CXIII. Pequenas Grandes Vitórias

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para muitos pode parecer pouco, mas para mim é uma imensa vitória ter alcançado mais de 400 leitores de “Como Ser um Bom Marido – o Livro” apenas no tête-à-tête e com meu coração sempre aberto a bater um papo e poder explicar um pouco sobre a minha obra.

Claro que algumas pessoas ajudaram muito e outras ainda ajudam, como por exemplo os apoiadores do livro (quando ele ainda era projeto no Catarse.me), minha família, alguns amigos e colegas de trabalho.

Mas falar que vendi quase 100% dos exemplares sem o intermédio de lojas, livrarias e editoras, é um ponto interessante a ser destacado.

  • Por quê você não colocou nas livrarias?
  • Por quê você não contrata um agente literário?
  • Por quê você não divulga mais?… Mais???

Primeiro, não adianta eu colocar em livrarias, me submeter às porcentagens delas e acabar com o livro encalhado e esquecido lá nas prateleiras. O investimento deveria ter sido maior com relação ao número de exemplares e da divulgação do livro com foco em maior alcance. Não. Não foi esse o meu foco. A ideia era apenas fazer mais uma obra com tiragem pequena e cumprir a missão de ter lançado mais um livro na vida. Pronto.

O mesmo se aplica ao agente literário. Se o foco fosse um alcance maior, valeria a pena investir nisso (será?), mas quem conhece a história do livro “Como Ser um Bom Marido” sabe que ele veio ao mundo após a existência deste blog, servindo de homenagem aos casais que o inspiraram e, principalmente, uma homenagem ao meu “muso” inspirador: meu noivo Thierry.

Terceiro: divulgar mais… Bom, eu já divulguei bastante o livro das formas que estavam ao meu alcance, mas a melhor divulgação, sem dúvida, é o boca a boca. E a minha sacolinha transparente também! Hehe!

É apenas uma bolsa transparente, mas serve de vitrine para eu mostrar o livro e atrair a curiosidade de possíveis leitores. Mesmo que a pessoa não compre, ela vai ficar com a imagem e o título em mente! E isso é muito divertido!

São muitas histórias, muitas reações, muitos comentários de pessoas que se deparam com o livro pela primeira vez, mas a minha maior satisfação é poder concluir a venda de cada exemplar com muito carinho.

Escrever uma dedicatória para a pessoa que está ali na minha frente com trinta reais na mão aguardando ansiosa pelo livro, depois tirar uma selfie e postar no meu Instagram e no meu Facebook, ah, isso é maravilhoso! Digo mais, é vitorioso!

A prova disso está nas fotos que eu consigo tirar, receber e postar no álbum (não é sempre que dá para tirar foto. Há quem não goste, há quem não possa e há quem receba o livro pelos Correios e não envia a foto também!)

Eis um exemplo de quão vitoriosa eu me sinto ao ver este álbum crescendo aos poucos:

Clique em COMO SER UM BOM MARIDO – ÁLBUM

E assim, encerro essa postagem com o coração repleto de gratidão a todos vocês que apoiam meu trabalho e, acima de tudo, apoiam a literatura nacional independente!

Vida longa aos livros!!!

#obrigada

IMG_5278

 

Anúncios

XXVIII. Histórias Engraçadas

Represa de Guarapiranga - 2010

Todo casal sempre tem alguma história, algum momento ou algum acontecimento engraçado para contar.

Meu Amado é um cara extremamente tímido. Jamais contaria qualquer coisa engraçada que aconteceu entre nós. Mas como estou longe de ser uma pessoa tímida, eu conto tudo, tudo mesmoooo! (Mentira. Quase tudo!)

E agora, neste exato momento, irei contar alguns “causos” que, pelo menos para nós, foi motivo de várias risadas!

Divirtam-se e deixem comentários com suas histórias divertidas também!

=)

Banho Estranho

Thierry e eu em Bertioga ^^Quando o Thierry ainda morava no apartamento da Vila Mariana, a porta do banheiro estava quebrada, impossível de ser trancada.

Certo dia ele estava lá tomando um belo banho e eu inventei de entrar no banheiro sorrateiramente, na intenção de pregar-lhe um susto ou coisa do gênero. Tentei abrir lentamente a porta sem que a mesma fizesse o bendito ruído podre da dobradiça caindo aos pedaços e… entrei.

Para minha surpresa lá estava o Meu Amado peladão, todo ensaboado, se enxaguando e fazendo outras duas coisas ao mesmo tempo: fumando um Lucky Strike e tomando chá!!!

Eu chorei de rir ao ver a cena… Um cara loiro, alto, branquelo, magro… tomando um banho sossegado, fumando e tomando um chazinho tranquilamente! hahaha Pode uma coisa dessas?

É por isso que, quando eu ía lavar a louça, eu não encontrava os copos e as xícaras… Afinal estava tudo lá no banheiro!

🙂

Nome Estranho

É inegável que o nome do Meu Amado não é todo mundo que consegue entender e pronunciar. Lembro que, antes de viajarmos para a Bahia com a finalidade de visitar minha família, o melhor amigo do Thierry já tirou um baita sarro, dizendo que ninguém lá saberia falar o nome dele corretamente. Errou feio! Todos os meus parentes lá falaram direitinho, até mesmo com sotaque francês, Oui!

Em compensação os porteiros do meu prédio… Cada dia eles inventam, não sei de onde, uma pronúncia nova e bizarra.

Gato FolgatoO interfone toca:

– “Alô, dona Elaine? O Térri chegou…”

– “Ô, dona Elaine? O Chilli tá aqui embaixo, pode subir?”

– “Alô, dona Elaine? O Thirrí tá aqui na portaria…”

Não adianta ensinar! Eles sempre falam errado… Até no consultório médico, na sala de espera, eis que a enfermeira chama:

– “Senhor Thiérry…”

Tadinho de Mon Amour! Até já se acostumou! Ainda que seja engraçado ver as pessoas se embananando para falar o nome dele, é chato pra caramba esse tipo de situação, não é mesmo? rsrsrs

😉

Beijinho do Gato

Nosso gato, o Lucky, é muito fofo, carinhoso e dependente. Não pode ficar uma horinha sozinho em casa que já fica todo desesperado de saudades.

Quando a gente chega, a primeira coisa que ele faz é dar uma bela lambida na nossa face…

Em mim, o Lucky lambe meu enorme olho. Nunca vi isso! Ele lambe tanto que até dói!

Já no Thierry, o miau ataca logo sabe o quê? O grande, enorme e protuberante NARIZ! Isso mesmo, o gato adora lamber o narigão do Meu Amado! É muito engraçado de se ver! E muito fofo também!

E no meu pai? O Lucky sobe na cabeceira do sofá e dá várias lambidas na carequinha dele! hahaha! Esse gato é uma figura! rs

Gato Folgato outra vez!

^^

A Pizza que Até Hoje Não Chegou…

Assim que meu Príncipe Encantado se mudou da Vila Mariana para a Saúde, a gente demorou para conhecer os estabelecimentos bons ao redor, principalmente os que fazem Delivery

Já havíamos pedido comida chinesa algumas vezes e, certo dia, tentamos pedir uma pizza.

Cri cri cri…

As horas foram passando e nada da pizza chegar. O Thierry até ligou reclamando e a atendente falou que a redonda já estava a caminho.

A caminho pro Alaska, só se for, né? Porque até hoje a tal pizza não chegou…

Foi daí em diante que, sempre que surge uma fome relâmpago, a gente pede uns quitutes do Ragazzo, que chegam sempre rapidinho, são deliciosos e são de qualidade garantida e comprovada!

(Ainda bem que tem um Ragazzo bem pertinho de nós!)

Almoçando em Três Corações - Rei da Traíra

=P

Bom, essas foram algumas historinhas lights que eu lembrei hoje.

Assim que eu lembrar de outras eu compartilho por aqui.

E, como eu disse anteriormente, quem tiver histórias conjugais engraçadas, conte aí nos comentários.

(Logo ao final da postagem aparecem várias palavras relacionadas à postagem e em seguida vem “Deixe um Comentário”, ou ” X Comentários”. Ou então, logo ao final da página, caso você tenha entrado diretamente pelo link da postagem, aparece a mensagem “Gostou? Deixe um comentário, por favor!” e em seguida aparece um quadro em branco. Clique e comente, uai!)

Muito obrigada e até a próxima!

=]

XX. Enfrentando uma TPM galopante!

“Às vezes NEM o chocolate resolve!”

A grande maioria dos homens não sabe mesmo como agir em certos momentos que acometem a vida de uma mulher.

A primeira reação deles diante da mudança de comportamento gerada pela tensão pré-menstrual delas é tentar achar de quem é a culpa. Sim, pois eles tendem a achar que fizeram alguma coisa ou que é frescura da mulher e mimimi…

Não é frescura! Os homens precisam entender de uma vez por todas que TPM não é frescura!!!

Bom, cada caso é um caso, mas vamos tentar colocar umas dicas aqui para os machos:

Não se sinta culpado e de uma vez por todas pare de perguntar: “O que foi que eu fiz? O que você tem?” – Simplesmente aja com naturalidade, seja cavalheiro e faça um agrado leve, tipo… Sabe aquela louça lá na pia? Então…

– Não Toque, não Pergunte, não Mexa. Se possível, seja invisível durante esse período e só responda se for solicitado!

– Fique atento às datas! Você, homem, sabe que vai enfrentar isso todo mês, não é? Então, já passou da hora de você calcular aproximadamente o momento em que a grande guerra dos hormônios começa a afetar sua dama. Estar preparado é tudo!

– Nem chegue perto com essas mãos cheias de dedos! Se você não sabe, a grande maioria das fêmeas não quer nem pensar em fazer amor nesse período. Contenha-se, controle-se e entenda que a coitada não perdeu o interesse por você. É só uma fase e, graças a Deus, passa!

por Flávio MoraisBrigar? Nem pensar! Se você acha que está com a razão, pare de achar agora! Você não será menos másculo ao ceder de vez em quando, principalmente se for pelo bem da nação!!! Não alimente o fogo da discussão! Abaixe a cabeça e concorde com tudo!

Não repare! Não comente! Preserve os dentes em sua boca! Se você quer ver uma mulher irritada além do necessário nesse período, repare nas espinhas, no aumento do volume corpóreo (chique essa, hein!), no excesso de comida, na depilação mal feita, no cabelo desgrenhado… Repare e comente tudo isso para você ver o que lhe acontece.

Não diga em hipótese alguma que ela está na TPM. Ainda que as mulheres saibam que passam por isso, muitas não admitem.

Evite comparações e elogios às outras mulheres. Por mais que vocês dois achem natural conversar sobre outras pessoas em dias normais, na TPM nem ouse comentar sobre como a fulana está mais bonita depois do divórcio, nem sobre os parabéns pela cicrana ter sido promovida na empresa. Se for pra falar de alguma mulher, que seja da sua amada, ou da mãe dela. E de preferência, elogiando.

– É bem capaz que, numa crise repentina cuja culpa é da bagunça que a TPM causa, a mulher endoideça de vez, xingue todo mundo e termine o relacionamento. Tenha calma e espere alguns dias para ver se ela não volta atrás, toda mansinha, pedindo desculpas e tudo mais… Aproveite esse tempo de “folga” para jogar videogame com os amigos, assistir ao futebol com seus tios, ajudar sua mamãe no supermercado, passar um delicioso tempo sem fazer nada…

Seja gentil, cavalheiro, atencioso, prestativo, solícito, paciente, compreensivo e cuidadoso nesse período, afinal as mulheres são assim o tempo todo quando não estão “viradas no Jiraya” por causa da TPM. É como naquela ótima frase que eu li em algum daqueles emails engraçados que circulam por aí:

“TPM é aquela época do mês quando algumas mulheres se comportam por alguns dias da maneira como grande parte dos HOMENS se comporta durante TODO o ano.”

Brincadeiras à parte, nem todo homem aguenta uma TPM galopante. E existem aqueles que não aguentam nem as TPMs mais leves, onde a mulher apenas fica mais emotiva, chora assistindo a um desenho animado, essas coisas…

Bem, para esses homens só existe uma solução: outro homem (e olhe lá!)