CIX. Há 38 anos…

O casal que melhor representa este blog e consequentemente o livro Como Ser Um Bom Marido – Porque toda mulher tem o Príncipe Encantado (ou o Sapo) que merece! é um dos casais mais adorados da família!

É claro que sou muito suspeita para falar deles, mas como eu convivo de perto e acompanho a trajetória deste amor desde que nasci (inclusive sou feita do puro amor desses dois!), então eu tenho propriedade para dizer que este é o par mais fofo, mais unido e mais verdadeiro que eu conheço.

Posso citar vários outros casais que admiro e percebo que se respeitam de igual forma, mas hoje é dia de celebrar este que comemora 38 anos de união.

2013_12_07_LançamentoBM9Já os homenageei muito aqui, e faço questão de sempre homenagear, afinal eles servem de inspiração para parentes, amigos e até conhecidos que os vêm sempre unidos, tranquilos, sorridentes, prestativos e conselheiros.

Como será que eles conseguem?

O que passa na cabeça de um casal para que a harmonia permaneça dentro e fora de casa, afinal um casamento de 38 anos não duraria se fosse apenas uma fachada de sorrisinhos e “benzinho pra lá”, “meu amor pra cá” na frente dos outros, certo?

As respostas, talvez só eles mesmos possam dar (fica a dica para uma próxima postagem que pretendo fazer, com perguntas respondidas por eles), mas o que eu percebo que prevalece neste casamento é o respeito mútuo.

CapaLivro2KE muito carinho também, claro! E muito diálogo, que é um dos pontos que eu enfatizo no meu já citado livro Como Ser Um Bom Marido.

Nenhuma situação fica sem ser resolvida. Surgiu um problema? O diálogo ocorre.

Fora que, em todo relacionamento de sucesso, é preciso ter paciência e saber ceder. E isso eu observo bastante nos meus pais.

Acredito que muitos casais da atualidade deveriam se espelhar em relacionamentos assim, pois hoje estamos vivendo uma fase de muito individualismo, muito orgulho, muito medo de amar e muita impaciência para resolver os problemas do cotidiano.

Na hora da raiva, as pessoas jogam tudo para o alto, falam o que não devem, ofendem e depois se arrependem, mas as palavras machucam muito e nem sempre as feridas são fáceis de cicatrizar.

Eu ainda estou aprendendo! Mas preciso fazer um workshop detalhado com meus pais!

Eles estão de parabéns por serem quem são, do jeito que são, felizes, de boa, sem encherem o saco de ninguém e sempre ajudando a quem precisa!

Portanto, Mamãe e Papai:

Parabéns pelos 38 anos de amor, respeito, carinho, aprendizado, companheirismo, parceria, alegria, conquistas, generosidade, compreensão e muitas coisas boas que vocês cultivaram esse tempo todo!

Parabéns pelos 38 anos de casório!

Amo vocês! ❤

IMG_6394

Anúncios

CVII. Um suquinho e um bom papinho

Desde que comecei a me aventurar mais pela cozinha para aliviar a barra do Bom Marido, venho notado o quanto isso vem fazendo bem para o nosso relacionamento.

Antes, eu só ficava no quarto estudando ou trabalhando, ou então limpando e arrumando a casa enquanto ele fazia o rango. Era cada um no seu quadrado!

Agora, eu priorizo estar mais perto dele, estipulando um cronograma para as atividades que realizo dentro de casa (estudos, trabalhos, exercícios físicos), valorizando assim a nossa sagrada Hora do Suco!

Claro que, quando estou trabalhando fora, fica um pouco mais difícil ajustar esse cronograma, mas o Meu Amado entende, afinal o que seria do nosso relacionamento se não houvesse o que eu chamo de “C.C.C” – Carinho, Compreensão e Colaboração?

Mas voltando a falar dos sucos, quase todo dia a gente faz um suco bem bacana com as dicas e receitas do já citado aqui, Joe Cross.

Nosso ritual consiste em: escolher o suco do dia (de acordo com a disponibilidade de ingredientes na geladeira), separar os itens, lavar, cortar, descascar, colocar na centrífuga e saborear.

A gente faz tudo juntos. Enquanto ele descasca e corta o abacaxi, lá estou eu removendo os caroços das cerejas, as sementes das uvas e lavando o espinafre, por exemplo. Thierry fica com a divertida parte de ir colocando na centrífuga!

Eu removo o bagaço e lavo a centrífuga todo santo dia. Aproveito que sempre tem uma louça para lavar, uma faca, uma tábua e já mando brasa em tudo.

Há quem ache um saco limpar cada item da centrífuga, mas não tem segredo! É só deixar de molho na pia enquanto a pessoa saboreia o suco e depois é só lavar. Algumas peças podem ir na lava-louças, ou seja, molezinha ter uma centrífuga em casa e fazer sucos saborosos e nutritivos todos os dias.

O mais legal é estar ao lado da pessoa amada, fazendo as coisas juntinhos, dando risada, conversando sobre diversos assuntos, analisando a mistura de sabores do suco, tendo um tempinho para conversar sobre assuntos aleatórios, planos para o futuro, listas de compras, as trapalhadas e fofuras do nosso gato, entre muitas outras coisas.

Poderíamos conversar também durante o jantar, mas nós gostamos de aproveitar a refeição para colocar em dia os episódios dos seriados que acompanhamos. Costumamos comentar sobre o seriado, ou algum assunto relacionado, mas nada muito profundo no momento.

Mas o suquinho, ah! O suquinho nos proporciona um momento super bacana!

Após isso, o Bom Marido carinhosamente me beija e avisa que vai voltar para o computador e continuar trabalhando, enquanto eu lavo a louça e organizo a cozinha. Em seguida, lá vou eu fazer algo útil também, como estudar, trabalhar em algum texto, me exercitar ou fazer bolo!

Sim! Fazemos deliciosos bolos com o bagaço do suco que fica na centrífuga. O Bom Marido super aprova. De vez em quando ele me ajuda a fazer, mas como é super rápido e fácil, eu mesma faço enquanto ouço a algum Podcast interessante como o All Ears English e o IELTS Energy, ambos em e sobre o estudo do idioma Inglês.

Querem receitas?

Então vamos ao combo “Suco + Bolo” da vez:

Um dos sucos que o Bom Marido mais gosta se chama Ease Your Joints Juice (Suco que Alivia as Articulações)

Ele fica bem docinho e é super fácil de preparar:

Ingredientes:

  • 4 fatias de abacaxi fresco
  • 1 punhado grande de cerejas
  • 1 punhado grande de uvas
  • 1 cenoura grande
  • 5 cm de gengibre
  • 4 pedacinhos de raiz de açafrão

Preparo:

  • Lave muito bem todos os ingredientes.
  • Corte o abacaxi e remova os caroços das cerejas.
  • Passe tudo pela centrífuga e sirva!

Substituições:

  • Abacaxi – manga
  • Cerejas – morangos
  • Cenoura – Batata-doce
  • Gengibre – limão
  • Açafrão – erva-doce

Rendimento: 1 porção

____

Bolo do Bagaço do Suco que Alivia as Articulações (receita adaptada do programa Mais Você, da Ana Maria Braga)

Ingredientes:

  • 4 ovos
  • 1 e ½ xícara (chá) de açúcar
  • 1 xícara (chá) de açúcar mascavo
  • 300 g do bagaço do suco feito na centrífuga
  • 200 ml de leite
  • 1 pitada de sal
  • 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó
  • 2 colheres (sopa) de linhaça (opcional)
  • 2 colheres (sopa) de aveia em flocos grandes (opcional)

Preparo:

  • Preaqueça o forno a 200ºC.
  • Enquanto isso, bata os ovos, o açúcar, o bagaço, o leite e o sal no liquidificador.
  • Em uma tigela, peneire a farinha e o fermento e acrescente os ingredientes opcionais.
  • Junte a mistura do liquidificador na tigela e mexa bem até ficar uma massa homogênea.
  • Unte uma forma retangular média e despeje toda a massa.
  • Coloque no forno e deixe assar por cerca de 30 minutos.
  • Espete um palito no bolo para saber se está assado.
  • Se o palito sair úmido, deixe assar por mais 5 ou 10 minutos.
  • Deixe esfriar e, se quiser, retire da forma.
  • Cubra com a cobertura de sua preferência* (opcional) e sirva!

Rendimento: 16 fatias médias.

____

* Sugestão de cobertura de chocolate com casquinha crocante, igual à do bolo de cenoura tradicional.

Cobertura de Chocolate com Casquinha Crocante (receita do site Tudo Gostoso)

Ingredientes:

  • 1 colher (sopa) de margarina ou manteiga
  • 2 colheres (sopa) de leite
  • 1 colher (sopa) de achocolatado em pó – usei Ovomaltine
  • 1 xícara (chá) de açúcar

Preparo:

  • Em uma panela, misture todos os ingredientes e leve ao fogo baixo até que a mistura desgrude da panela e fique em ponto de calda.
  • Despeje a cobertura ainda quente sobre o bolo.

____

Depois é só servir com um cafezinho magnífico e pronto!

Dica: Comemos este bolo como opção tanto de café da manhã, quanto de lanche da tarde ou da noite! Rende bastante, por isso armazenamos na geladeira e aquecemos por 30 segundos no micro-ondas ou deixamos uns 5 minutinhos em temperatura ambiente antes de servi-lo.

____

Gostaram das receitas?

Muito obrigada pela visita e até à próxima!

😉

CVI. E lá vem o “Valentine’s Day” outra vez…

Seria curioso comemorar o Dia dos Namorados em fevereiro, pertinho do Carnaval, ou como o próprio nome sugere: festa da carne!

IMG_8615Já temos nosso Dia dos Namorados em junho, numa época de friozinho gostoso e namoro embaixo das cobertas!  Por isso os brazucas nem dão muita bola para o tal do Valentine’s Day (Dia de São Valentim), comemorado em 14 de fevereiro.

Namoro é coisa fofa, compromisso, responsabilidade, cuidar de alguém, se importar com alguém, amar, ser amado, mimar e ser mimado.

Gostar das mesmas coisas, mas nem sempre. Olhar na mesma direção, mas nem sempre. É conhecer, descobrir, entender e respeitar.

Não é só beijo na boca e sexo. É amor e carinho. É fazer uma comidinha gostosa para a pessoa amada, ligar para saber se a pessoa está bem, ou mandar um WhatsApp também, por que não?

pipocasÉ andar de mãos dadas, assistir a um filme com pipocas em casa, naqueles dias em que o tempo está feio demais para sair, ou a grana está curta demais para gastar com cinema.

Namorar é gostoso e faz bem. Quando duas pessoas estão em sintonia e gostam de estar perto uma da outra, é natural que queiram firmar um compromisso sério.

E não precisa de data especial para provar o amor que sentem. Todo dia é dia de demonstrar carinho, mas sem a obrigação de fazê-lo. A pessoa estando feliz é o que basta.

Namoro é isso: é querer ver o outro feliz. Se possível, causar e/ou participar dessa felicidade.

29/12/2013 - 3 anos de Namoro - Thierry e ElaineAlguns desentendimentos rolam no meio do caminho? Sim, claro. Não existe relacionamento perfeito, casal perfeito, par perfeito. Tudo é descoberta, entendimento e aceitação. E aprendizado. Muito aprendizado!

Namorar é como fazer um cursinho pré-vestibular para a Universidade do Amor. Amor. Universo. Amar. Um só verso. No diverso.

Sejamos todos universalmente felizes no Amor!

____

Obrigada pela visita e até à próxima!

😉

____

Dica de presente para o “Valentine’s Day”:

Fundo_blog

Happy Valentine’s Day!

Thierry and Elaine at Whytecliff Park - february, 2015

CII. O Bom Marido no Canadá – Últimos dias de viagem; Lions Gate Bridge; Whytecliff Park; Cinema; Aeroporto; Brasil

Chegamos ao final de uma jornada de incríveis passeios no Canadá.

Neste post, falarei sobre os últimos dias da nossa viagem.

____

02 de fevereiro de 2015.

Após nossa visita à Whistler no dia anterior, aproveitamos a segunda-feira para fazermos umas comprinhas e curtirmos o clima chuvoso, planejando os últimos passeios da semana.

____

03 de fevereiro de 2015.

Aproveitando que nosso apê ficava ao lado do Stanley Park, resolvemos fazer mais um passeio por ele, a caminho da Lions Gate Bridge. Nossa meta era atravessar a pé os quase 2 quilômetros da ponte e ver o que tinha de bom lá do outro lado.

Lions Gate Bridge - by Thierry Durieux - feb, 2015

Foi uma boa caminhada até chegarmos a um shopping, o Park Royal South, onde nos deparamos com um supermercado oriental – Osaka Supermarket – que tinha de tudo um pouco, inclusive uns frutos do mar gigantescos expostos em um “aquário” no setor da peixaria.

Osama Supermarket

Nos esbaldamos de observar as coisas estranhas que são vendidas lá e acabamos nos deliciando com uma porção de sushis e outra de guiozas e mais um delicioso e delicado bolo de nozes, afinal não havíamos almoçado antes de sairmos de casa!

Passeamos mais um pouco pelo shopping e voltamos andando para o apê, quando já estava escurecendo.

____

04 de fevereiro de 2015.

Saímos cedo do nosso apê e caminhamos até à Georgia Street, onde pegamos o ônibus #257 até à Horseshoe Bay, em West Vancouver.

Chegando lá, tomamos um chocolate quente, pois estava fazendo muito frio e demos um passeio pelas redondezas antes de encararmos a longa caminhada rumo ao Whytecliff Park. Nos perdemos um pouco para chegarmos lá, mas conseguimos!

No parque, caminhamos cuidadosamente sobre um caminho de pedras e chegamos à Whyte Island. Fizemos algumas fotos lá na ilha e logo voltamos. Até aproveitamos para pegar algumas lindas pedrinhas à beira da água.

Whytecliff Park - by Thierry and Elaine - feb, 2015

De repente, vários patos que estavam tranquilinhos na água, levantaram voo ao mesmo tempo, como se fosse uma coreografia. No mesmo instante, a maré começou a aumentar e o caminho de pedras sumiu embaixo d’água! Se demorássemos uns minutinhos a mais para voltarmos, ficaríamos ilhados!

Continuamos a caminhar pelo parque até encontrarmos um lugarzinho tranquilo para fazermos nosso piquenique de pão integral com peito de peru e queijo, cookies e água. Foi muito tranquilo e romântico, mesmo com a forte garoa que fazia de tempos em tempos.

Na hora de voltarmos para a Horseshoe Bay afim de pegarmos nosso ônibus, acabamos nos perdendo por umas trilhas que não levavam a lugar algum, mas eis que finalmente encontramos a saída, pegamos o busão e chegamos sãos e salvos no apê.

____

Dia 05 de fevereiro de 2015.

Este foi o nosso último dia de passeio. Demos uma voltinha pelo centro para ver se nos animávamos a comprar mais alguns presentes e terminamos o dia indo ao cinema. Sim! Cinema!

Em meu outro blog, mencionei os prêmios que ganhei no evento em que trabalhei, o Fright Nights 2014, no PNE. Na postagem, eu explico que ganhei os prêmios pela minha atuação no evento, o que me deixou muito feliz. E os prêmios eram: pedaços de tijolos usados nas cenas dos artistas da dupla The Monsters of Schlock e ingressos para o cinema.

2014_11_01_frightnights_twoprizes

Os tijolos eu deixei no apê, afinal eu não teria como trazê-los para o Brasil na mala – muito pesados… Já os ingressos, eu guardei por meses até ter a oportunidade de usá-los. Sorte que deu tempo, pois usei praticamente no último dia de viagem. E com Meu Amado!

Assistimos ao filme The Immitation Game (O Jogo da Imitação) e depois passamos no Tim Hortons para nosso último chocolate quente com donuts.

Tudo o que comprávamos para comer nós dividíamos (exceto algum lanche que o Bom Marido preferia de carne e eu, frango), assim gastávamos menos e comíamos o suficiente.

Fizemos nossa última caminhada rumo ao apê e terminamos a noite fechando nossas enormes malas.

____

06 de fevereiro de 2015. Dia do embarque do Bom Marido.

Quando minha irmã e eu compramos as passagens de ida e volta no começo de 2014, compramos para o mesmo dia e para o mesmo voo, claro. Thierry não conseguiu comprar a passagem de volta para os mesmos dia, horário e voo que o nosso, então ele comprou para um dia antes, seguindo a mesma escala que fez na ida: São Paulo – Toronto – Vancouver.

De mala e cuia no busão!

O voo dele para Toronto estava marcado para às 14h. Fui de mala e cuia com ele até o aeroporto, enquanto minha irmã ficou no apartamento ainda resolvendo as coisas dela.

Uma hora depois que o Meu Amado embarcou, minha irmã chegou e ficamos lá no aeroporto enchendo linguiça até o dia seguinte, pois nosso voo sairia cedinho e não poderíamos embaçar.

A hora parece que não passa no aeroporto, então a melhor coisa a se fazer é comer, comprar e encontrar um cantinho para dormir!

Fizemos lanches com algumas coisas que haviam sobrado no apê como: pão, frios, ovos, salgadinhos e afins. Mas ainda assim não resistimos à tentação de tomarmos uns chás e chocolates quentes no Tim Hortons, onde ainda compramos duas canequinhas bem bacanas!

Maple Leaf Sisters!

Passeamos por algumas lojinhas para ver o que tinha de interessante e ficamos zanzando de um terminal ao outro, até cansarmos. Pensamos que as lojas e os restaurantes no aeroporto ficassem abertos 24 horas, sempre à disposição de quem ali estivesse, mas tudo começou a fechar e a gente acabou sobrando com a única opção disponível: dormir.

Eu até consegui dormir bastante, pois confesso que fiquei bem xoxinha depois que o Thierry embarcou.

____

07 de fevereiro de 2015.

Horas e horas de voos, conexões e trocas de aviões. Minha irmã e eu voamos de Vancouver para Minneapolis, de Minneapolis para Atlanta, e finalmente, de Atlanta para São Paulo. A essa hora o Bom Marido já deveria estar tranquilo na casa dele!

____

08 de fevereiro de 2015.

Ufa! Chegamos!

Após uma longa e cansativa viagem, ainda inventei de passar no Duty Free Shop, onde encontrei minha comadre que trabalha lá, fiz umas comprinhas e ganhei vários brindes!

Papai já estava ansioso esperando as duas filhotas. Assim que chegamos em casa, matamos as saudades dos nossos pais, desfizemos as malas, descansamos e… pensam que eu fiquei em Guarulhos, na casa dos meus pais? Não! O Bom Marido foi até lá me buscar para que eu viesse para a casa dele.

Ótimo, pois aproveitei para matar as saudades do Lucky também!

Home, sweet home...

____

E assim encerro esta deliciosa aventura que, para mim começou oficialmente em 04 de agosto de 2014, com a oportunidade de estudar e trabalhar em Vancouver, bem como revisitar e conhecer lindos lugares por lá!

Agora é rezar muito para conseguir repetir a dose, de preferência com planos de morar no Canadá por muitos e muitos anos com Meu Amado Bom Marido! ❤

Torça por nós, por favor!!!

____

Obrigada por acompanhar As Aventuras do Bom Marido no Canadá!

Veja mais em: As Aventuras do Bom Marido no Canadá – 2014-2015

____

😉

LXXXI. O Bom Marido no Canadá – Farmers Markets – Queen Elizabeth Park

IMG_2822

Ah, Vancouver

O terceiro dia do ano caiu em um sábado. E há tempos eu estava afim de ir a alguma Vancouver Farmers Markets (uma espécie de “feira livre” onde produtores locais divulgam e vendem seus produtos, disponibilizam algumas amostras e fazem contatos).

Eu AMOOOO essas feiras e lembro que da primeira vez em que me deparei com uma Farmers Markets foi em 2012, quando eu estava andando à toa pelas redondezas da Main Street – Science World Station… Ah, faz tempo…

Esses eventos ocorrem em vários locais de Vancouver, dependendo da época do ano e este que visitamos no dia 3 de janeiro de 2015 (Winter Market) ocorreu no Hillcrest Park, perto do Queen Elizabeth Park.

IMG_2812Foi tranquilo chegar lá. O Bom Marido e eu pegamos o Skytrain da Lougheed Town Centre até Waterfront e lá pegamos a Canadá Line até à King Edward Station.

Em menos de 15 minutos de caminhada, chegamos à Ontario Street, local da feira.

IMG_2786IMG_2790IMG_2794IMG_2807IMG_2813Dia nublado, mas muito produtivo. Passeamos por toda a feira, experimentamos queijos, chocolates, sucos, geleias, frutas desidratadas, patês e até pão artesanal!!!

IMG_2817IMG_2818IMG_2819IMG_2820IMG_2823 Não compramos nada, mas não foi por “mão-de-vaquice”, mas sim por não termos como carregar, afinal planejávamos ainda caminhar pelo Queen Elizabeth Park após a feira.

Nossa vontade era ter comprado alguns potes de geleia e umas garrafas de suco de maçã, entre outras coisas deliciosas que provamos por lá!

IMG_2824Claro que toda Farmers Markets sempre tem barracas e trailers de comida para vender, no entanto, tínhamos provado tantas iguarias que não sobrou espaço para o almoço!

IMG_2853E fomos explorar o Queen Elizabeth Park.

Quando estive lá em 2012 em mais uma de minhas andanças sem rumo, acabei fazendo um passeio superficial pelo parque, sem notar o quanto de coisas lindas dava para ter visto.

Desta vez, fui na onda do Thierry, seguindo o feeling de encarar cada trilha que encontrássemos no caminho.

Ficamos horas e horas andando pelo parque, tirando fotos e curtindo a beleza do lugar.

IMG_2837Dá gosto visitar um parque tão limpo, bem cuidado e bem frequentado.

Se estivéssemos no Verão, certamente passaríamos mais tempo ali, pois teríamos mais tempo de sol. Até imaginei um piquenique bem romântico ou então ficar deitada na grama de barriga para cima, olhando para o céu…

IMG_2851Andamos de cima a baixo, porém o único lugar que não vimos, foi o campo de golfe, mas também não fizemos muita questão.

Voltamos a pé até à estação King Edward, descemos na Waterfront e seguimos até Gastown, onde o Bom Marido comprou um chapéu quentinho para aguentar o frio que estava fazendo!

IMG_3005IMG_3010Já estava bem escuro quando pegamos o Skytrain na Waterfront Station e voltamos para Burnaby.

____

Pra variar, a gente sempre tira muuuuiiiitas fotos:

IMG_2868IMG_2880IMG_2887DSC01023DSC01028IMG_2904IMG_2910IMG_2912IMG_2933IMG_2938IMG_2943IMG_2945IMG_2947IMG_2960IMG_2964IMG_2971IMG_2976IMG_2980IMG_2989IMG_2990IMG_2991IMG_2998DSC01054DSC01017DSC01041DSC01042DSC01047DSC01050DSC01058IMG_3001IMG_3003Estar em um lugar tão lindo assim, ao mesmo tempo em que traz uma sensação boa, deixa um ar melancólico, afinal sabemos que, infelizmente, é por pouco tempo…

Bom, é isso, pessoal. Espero que tenham curtido mais essa aventura do Bom Marido no Canadá!

E até o próximo capítulo!

😉

____

* A atual temporada do Winter Market começou no dia 1º de novembro de 2014 e vai até o dia 25 de abril de 2015. Sempre aos sábados, das 10h às 14h.

* O Queen Elizabeth Park é um dos parques mais bonitos do mundo. Perde apenas para o Stanley Park em número de visitantes por ano.

IMG_2979