L. Matrimônio

www.almamistica.com.br

Ah, o casamento! Uma celebração tão bonita, tão pomposa e tão… cara!

O Bom Marido (apesar de eu chamá-lo assim) e eu não somos de fato casados. A gente só está um nível acima de um namoro tradicional.

Deux ans de "mariage"Ele mora sozinho, eu moro com minha família, mas passo a maior parte do tempo com ele, praticamente morando junto. Lavo, passo, limpo, guardo, organizo, ajeito, ajudo nas compras… Só não cozinho, mas aí também já é querer de mais!

Costumo manter tudo duplicado: um par de chinelos na casa dele, outro na minha casa; um par de tênis na casa dele, outro na minha casa; metade das minhas “carçolas” estão na casa dele, outra metade na minha casa, e assim por diante.

Até meus livros e cadernos ficam passendo ora pra lá ora pra cá. Eu pareço uma Tartaruga Ninja, sempre com o casco (mochilão) nas costas!

Seria mais fácil eu escolher um lugar fixo para ficar, mas eu não consigo. Por um lado não quero perder os privilégios de caçula na casa dos meus pais. Por outro lado não quero viver um relacionamento do tipo “amasiado” (eita palavra feia) ou “amancebado” (virge, pior ainda!).

Na minha cabeça, as coisas devem ser feitas da forma correta, passo a passo, direitinho, preto no branco.

Tudo bem que, só o fato de eu praticamente morar com o Meu Amado, já me faz pular umas quarenta etapas nesse lance de fazer tudo certinho e direitinho, mas a partir do momento em que eu me mudar de vez para a casa dele, de mala e cuia, o estrago estará feito. Seremos apenas um casal (éca!) amasiado.

Não que eu condene esse tipo de relacionamento, mas não é o que eu quero para mim. Quero contrair matrimônio conforme manda o figurino: no civil e na igreja, com um vestidão arrebatador, e ter todas as pessoas que eu amo – família, amigos, colegas de trabalho – ali testemunhando esse momento.

Le baiserJuro que eu nunca havia pensado em casamento antes na minha vida. Pensei que viveria para sempre morando com meus pais e namorando de vez em quando, sem pensar em algo sério. Eu tinha pavor de compromisso. Achava que nenhum homem era bom o bastante para ser meu marido, isso até conhecer o Meu Príncipe Encantado, não é?

Após dois anos de relacionamento sério, muita coisa mudou, até minha opinião sobre casórios

Mas como a grande maioria sabe, casar é bem caro, principalmente quando você não tem lá muitas pessoas para darem aquela forcinha nos gastos.

O ideal é juntar uma boa graninha com antecedência. Planejar que tipo de casamento o casal quer, contanto que seja original e combine com o estilo dos noivos (ou mais reservado, ou mais criativo, ou mais tradicional) e correr atrás de muitos detalhes: alianças, cartório, buffet, padrinhos, decoração, bebidas, lembrancinhas, músicos, fotografia e filmagem, aluguel de roupas, igreja, padre (ou pastor), data, lua de mel, lista de convidados, convitinhos, lista de presentes, salão de beleza, escolha do vestido, chá de cozinha, despedida de solteiro, entre muitas outras coisas que tomam tempo e custam uma nota! rs

Cozinha Ok!Bom, como sempre dizem: “quem casa quer casa”, se Meu Amado e eu resolvêssemos partir para o enlace matrimonial, pelo menos já teríamos onde morar: a casa dele!

Não é bem a casa dos meus sonhos (eu, por exemplo, faria uma super reforma ali para deixá-la mais funcional e agradável), mas é uma casa. Uma boa casa, por sinal.

E mais: a cozinha está ok, mobiliadinha, tem fogão, geladeira, microondas, cafeteira e etc. A área de serviço também está ok, afinal tem o principal: a máquina de lavar! A suíte também está bacana. Tem cama e guarda-roupa, pelo menos. Os outros banheiros também estão bons, exceto por alguns detalhes que precisam de conserto…

Sala de Jantar? Nada Ok...A sala de jantar não se parece em nada com uma sala de jantar, pois não tem MESA DE JANTAR!!!

A sala de estar está bem vazia também, pois só tem um sofá velho, um rack e algumas tralhas espalhadas pelo chão.

Enfim, se fôssemos fazer alguma lista do que precisa na casa seria algo do tipo: jogo de sofás, mesa de jantar, uma TV bacana, carpetes, cortinas, e itens de decoração. De resto, já tem tudo! Não tem muito o que inventar, fora a tal reforma que eu mencionei anteriormente, rs!

Mas enfim, um dos itens primordiais que um casal precisa quando decide se casar nós já temos: a moradia. Agora é só juntar uma bela grana para todo o resto, fazer a festança, jogar o buquê e partir pra Lua de Mel!

____

Até um bebê nós já temos! É… bem… Não é exatamente um bebê, mas é como se fosse, não? Afinal, animalzinho de estimação é um membro da família.

Nosso felino que o diga!

Gato Folgato outra vez!

Ei, mas espere aí! Nós ainda nem fizemos um jantar de noivado! Tsc tsc tsc!

😉

____

XLIX. “Tá nervoso? Vai pescar!”

Pescaria em alto mar (Bertioga)

O Bom Marido pode e deve fazer aquilo que gosta. E uma das coisas que ele gosta bastante de fazer é: pescar!

Ele já havia pescado em diversos lugares, mas nunca em alto mar, que era um dos seus sonhos.

Foram dias e dias de ansiedade, noites sem dormir e várias idas à loja de pesca em busca das tralhas perfeitas.

Combinou com dois amigos e mais um cara muito especial, o pai da Boa Esposa (sim, esta que vos escreve), de alugarem um barco e passarem um dia inteiro pescando.

Pescador Luiz - o sogro do Bom Marido Pescador Giulianno - amigo do Bom Marido Pescador Edson - amigo do Bom MaridoPescador Thierry - O Bom Marido

O Bom Marido sabia dos perigos e da possibilidade de passar mal no barco, mas não desistiu.

Luiz, o pescador!Fora o barqueiro, o único ali com mais experiência de pesca em alto mar era o Sogrão do Bom Marido que, além de ter pescado bastante, ainda cuidou para que ele não desanimasse na primeira vomitada…

Graças a Deus foi um dia bacana, tranquilo e proveitoso. Os pescadores voltaram com a caixa de isopor repleta de peixes e com uma vontade imensa de repetir a dose!

Resultado da pescaria!É uma felicidade que, só quem gosta de pescar entende, afinal, quando a gente faz aquilo que ama, tudo fica melhor em nossa vida, não é verdade?

O pescador e seu troféu!O Bom Marido, por exemplo, voltou da pescaria completamente renovado! Agora só lhe resta aprender receitinhas novas para fazer com o tanto de peixe que ele colocou lá no congelador!

Falando nisso, segue uma bem bacana, gentilmente cedida por outra pessoa incrível e maravilhosa na vida do Bom Marido: a Sogrinha linda dele! hehe

*** Delicioso Peixe Ensopado da Mamãe ***

Primeiro passo: Limpe os peixes por dentro, retirando toda aquela parte sangrenta. É bacana também dar uma boa raspada por fora e depois cortar os peixes em postas.

Delicioso Peixe Ensopado da Mamãe (Dourado)Em uma bacia grande, coloque (a gosto) alho amassado, pimenta do reino, orégano, sal, um (ou meio, vai da preferência!) limão espremido e misture bem. Em seguida, mergulhe as postas de peixe nessa mistura e deixe marinando por algumas horas.

Agora é só preparar o refogado (para aproximadamente 1 quilo e meio de peixe):

Em uma panela grande, frite 3 pedaços médios de bacon em um pouco de óleo. Acrescente uma cebola picada em pedaços não muito pequenos e deixe fritando. Enquanto isso, pique 2 tomates sem pele, meio pimentão (verde ou vermelho), coloque na panela e misture bem.

*** Dica 1: Se o refogado secar, acrescente um pouco de azeite.

Arroz, feijão e bicuda ensopada!Para dar uma corzinha, coloque uma colher de sobremesa de colorau (colorífico), depois acrescente 10 azeitonas inteiras, um pouco de sal (se necessário), um pacotinho de tempero Sazon, duas folhinhas de louro, cheiro verde picadinho e um pouco de água.

Organize as postas de peixe na panela, juntamente com o tempero que restou na bacia e deixe ferver, virando delicadamente as postas, de vez em quando.

Em cerca de 10 minutos, ou menos, o peixe está pronto!

*** Dica 2: Essa receita pode ser feita com vários tipos de peixe, como por exemplo: Dourado, Bicuda, Cação e Espada e até mesmo o Bacalhau!

Bicuda Tubarão Dourado Resultado da pescaria!

Nem preciso dizer que o Bom Marido amou o resultado, não é?

Pescadores jantando!

Peixe é um alimento tão delicioso e saudável, mas precisa ser muito bem feito para ser devidamente apreciado!

E tomara que o Bom Marido traga muito mais peixes na próxima vez!

😉

Thierry no barco.

____