CVII. Um suquinho e um bom papinho

Desde que comecei a me aventurar mais pela cozinha para aliviar a barra do Bom Marido, venho notado o quanto isso vem fazendo bem para o nosso relacionamento.

Antes, eu só ficava no quarto estudando ou trabalhando, ou então limpando e arrumando a casa enquanto ele fazia o rango. Era cada um no seu quadrado!

Agora, eu priorizo estar mais perto dele, estipulando um cronograma para as atividades que realizo dentro de casa (estudos, trabalhos, exercícios físicos), valorizando assim a nossa sagrada Hora do Suco!

Claro que, quando estou trabalhando fora, fica um pouco mais difícil ajustar esse cronograma, mas o Meu Amado entende, afinal o que seria do nosso relacionamento se não houvesse o que eu chamo de “C.C.C” – Carinho, Compreensão e Colaboração?

Mas voltando a falar dos sucos, quase todo dia a gente faz um suco bem bacana com as dicas e receitas do já citado aqui, Joe Cross.

Nosso ritual consiste em: escolher o suco do dia (de acordo com a disponibilidade de ingredientes na geladeira), separar os itens, lavar, cortar, descascar, colocar na centrífuga e saborear.

A gente faz tudo juntos. Enquanto ele descasca e corta o abacaxi, lá estou eu removendo os caroços das cerejas, as sementes das uvas e lavando o espinafre, por exemplo. Thierry fica com a divertida parte de ir colocando na centrífuga!

Eu removo o bagaço e lavo a centrífuga todo santo dia. Aproveito que sempre tem uma louça para lavar, uma faca, uma tábua e já mando brasa em tudo.

Há quem ache um saco limpar cada item da centrífuga, mas não tem segredo! É só deixar de molho na pia enquanto a pessoa saboreia o suco e depois é só lavar. Algumas peças podem ir na lava-louças, ou seja, molezinha ter uma centrífuga em casa e fazer sucos saborosos e nutritivos todos os dias.

O mais legal é estar ao lado da pessoa amada, fazendo as coisas juntinhos, dando risada, conversando sobre diversos assuntos, analisando a mistura de sabores do suco, tendo um tempinho para conversar sobre assuntos aleatórios, planos para o futuro, listas de compras, as trapalhadas e fofuras do nosso gato, entre muitas outras coisas.

Poderíamos conversar também durante o jantar, mas nós gostamos de aproveitar a refeição para colocar em dia os episódios dos seriados que acompanhamos. Costumamos comentar sobre o seriado, ou algum assunto relacionado, mas nada muito profundo no momento.

Mas o suquinho, ah! O suquinho nos proporciona um momento super bacana!

Após isso, o Bom Marido carinhosamente me beija e avisa que vai voltar para o computador e continuar trabalhando, enquanto eu lavo a louça e organizo a cozinha. Em seguida, lá vou eu fazer algo útil também, como estudar, trabalhar em algum texto, me exercitar ou fazer bolo!

Sim! Fazemos deliciosos bolos com o bagaço do suco que fica na centrífuga. O Bom Marido super aprova. De vez em quando ele me ajuda a fazer, mas como é super rápido e fácil, eu mesma faço enquanto ouço a algum Podcast interessante como o All Ears English e o IELTS Energy, ambos em e sobre o estudo do idioma Inglês.

Querem receitas?

Então vamos ao combo “Suco + Bolo” da vez:

Um dos sucos que o Bom Marido mais gosta se chama Ease Your Joints Juice (Suco que Alivia as Articulações)

Ele fica bem docinho e é super fácil de preparar:

Ingredientes:

  • 4 fatias de abacaxi fresco
  • 1 punhado grande de cerejas
  • 1 punhado grande de uvas
  • 1 cenoura grande
  • 5 cm de gengibre
  • 4 pedacinhos de raiz de açafrão

Preparo:

  • Lave muito bem todos os ingredientes.
  • Corte o abacaxi e remova os caroços das cerejas.
  • Passe tudo pela centrífuga e sirva!

Substituições:

  • Abacaxi – manga
  • Cerejas – morangos
  • Cenoura – Batata-doce
  • Gengibre – limão
  • Açafrão – erva-doce

Rendimento: 1 porção

____

Bolo do Bagaço do Suco que Alivia as Articulações (receita adaptada do programa Mais Você, da Ana Maria Braga)

Ingredientes:

  • 4 ovos
  • 1 e ½ xícara (chá) de açúcar
  • 1 xícara (chá) de açúcar mascavo
  • 300 g do bagaço do suco feito na centrífuga
  • 200 ml de leite
  • 1 pitada de sal
  • 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó
  • 2 colheres (sopa) de linhaça (opcional)
  • 2 colheres (sopa) de aveia em flocos grandes (opcional)

Preparo:

  • Preaqueça o forno a 200ºC.
  • Enquanto isso, bata os ovos, o açúcar, o bagaço, o leite e o sal no liquidificador.
  • Em uma tigela, peneire a farinha e o fermento e acrescente os ingredientes opcionais.
  • Junte a mistura do liquidificador na tigela e mexa bem até ficar uma massa homogênea.
  • Unte uma forma retangular média e despeje toda a massa.
  • Coloque no forno e deixe assar por cerca de 30 minutos.
  • Espete um palito no bolo para saber se está assado.
  • Se o palito sair úmido, deixe assar por mais 5 ou 10 minutos.
  • Deixe esfriar e, se quiser, retire da forma.
  • Cubra com a cobertura de sua preferência* (opcional) e sirva!

Rendimento: 16 fatias médias.

____

* Sugestão de cobertura de chocolate com casquinha crocante, igual à do bolo de cenoura tradicional.

Cobertura de Chocolate com Casquinha Crocante (receita do site Tudo Gostoso)

Ingredientes:

  • 1 colher (sopa) de margarina ou manteiga
  • 2 colheres (sopa) de leite
  • 1 colher (sopa) de achocolatado em pó – usei Ovomaltine
  • 1 xícara (chá) de açúcar

Preparo:

  • Em uma panela, misture todos os ingredientes e leve ao fogo baixo até que a mistura desgrude da panela e fique em ponto de calda.
  • Despeje a cobertura ainda quente sobre o bolo.

____

Depois é só servir com um cafezinho magnífico e pronto!

Dica: Comemos este bolo como opção tanto de café da manhã, quanto de lanche da tarde ou da noite! Rende bastante, por isso armazenamos na geladeira e aquecemos por 30 segundos no micro-ondas ou deixamos uns 5 minutinhos em temperatura ambiente antes de servi-lo.

____

Gostaram das receitas?

Muito obrigada pela visita e até à próxima!

😉

LXVI. Dando mais um passo juntos!

????Oba! Hoje temos novidade no pedaço!

Quem nos acompanha nas redes sociais sabe da boa notícia, mas quem só passa por aqui de vez em quando ou sempre cai de paraquedas quando está buscando algo referente a “amor”, “relacionamentos”, “casamento”, “como ser um bom marido”, “como ser um bom esposo”, “receitas” e termos semelhantes no Google, ainda não sabe que ontem, 16 de Fevereiro de 2014, Thierry e eu nos tornamos NOIVOS!

Mas aí vocês me perguntam… “Mas por quê ‘Bom Marido’ se ainda nem são casados?”

E de fato precisa? Na verdade não. O que importa é o que sentimos um pelo outro: o amor, o carinho, o respeito e o tratamento adequado.

Bom Marido é o que o Thierry é e sempre será, independente de estarmos oficialmente casados ou não.

Alianças_Elaine&ThierryMas há alguns meses, estivemos pensando em noivar, afinal completamos 3 anos de relacionamento sério e sentimos que era hora de usarmos alianças, não para enfeitarmos nossos dedos, mas para reafirmarmos nosso amor com a intenção de darmos mais um passo formal em nossas vidas.

No próprio livro “Como ser um Bom Marido” eu digo que nunca me sentiria confortável em “juntar os trapos”, “juntar as escovas de dente” e viver o resto da vida assim (éca!) “amasiado”.

Mas há quem faça isso de boa, ou por não ter dinheiro para realizar um matrimônio, ou por medo de tudo mudar (para pior) quando o estado civil também mudar. Ou também por problemas de nomes, bens e situações judiciais; ou então porque a pessoa simplesmente não quer saber de casamento e pronto. Se está tão bom assim, para que mudar, não é verdade?

Cada um sabe da sua vida, dos seus interesses e das suas preferências.

Churras em família

E Meu Amado e eu preferimos escolher belas alianças e fazer uma surpresa para nossa família em um trivial almoço (churrasco) de domingo.

Minha mãe até fez um delicioso bolo de cenoura com chocolate sem saber que a ocasião era especial! hehe

Bolo de cenoura com cobertura de chocolate

licor Mozart GoldE foi mesmo uma bela surpresa quando, já à noite e acompanhado de um licor de chocolate (Mozart Gold), o Meu Amado resolveu tomar coragem e mostrar a todos o saquinho com as alianças que estiveram o dia todo guardadas em seu bolso.

Não é segredo que o Bom Marido é um sujeito bem tímido para essas coisas. Mas eis que, na base do “Agora ou Nunca” ele, com seu jeitinho todo tímido e hesitante em pronunciar algo de tamanha grandeza, anunciou este importante evento em nossas vidas!

Brindando com MozartViva!

Emocionante!

Por essa ninguém esperava!

Mas ainda bem que todos ficaram bem felizes com a notícia!

😉

Então, o Bom Marido e eu agora somos NOIVOS e muito felizes por sinal!

____

Muito obrigada a todos os que acompanham essa trajetória, em especial nossos parentes e amigos que torcem verdadeiramente pela nossa felicidade!

Espero que tenham gostado da novidade!

E quem quiser ajudar este casal a dar mais um passo adiante nesta linda história, por favor, adquiram o livro feito em homenagem a todos os Bons Maridos e Boas Esposas do mundo:

ComoserumBomMarido_capa2

____

Querem saber como adquirir um exemplar AUTOGRAFADO? Então comprem o livro através dos links:

Site TodaOferta

Site do Thierry Durieux

Ou entrem em contato através do email: elaine_thrash@hotmail.com que eu passo mais informações sobre como adquirir o livro AUTOGRAFADO de forma rápida, prática e segura.

____

Outros sites que também vendem o livro, porém sem ser autografado:

Site da Livraria Cultura

Site da Livraria Asabeça

Site Shopping Uol

____

😉

LXIV. Fazendo as coisas juntos – a quatro mãos e dois corações

Em tópicos anteriores falei muito a respeito do valor que deve ser dado ao trabalho da pessoa amada. Isso também deve ocorrer quando os dois resolvem fazer alguma coisa juntos.

Como é o caso daquele casal que, cansado de bater cartão e obedecer patrão, resolve abrir o próprio negócio e ser feliz para sempre… Ou então, trabalhar para sempre!

Se um não der suporte para o outro, o casamento vai para o beleléu em dois tempos. Uma que, trabalhar para/com parentes/cônjuges exige uma boa dose de paciência e muita estrutura psicológica e administrativa para que tudo dê certo, sem desgastes, brigas ou tentativas de uma pessoa passar a perna na outra…

E outra: é preciso saber lidar com situações pessoais e situações de trabalho sem que as primeiras interfiram nas segundas. Não adianta tentar separar. A vida de cada indivíduo é uma só, no entanto as responsabilidades são várias e devem ser administradas cada uma em seu devido momento.

A pessoa deve ser parceira do seu cônjuge e não adversária. Um deve cobrir o outro, ajudar, dar suporte, instruir, elogiar, saber cobrar e aceitar ser cobrado. O relacionamento deve ser sempre uma boa parceria.

____

Não muito longe deste universo, o Bom Marido e eu costumamos fazer várias coisas juntos. Não temos uma empresa ou um negócio, mas uma coisa que sempre acontece conosco é um precisar da ajuda e dos conhecimentos do outro em determinado trabalho.

::: Exemplos:

ComoserumBomMarido_PagSeguro

1) Inventei de fazer um livro (que vocês estão carecas de saber) sobre este blog, cujo título, vocês bem sabem, é: “Como ser um Bom Marido – Porque toda mulher tem o Príncipe Encantado (ou o Sapo) que merece!”.

E a grande maioria sabe que o criador da imagem de capa foi o próprio Bom Marido, bem como alguns detalhes de cor, diagramação, fonte e tudo mais que ele fez questão e teve todo o direito de opinar. Ou seja, eu precisei dos serviços de design e arte em 3D dele para que o meu livro (meu trabalho) ficasse perfeito. Fiz minha parte (o livro) e ele deu o toque dele (a arte).

O livro está à venda em diversos sites, inclusive o do próprio Bom Marido, que deu um charme especial ao anúncio:

th.art.br/_produtos/comoserumbommarido

____

2) Meu Amado desenvolveu um curso de Redesenho para Corte a Laser e fez um vídeo super bacana para divulgar esse curso. Além da revisão e da readequação do texto, o Bom Marido precisou que eu fizesse a narração do vídeo também. Fiquei muito empolgada com a ideia e gravei o áudio com o maior prazer!

O vídeo ficou lindo! O Bom Marido caprichou em todos os detalhes, vejam:

Sem dúvida essa divulgação deu um upzinho nas vendas do curso, mas sempre é bom continuar alastrando por aí para que o Meu Amado possa vender muito mais e assim teremos dindim para finalmente oficializarmos nosso matrimônio conforme manda o figurino!!! rsrs.

Brincadeiras à parte, é muito gratificante ver um trabalho tão bem feito dando super certo e saber que tem um dedinho meu nisso tudo!

____

3) E para finalizar, um exemplo bem prático e útil que pode ilustrar diversas situações do cotidiano de um casal: UM BOLO!

Bolo_ElaineThierry Todos sabem que eu sou uma negação no fogão, mas eu tenho uma relação bacana com o forno. Pois bem, toda vez que a gente inventa de fazer um bolo ou uma torta, eu me encarrego de fazer a massa, enquanto Mon Amour se ocupa com o recheio e/ou a cobertura.

Este é o exemplo que mais se enquadra em um trabalho em equipe. Ou trabalho em dupla. Ou trabalho a quatro mãos, como eu costumo dizer!

Ou seja, se eu fizer uma massa muito pesada, não misturar direito ou esquecer algum ingrediente, o bolo inteiro vai pro saco. E se o Bom Marido deixar a cobertura queimar ou empelotar no fogo, também se tornará inútil para concluirmos o bolo.

Percebem?

Tudo deve ser feito a quatro mãos e dois corações.

Um sempre irá depender (moderada e positivamente) do outro e é assim que as coisas funcionam em um relacionamento.

É assim que as coisas funcionam na vida.

____

Espero que tenham gostado!

😉

Bolo_Lucky

– Vejam só! Até eu ganhei um bolo feito pela mamãe e pelo papai! *.*

Família!!!

É muito bom quando podemos contar com pessoas que nos amam incondicionalmente. Às vezes eu penso que, se algumas pessoas não fossem da família, elas jamais conheceriam nosso trabalho, nosso esforço, nossa luta e cada passo que nós damos para seguir em frente.

Já imaginou aquele primo que cresceu com você, mas não tem nada a ver com você, não gosta das mesmas coisas que você, não ouve as mesmas músicas que você, mas ele te adora só porque vocês são primos?

Imagine se vocês não fossem parentes. Talvez vocês jamais tivessem a chance de se conhecer, de apoiar os projetos um do outro e de frequentar as mesmas reuniões de família, os almoços de domingo e os aniversários.

É através dessa mistura de pessoas diferentes, com gostos, religiões e personalidades distintos que é formada uma família que se entende e se respeita.

Tenho o privilégio de ter duas famílias enormes, divertidas e barulhentas, tanto por parte de mãe como por parte de pai. Infelizmente eu não vejo os parentes maternos com frequência, pois a esmagadora maioria mora lá na Bahia. Praticamente cresci grudada na família do meu pai. Todos os finais de semana eram recheados de passeios, viagens e visitas aos parentes daqui de São Paulo.

O engraçado é que eu sou diferente dos meus parentes em vários aspectos, mas eu amo todos eles de forma que nem eu mesma entendo!

O que nós temos em comum é a alegria de viver, a vontade de fazer as coisas darem certo e a união que faz sempre com que estejamos dispostos a ajudar uns aos outros.

O que me levou a escrever sobre isso foi a repercussão que o projeto do livro “Como ser um Bom Marido” teve tanto aqui em São Paulo, quanto lá na Bahia. Muitos parentes quiseram apoiar. Alguns não puderam, outros não conseguiram, mas eu preciso agradecer aos que fizeram de tudo para participar desse momento tão importante em minha carreira: o lançamento do meu segundo livro!

E é por isso que eu resolvi separar aqui, uma lista só com os nomes dos parentes que apoiaram meu projeto lá no Catarse.

Portanto, em ordem alfabética, muito obrigada:

Anita_eu_Joseph– Anita Genyn (sogrinha amada!)

– Beth Caires (querida prima de segundo grau, por parte de mãe)

– Cleyde Caires (prima linda que mora lá na Bahia e no meu coração!)

– Daphine Barbosa (prima querida de segundo grau, por parte de pai, criada como se fosse de primeiro!)

– Deise Rodrigues (mais uma prima amada que mora lá na Bahia e no meu coração!)

– Edna Rodrigues (prima que eu amo muito, mas que agora está morando longe, no Sul!)

– Eliane Lilika (a primeiríssima em tudo na minha vida! Minha inspiração, minha protetora, minha “irmãe”!)

Lilika, Fê e Nani - só alegria!– Fernanda Avanzi (minha quase irmã gêmea! A gente vivia grudada, só aprontando e deixando nossas mães de cabelo em pé! Amo essa prima que faz questão de estar presente em todos os momentos importantes da minha vida!!!)

– Gil Caires (um primão que conheci há muitos anos lá na Bahia e que, mesmo com a distância, ele faz questão de acompanhar e apoiar o meu trabalho!)

– Joseph Durieux (sogrinho amado!)

– Liah Neves (prima linda, também de segundo grau, por parte de mãe. Um anjo de pessoa!)

– Lucia Caires (a melhor tia do mundooo! Minha maínha do coração! Tia de segundo grau, mas é como se fosse de primeiro, sempre presente em minha vida!!!)

– Lucky Strike Oliveira Durieux (meu bebê, haha! É sério, gente! O Lucky também apoiou o projeto! Coisa linda da mamãe! Miau!)

O casal mais lindo do mundo!– Luiz Candido de Oliveira (meu amado e idolatrado pai-lhaço, herói, protetor e amigo! Amo esse careca!)

– Maria Zélia Araujo Oliveira (minha amada e idolatrada rainha, mãe, amiga, protetora, conselheira, empresária, anjo da guarda! Meu tudo! Minha vida!!! Amo essa baixinha!)

– Maurício Pelarin (primão querido que, graças a Deus, entrou para a família para fazer a minha prima Rosana muito feliz!)

– Renata Caires (prima linda e amada, minha maninha do coração! Também vivíamos grudadas na infância! Mais uma prima de segundo grau, criada como se fosse de primeiro!)

– Rosana Pelarin (uma prima pra lá de especial que sempre faz questão de estar presente em todos os momentos importantes da minha vida!)

– Roseli Oliveira (outra prima super especial que está presente em minha vida desde antes de eu nascer!!!)

– Thiago Araujo (um primo lindo, incrível, especial e carinhoso que é um exemplo de educação, inteligência e generosidade na família! Pena que ele mora tão longe, mas acho que o fato de ter nascido e sido criado na Bahia é que o torna um menino tão especial e batalhador!)Selo TH

– Thierry Yves Leon Durieux (sem palavras. Meu amado, meu muso, a pessoa que eu mais amo nessa vida (depois dos meus pais e da minha irmã), um cara que me fez entender de verdade o que é o amor! Je t’aime beaucoup Mon Amour!!!)

Dia dos Namorados 2013Muito obrigada, pessoal!!! Amo muito vocês!

Valeu mesmo pela força!

😉

Para ver a lista completa de apoiadores, clique AQUI e AQUI.

Lucky amassado!

– Também te amo, mamãe! Mesmo você me amassando todo, sua Felícia!

LIX. A união faz a… faxina!

Ontem resolvi fazer “aquela” faxina na casa do meu ilustre Namorido.

Não que eu não goste de limpar a casa, mas a situação estava tensa, afinal fazia um bom tempo que eu não dormia no lar doce lar dele.

E acordei disposta a lavar banheiros, cozinha, roupas (dele), área de serviço, garagem e dar aquela limpada bonita nas salas e na área de lazer.

Óbvio que tudo isso seria impossível de fazer em apenas um sábado, mas pelo menos eu tinha que tentar, pois hoje, domingão, iremos receber ilustres visitas aqui na casa do Meu Amado: nossos pais e minha irmã!

A casa é grande e no momento não fazemos a menor questão de contratar uma pessoa para limpá-la, então a gente tem que arregaçar as manguinhas e fazer bonito na limpeza!

faxinaEu disse “a gente”. Sim, pois para a grande surpresa do dia, Meu Príncipe Encantado resolveu ajudar! Ainda bem, pois eu jamais conseguiria dar conta do recado sem ele. Tinha muita coisa para ser feita em apenas um dia e mesmo assim não conseguimos limpar tudo.

E olha que eu nem precisei pedir! Meu Amado já foi logo arrumando a sala, separando um monte de tralhas para serem jogadas fora, lavou o carro e a garagem, deu uma arrumada na área de lazer e ainda temperou peixe e costelinha para o dia seguinte. Ah, e fez o nosso almoço e o nosso jantar também, muito caprichado, por sinal!

É muito bom quando a gente tem alguma coisa importante para fazer e a pessoa amada aparece para ajudar. É uma demonstração de carinho e consideração pelo esforço alheio.

E outra: nada mais gostoso do que receber visitas em uma casa limpinha, arrumadinha e organizadinha, não é?

Aqui na casa de Mon Amour, por conta da reforma no escritório que ele inventou de fazer, as coisas ainda estão meio bagunçadas, mas pelo menos conseguimos dar uma ajeitada nas partes principais, afim de deixar tudo mais confortável tanto para nós quanto para nossas queridas visitas.

E fica a dica para casais ou outras pessoas que moram no mesmo lar: “a união faz a… faxina!”

____

faxina2Não é justo deixar tudo para a outra pessoa fazer só porque você acha que o que você faz já é o suficiente. Muitas pessoas trabalham fora o dia inteiro e quando chegam em casa só querem saber de descansar. Chega o fim de semana: cerveja e sofá. Trabalho? Nem pensar.

Mas hoje em dia muitas mulheres também trabalham fora para ajudar nas despesas da casa (e para não dependerem do dinheiro do marido) e ainda são obrigadas a esticar a jornada tendo que cuidar da casa, dos filhos e até mesmo do maridão que acha que já trabalhou o suficiente e que não precisa fazer mais nada em casa a não ser trocar uma lâmpada (mas só se a esposa lembrá-lo) e consertar o chuveiro (mas só se a água gelada lembrá-lo)…

Um Bom Marido é aquele cara que valoriza a Boa Esposa e não tem preconceito com o serviço doméstico. Ele limpa, lava, cozinha, cuida, ajeita, guarda, conserta, reforma, decora e faz o que estiver ao seu alcance para tornar a vida da amada menos complicada e sem esperar que ela peça. É um sujeito proativo e observador.

É como uma parceria. É preciso ter muita compreensão, muito companheirismo e muita união em um relacionamento. E claro, muito amor e carinho também!

Essa é uma grande dica para um relacionamento mais feliz, tendo inclusive saído uma pesquisa na Universidade de Cambridge que mostra que homens que fazem faxina são mais felizes, afinal quando o marido ajuda a esposa no lar, sobra mais tempo para os dois curtirem a vida juntinhos, não é verdade?

Está dado o recado!

😉

____

Ah, vejam só o jantar que ele preparou para nós: um delicioso Tortelini Tricolore Dona Benta com molho branco, presunto, queijo e muitas especiarias. Ficou parfait!

Tortellini Tricolore Dona Benta=D

L. Matrimônio

www.almamistica.com.br

Ah, o casamento! Uma celebração tão bonita, tão pomposa e tão… cara!

O Bom Marido (apesar de eu chamá-lo assim) e eu não somos de fato casados. A gente só está um nível acima de um namoro tradicional.

Deux ans de "mariage"Ele mora sozinho, eu moro com minha família, mas passo a maior parte do tempo com ele, praticamente morando junto. Lavo, passo, limpo, guardo, organizo, ajeito, ajudo nas compras… Só não cozinho, mas aí também já é querer de mais!

Costumo manter tudo duplicado: um par de chinelos na casa dele, outro na minha casa; um par de tênis na casa dele, outro na minha casa; metade das minhas “carçolas” estão na casa dele, outra metade na minha casa, e assim por diante.

Até meus livros e cadernos ficam passendo ora pra lá ora pra cá. Eu pareço uma Tartaruga Ninja, sempre com o casco (mochilão) nas costas!

Seria mais fácil eu escolher um lugar fixo para ficar, mas eu não consigo. Por um lado não quero perder os privilégios de caçula na casa dos meus pais. Por outro lado não quero viver um relacionamento do tipo “amasiado” (eita palavra feia) ou “amancebado” (virge, pior ainda!).

Na minha cabeça, as coisas devem ser feitas da forma correta, passo a passo, direitinho, preto no branco.

Tudo bem que, só o fato de eu praticamente morar com o Meu Amado, já me faz pular umas quarenta etapas nesse lance de fazer tudo certinho e direitinho, mas a partir do momento em que eu me mudar de vez para a casa dele, de mala e cuia, o estrago estará feito. Seremos apenas um casal (éca!) amasiado.

Não que eu condene esse tipo de relacionamento, mas não é o que eu quero para mim. Quero contrair matrimônio conforme manda o figurino: no civil e na igreja, com um vestidão arrebatador, e ter todas as pessoas que eu amo – família, amigos, colegas de trabalho – ali testemunhando esse momento.

Le baiserJuro que eu nunca havia pensado em casamento antes na minha vida. Pensei que viveria para sempre morando com meus pais e namorando de vez em quando, sem pensar em algo sério. Eu tinha pavor de compromisso. Achava que nenhum homem era bom o bastante para ser meu marido, isso até conhecer o Meu Príncipe Encantado, não é?

Após dois anos de relacionamento sério, muita coisa mudou, até minha opinião sobre casórios

Mas como a grande maioria sabe, casar é bem caro, principalmente quando você não tem lá muitas pessoas para darem aquela forcinha nos gastos.

O ideal é juntar uma boa graninha com antecedência. Planejar que tipo de casamento o casal quer, contanto que seja original e combine com o estilo dos noivos (ou mais reservado, ou mais criativo, ou mais tradicional) e correr atrás de muitos detalhes: alianças, cartório, buffet, padrinhos, decoração, bebidas, lembrancinhas, músicos, fotografia e filmagem, aluguel de roupas, igreja, padre (ou pastor), data, lua de mel, lista de convidados, convitinhos, lista de presentes, salão de beleza, escolha do vestido, chá de cozinha, despedida de solteiro, entre muitas outras coisas que tomam tempo e custam uma nota! rs

Cozinha Ok!Bom, como sempre dizem: “quem casa quer casa”, se Meu Amado e eu resolvêssemos partir para o enlace matrimonial, pelo menos já teríamos onde morar: a casa dele!

Não é bem a casa dos meus sonhos (eu, por exemplo, faria uma super reforma ali para deixá-la mais funcional e agradável), mas é uma casa. Uma boa casa, por sinal.

E mais: a cozinha está ok, mobiliadinha, tem fogão, geladeira, microondas, cafeteira e etc. A área de serviço também está ok, afinal tem o principal: a máquina de lavar! A suíte também está bacana. Tem cama e guarda-roupa, pelo menos. Os outros banheiros também estão bons, exceto por alguns detalhes que precisam de conserto…

Sala de Jantar? Nada Ok...A sala de jantar não se parece em nada com uma sala de jantar, pois não tem MESA DE JANTAR!!!

A sala de estar está bem vazia também, pois só tem um sofá velho, um rack e algumas tralhas espalhadas pelo chão.

Enfim, se fôssemos fazer alguma lista do que precisa na casa seria algo do tipo: jogo de sofás, mesa de jantar, uma TV bacana, carpetes, cortinas, e itens de decoração. De resto, já tem tudo! Não tem muito o que inventar, fora a tal reforma que eu mencionei anteriormente, rs!

Mas enfim, um dos itens primordiais que um casal precisa quando decide se casar nós já temos: a moradia. Agora é só juntar uma bela grana para todo o resto, fazer a festança, jogar o buquê e partir pra Lua de Mel!

____

Até um bebê nós já temos! É… bem… Não é exatamente um bebê, mas é como se fosse, não? Afinal, animalzinho de estimação é um membro da família.

Nosso felino que o diga!

Gato Folgato outra vez!

Ei, mas espere aí! Nós ainda nem fizemos um jantar de noivado! Tsc tsc tsc!

😉

____

XXXI. Maridinho Social

junho/ 2012Uma das características mais gritantes no Bom Marido é a excessiva timidez. É o jeito dele, oras!

Vira e mexe alguém comenta algo do tipo: “Nossa, ele é caladão, né?” ou “Caramba, ele é muito sério.” Mas todos que o conhecem melhor sabem que ele é um doce de pessoa!

E ontem ele teve que se superar na função de fazer uma social ou, como diziam antigamente, fazer sala

09 de Junho de 2012, comemoração do meu aniversário e do aniversário do meu sogrinho querido. Decidimos comemorar na casa do Meu Amado, afinal é um lugar espaçoso e que dá para fazer um belo churrasco, sempre comandado com maestria pelo meu adorado Papai!

Família e amigosRecebemos a presença de parentes e amigos realmente importantes e essenciais e, como os aniversariantes tinham que dividir a atenção com todo mundo, acabou sobrando para o meu Príncipe Encantado a tarefa de recepcionar os convidados e entretê-los de alguma forma. Natural, afinal ele é o dono da casa e portanto tem que mostrar que é um bom anfitrião!

Foi um sábado maravilhoso! Churrasco rolando, a galera animada conversando e aquele clima bem família, bem intimista que eu tanto gosto e preservo. Sempre foi assim nos meus aniversários: nada de baderna, nada de gente bêbada falando besteira e nada de música alta perturbando a vizinhança. É tudo muito simples, afinal não é uma festança e sim uma comemoração para não deixar a data passar em branco.

09 junho 2012O engraçado é que eu nasci dia 04 de Junho, mas só após apagar as velinhas no dia 09 foi que eu senti que havia finalmente feito aniversário.

Eu gosto de comemorar. Mas tem que ser assim: em família, com o delicioso bolo que minha Mamãe sempre faz e rodeada de pessoas que realmente importam na minha vida, incluindo amigos verdadeiros. Pouquíssimos, mas verdadeiros!

Este foi o segundo aniversário que eu comemorei ao lado do Meu Amado. Ano passado também foi na casa dele, por isso só tenho a agradecer o carinho e a disposição dele e dos pais dele por terem cedido a casa, participado ativamente e interagido com as pessoas queridas que, mesmo enfrentando o frio e a distância, compareceram aos meus aniversários!

09 jun 2012E desta vez foi duplamente especial, afinal meu sogrinho teve a brilhante idéia de comemorarmos juntos! E eu adorei!

Sou ou não sou sortuda por tudo isso de bom que acontece em minha vida?

Muito obrigada a todos, principalmente ao meu maravilhoso Bom Marido, que faz tanto por mim!

Je t’aime beaucoup!

😉

____

cunhadinho, eu e linda irmã! ^^ amigos de verdade! Minhas Rainhas! Só gente fina! casal divertido é esse aí! futuros papais da Maria Alice *.* 2 aniversariantes, 2 bolos maravilhosos! Joseph e Eu armados para cortar o bolo! Joseph e Eu cortando nossos bolos de aniversário! Joseph e Eu entregando o primeiro pedaço de cada bolo! Lucky, que foi meu presente ano passado, xeretando meus presentes deste ano. Lucky, meu eterno presente *.*