CVIII. Depois da Dengue!

 

Uhu!!! We’re back!

Nossa… Após uma dengue que derrubou nós dois numa tacada só, além de outras coisinhas que aconteceram, eis que estamos de volta!!!

– E com guloseimas!

Yeah!

Bem… Conforme eu havia dito anteriormente, eu simplesmente abarrotei meu WordPress com fotos e mais fotos de 2011 para cá e acabou que eu estourei o limite de espaço, o que agora me impede de postar fotos diretamente aqui.

Eu até tentei apagar algumas, mas deu um trabalhão, pois muitas fotos se conectam aos textos, então seria um parto analisar uma por uma e ver quem roda e quem fica, mas enfim…

Graças ao Instagram, eu consigo linkar uma imagem que eu postei lá e jogar para cá, o que não fica esteticamente do meu agrado, pois junto com a imagem, vem o texto todo que eu postei lá no IG, incluindo as hashtags.

E tenho que falar uma coisa, eu adoro hashtags! kkk Preciso aprender a usá-las com moderação, mas confesso que eu me empolgo bastante.

Anyways, let’s move on!

Move on pra onde? Bem, se eu pudesse, todos sabem que seria para o Canadá, mas neste caso, vamos apenas seguir em frente, mudar de assunto e fim de papo!

Ok, onde eu parei? Ah, nas fotos.

Bem, sendo assim, aqui neste blog (até eu ter grana para transformá-lo em site) vou linkar sempre coisas do Insta, beleza?

E vamos começar com o pão de queijo pós dengue.

Ficar doente é um saco, mas tem lá suas utilidades (olha eu, sempre enxergando o lado positivo de tudo, pra variar!). E uma das utilidades de ficar dodói é poder destrinchar a internet atrás de coisas interessantes para assistir, mesmo com os olhos quase fechando de dor.

Em um desses dias de bode, eu vi um vídeo da Ana Maria Braga ensinando a fazer pão de queijo.

Eu nunca soube fazer pão de queijo na vida, aliás, nunca soube fazer nada na cozinha além de sanduba e miojo, mas faz um bom tempo que venho tentando adentrar nesse terreno perigoso da culinária. E não é que estou gostando?

Pois bem, peguei a receita de cabo a rabo e na primeira ida ao mercado, já tratei logo de providenciar os queijos certos e o tal do polvilho doce.

Vou te contar, hein? Vendo a Ana Maria fazer, parece tão fácil, cheia das assistentes ao lado, tudo prático, mas na real é bem difícil amassar toda aquela massa e fazer as bolotinhas.

Resumindo a história, fiz mais de 100 bolinhas, assei algumas e congelei o resto.

O diacho ficou uma belezinha, viu? Pelo menos o Bom Marido adorou! Até minha mãe levou uns para assar em casa e gostou bastante também!

Mas vale a pena, hein? Muito melhor que comprar pão de queijo congelado no mercado ou gastar um dinheirão tomando café na padoca. Pão de queijo feito em casa é o que há!

– Valeu, Ana Maria!

Pão de queijo! ❤️ #euquefiz #pãodequeijo #anamariabraga #maisvocê #delícia #quentinho #pãodequeijocomcafé

A post shared by Elaine Thrash Oliveira (@elainethrash) on

E a dengue? Bem… O Bom Marido ficou muito pior que eu. Sério. O coitadinho achou que fosse passar dessa pra melhor, e eu incrédula, achando que não era pra tanto. Se não fossem nossos pais terem vindo cuidar da gente, não haveria pão de queijo pra contar a história.

Falando nisso, deu uma fome… Vou lá no congelador pegar um pacotinho de pão de queijo que eu mesma fiz e assar para o lanche! 😉

Segue a receita para quem quiser tentar em casa:

Pão de Queijo Supimpa Que Eu Vi no Programa da Ana Maria:

Primeira parte:

  • 1 copo de óleo
  • 1 copo de água
  • 2 colheres (sopa) de sal

Junte tudo numa panela e deixe ferver.

Segunda parte:

  • 1 kg de polvilho doce
  • 4 a 6 ovos (depende da consistência da massa)
  • 250gr a 300gr de queijo minas padrão
  • 100gr de queijo ralado parmesão (ralado em ralo fino)

Coloque o polvilho em uma tigela bem grande e vá jogando a mistura da panela aos poucos. Isso é o que a Ana Maria chama de “escaldar” o polvilho.

Amasse bem e acrescente um ovo por vez, sempre amassando para ver se precisa colocar mais.

Assim que a massa estiver bem macia, acrescente os queijos e continue amassando até a ficar bem homogênea. Se ficar muito mole, coloque mais polvilho ou espere esfriar antes de fazer as bolinhas.

Com a ajuda de uma colher, faça bolinhas não muito pequenas e coloque em uma forma para assar ou congelar.

Tempo de forno: 30 a 35 minutos a 180º. Sempre é bom verificar se não escureceram demais, senão ficam duros.

Sirva com amor e café! ❤

____

Espero que tenham gostado!

😉

Anúncios

LXXVII. Mutirão da faxina!

faxinaQuem não gosta de uma casa sempre limpinha, aconchegante e cheirosinha, não é verdade?

Mas para manter qualquer ambiente limpo e adequado para a convivência é preciso deixar a preguiça de lado e mandar ver na faxina. Há quem pague para alguém fazer este serviço. Há quem prefira economizar e fazer tudo do seu jeito, seja ele qual for.

Na casa do Bom Marido quem sempre está com vassoura, rodos e panos em mãos sou eu. Confesso que ele não é muito fã de faxina e não tem muito jeito com isso. Sendo assim, cada um equilibra suas habilidades e faz a sua parte: ele cozinha e eu limpo.

Como fiquei ausente por 6 meses por conta do meu intercâmbio, já imaginei o estado em que a casa do Bom Marido iria ficar, ainda mais tendo bichinho de estimação em casa, o que requer um cuidado ainda maior na limpeza. Seriam semanas e mais semanas de pelo de gato voando pela casa, poeira, grude, roupa e louça espalhadas por todo canto e muito mais…

A solução para este problema foi acionar o Mutirão da Faxina!

Ninguém melhor que minha mãe, Dona Maria Zélia, para deixar qualquer casa brilhando de tão limpa. Como diz meu querido Tio Salvador, “A Zélia é a rainha da limpeza!” E a família inteira assina embaixo.

E com muito carinho e disposição, Mamãe Querida veio até a casa do Bom Marido para fazer uma super faxina por mim. E não a fez sozinha! Meu digníssimo Papai e o Bom Marido arregaçaram as manguinhas também, e pelo que fiquei sabendo, a casa ficou novinha em folha.

Fico muito feliz com o carinho que meus pais têm pelo Thierry. Eu torço para que existam por aí relações tão harmoniosas e saudáveis assim, afinal família é um bem muito precioso e temos que saber cuidar e reconhecer o que cada membro faz por todos. Sendo assim, o Bom Marido e eu só temos a agradecer pelos anjos da guarda (nossos pais) que estão sempre por perto fazendo de tudo por nós!

Somos realmente sortudos e abençoados, não é mesmo?

😉

Bom, agora chega de conversa pois eu tenho que fazer sabem o quê?

Isso mesmo… FAXINA!

Abraços e até a próxima!

31 de Dezembro de 2012. Primeiro Reveillon na casa do Thierry!

LXXVI. Dono precisa viajar enquanto parentes e amigos se revezam para cuidar do seu gato

Lucky no colinho do papaiApegar-se a um bichinho de estimação pode partir o coração de qualquer um que precisa realizar uma viagem, mesmo que seja apenas por um final de semana.

Não é todo animal que se adapta ou pode ser transportado nas viagens dos seus donos, tendo então que ficar com outras pessoas da casa ou até mesmo em hotéis especializados em pets. Mas quando o dono mora sozinho e não tem como pagar alguém ou um hotel para cuidar do seu animalzinho, o jeito é contar com a solidariedade de parentes e amigos que estejam dispostos a visitar o bichinho com uma certa frequência.

Lucky no colinho da mamãeNo caso do Bom Marido, ele teve que viajar por dois motivos: visitar os avós na Espanha e buscar sua noiva (euzinha) no Canadá. A ideia de deixar o Lucky sozinho quase o fez desistir das duas viagens, mas levando em conta que seus avós estão doentes e não poderão mais fazer suas tradicionais viagens de fim de ano para cá, ele respirou fundo, fez as malas e foi. Ele e a mãe dele.

Durante sua ausência, pessoas muito bacanas se desdobraram para cuidar do pobre gatinho. Os créditos vão para o sogrinho Joseph, meus preciosos pais Luiz e Zélia, e o querido amigo Edson, que foi quem mais conseguiu um tempinho na agenda para cuidar do bichano.

Meus pais até vieram de mala e cuia para passar o final de semana na casa do Bom Marido, mimando e fazendo companhia ao Lucky. Outro dia meu pai veio aqui e passou um tempão jogando sinuca e tocando violão. Sozinho? Não, com o Lucky!

Após sua viagem de 20 dias pela Espanha, o Bom Marido iria direto para o Canadá, porém sua conexão em São Paulo seria de cerca de 15 horas, o que o permitiu vir correndo passar pelo menos algumas horinhas matando as saudades do Lucky. E toca dar uma ajeitada na mala e seguir para o aeroporto novamente…

Lucky "trabalhando" com o papaiDesta vez a viagem foi um pouco mais longa: 40 dias seguidos longe do “miau”, porém pertinho de “moi”! Nem preciso dizer o quanto foi doloroso para o Thierry, afinal o Lucky passa 24h por dia em sua companhia, seja no colo enquanto ele trabalha em frente ao computador, seja na cama, servindo de bichinho de pelúcia.

Se fosse um gato normal que tem o costume de ficar sozinho enquanto os donos saem para trabalhar ou estudar, tudo bem. O problema é que o Bom Marido trabalha em casa e só sai “de vez em nunca” para ir ao supermercado ou para me levar em algum lugar, quando necessário.

Sorte que o Bom Marido é um cara muito querido por todos e muito apoiado pelos seus pais Anita e Joseph, que nunca o deixam desamparado. Meus pais também o adoram e estão sempre fazendo de tudo por nós dois. O Thierry é como um filho para eles!

Papai, mamãe e bebê!Consequentemente, quem se dá bem nessa história toda é o Lucky – o gato mais mimado que eu conheço! Ainda que ele seja meio antissocial e arisco com todo mundo, exceto com o Thierry e comigo, ele certamente ficou muito grato pelo carinho e pelos cuidados dos “avós” Anita, Joseph, Zélia e Luiz e do amigo Edson, em quem ele até deixou umas belas unhadas na mão.

O Bom Marido e eu agradecemos também, de coração!

😉

Só para constar, também fiquei muito mal por estar longe do Lucky. Até pensei que ele nem fosse me reconhecer após 6 meses de viagem, porém ele continua o mesmo bebê fofo, peludo e carinhoso da mamãe!

____

IMG_5556

Lucky brigando com a mala: – Nunca mais leve meus pais, sua mala feia e velha!

IMG_5575

Lucky cochilando com um Chaves rolando ao fundo.

LXXV. Filho de Ouro

Thierry_et_parentsGeralmente quando uma criança recebe muitos mimos e muita atenção dos pais, acaba se tornando uma pessoa chata, frágil, manipuladora, egoísta e cheia de frescuras.

Mas quando, aliado ao excesso de carinho e mimos vem uma educação adequada, o resultado ao longo dos anos é a retribuição de todo esse amor que a criança recebeu.

O sonho de todos os pais é criar os filhos da melhor forma possível e, quando ficarem idosos (ou adoecerem), não serem abandonados por suas crias.

Muitas vezes não é isso o que acontece.

A vida inteira os pais se desdobram para atender às necessidades dos filhos, mas basta precisarem de um favorzinho para ouvirem uma porção de desculpas, fora o comportamento egoísta e uma má vontade gigantesca.

No fundo, esses pais se culpam por terem feito demais por seus filhos sem que eles precisassem se virar para resolver seus próprios problemas. Tudo muito mastigadinho, na boquinha.

E no fundo os filhos sabem que precisam fazer algo por seus pais, mas a preguiça, o egoísmo e a falta de experiência imperam…

Toda essa reflexão me surgiu com base nos últimos acontecimentos aqui na casa do Bom Marido.

Meus sogros precisaram viajar para resolver assuntos muito importantes, mas a grande preocupação seria a cachorra Fox que, sendo muito idosa e de grande porte, não poderia viajar com eles. A solução seria deixá-la aos cuidados do Meu Amado, que por sinal já foi dono da Fox em sua infância.

Fox_3

Confesso que cheguei a pensar que o Meu Amado não saberia lidar sozinho com todos os problemas da Fox, afinal, em mais de 15 anos ela nunca ficou muito tempo longe de casa e dos meus sogrinhos.

A rotina do Meu Amado foi alterada, pois ele teve que passar a limpar xixi e cocô da Fox (onde ela mora é sossegado, pois é como se fosse uma chácara com gramado, terra e bastante espaço); limpá-la com frequência, pois ela acaba pisoteando nas próprias necessidades; dar água e a comida especial dela duas vezes ao dia; proporcionar conforto e um abrigo quentinho para ela descansar; ficar sempre de olho para ver se ela não está precisando de nada; dar amor, carinho e atenção, pois todo animal de estimação precisa disso; entre outras coisas que estão por vir (sessões de acupuntura, medicamentos e etc…)

Fox_2

Qualquer outra pessoa com quintal em casa pensaria: “Mas é só um cachorro. É só deixar lá de boa e pronto”. Mas a Fox precisa de cuidados. Ela está idosa, com um probleminha na coluna, longe da própria casa e das pessoas que ela está acostumada a ver todo dia.

Ainda bem que Meu Amado está conseguindo cuidar dela, mesmo detestando ter que limpar o quintal várias vezes ao dia!

(Ele se preocupa tanto com a Fox que até construiu uma rampa para facilitar que ela suba as escadas.)

A Fox, uma mistura de Pastor Belga com alguma outra raça, deu muitas alegrias para o Meu Amado quando ele ainda morava com os pais, na chácara. Foi ele que escolheu aquela bolinha preta e peluda que corria e brincava todo dia com ele pelo gramado e era forte, robusta, atlética e cheia de vida.

Fox_4

Mas a velhice chega para todos, até para os animais. É por isso que temos que continuar cuidando muito bem deles, afinal, assim como nossos pais, os bichinhos também não merecem ser abandonados e esquecidos em um canto qualquer.

#ficaadica

Fox_1

LXXIV. Jantar-teste delicioso e aprovado!

No dia 07 de junho de 2014 o livro “Como ser um Bom Marido” completou 6 meses de vida.

Com lançamento realizado em 07 de dezembro de 2013 no Espaço Piccolo, em São Paulo, o livro atraiu a atenção de amigos, parentes e apoiadores que fizeram questão de adquirir seus exemplares.

E alguns apoiadores do projeto no Catarse optaram pela recompensa “Jantar feito pelo Bom Marido”.

Jantar-teste feito pelo Bom MaridoDesde que o livro foi lançado, não foi possível agendar o jantar com todos os apoiadores por diversos motivos, entre eles: a casa do Bom Marido estava abarrotada de madeiras, latas de verniz e outros materiais que ele estava usando para reformar seu próprio escritório.

Fora isso, a Boa Esposa que vos escreve, graças a Deus teve que trabalhar  praticamente todos os finais de semana dos últimos meses (salvo alguns dias cujos trabalhos foram cancelados/ adiados de última hora).

E justamente no sábado do dia 07 de junho de 2014 um trabalho foi adiado, mas me avisaram com uma ligeira antecedência, então resolvemos fazer um Jantar-teste com 3 apoiadores para lá de especiais que serviram de cobaia para esse dia: meus pais e minha irmã!

Há tempos minha irmã estava com vontade de experimentar as famosas batatas assadas do Thierry, mas servir só as batatas não valeria todo o apoio que eles deram ao projeto do livro, então resolvemos servir as batatas e também um belíssimo e caprichado Strogonoff de Frango. Especialidade do “chef”!

E com variações de acompanhamentos!

Além da clássica e indispensável Batata Palha Temperada Yoki, tivemos também um delicioso arroz integral e mais um acompanhamento que caiu muito bem: nosso amado Doritos!!!

Vejam como ficaram as combinações:

Batata Assada à lá ThierryBatata assada à lá Thierry. Simples: batatas, molho de requeijão com pimenta e cebolinha, batata palha e Doritos!!!

Strogoritos!Strogoritos!!! Strogonoff de frango, arroz integral e Doritos!!! (esse foi um dos pratos que minha irmã devorou!)

BatatoffBatatoff!!! Batata assada, molhinho de requeijão, strogonoff de frango, batata palha e Doritos! (Mais uma combinação devorada por minha irmã!)

Gato folgado e gulosoAté o Lucky quis participar do jantar e ganhou umas gotinhas de strogonoff que ele lambeu no dedo de sua linda vovó, ou seja, minha amada Mamãe! *.*

Jantar-teste na casa do Bom MaridoE assim todos jantaram felizes para sempre! ^^

Ah, mas peraí! Teve sobremesa especial também! Os convidados puderam experimentar o primeiríssimo bolo de chocolate que o Bom Marido fez exclusivamente para mim, pois dia 04 de junho foi meu aniversário!

Vejam:

Hora da sobremesa! Bolo!Sobremesa: bolo de chocolateHora do bolo!O bolo de chocolate do Meu Amado leva recheio e cobertura com gostinho e textura de Danete ou Chandelle (como preferirem!) Hummmm!

E este foi o jantar-teste que fizemos especialmente para os apoiadores do projeto do livro Como ser um Bom Marido no Catarse!

Lilika e NaniPapai, Mamãe e Filhote!Espero que tenham ficado com água na boca!

😉

Sessão: Macho & Fogão (pte. 11)

Nham! Sentiram saudades das gororobas do Bom Marido?

Eis que elas estão de volta, mas quem quiser relembrar as anteriores, eis os links:

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 10)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 9)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 8)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 7)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 6)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 5)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 4)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 3)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 2)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 1)

____

Frango com creme, fritas e saladaFrango com Creme de Leite, Fritas e Salada

Sem segredo! Na mesma frigideira onde o frango foi grelhado na manteiga, é só retirar o frango, colocar o creme de leite, misturar bem, devolver o frango para a frigideira e pronto!

É claro que o Bom Marido conserta o tempero, ajusta aqui, ajusta ali até ficar ideal ao nosso paladar apimentado. Mas esse franguinho com creme é sempre uma pedida prática para o almoço ou o jantar.

As batatas fritas são de praxe. Já a salada com aceto balsâmico e pimenta do reino só eu que aprecio!

Mas cá para nós… Molhar a batatinha nesse molhinho é a melhor parte da refeição!

____

 Torta de frango da mamãeTorta de Frango da Mamãe

Agora é pra valer! Comecei a me interessar mais pelo fogão e, para surpreender o Bom Marido, resolvi tentar fazer, 100% sozinha, esta deliciosa Torta de Frango – receita da minha ilustre e maravilhosa mamãe.

Tudo bem que o liquidificador é meio fraquinho e não me ajudou muito, mas deu tudo certo. Ficou uma delícia.

Da próxima vez eu tento fazer de forma que a massa fique mais leve e aerada. Talvez eu deva bater a massa em partes, de pouquinho em pouquinho até dar certo…

E que a sogrinha não saiba, mas eu quase explodi o liquidificador que ela comprou com tanto carinho para seu filhote!

Heita!

Confira a receita:

::: Recheio: Cozinhe 1 peito de frango com 1 tablete de caldo de galinha. Desfie-o e reserve. Em uma panela média, coloque uma colher(sopa) de azeite e frite bem 1 cebola média picada. Acrescente o frango desfiado, 2 tomates médios picados, 1/2 pimentão picado e temperar à gosto com pimenta do reino, sal, colorífico, e um envelope de Sazon (opcional). Acrescente outros temperos, se quiser. Eu, por exemplo, coloquei pimenta calabresa e estragão também. Reserve o recheio.

::: Massa: No liquidificador coloque 3 ovos, 3 xícaras (chá) de farinha de trigo, 2 xícaras (chá) de leite, 1 xícara (chá) de óleo, 1 pacote (50g) de queijo ralado, 1/2 colher (sobremesa) de sal, 1 colher (sopa) de fermento químico + 1 pitada de bicarbonato de sódio e 1 caixinha de creme de leite. Bata tudo muito bem até ficar um mingau grosso, não muito mole.

::: Montagem: Coloque metade da massa em uma forma untada e enfarinhada. Coloque todo o recheio. Cubra com um pouco de requeijão cremoso (opcional) e cubra tudo com a outra metade da massa. Leve para assar em forno preaquecido (180º) e assar por aproximadamente 45 minutos.

Sirva quente ou fria!

____

Omelete à 4 mãosOmelete à Quatro Mãos

Sem piadinhas, nem trocadilhos. Eu ia comentar que fizemos essa omelete de quatro, mas isso não seria muito bem interpretado pelas pessoas! hehe

A verdade é que eu botei quebrei três ovos em uma tigela, dei uma leve batida e acrescentei cerca de uma xícara (chá) de tomate picado, duas colheres (sopa) de milho verde em conserva, duas a três fatias de presunto picado e levemente frito pelo Bom Marido, meio pacote de queijo ralado, pimenta do reino, pimenta calabresa, meia cebola picadinha, sal e estragão! Misturei tudo muito bem e passei a bola para meu amado fritar!

O certo seria a gente pegar uma frigideira, colocar um pouco de óleo ou manteiga e fritar. Mas como já havia uma frigideira onde ele havia acabado de fritar umas linguiças de frango, resolvemos cometer um crime e aproveitar aquele óleo que ficou no fundinho.

O resultado ficou interessante, mas da próxima vez vamos fritar em óleo novo mesmo!

____

Filé de Peixe com purê de batata e espinafreFilé de Peixe com Purê de Batata e Espinafre

Não existe nada mais prático do que um purê de batatas!

O que não deve ser prático de fazer é esse espinafre batido que minha sogrinha sempre traz para a casa do Meu Amado. Vira e mexe ele abre o congelador e encontra uns pacotinhos por lá!

Muito bom! Preciso aprender a fazer essa parada.

Só sei que o Bom Marido cozinha umas batatas, amassa, coloca o espinafre descongelado e mistura tudo linda e cremosamente!

Nham! O filezinho de peixe temperado com sal e pimenta do reino e grelhado na manteiga só vem para abrilhantar o prato!

____

Strogonoff de frango com arroz integral e batata palhaStrogonoff de Frango com Arroz Integral e Batata Palha

Sem dúvida esse prato já passou por aqui umas 4 ou 5 vezes, pois estamos na 11ª Sessão: Macho & Fogão e eu não canso de postar o Strogonoff do Bom Marido.

É que eu acho tão bonito! E fora isso é um dos pratos que ele gosta muito de fazer e um dos que ficam mais saborosos também. Então sempre que ele faz e eu tiro foto, eu posto aqui!

O diferencial deste prato não está em nenhum ingrediente do Strogonoff, nem no arroz integral, mas sim na batata palha que ele mesmo inventou de temperar.

A gente sempre comprava a Batata Palha Temperada Yoki no Carrefour. Mas como o Bom Marido passou a fazer as compras maiores somente no Atacadista Roldão, a batata palha mais em conta que tem lá é a Lucky (Torcida), que não é temperada.

Então ele mesmo coloca no pacotão: pimenta do reino, pimenta calabresa, estragão e mais algum tempero que estiver em mãos, sacode bem e, voilá! Batata Palha temperada em casa!!!

____

Pudim de Jack Daniel'sPudim de Jack Daniel’s

Certa vez fizemos outra uma deliciosa Torta de Jack Daniel’s (o Whisky predileto do Bom Marido), mas eis que nos deparamos com uma receita de Pudim de Jack Daniel’s e resolvemos experimentar.

Aproveitamos a visita dos nossos pais em um almoço de domingo e fizemos a sobremesa. Quando vimos, estávamos em 4 fazendo o pudim e loucos de ansiedade de vê-lo pronto.

Eu preparei a massa, Meu Amado ralou a casca do limão e providenciou o Whisky. Já minha mãe e minha sogrinha ficaram no fogão fazendo a calda! Que time, hein?

Só sei que o pudim saiu assim achatado e quadrado, pois descobrimos que NUNCA tivemos uma forma de pudim, portanto tivemos que improvisar com as duas forminhas de bolo inglês que, agora sim foram úteis para alguma coisa!

Todo mundo fazendo o pudim de Jack Daniel's!E não é que o pudim ficou uma delícia? Vejam a receita:

::: Ingredientes: 1 lata de leite condensado, a mesma medida de leite, 3 ovos, 200g de açúcar, 3 doses de Jack Daniel’s e 1 limão.

::: Modo de preparo: No liquidificador colocar o leite condensado, o leite, o whisky, os ovos e bater até ficar bem homogêneo. Ralar a casca do limão e acrescentar à mistura. Enquanto isso, preaqueça o forno a 180º e faça o caramelo do pudim: colocar o açúcar em uma panela (ou diretamente na forma de pudim) e deixar dissolver, sem mexer. Colocar a massa em cima do caramelo e assar o pudim em banho-maria por cerca de 40 minutos. Espete uma faca no pudim e, se sair seca, está pronta. Se não estiver, deixe por mais 5 ou 10 minutos. Antes de servir, coloque para gelar.

____

Macarrão colorido com frango e molho brancoMacarrão Colorido Vapt-Vupt

Fim de domingo… Aquela ligeira fome batendo… Mas nada que exigisse um jantar pesado, afinal o almoço de domingo é sempre tarde. Então vamos a um macarrãozinho delicioso e fácil de fazer.

Com um pacote de Tortelini Tricolor Dona Benta, um pacote de Molho de Pimenta Verde Knorr, uma caixinha de creme de leite, meio peito de frango desfiado e alguns temperos, o jantar está deliciosamente garantido!

Uma dica: umas boas gotas de Tabasco na hora de servir dão um toque especial ao jantar!

Nham!

____

Gostou?

Então fique à vontade para deixar comentários e sugestões gastronômicas para nós!

CSUBM_Capafinal_2013a____

Quer saber como adquirir um exemplar do livro Como ser um Bom Marido? Então clique AQUI!

Curta também a página do livro no Facebook: www.facebook.com/comoserumbommarido.

Até mais!

____

LXVII. A arte do improviso!

Todo relacionamento precisa de um pouco de criatividade e muito bom humor para dar certo. Nessas horas, vale até dar aquela bela improvisada para resolver algum probleminha aqui, outro ali até tudo se ajeitar!

Em uma postagem sobre MATRIMÔNIO eu havia dito que na casa do Meu Amado falta muita coisa para ficar do jeito que a gente gostaria, afinal ele se mudou de um apartamento médio para uma casa grande e tudo o que estava no apê é o que a gente  usa na casa até hoje, como por exemplo o único sofá de três lugares que existe, a velha TV de tubo (que ainda funciona bem, mas não sabemos até quando), uma bicama que agora está encostada (entulhada) ao lado da escada… Entre outras coisas!

Salinha Arrumada 2012A cozinha já veio planejada pelo antigo morador. Ainda bem, senão só teríamos uma mesinha, um fogão, um armário pequeno e uma geladeira para contar história! A mesinha está no canto da sala que seria de jantar, assim como o armário, que virou um porta-treco e cacareco!

Ah! Ainda bem que o fogão e a geladeira que estavam no apê foram descartados antes de irem para a casa, pois o fogão não caberia no espaço do móvel planejado e a geladeira estava mais parecendo uma caixa de isopor furada de tão velha, tadinha! Sorte que a sogrinha providenciou tudo novo para seu filhote amado!

E o quarto? Bom… Como não havia guarda-roupa, sogrinha acabou comprando um bem grandão. A cama, a gente ficou um bom tempo usando a que estava no apê, até o Thierry comprar uma (que ele viu na Internet, rs) e colocar a velha no quartinho das visitas.

Tudo foi se ajeitando aos poucos e lentamente. A sogrinha foi trazendo mais cadeiras para a casa (pois lá no apê só eram duas ou três); Meu Amado comprou umas plantinhas; eu fui tentando limpar e organizar tudo, ora mudando os móveis de um lado, ora do outro… Até que deu para ir arrumando…

Mas uma coisa que ainda estava faltando na casa era uma mesa de jantar.

Almoço_Niver_MamãeA gente sempre comia no balcão da cozinha ou nas mesinhas de plástico da área de lazer (uma já estava aqui, que o antigo morador abandonou com cadeiras e tudo, a outra, foi a sogrinha quem trouxe, rs).

Porém, teve um dia em que minha irmã quis passar um fim de semana conosco e, na hora do jantar, inventamos de comer assistindo a algum filme na TV da sala.

Ela não tem frescura com nada, tanto que ela comeria com o prato no colo de boa, mas como eu havia passado roupas na sala e a tábua de passar ainda estava por ali, o que nós fizemos?

Improvisamos uma mesinha:

DSC03906

Bom, para três pessoas rola, mesmo sendo um tanto… instável!

Só sei que no dia em que o Thierry inventou de fazer aquela enorme PREJEREBA QUE NÃO COUBE NA FORMA, a ideia era convidar uma galera para saborear o peixão… Mas onde o pessoal iria comer? Nas mesinhas de plástico? No balcão da cozinha? No colo? Na tábua de passar???

Prejereba, batata sauté e salada com carambola

Foi aí que o ilustre pescador e também marceneiro Bom Marido resolveu reaproveitar o material que ele estava usando para fazer os móveis do seu escritório e fez uma belíssima mesa para oito pessoas!

Mesa para 8, by Thierry

Plim! Fez tudo em um só dia!

(Ainda bem que já tínhamos as cadeiras!)

Almoço especial

Mesmo assim não coube todo mundo (estávamos em doze naquele dia), porém tivemos o auxílio da velha mesinha que veio lá do apê, há mais de 3 anos… rsrs

Até que foi bem útil!

Almoço na casa de Mon Amour

E assim, todos comeram felizes para sempre!

Almoço na casa do Thierry

😉

____

O bom da vida é justamente isso: saber aproveitar cada momento sem fazer um grande drama por cada coisa que falta. Vai lá e dá um jeito, oras! Reaproveite, crie, transforme, reforme, invente, economize para comprar o que você quer, compre, pinte, decore, faça. Não fique parado reclamando. Mexa-se e use a sua criatividade para deixar o seu dia a dia mais feliz!

____

LXVI. Dando mais um passo juntos!

????Oba! Hoje temos novidade no pedaço!

Quem nos acompanha nas redes sociais sabe da boa notícia, mas quem só passa por aqui de vez em quando ou sempre cai de paraquedas quando está buscando algo referente a “amor”, “relacionamentos”, “casamento”, “como ser um bom marido”, “como ser um bom esposo”, “receitas” e termos semelhantes no Google, ainda não sabe que ontem, 16 de Fevereiro de 2014, Thierry e eu nos tornamos NOIVOS!

Mas aí vocês me perguntam… “Mas por quê ‘Bom Marido’ se ainda nem são casados?”

E de fato precisa? Na verdade não. O que importa é o que sentimos um pelo outro: o amor, o carinho, o respeito e o tratamento adequado.

Bom Marido é o que o Thierry é e sempre será, independente de estarmos oficialmente casados ou não.

Alianças_Elaine&ThierryMas há alguns meses, estivemos pensando em noivar, afinal completamos 3 anos de relacionamento sério e sentimos que era hora de usarmos alianças, não para enfeitarmos nossos dedos, mas para reafirmarmos nosso amor com a intenção de darmos mais um passo formal em nossas vidas.

No próprio livro “Como ser um Bom Marido” eu digo que nunca me sentiria confortável em “juntar os trapos”, “juntar as escovas de dente” e viver o resto da vida assim (éca!) “amasiado”.

Mas há quem faça isso de boa, ou por não ter dinheiro para realizar um matrimônio, ou por medo de tudo mudar (para pior) quando o estado civil também mudar. Ou também por problemas de nomes, bens e situações judiciais; ou então porque a pessoa simplesmente não quer saber de casamento e pronto. Se está tão bom assim, para que mudar, não é verdade?

Cada um sabe da sua vida, dos seus interesses e das suas preferências.

Churras em família

E Meu Amado e eu preferimos escolher belas alianças e fazer uma surpresa para nossa família em um trivial almoço (churrasco) de domingo.

Minha mãe até fez um delicioso bolo de cenoura com chocolate sem saber que a ocasião era especial! hehe

Bolo de cenoura com cobertura de chocolate

licor Mozart GoldE foi mesmo uma bela surpresa quando, já à noite e acompanhado de um licor de chocolate (Mozart Gold), o Meu Amado resolveu tomar coragem e mostrar a todos o saquinho com as alianças que estiveram o dia todo guardadas em seu bolso.

Não é segredo que o Bom Marido é um sujeito bem tímido para essas coisas. Mas eis que, na base do “Agora ou Nunca” ele, com seu jeitinho todo tímido e hesitante em pronunciar algo de tamanha grandeza, anunciou este importante evento em nossas vidas!

Brindando com MozartViva!

Emocionante!

Por essa ninguém esperava!

Mas ainda bem que todos ficaram bem felizes com a notícia!

😉

Então, o Bom Marido e eu agora somos NOIVOS e muito felizes por sinal!

____

Muito obrigada a todos os que acompanham essa trajetória, em especial nossos parentes e amigos que torcem verdadeiramente pela nossa felicidade!

Espero que tenham gostado da novidade!

E quem quiser ajudar este casal a dar mais um passo adiante nesta linda história, por favor, adquiram o livro feito em homenagem a todos os Bons Maridos e Boas Esposas do mundo:

ComoserumBomMarido_capa2

____

Querem saber como adquirir um exemplar AUTOGRAFADO? Então comprem o livro através dos links:

Site TodaOferta

Site do Thierry Durieux

Ou entrem em contato através do email: elaine_thrash@hotmail.com que eu passo mais informações sobre como adquirir o livro AUTOGRAFADO de forma rápida, prática e segura.

____

Outros sites que também vendem o livro, porém sem ser autografado:

Site da Livraria Cultura

Site da Livraria Asabeça

Site Shopping Uol

____

😉

Amigos do Colégio JM, da Facu, da Recriarte e da EC Vancouver!

1993_JMO tempo passa, o tempo voa e quando a gente vê já se passaram muitos anos desde os nossos primeiros passos.

E vejam só o quanto nós já caminhamos, já tropeçamos, já titubeamos, já corremos, já caímos e, ufa, já nos levantamos!

E durante toda essa jornada nós nunca estivemos sozinhos. Além dos nossos pais segurando nossas mãos com firmeza e carinho, também tivemos a companhia de diversos colegas, amigos, professores, coordenadores e diretores que representam a nossa segunda família: A ESCOLA!

Muitos anos depois, mesmo com a distância, o afastamento e a diferença de caminhos e interesses, é possível resgatarmos um pouco dos laços do passado e nos depararmos com gratas surpresas vindas de amigos que há tempos não víamos!

Portanto, é com muito orgulho e alegria que eu venho aqui, diretamente neste post agradecer a todos os amigos que fizeram questão de apoiar o projeto do livro “Como ser um Bom Marido” no Catarse.

Amigos que eu tive a honra de conhecer desde os meus 4 aninhos na Escolinha Meu Cantinho, depois (e também) no Colégio Júlio Mesquita, em seguida na minha graduação como bacharel em Letras, na Unimesp-FIG e na minha profissionalização como ATRIZ na Recriarte. Tem também as amigas lindas que eu conheci na EC Vancouver, em 2012, quando realizei um intercâmbio inesquecível no Canadá!

Brigadão, galera!!!

Vamos aos nomes, em ordem alfabética:

Aline Schulz (uma pessoa super doce, tranquila, inteligente e dedicada! Estudamos juntas na nossa super turma de 4 alunas de Bacharelado na antiga FIG, agora Unimesp-FIG! rsrs)

Ana Claudia Costa (linda, super divertida, inteligente pra caramba e com uma energia incrível! Conheci a Ana na EC Vancouver, no Canadá. Era sempre muito bom poder conversar todo dia com ela, em Inglês, claro!)

Ana Maria Araujo (amiga maravilhosa! Diretamente de Aracaju para Vancouver! Foi lá na EC Vancouver que conheci essa mulher super alto astral, animada, contagiante e cheia de vida! Lá mesmo a Aninha comprou meu primeiro livro e agora ela apoiou meu segundo! Uma amiga muito nobre e que sabe aproveitar cada momento da vida!)

1998_JMDébora (uma amiga especial dos tempos da Escolinha Meu Cantinho e do Colégio Júlio Mesquita! Doce, tímida, mas super companheira e além de tudo uma pessoa extremamente inteligente!)

Diether Werk Belusci (mais um amigo supimpa dos tempos do JM! Um figuraça que me fazia rir o tempo todo, principalmente quando me chamava de mosquinha de banana por causa das micagens que eu fazia! Um talento, esse menino!)

Gisele Zanotto (amiga linda desde os tempos de Meu Cantinho e JM! Caramba! Faz tempo, hein? Os anos passam e a Gi fica cada vez mais linda! Será que é possível isso? rsrs!)

Jéssica Biscaia (mais uma joia rara do JM! Amigona da minha irmã! Uma pessoa super especial, descolada, comunicativa, atenciosa e com uma inteligência sagaz!)

Joyce Felizardo (linda e maravilhosa! Mais uma amiga incrível desde os tempos de Meu Cantinho e JM! Dedicada, esforçada, inteligente e super de bem com a vida! Uma amiga sempre presente, mesmo com a distância! Um baita exemplo de mulher!)

Jonita Fraga (um presente que o JM me deu! A é uma mulher incrível, linda, sensível, batalhadora e muito especial! Uma pena ela morar tão longe, mas a gente sempre deu um jeitinho de se comunicar, graças aos Correios!!! Adoro muito essa “mineirinha”!)

Juliana Morgado (Ah, essa menina! A gente aprontava lindamente não só no Meu Cantinho, mas também na Paróquia Nossa Senhora de Fátima e no Colégio JM! Super alto astral, a Ju fez parte de momentos incríveis e divertidos da minha infância e do comecinho da minha “aborrescência”!)

Junior Garcia Remax (Tio Junior!!! O que falar deste ser tão iluminado e especial na vida de todos os que estão passando e dos que passaram pelo Meu Cantinho e pelo Júlio Mesquita, hein? O Tio Junior é o máximo! Um super paizão para todos os estudantes do melhor Colégio do Mundo!!! Uma honra fazer parte da Família JM!!!)

logos jm

Larissa Assoli (uhuuu!!! Só alegria! A Lari é a alegria em pessoa! Linda, carinhosa, sorridente, sempre de bem com a vida e com uma energia contagiante! Mais uma preciosidade do Colégio JM!)

Laura Caires (outra brasileira linda e maravilhosa que conheci na EC Vancouver. Além dela também ter comprado meu primeiro livro lá, ela ainda fez questão de apoiar este segundo livro! Uma moça super carinhosa, batalhadora e esforçada. Um amor de pessoa!)

2012_07_28_Elaine_Laura_ECVancouver

Leandro Luz (um talento nato. Um ótimo ator, um incrível poeta, um ser que dança com a alma e que vive intensamente cada momento da vida. Muito gratificante ter dividido os palcos da Recriarte – Escola de Arte com este amigo tão maravilhoso! É também um autor incrível!)

2008_Recriarte_Will_colagensdeShakespeare2

Leticia Celini (mais uma talentosa amiga que tive a honra de conhecer na Recriarte. Jeitinho meigo, rostinho de criança, mas um potencial de gente grande! Uma dubladora dedicada e batalhadora!)

2008_Recriarte_Will_colagensdeShakespeare

2010_06_26_LançamentoDaDepressãoÀCriação

Leticia Uemura (Japa linda do meu core! Desde os tempos do Meu Cantinho, do catecismo na Paróquia Nossa Senhora de Fátima e do Colégio Júlio Mesquita, essa japa conquistou meu coração e meu sorriso eterno! Não é à toa que o nome “Letícia” significa “Alegria Plena”, pois essa sim é uma mulher plenamente alegre, amiga, atenciosa e radiante! Ela sabe ser feliz, mesmo quando a situação pede o contrário. Uma amiga sábia, conselheira e abençoada. Só a presença dela já alegra qualquer ambiente!)

2008_Recriarte_Will_colagensdeShakespeare3

Lucinete Lima (mais uma amiga muito especial que conheci através da Recriarte. Aliás, nossa turma também era imensa: Leandro, Lety, Lucy e Lane (eu), rsrs! Uma honra dividir o palco com essa pessoa linda, talentosa, focada, companheira e extremamente sábia e responsável.)

Portanto, só tenho a agradecer a todos os amigos que conheci no Meu Cantinho, no Júlio Mesquita, na Unimesp-FIG, na Recriarte e na EC Vancouver!!!

Um abraço bem apertado em todos vocês! E aguardem que o livro já já estará em nossas mãos!!!)

😉

Para ver a lista completa de apoiadores, clique AQUI e AQUI.

Família!!!

É muito bom quando podemos contar com pessoas que nos amam incondicionalmente. Às vezes eu penso que, se algumas pessoas não fossem da família, elas jamais conheceriam nosso trabalho, nosso esforço, nossa luta e cada passo que nós damos para seguir em frente.

Já imaginou aquele primo que cresceu com você, mas não tem nada a ver com você, não gosta das mesmas coisas que você, não ouve as mesmas músicas que você, mas ele te adora só porque vocês são primos?

Imagine se vocês não fossem parentes. Talvez vocês jamais tivessem a chance de se conhecer, de apoiar os projetos um do outro e de frequentar as mesmas reuniões de família, os almoços de domingo e os aniversários.

É através dessa mistura de pessoas diferentes, com gostos, religiões e personalidades distintos que é formada uma família que se entende e se respeita.

Tenho o privilégio de ter duas famílias enormes, divertidas e barulhentas, tanto por parte de mãe como por parte de pai. Infelizmente eu não vejo os parentes maternos com frequência, pois a esmagadora maioria mora lá na Bahia. Praticamente cresci grudada na família do meu pai. Todos os finais de semana eram recheados de passeios, viagens e visitas aos parentes daqui de São Paulo.

O engraçado é que eu sou diferente dos meus parentes em vários aspectos, mas eu amo todos eles de forma que nem eu mesma entendo!

O que nós temos em comum é a alegria de viver, a vontade de fazer as coisas darem certo e a união que faz sempre com que estejamos dispostos a ajudar uns aos outros.

O que me levou a escrever sobre isso foi a repercussão que o projeto do livro “Como ser um Bom Marido” teve tanto aqui em São Paulo, quanto lá na Bahia. Muitos parentes quiseram apoiar. Alguns não puderam, outros não conseguiram, mas eu preciso agradecer aos que fizeram de tudo para participar desse momento tão importante em minha carreira: o lançamento do meu segundo livro!

E é por isso que eu resolvi separar aqui, uma lista só com os nomes dos parentes que apoiaram meu projeto lá no Catarse.

Portanto, em ordem alfabética, muito obrigada:

Anita_eu_Joseph– Anita Genyn (sogrinha amada!)

– Beth Caires (querida prima de segundo grau, por parte de mãe)

– Cleyde Caires (prima linda que mora lá na Bahia e no meu coração!)

– Daphine Barbosa (prima querida de segundo grau, por parte de pai, criada como se fosse de primeiro!)

– Deise Rodrigues (mais uma prima amada que mora lá na Bahia e no meu coração!)

– Edna Rodrigues (prima que eu amo muito, mas que agora está morando longe, no Sul!)

– Eliane Lilika (a primeiríssima em tudo na minha vida! Minha inspiração, minha protetora, minha “irmãe”!)

Lilika, Fê e Nani - só alegria!– Fernanda Avanzi (minha quase irmã gêmea! A gente vivia grudada, só aprontando e deixando nossas mães de cabelo em pé! Amo essa prima que faz questão de estar presente em todos os momentos importantes da minha vida!!!)

– Gil Caires (um primão que conheci há muitos anos lá na Bahia e que, mesmo com a distância, ele faz questão de acompanhar e apoiar o meu trabalho!)

– Joseph Durieux (sogrinho amado!)

– Liah Neves (prima linda, também de segundo grau, por parte de mãe. Um anjo de pessoa!)

– Lucia Caires (a melhor tia do mundooo! Minha maínha do coração! Tia de segundo grau, mas é como se fosse de primeiro, sempre presente em minha vida!!!)

– Lucky Strike Oliveira Durieux (meu bebê, haha! É sério, gente! O Lucky também apoiou o projeto! Coisa linda da mamãe! Miau!)

O casal mais lindo do mundo!– Luiz Candido de Oliveira (meu amado e idolatrado pai-lhaço, herói, protetor e amigo! Amo esse careca!)

– Maria Zélia Araujo Oliveira (minha amada e idolatrada rainha, mãe, amiga, protetora, conselheira, empresária, anjo da guarda! Meu tudo! Minha vida!!! Amo essa baixinha!)

– Maurício Pelarin (primão querido que, graças a Deus, entrou para a família para fazer a minha prima Rosana muito feliz!)

– Renata Caires (prima linda e amada, minha maninha do coração! Também vivíamos grudadas na infância! Mais uma prima de segundo grau, criada como se fosse de primeiro!)

– Rosana Pelarin (uma prima pra lá de especial que sempre faz questão de estar presente em todos os momentos importantes da minha vida!)

– Roseli Oliveira (outra prima super especial que está presente em minha vida desde antes de eu nascer!!!)

– Thiago Araujo (um primo lindo, incrível, especial e carinhoso que é um exemplo de educação, inteligência e generosidade na família! Pena que ele mora tão longe, mas acho que o fato de ter nascido e sido criado na Bahia é que o torna um menino tão especial e batalhador!)Selo TH

– Thierry Yves Leon Durieux (sem palavras. Meu amado, meu muso, a pessoa que eu mais amo nessa vida (depois dos meus pais e da minha irmã), um cara que me fez entender de verdade o que é o amor! Je t’aime beaucoup Mon Amour!!!)

Dia dos Namorados 2013Muito obrigada, pessoal!!! Amo muito vocês!

Valeu mesmo pela força!

😉

Para ver a lista completa de apoiadores, clique AQUI e AQUI.

Lucky amassado!

– Também te amo, mamãe! Mesmo você me amassando todo, sua Felícia!