LXXXIX. Homens que fazem faxina fazem mais amor!

Tá, Ok! Eu sei que o certo seria dizer: “Homens que fazem faxina transam mais”, porém eu sou uma lady e uso o termo “fazer amor”, pois é mais bonitinho!

(Mentira! Quem me conhece, sabe que eu sou bem desbocada e uso termos engraçadíssimos para essas coisas! Agora venho querer me fazer de santa? Essa não cola, Dona Elaine. Tsc tsc tsc…)

Baboseiras à parte, resolvi dar uma pausa nas postagens das Aventuras do Bom Marido no Canadá por dois motivos:

Thierry_louça1- As fotos da viagem estão no meu outro note e meu HD ameaçou explodir, então enquanto eu não comprar um novo, não quero fuçar naquele, com medo de perder quase tudo o que eu tenho e que não tive como fazer backup, incluindo as fotos da viagem!!! (Que tragédiaaaa!!! E que burrice da minha parte também!)

::: Mas só para não passar em branco, eis aí ao lado a foto do Thierry fingindo lavar louça em um passeio que fizemos ao Burnaby Museum, no dia 02 de janeiro de 2015.

2- Mandei uns arquivos no Facebook de um amigo e ele pediu desculpas pela demora em responder, dizendo que era por que ELE estava fazendo FAXINA! Hahaha! Até já o imaginei, todo barbado, de aventalzinho, lencinho na cabeça e espanador na mão! Daí brinquei com ele dizendo que homens que fazem faxina fazem mais amor (na verdade não foi bem com essas palavras que eu disse! rs)

E para completar, mais um amigo ouviu de mim uma frase parecida durante as gravações do curta-metragem “O Último Olhar”, no qual atuei recentemente. Esse amigo fez parte da equipe do curta e enquanto as gravações rolavam, lá estava ele lavando toda a louça que usamos e ajudando a limpar a cozinha da dona da casa onde gravamos! Um fofo!

Então, lá fui eu explicar para os camaradas acima os motivos que levam a crer que: Homens que fazem faxina (e lavam a louça) são bem-sucedidos “naquilo”!!! Hehehe!

Bom, se o cara é casado (ou vive junto, namora, enrola, sei lá) e ajuda sua(seu) parceira(o) nos afazeres domésticos, sua cara-metade ficará radiante de felicidade e gratidão pela força e terá muito mais tempo de curtir momentos a sós com ele. Simples assim!

homem_ajudandoImagine uma pessoa que chega toda cansada do trabalho, sendo que o dia inteiro aguentou cliente chato ou criança pentelha ou até mesmo um chefe osso duro de roer e ainda tem que lavar a piiiilha de louça e limpar a casa quando chega?

Nada mais justo que dividir as tarefas com o(a) parceiro(a), não é?

Nem que uma pessoa cozinhe e a outra lave. Ou então, um limpa a casa e o outro leva o lixo lá para fora, ou a mãe arruma as bagunças enquanto o pai cuida das crianças. Enfim, o importante é dividir as funções, afinal foi-se o tempo onde o homem trabalhava enquanto a mulher só ficava em casa cuidando de tudo (o que já era trabalho e tanto, por sinal!)

breakfast_by_ThierryMas se o cara não é casado, porém mesmo assim dá aquele trato no próprio lar e tem o costume de levar uma pessoa especial para passar a noite junto com ele, assistindo a um filminho, ou fazendo um jantarzinho esperto, essa tal pessoa perceberá o asseio do rapaz e estará mais propensa a encarar uma noite de amor com ele.

Aparência conta sim!

Imagine a pessoa chegando na casa do cara e se deparando com bagunça para todo canto, cueca suja no chão, quarto abafado fedendo a bafo e lençol velho, banheiro imundo com o cesto de lixo todo aberto explodindo papel sujo e mais um monte de outras nojeiras que nem ouso citar… Ainda que o cafofo seja de pobre, tem que ser limpinho, cheiroso e arrumadinho, não é?

casalimpaBagunça, sujeira, tranqueira e mau cheiro são coisas para lá de broxantes em um relacionamento (seja ele de uma única noite ou não!)

Então, senhores homens de plantão: dar uma força na faxina faz bem e garante mais tempo de amor na vida do casal!

#Ficaadica

😉

LXXVII. Mutirão da faxina!

faxinaQuem não gosta de uma casa sempre limpinha, aconchegante e cheirosinha, não é verdade?

Mas para manter qualquer ambiente limpo e adequado para a convivência é preciso deixar a preguiça de lado e mandar ver na faxina. Há quem pague para alguém fazer este serviço. Há quem prefira economizar e fazer tudo do seu jeito, seja ele qual for.

Na casa do Bom Marido quem sempre está com vassoura, rodos e panos em mãos sou eu. Confesso que ele não é muito fã de faxina e não tem muito jeito com isso. Sendo assim, cada um equilibra suas habilidades e faz a sua parte: ele cozinha e eu limpo.

Como fiquei ausente por 6 meses por conta do meu intercâmbio, já imaginei o estado em que a casa do Bom Marido iria ficar, ainda mais tendo bichinho de estimação em casa, o que requer um cuidado ainda maior na limpeza. Seriam semanas e mais semanas de pelo de gato voando pela casa, poeira, grude, roupa e louça espalhadas por todo canto e muito mais…

A solução para este problema foi acionar o Mutirão da Faxina!

Ninguém melhor que minha mãe, Dona Maria Zélia, para deixar qualquer casa brilhando de tão limpa. Como diz meu querido Tio Salvador, “A Zélia é a rainha da limpeza!” E a família inteira assina embaixo.

E com muito carinho e disposição, Mamãe Querida veio até a casa do Bom Marido para fazer uma super faxina por mim. E não a fez sozinha! Meu digníssimo Papai e o Bom Marido arregaçaram as manguinhas também, e pelo que fiquei sabendo, a casa ficou novinha em folha.

Fico muito feliz com o carinho que meus pais têm pelo Thierry. Eu torço para que existam por aí relações tão harmoniosas e saudáveis assim, afinal família é um bem muito precioso e temos que saber cuidar e reconhecer o que cada membro faz por todos. Sendo assim, o Bom Marido e eu só temos a agradecer pelos anjos da guarda (nossos pais) que estão sempre por perto fazendo de tudo por nós!

Somos realmente sortudos e abençoados, não é mesmo?

😉

Bom, agora chega de conversa pois eu tenho que fazer sabem o quê?

Isso mesmo… FAXINA!

Abraços e até a próxima!

31 de Dezembro de 2012. Primeiro Reveillon na casa do Thierry!

LIX. A união faz a… faxina!

Ontem resolvi fazer “aquela” faxina na casa do meu ilustre Namorido.

Não que eu não goste de limpar a casa, mas a situação estava tensa, afinal fazia um bom tempo que eu não dormia no lar doce lar dele.

E acordei disposta a lavar banheiros, cozinha, roupas (dele), área de serviço, garagem e dar aquela limpada bonita nas salas e na área de lazer.

Óbvio que tudo isso seria impossível de fazer em apenas um sábado, mas pelo menos eu tinha que tentar, pois hoje, domingão, iremos receber ilustres visitas aqui na casa do Meu Amado: nossos pais e minha irmã!

A casa é grande e no momento não fazemos a menor questão de contratar uma pessoa para limpá-la, então a gente tem que arregaçar as manguinhas e fazer bonito na limpeza!

faxinaEu disse “a gente”. Sim, pois para a grande surpresa do dia, Meu Príncipe Encantado resolveu ajudar! Ainda bem, pois eu jamais conseguiria dar conta do recado sem ele. Tinha muita coisa para ser feita em apenas um dia e mesmo assim não conseguimos limpar tudo.

E olha que eu nem precisei pedir! Meu Amado já foi logo arrumando a sala, separando um monte de tralhas para serem jogadas fora, lavou o carro e a garagem, deu uma arrumada na área de lazer e ainda temperou peixe e costelinha para o dia seguinte. Ah, e fez o nosso almoço e o nosso jantar também, muito caprichado, por sinal!

É muito bom quando a gente tem alguma coisa importante para fazer e a pessoa amada aparece para ajudar. É uma demonstração de carinho e consideração pelo esforço alheio.

E outra: nada mais gostoso do que receber visitas em uma casa limpinha, arrumadinha e organizadinha, não é?

Aqui na casa de Mon Amour, por conta da reforma no escritório que ele inventou de fazer, as coisas ainda estão meio bagunçadas, mas pelo menos conseguimos dar uma ajeitada nas partes principais, afim de deixar tudo mais confortável tanto para nós quanto para nossas queridas visitas.

E fica a dica para casais ou outras pessoas que moram no mesmo lar: “a união faz a… faxina!”

____

faxina2Não é justo deixar tudo para a outra pessoa fazer só porque você acha que o que você faz já é o suficiente. Muitas pessoas trabalham fora o dia inteiro e quando chegam em casa só querem saber de descansar. Chega o fim de semana: cerveja e sofá. Trabalho? Nem pensar.

Mas hoje em dia muitas mulheres também trabalham fora para ajudar nas despesas da casa (e para não dependerem do dinheiro do marido) e ainda são obrigadas a esticar a jornada tendo que cuidar da casa, dos filhos e até mesmo do maridão que acha que já trabalhou o suficiente e que não precisa fazer mais nada em casa a não ser trocar uma lâmpada (mas só se a esposa lembrá-lo) e consertar o chuveiro (mas só se a água gelada lembrá-lo)…

Um Bom Marido é aquele cara que valoriza a Boa Esposa e não tem preconceito com o serviço doméstico. Ele limpa, lava, cozinha, cuida, ajeita, guarda, conserta, reforma, decora e faz o que estiver ao seu alcance para tornar a vida da amada menos complicada e sem esperar que ela peça. É um sujeito proativo e observador.

É como uma parceria. É preciso ter muita compreensão, muito companheirismo e muita união em um relacionamento. E claro, muito amor e carinho também!

Essa é uma grande dica para um relacionamento mais feliz, tendo inclusive saído uma pesquisa na Universidade de Cambridge que mostra que homens que fazem faxina são mais felizes, afinal quando o marido ajuda a esposa no lar, sobra mais tempo para os dois curtirem a vida juntinhos, não é verdade?

Está dado o recado!

😉

____

Ah, vejam só o jantar que ele preparou para nós: um delicioso Tortelini Tricolore Dona Benta com molho branco, presunto, queijo e muitas especiarias. Ficou parfait!

Tortellini Tricolore Dona Benta=D