pelo atraso nas postagens! Fiquei alguns dias sem meu note, que é onde estão as fotinhos tão legais que eu adoro inserir aqui!

Mas agora vamos tentar não atrasar tanto entre uma postagem e outra, não é, Elaine?

Pois é…

Aproveitando o agradável passeio que fiz no sábado com meu amado Príncipe Encantadofomos visitar os avós e os pais dele – vou falar sobre um assunto que sempre foi e sempre será piada para todos nós, reles mortais: A Sogra!

bruxa

Vista como megera, cobra, bruxa, demônio de saia, cão chupando manga e demais adjetivos carinhosos por aí, a fama de vilã dessa figura super protetora está longe de ser mudada… A não ser no meu caso!

Conheço sogras normais, peruas, chatas, chatérrimas, irritantes, inconvenientes e aquelas que adotam as noras como filhas. Todas extremamente preocupadas com seus bebezões. Isso não muda.

Mas o que fazer para lidar com a sogra sem achar que está pisando em ovos ou lutando contra uma inimiga?

Eu tiro por base a sogra do meu pai e a sogra da minha mãe, ou seja, minhas vovózinhas lindas!

Desde que me entendo por gente, vejo minha avó paterna tratando minha mãe como se fosse filha, e minha avó materna tratando meu pai como se fosse filho. Nada de competições ou de briguinhas bobas, afinal as duas velhinhas tiveram muitos filhos e se elas fossem discutir, debater, se intrometer e vigiar cada genro ou nora que entrasse para a família, certamente já teriam enlouquecido. Elas simplesmente acrescentaram: ganharam mais filhos e filhas de coração.

niver2011

Mamãe, Eu e Sogrinha (meu aniversário – 2011)

Claro que alguns desses novos filhos são meio geniosos, teimosos e alvoroçados, mas no caso dos meus pais, não. (Está para nascer casal mais tranquilo e bonitinho como esse!)

Um Bom Marido certamente assim o é por ter sido educado por uma Boa Mãe. Sorte se essa Mãe se tornar uma Boa Sogra também!

Minha sogrinha teve um casal de filhos. A minha cunhada é a mais velha, ou seja, meu Príncipe Encantado é o eterno bebê da mamãe, cheio de mimos e cuidados, claro! Mas como citei lá nas primeiras postagens, a educação europeia que ele recebeu dos pais é digna de aplausos, e a mãe dele não fica agindo como se eu fosse uma provável inimiga a roubar seu filhote. Pelo contrário, ela me trata como amiga.

Lembro que tive receio de encontrar nela uma daquelas sogras severas que medem a gente de cima a baixo, analisam, comparam, reclamam de tudo e fazem a gente se sentir “intrusa” na família… Mas quando eu a conheci, ela já veio com um forte abraço e me recebeu tão bem que eu fiquei surpresa! Nunca a vi como inimiga. Nunca disputei o amor do Thierry com ela e nunca o forçaria a escolher: “Ou ela, ou eu!” É muita bobagem quem o faz!

MG

Thierry e Mamãe (viagem à Bahia – 2011/ 2012)

Não adianta competir! São amores diferentes. É preciso respeitar os mais velhos, os que chegaram primeiro, e aceitar que não existe nada nesse mundo que seja capaz de superar o verdadeiro amor de mãe. O erro consiste em querer ser melhor que a outra pessoa, sendo que cada uma tem seu espaço e sua devida importância dentro de uma família. Simples.

A família do Thierry é bem pequena, e a minha é bem gigante e barulhenta. Mas ambas são bem unidas e acolhedoras. Meu Amado que o diga! Se bem que nem é preciso muito esforço para gostar de um cara tão bacana como ele. A sogrinha dele o adora, pois além de ele ser educado, gentil e atencioso, ele me faz muito feliz. E para os meus pais é isso o que realmente importa.

E viva A Sogra!

XIV. Coisas em Comum

Um dos pontos que ligam uma pessoa a outra é a afinidade, ou seja, gostar das mesmas coisas, ter algo em comum.

Já mencionei lá no início (Capítulo II) que meu namorido e eu somos bem diferentes em diversos aspectos.

Mas agora venho aqui para falar das coisas que temos em comum, mesmo que indiretamente!

Segue a listinha:peixeCozinha: Thierry prefere cozinhar, eu prefiro lavar a louça! Ótimo, assim ninguém briga!

Computador: Thierry e eu costumamos ficar horas em frente ao computador. Eu, pesquisando, lendo e atualizando as redes sociais. Ele, se divertindo com aqueles jogos bem violentos, trabalhando e assistindo a diversos videos de tutoriais!

Música: Eu sou mais Heavy Metal, Thierry é mais Classic Rock, mas ambos apreciamos Música Clássica!famílias

Cinema: Nós dois adoramos gravar curtas e participar de projetos cinematográficos bem interessantes! Porém, eu em frente e Thierry sempre por trás das câmeras.

Família: Minha família é enorme, calorosa e barulhenta. Já a do Thierry, dá para contar nos dedos das mãos! O comum é que são famílias lindas e unidas que nos apóiam em tudo e são muito amadas tanto por ele quanto por mim!

Natal2010Visual: Eu sou um pouco mais ousada na vestimenta, diria até que sou um pouco exótica. Já o Thierry é extremamente discreto e conservador. Mas ainda assim nós dois abusamos das cores escuras. Roupa preta é o que não falta em nossos guarda-roupas!

Social: Sou obrigatoriamente muito mais descontraída, comunicativa, social e extrovertida que o Thierry. Aliás, ele quase não fala, não sai e tem pouquíssimos amigos. Mas é inegável que nós dois preferimos mil vezes ficar em casa quietinhos assistindo a alguns filmes e seriados, a ficar por aí socializando!

Natureza: Eu amo comidas naturais, salada e vida saudável. Thierry detesta! Mas ele adora cuidar de plantas (tem um monte na casa dele!) e eu adoro ver a casa cheia dessas plantas tão lindas que ele cuida com tanto carinho!

Bebidas: Thierry é do tipo que não dispensa uma cervejinha. Eu detesto! Mas o que nós dois apreciamos juntinhos é um bom e velho vinho tinto seco, sempre presente em nossas comemorações especiais, sejam elas pequenas ou grandiosas!

Pintura de rostoFilhos: Adoro crianças. É um imenso prazer quando faço espetáculos ou eventos infantis e tenho a oportunidade de interagir com os pequenos. Já o Thierry tem total aversão a crianças (algum tipo de trauma que ele tem e nem mesmo ele sabe explicar). O bom disso é que nenhum de nós dois pretende ter filhos, afinal eu nunca me senti preparada para ser mãe.

Amor: Sou uma pessoa mais prática, seca, agressiva e insensível. Totalmente o oposto do Thierry. Mas o comum disso tudo é que a gente se ama e se respeita de todas as formas possíveis, onde cada um entende a necessidade do outro: Thierry me dá espaço quando preciso e eu sou bem carinhosa e presente quando vejo que ele precisa!

Ah! Tem tantas outras coisas que nós gostamos e curtimos juntos!

Por exemplo: Gatos! Somos apaixonados por felinos e até temos um de estimação, que por sinal foi o próprio Thierry que me deu de aniversário! Mimamos tanto esse gato, o Lucky, que quem vê até pensa que se trata de um bebê! Mas ele realmente é o nosso bebê! Um fofo! Vejam:1 ano Bem, a lista é imensa! São várias coisinhas bacanas que temos em comum, outras nem tanto, mas estão indiretamente relacionadas!

Às vezes não é preciso encontrar alguém que goste exatamente e igualmente das mesmas coisas que você. O importante é achar os pontos em comum, mesmo que seja nas diferenças!

“O que faz cada um ser especial é a originalidade de ser o que é sem se importar em copiar para agradar”. E. Thrash – 2012

Personalidade é tudo em um relacionamento. As trocas são necessárias, mas a perda da essência, não!

E cada um deve respeitar isso no outro para, só assim, ter um namoro, rolo, noivado ou casamento feliz, não acham?

___

::: Ah, já ía me esquecendo! peixe

É óbvio que aquele prato da primeira foto foi o Thierry quem fez, né? Um espetáculo!

Faz tempo que a gente não come um desses: Peixe Vermelho assado com Molho de Champignons e Purê de Batata. Tudo isso com o toque especial do meu chef predileto: Monsieur Thierry Durieux!

Não sou capaz de lembrar detalhes da receita, ingredientes, marcas e temperos extras, mas quando o Thierry fizer outra vez, eu anoto e publico aqui!

___

Obrigada pela visita e continuem acompanhando!

X. Pedindo com jeitinho

Quem um dia irá dizer que existe razão nas coisas feitas pelo coração? E quem irá dizer que não existe razão? – Legião Urbana

Por mais que eu museunão aprecie Legião Urbana – sem ofensas a quem curte, a música Eduardo e Mônica às vezes me vem em mente quando analiso meu relacionamento. Não que eu seja como a descoladíssima Mônica e muito menos que o meu amado seja como o tonto do Eduardo.

Longe disso! Mas o que me faz lembrar do meu relacionamento é o fato de sermos bem diferentes em algum aspectos. Mas nada que não seja equilibrado com uma boa dose de bom senso e disposição para agradar o outro.

Já mencionei anteriormente o quanto eu sou inquieta e agitada, enquanto o meu namorido… cri cri cri... (isso mesmo, grilinhos cantando!)

OrquidárioGosto de sair, ver gente, socializar, passear, viajar, trabalhar, me exercitar, me movimentar, Enquanto meu namorido… cri cri cri…

Gosto de tudo pra ONTEM, NA HORA, JÁ, AGORA!!!! (em negrito, letra maiúscula e muitos pontos de exclamação!!!), enquanto meu namorido… cri cri cri…

Pode até parecer exagero, mas é mais ou menos assim que funciona!

Mas por que estou contando isso? Simples, é para citar o esforço que o meu Príncipe Encantado faz para me agradar quando percebe que estou a ponto de ter um piripaque por causa da inércia!

Quando chegamos da viagem à Bahia, ficamos alguns dias de molho em casa, só descansando e nos preparando para começar o ano bem revigorados. Mas eis que o bichinho da inquietação que existe dentro de mim reclamou dos finais de semana de férias que eu não estava aproveitando devidamente. Afinal eu sou uma artista que trabalha praticamente TODOS os fins de semana do ano. E quando estou de folga em um desses finais de semana, quero fazer valer a pena.

E assim o Bom Marido teve uma agradável ideia que me deixou encantada: me levou para passear no Jardim Botânico de São Paulo!

plantas suspensas

Eu parecia criança feliz no parquinho após uma eterna semana de espera (sim, pois para as crianças o tempo custa a passar, não é verdade?)Nascente

E lá fomos nós visitar o Jardim Botânico que fica ridiculamente pertinho da casa do Thierry e a gente nunca tinha ido! Passeamos romanticamente, almoçamos deliciosamente e prometemos voltar ali algum dia para fazer um piquenique ou fazer umas fotos bem bonitas, do estilo das fotos artísticas e poéticas que eu amo fazer nesses lugares! (Exemplos? Clique Aqui e Aqui)Jardim das Ninféias

Viram só? Apenas um simples passeio, um detalhe simples e gostoso fez com que meu final de semana fosse perfeito. Isso sim deve ser valorizado em um relacionamento.

Isso sim é atitude de um Bom Marido!

#Ficaadica 😉

Agradecimentos – Bel Gasparotto e Edu Guimarães!

___

Portalmoringão

– Visite o Jardim Botânico de São Paulo e conheça o Museu Botânico “Dr. João Barbosa Rodrigues”, as Estufas “Dr. Frederico Carlos Hoehne”, o “Portão Histórico” próximo ao belíssimo “Lago das Ninféias”, as colossais “Escadarias” e percorra a “Trilha da Nascente”, uma trilha suspensa que leva até uma das nascentes do Riacho do Ipiranga.

___

– O Jardim Botânico faz parte do Parque Estadual das Fontes do Ipiranga (considerado a terceira maior reserva da Mata Atlântica em São Paulo)

___

– Informações:

Jardim Botânico de São Paulo

Endereço: Av. Miguel Stéfano, 3031 – Água Funda – SP

Funcionamento: Terça a Domingo das 9h às 17h

Contato: 11 5067-6000

Site: www.ibot.sp.gov.br