LXXXV. O Bom Marido no Canadá – Coal Harbour – Devaneios sobre morar em Vancouver

IMG_3184Viajar para o exterior é muito caro para desperdiçar qualquer minuto ficando dentro do apartamento, por isso o Bom Marido e eu fazíamos de tudo para sair todos os dias, mesmo os chuvosos.

Durante a semana a gente sempre se encontrava após a aula. Geralmente o Thierry ia até a Granville Station me esperar, mas às vezes eu voltava para o apartamento e almoçava antes de irmos passear.

Na quinta-feira do dia 08 de janeiro de 2015, resolvemos dar umas boas andadas por Downtown mesmo.

IMG_3185Entramos em algumas lojas legais (só para ver preços e passar vontade), comemos alguma besteira lá pela região e voltamos andando pela Canada Place, onde paramos para curtir a paisagem, e desembocamos na Cardero Street.

IMG_3187IMG_3188Vimos algumas docas com diversos barcos estacionados e pensamos como seria divertido ter um barquinho, ou até mesmo morar em um…

É… Sonhar faz bem, mas não resolve muita coisa se você ficar parado esperando cair do céu. Ou vir pelo mar.

IMG_3206Só sei que o Bom Marido e eu nos sentimos muito bem lá em Vancouver. Seria fácil nos adaptarmos ali. Tudo tem a nossa cara. As ruas, o clima, as paisagens, as pracinhas, o transporte público… Ao mesmo tempo em que é lindo, é melancólico, bucólico e, de certa forma, bem romântico.

IMG_3183Mas… Para nos mudarmos de vez o processo será longo e complicado. Primeiro porque não temos grana e nem bens para comprovar renda. E fora isso são muitos outros gastos para levar em conta.

A lista vai desde o exame de IELTS exigido para quem quer imigrar, até o aluguel de um lugar para morarmos. Teremos obviamente que arranjar um emprego, mas enquanto não conseguimos, será preciso pensar na verba da alimentação, da condução e dos gastos com possíveis emergências e imprevistos.

IMG_3194É recomeçar uma vida praticamente do zero. Largar tudo aqui (família, amigos, contatos de trabalho) e cortar um dobrado para fazer bons contatos por lá. E fora os trâmites para imigrar nosso gato também, afinal não o deixaríamos aqui nem por decreto!

Enfim… Ainda que nada seja impossível para quem realmente quer realizar o sonho de imigrar para um país feito o Canadá, lá se vão meses e até anos de preparações para a mudança. E como, no exato momento, ainda estamos tentando nos restabelecer aqui nesse pós-viagem, é bem provável que esse tempo seja ainda maior.

IMG_3193Mas continuaremos a sonhar. Quem sabe, antes do que a gente imagina, já estejamos lá com nosso barquinho ancorado em algum lugar bem lindo de Vancouver, não é?

Que os anjos digam amém!

😉

Obrigada pela visita e até a próxima postagem com mais aventuras do Bom Marido no Canadá!

Vejam mais algumas fotos deste dia, finalizando com um jantarzinho light preparado pelo Bom Marido, claro!

*** Acho que terei que fazer uma Sessão: Macho & Fogão especial do Canadá!

IMG_3199DSC01066IMG_3200IMG_3210😉

LXXXII. O Bom Marido no Canadá – Bagunças e Bagagens!

IMG_2095

O dia 04 de janeiro de 2015, pleno domingão, foi dia de…

Arrumar as malas!

Como minhas aulas começariam na segunda-feira, dia 05, e nossa mudança também estava marcada para o dia 05, resolvemos aproveitar o domingo para organizar tudo.

Para quem não pegou a história desde o começo, eis o resumo: minha irmã Lilika e eu fomos para Vancouver fazer um intercâmbio de 6 meses.

No primeiro mês ficamos em uma homestay. No segundo mês ficamos no apê dos amigos Dimitri e Fabiana (Canadá Diário) com eles. Nos terceiro, quarto e quinto meses, nossos amigos do Canadá Diário viajaram para o Brasil e deixaram o apartamento deles para Lilika e eu alugarmos.

No sexto mês seria inviável ficarmos todos juntos no mesmo apê, afinal eles são em 4 e o Thierry estaria vindo passar um mês comigo, ou seja, 7 pessoas em um apartamento? Seria bem desgastante para todos, ainda mais com nossos amigos voltando de viagem cansados, com crianças e, obviamente, almejando um pouco de paz, sossego e privacidade!

IMG_2098Enfim… Lilika e eu havíamos visitado alguns apartamentos para alugar e escolhemos o de uma brasileira super bacana e muito guerreira que mora há mais de 12 anos fora do Brasil. Vimos o anúncio dela no Craigslist e, uma vez estando perto para visitar o local e conhecer a pessoa, ficou muito mais fácil e confiável.

O apê não era um palácio, mas era bem ajeitadinho e caberia nós três numa boa. Alugamos por um mês, do dia 06 de janeiro ao dia 06 de fevereiro, porém a dona disse que poderíamos nos mudar na segunda-feira, dia 05, à tarde.

No domingo e na segunda demos uma bela limpada no apê dos nossos amigos e arrumamos nossas malas também.

Nessas horas a gente vê o tanto de coisas que acumulamos em 5 meses de viagem…

Segunda-feira, após à aula, terminamos de organizar alguns itens que faltavam e lá fomos nós, de mala e cuia, para o apartamento que alugamos pertinho do centro.IMG_2104Nem lhes conto o tanto que rimos e sofremos com o transporte das bagagens!

Quisemos levar tudo o que dava de uma só vez e o resultado foi: 3 brasileiros atrapalhados queimando as rodinhas das malas no asfalto! Foi hilário!

Tivemos que fazer uma baita volta na estação Lougheed Town Centre, pois uma das entradas estava em reforma e a outra estava sem rampa, então tivemos que ir lá para o outro lado, onde conseguimos embarcar.

Descemos na Granville Station, já no centro, e andamos até à Richard Street para ainda pegarmos um ônibus até o nosso novo lar… Ufa!

IMG_2108Mas ainda não tinha acabado! Algumas coisas tinham ficado para trás lá no apê dos amigos… E toca fazer a segunda viagem, porém menos sofrida que a primeira. Menos sofrida para nós, pois uma das malas ficou tão estressada que a rodinha quase explodiu!!!

Foi uma jornada e tanto, mas chegamos… Sãos e salvos, chegamos.

Depois disso foi só curtir o novo lar que já veio todo limpinho, equipado e abastecido pela própria dona. Sem frescuras, sem preocupações. Lar, doce temporário lar.

IMG_2267Fiquem ligados nos próximos capítulos!

😉