XL. Relacionamento e Tecnologia

Papai e Mamãe falando comigo no Skype
Papai e Mamãe falando comigo via Skype…

Quando meus pais se conheceram, não existia Internet, telefone celular, Skype, torpedo e todas essas facilidades de hoje em dia. A comunicação era feita através de cartas. Romântico, não?

Imagine só se fosse hoje? Primeiro que, esse negócio de namoro à distância não dá muito certo, salvo algumas excessões. E segundo que, com tantas invenções tecnológicas, meus pais não fariam outra coisa na vida a não ser viverem grudados no computador e no celular. Ou não.

Vejo muitos casais que, mesmo morando perto e se vendo todo santo dia, passam 24h por dia trocando mensagens e ligações. Isso quando não vivem vigiando o Facebook do namorado ou da namorada, para ver quem passa por lá deixando recados. E dependendo do teor do recado e de quem o enviou… tsc tsc tsc! É confusão na certa!

O Bom Marido, no caso o MEU, lógico, sabe que eu tenho diversos amigos e contatos do sexo masculino. Até aí tudo bem. Mas uma coisa muito bacana que ele faz é respeitar meu espaço, meu sossego e minha privacidade, além de evitar ficar caçando pelo em ovo e inventando briguinhas por causa de qualquer recado ou comentário que meus amigos deixam no meu Face.

telefone velhoMandar mensagens o tempo todo para ficar me rastreando? Nem pensar! Meu Príncipe Encantado sabe que eu detesto falar ao telefone e muito menos ser importunada quando estou em meus sempre bizarros horários de trabalho. Para mim, telefone, email, sinal de fumaça, só em caso de emergência.

Telefone Público na Commercial Drive (Canadá)Meus pais até comentam que eu deveria ligar mais vezes, dar notícias com mais frequência… Eu até faço isso, mas somente quando sinto que é necessário. Não convém ficar ligando o tempo todo, gastando créditos, pagando roaming e perdendo meu tempo me estressando com qualquer conversinha inútil de celular.

Ainda bem que Meu Amado é um ser de poucas palavras e também não é de falar muito ao telefone. A gente trata brevemente do assunto que temos que tratar e pronto. É mais fácil eu enviar um email para ele, quando tenho tempo, ao invés de ligar do meu celular!

Vai ver é por isso que a gente se dá tão bem! Nada de cobranças, nada de encheções de saco e muito menos o telefone tocando de hora em hora só para me atrapalhar!

Quem me vê falando ao telefone deve achar que eu sou a pessoa mais grossa da face da terra. Mas não tem jeito. Telefone, para mim, só em caso de extrema necessidade. Na verdade nem sei por que eu tenho um celular! Pelo menos serve para eu saber as horas, já que também não curto usar relógio, não é? Rs!

Comigo é assim: assunto rápido, respostas curtas e, por favor, desliga logo, porque eu tenho mais o que fazer.

Beijo, não me liga!

😉

Tecnologia em excesso

Brincadeiras à parte, realmente acho um absurdo ver tanta gente carente, ciumenta e desesperada que, mesmo vendo o(a) namorado(a) quase todo dia, gastam horas e horas preciosas do dia falando com ele(a) ao telefone… Ah, vão caçar o que fazer! rsrs

____

 

XXXIX. Cuidado com o Tratamento!

Homem das cavernas puxando a mulher pelos cabelos

O que muitos homens não sabem é que o que eles fazem ou deixam de fazer afeta e muito o comportamento de certas mulheres.

Basta observar alguns casais ao redor e notar o quanto a maioria leva um relacionamento que, cedo ou tarde, pode explodir em uma coisa negativa.

Certa vez, um homem estava recebendo amigos em casa para assistirem a um filme. E todo e qualquer barulho que a esposa fizesse, desde abrir a geladeira a até mesmo andar pela casa, era motivo de xingamentos à vista de todos, por conta do marido.

A coitada não podia fazer nada, nem respirar, que o sujeito já dizia que ela estava atrapalhando. E não era só quando ele queria silêncio no recinto. Era o tempo todo. A roupa que ela vestia nunca estava boa, a comida também. E qualquer coisa que ela fizesse nunca agradava em cheio…

Não por isso, tempos depois, poucos perceberam, mas a mulher, de certa forma,  atendia ao telefone de forma muito suspeita. Falava com o interlocutor como se estivesse falando com um amante. Até marcava encontros discretamente com a tal pessoa do outro lado da linha.

Do jeito que sempre foi calada e submissa, ninguém suspeitou de nada, mas é bem provável que ela tenha se cansado do péssimo tratamento dado pelo marido e, sem ânimo de enfrentar toda a dor de cabeça de um divórcio, achou melhor dar um “silencioso” troco no marido bruto.

É ruim quando um casal não consegue ter um diálogo adequado e expressar o que cada um gostaria que acontecesse no relacionamento.

É muito mais simples abrir o jogo, ser mais compreensivo, saber ouvir e saber tratar o companheiro.

E, se não está mais contente com o andamento das coisas, é só conversar, se despedir e partir para outra.

O que não rola é ficar esse climinha de vingancinha, ou, no caso do marido “Ogro”: poxa vida, não é? Saber como tratar uma mulher é uma obrigação que todo homem deve ter, afinal nenhum ser que se preze gostaria de ver sua mamãezinha sendo maltratada por um machão, certo?

Então, pense em como seus filhos reagiriam se vissem a mãe deles, no caso sua esposa, sendo maltratada por quem? Por você. Seria uma baita covardia, não? Pense nisso.

Resumindo: mulher bem tratada não mete galhada! kkk

Fica a dica aí para os machos de plantão!

😉

___

Chifrudão
– Alguém me chamou?