CV. Juntos somos mais fortes!

IMG_8815

Apesar do blog (e do livro) se chamar “Como Ser Um Bom Marido”, é inegável que a “Boa Esposa” também tenha que existir, senão não rola o equilíbrio.

Desde o lançamento do livro em 07 de dezembro de 2013, tenho percebido várias reações das pessoas com relação ao título e à capa do mesmo. Dentre estas reações, as mais bizarras foram as de algumas pessoas mais velhas que acham que eu não tenho vivência o suficiente para escrever sobre um relacionamento.

Recebi muitos elogios pelos meus textos, pelo meu empenho e pela ousadia de lançar um livro que trata de um tema tão complexo que é o casamento. Complexo, pois não é só dizer “sim” no altar e viver feliz para sempre. Tem todo um desenrolar de situações e comportamentos que vão desde o namoro e se prolongam até que a morte (ou o divórcio) marque o ponto final.

Mesmo não estando oficialmente casada eu sei disso!

Mas para alguns, colocar um sapo na capa de um livro e um título que fala em “Como Ser Um Bom Marido” é um absurdo. É uma ofensa. Quem sou eu para falar de Bom Marido? Por que não coloquei “Como Ser Uma Boa Esposa”? E por aí vai…

Esses questionamentos nunca foram um problema para que eu continuasse firme e forte na minha missão de mostrar ao mundo como um relacionamento pode sim durar nos dias de hoje.

Nunca propus que fosse perfeito. Nunca propus que fosse eterno. Só proponho que seja uma troca justa e verdadeira. Mais que uma parceria, uma equipe que joga junto, ganha ou perde JUNTO. E tenho dito!

____

E falando em jogar junto, o Meu Amado e eu começamos muito bem o ano nessa pegada.

A princípio, notei que não custava nada eu tentar me arriscar mais vezes no fogão ao invés de deixar essa função somente para ele.

Comecei com um macarrãozinho ao molho branco e legumes, depois um purê de batata-doce e gengibre e isso se estendeu pelos sucos que começamos a tomar desde que assistimos a alguns documentários sobre alimentação.

Nesse caso, nenhuma mudança é ou deve ser radical para que a situação se estabeleça. Dizem que uma pessoa leva cerca de 66 dias para se habituar a uma nova rotina. Pois bem, o Bom Marido e eu ainda estamos nos primeiríssimos passinhos de bebê para uma alimentação mais saudável. De pouquinho em pouquinho a gente chega lá.

Desde que começamos a namorar, acredito que ele tenha mudado (para melhor, digamos assim) muito mais que eu. Parou de fumar, reduziu o consumo de refrigerante, começou a se interessar por frutas, legumes e verduras, reduziu a ingestão de açúcar e até mesmo a carne vermelha, que ele tanto ama.

Talvez tenha mudado por minha causa. Talvez tenha mudado por questões de saúde (ou por causa dos preços no supermercado!!!). Que seja.

Em 5 anos muitas coisas acontecem na vida das pessoas. Influências, situações, pessoas que chegam, pessoas que se vão… Tudo isso serve para um amadurecimento e para uma mudança de comportamento. Tudo nos afeta de alguma forma, mesmo que a gente insista em dizer que nada nos abala. Abala sim. Em maior ou menor escala, mas abala!

Mas o bom de tudo é poder mudar (para melhor, sempre) em equipe, ainda que sejam  apenas dois membros. Um acompanhando as mudanças do outro. Mudando juntos, melhorando juntos, aprendendo juntos. Sem forçar, sem obrigar, sem encher o saco. Tudo de forma orgânica e harmônica. Certo?

____

Sendo assim, em ritmo de mudança e experimentação, segue um pouco mais do nosso desenrolar com a história dos sucos e afins:

::: Nada como almoçar um lanchinho leve como esse da primeira fotinho acima:

  • Pão caseiro com patê de atum, acompanhado de salsão e alho-poró!

::: À tarde, um suquinho diferente:

Receita do já citado site do Joe Cross (Reboot With Joe):

Ingredientes:

  • 3 tomates grandes
  • 3 talos de salsão
  • 2 cenouras
  • 1-2 pimentas frescas (opcional)

Preparo:

  • Lave bem todos os ingredientes
  • Se necessário, corte em pedaços menores para caber na centrífuga (Se fizer no liquidificador, assim como o Bom Marido e eu começamos fazendo, cortar e acrescentar água é sempre importante para conseguir bater tudo direitinho. Neste caso, é bom coar antes de tomar)
  • Processe tudo e sirva!

Substituições:

  • Tomates – rabanete, beterraba, repolho roxo
  • Salsão – abobrinha, pepino
  • Cenoura – batata-doce, beterraba
  • Pimenta – açafrão, pimenta seca

Tempo de preparo: 5 minutos

Rendimento: 1 porção (Como o Bom Marido e eu dividimos tudo o que fazemos, deu 300ml para cada um)

::: À noite, olha que delícia de jantar feito pelo Bom Marido, com a minha ajudinha!

Os Chips também fazem parte das receitas do site do Joe Cross! Acho que viramos fãs desse cara!

Ingredientes:

  • 2 Batatas-doces médias
  • 2 cenouras grandes
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 1 colher de chá de pimenta do reino
  • 1/4 colher de chá de pimenta
  • 1/2 colher de chá de sal marinho

Preparo:

  • Preaqueça o forno em 215º.
  • Descasque as batatas-doces e as cenouras.
  • Corte as batatas-doces ao meio, no sentido do comprimento e corte cada metade em quatro fatias iguais.
  • Para as cenouras, corte-as ao meio. Divida cada parte no sentido do comprimento e e corte cada pedaço em duas ou três fatias, quase do mesmo tamanho das batatas.
  • Coloque as batatas e as cenouras em uma tigela e salpique com o óleo, as pimentas e o sal.
  • Espalhe as batatas e as cenouras em uma assadeira forrada com papel manteiga.
  • Asse por 30 minutos até os pedaços ficarem tenros por dentro e levemente dourados por fora, com as pontas levemente crocantes.

Rendimento: 4 porções

____

E então, gostaram das receitinhas?

Espero que sim!

Obrigada pela visita e até à próxima!

😉

____

 

Fundo_blog

Thierry and Elaine at Whytecliff Park - february, 2015

CII. O Bom Marido no Canadá – Últimos dias de viagem; Lions Gate Bridge; Whytecliff Park; Cinema; Aeroporto; Brasil

Chegamos ao final de uma jornada de incríveis passeios no Canadá.

Neste post, falarei sobre os últimos dias da nossa viagem.

____

02 de fevereiro de 2015.

Após nossa visita à Whistler no dia anterior, aproveitamos a segunda-feira para fazermos umas comprinhas e curtirmos o clima chuvoso, planejando os últimos passeios da semana.

____

03 de fevereiro de 2015.

Aproveitando que nosso apê ficava ao lado do Stanley Park, resolvemos fazer mais um passeio por ele, a caminho da Lions Gate Bridge. Nossa meta era atravessar a pé os quase 2 quilômetros da ponte e ver o que tinha de bom lá do outro lado.

Lions Gate Bridge - by Thierry Durieux - feb, 2015

Foi uma boa caminhada até chegarmos a um shopping, o Park Royal South, onde nos deparamos com um supermercado oriental – Osaka Supermarket – que tinha de tudo um pouco, inclusive uns frutos do mar gigantescos expostos em um “aquário” no setor da peixaria.

Osama Supermarket

Nos esbaldamos de observar as coisas estranhas que são vendidas lá e acabamos nos deliciando com uma porção de sushis e outra de guiozas e mais um delicioso e delicado bolo de nozes, afinal não havíamos almoçado antes de sairmos de casa!

Passeamos mais um pouco pelo shopping e voltamos andando para o apê, quando já estava escurecendo.

____

04 de fevereiro de 2015.

Saímos cedo do nosso apê e caminhamos até à Georgia Street, onde pegamos o ônibus #257 até à Horseshoe Bay, em West Vancouver.

Chegando lá, tomamos um chocolate quente, pois estava fazendo muito frio e demos um passeio pelas redondezas antes de encararmos a longa caminhada rumo ao Whytecliff Park. Nos perdemos um pouco para chegarmos lá, mas conseguimos!

No parque, caminhamos cuidadosamente sobre um caminho de pedras e chegamos à Whyte Island. Fizemos algumas fotos lá na ilha e logo voltamos. Até aproveitamos para pegar algumas lindas pedrinhas à beira da água.

Whytecliff Park - by Thierry and Elaine - feb, 2015

De repente, vários patos que estavam tranquilinhos na água, levantaram voo ao mesmo tempo, como se fosse uma coreografia. No mesmo instante, a maré começou a aumentar e o caminho de pedras sumiu embaixo d’água! Se demorássemos uns minutinhos a mais para voltarmos, ficaríamos ilhados!

Continuamos a caminhar pelo parque até encontrarmos um lugarzinho tranquilo para fazermos nosso piquenique de pão integral com peito de peru e queijo, cookies e água. Foi muito tranquilo e romântico, mesmo com a forte garoa que fazia de tempos em tempos.

Na hora de voltarmos para a Horseshoe Bay afim de pegarmos nosso ônibus, acabamos nos perdendo por umas trilhas que não levavam a lugar algum, mas eis que finalmente encontramos a saída, pegamos o busão e chegamos sãos e salvos no apê.

____

Dia 05 de fevereiro de 2015.

Este foi o nosso último dia de passeio. Demos uma voltinha pelo centro para ver se nos animávamos a comprar mais alguns presentes e terminamos o dia indo ao cinema. Sim! Cinema!

Em meu outro blog, mencionei os prêmios que ganhei no evento em que trabalhei, o Fright Nights 2014, no PNE. Na postagem, eu explico que ganhei os prêmios pela minha atuação no evento, o que me deixou muito feliz. E os prêmios eram: pedaços de tijolos usados nas cenas dos artistas da dupla The Monsters of Schlock e ingressos para o cinema.

2014_11_01_frightnights_twoprizes

Os tijolos eu deixei no apê, afinal eu não teria como trazê-los para o Brasil na mala – muito pesados… Já os ingressos, eu guardei por meses até ter a oportunidade de usá-los. Sorte que deu tempo, pois usei praticamente no último dia de viagem. E com Meu Amado!

Assistimos ao filme The Immitation Game (O Jogo da Imitação) e depois passamos no Tim Hortons para nosso último chocolate quente com donuts.

Tudo o que comprávamos para comer nós dividíamos (exceto algum lanche que o Bom Marido preferia de carne e eu, frango), assim gastávamos menos e comíamos o suficiente.

Fizemos nossa última caminhada rumo ao apê e terminamos a noite fechando nossas enormes malas.

____

06 de fevereiro de 2015. Dia do embarque do Bom Marido.

Quando minha irmã e eu compramos as passagens de ida e volta no começo de 2014, compramos para o mesmo dia e para o mesmo voo, claro. Thierry não conseguiu comprar a passagem de volta para os mesmos dia, horário e voo que o nosso, então ele comprou para um dia antes, seguindo a mesma escala que fez na ida: São Paulo – Toronto – Vancouver.

De mala e cuia no busão!

O voo dele para Toronto estava marcado para às 14h. Fui de mala e cuia com ele até o aeroporto, enquanto minha irmã ficou no apartamento ainda resolvendo as coisas dela.

Uma hora depois que o Meu Amado embarcou, minha irmã chegou e ficamos lá no aeroporto enchendo linguiça até o dia seguinte, pois nosso voo sairia cedinho e não poderíamos embaçar.

A hora parece que não passa no aeroporto, então a melhor coisa a se fazer é comer, comprar e encontrar um cantinho para dormir!

Fizemos lanches com algumas coisas que haviam sobrado no apê como: pão, frios, ovos, salgadinhos e afins. Mas ainda assim não resistimos à tentação de tomarmos uns chás e chocolates quentes no Tim Hortons, onde ainda compramos duas canequinhas bem bacanas!

Maple Leaf Sisters!

Passeamos por algumas lojinhas para ver o que tinha de interessante e ficamos zanzando de um terminal ao outro, até cansarmos. Pensamos que as lojas e os restaurantes no aeroporto ficassem abertos 24 horas, sempre à disposição de quem ali estivesse, mas tudo começou a fechar e a gente acabou sobrando com a única opção disponível: dormir.

Eu até consegui dormir bastante, pois confesso que fiquei bem xoxinha depois que o Thierry embarcou.

____

07 de fevereiro de 2015.

Horas e horas de voos, conexões e trocas de aviões. Minha irmã e eu voamos de Vancouver para Minneapolis, de Minneapolis para Atlanta, e finalmente, de Atlanta para São Paulo. A essa hora o Bom Marido já deveria estar tranquilo na casa dele!

____

08 de fevereiro de 2015.

Ufa! Chegamos!

Após uma longa e cansativa viagem, ainda inventei de passar no Duty Free Shop, onde encontrei minha comadre que trabalha lá, fiz umas comprinhas e ganhei vários brindes!

Papai já estava ansioso esperando as duas filhotas. Assim que chegamos em casa, matamos as saudades dos nossos pais, desfizemos as malas, descansamos e… pensam que eu fiquei em Guarulhos, na casa dos meus pais? Não! O Bom Marido foi até lá me buscar para que eu viesse para a casa dele.

Ótimo, pois aproveitei para matar as saudades do Lucky também!

Home, sweet home...

____

E assim encerro esta deliciosa aventura que, para mim começou oficialmente em 04 de agosto de 2014, com a oportunidade de estudar e trabalhar em Vancouver, bem como revisitar e conhecer lindos lugares por lá!

Agora é rezar muito para conseguir repetir a dose, de preferência com planos de morar no Canadá por muitos e muitos anos com Meu Amado Bom Marido! ❤

Torça por nós, por favor!!!

____

Obrigada por acompanhar As Aventuras do Bom Marido no Canadá!

Veja mais em: As Aventuras do Bom Marido no Canadá – 2014-2015

____

😉

LXXV. Filho de Ouro

Thierry_et_parentsGeralmente quando uma criança recebe muitos mimos e muita atenção dos pais, acaba se tornando uma pessoa chata, frágil, manipuladora, egoísta e cheia de frescuras.

Mas quando, aliado ao excesso de carinho e mimos vem uma educação adequada, o resultado ao longo dos anos é a retribuição de todo esse amor que a criança recebeu.

O sonho de todos os pais é criar os filhos da melhor forma possível e, quando ficarem idosos (ou adoecerem), não serem abandonados por suas crias.

Muitas vezes não é isso o que acontece.

A vida inteira os pais se desdobram para atender às necessidades dos filhos, mas basta precisarem de um favorzinho para ouvirem uma porção de desculpas, fora o comportamento egoísta e uma má vontade gigantesca.

No fundo, esses pais se culpam por terem feito demais por seus filhos sem que eles precisassem se virar para resolver seus próprios problemas. Tudo muito mastigadinho, na boquinha.

E no fundo os filhos sabem que precisam fazer algo por seus pais, mas a preguiça, o egoísmo e a falta de experiência imperam…

Toda essa reflexão me surgiu com base nos últimos acontecimentos aqui na casa do Bom Marido.

Meus sogros precisaram viajar para resolver assuntos muito importantes, mas a grande preocupação seria a cachorra Fox que, sendo muito idosa e de grande porte, não poderia viajar com eles. A solução seria deixá-la aos cuidados do Meu Amado, que por sinal já foi dono da Fox em sua infância.

Fox_3

Confesso que cheguei a pensar que o Meu Amado não saberia lidar sozinho com todos os problemas da Fox, afinal, em mais de 15 anos ela nunca ficou muito tempo longe de casa e dos meus sogrinhos.

A rotina do Meu Amado foi alterada, pois ele teve que passar a limpar xixi e cocô da Fox (onde ela mora é sossegado, pois é como se fosse uma chácara com gramado, terra e bastante espaço); limpá-la com frequência, pois ela acaba pisoteando nas próprias necessidades; dar água e a comida especial dela duas vezes ao dia; proporcionar conforto e um abrigo quentinho para ela descansar; ficar sempre de olho para ver se ela não está precisando de nada; dar amor, carinho e atenção, pois todo animal de estimação precisa disso; entre outras coisas que estão por vir (sessões de acupuntura, medicamentos e etc…)

Fox_2

Qualquer outra pessoa com quintal em casa pensaria: “Mas é só um cachorro. É só deixar lá de boa e pronto”. Mas a Fox precisa de cuidados. Ela está idosa, com um probleminha na coluna, longe da própria casa e das pessoas que ela está acostumada a ver todo dia.

Ainda bem que Meu Amado está conseguindo cuidar dela, mesmo detestando ter que limpar o quintal várias vezes ao dia!

(Ele se preocupa tanto com a Fox que até construiu uma rampa para facilitar que ela suba as escadas.)

A Fox, uma mistura de Pastor Belga com alguma outra raça, deu muitas alegrias para o Meu Amado quando ele ainda morava com os pais, na chácara. Foi ele que escolheu aquela bolinha preta e peluda que corria e brincava todo dia com ele pelo gramado e era forte, robusta, atlética e cheia de vida.

Fox_4

Mas a velhice chega para todos, até para os animais. É por isso que temos que continuar cuidando muito bem deles, afinal, assim como nossos pais, os bichinhos também não merecem ser abandonados e esquecidos em um canto qualquer.

#ficaadica

Fox_1

LXXII. Cuidando direitinho

Thierry e Elaine fazendo graçaDevo confessar que tenho andado bem chata, irritada e impaciente esses dias. Qualquer coisinha fora do lugar já me deixava uma pilha de nervos. Muitos problemas, muitas coisas para resolver, a saúde bem abalada…

Minha irritação, internamente, era também uma reação à indiferença das pessoas ao redor. Era como se, no fundo, eu achasse que todo mundo devesse estar a par dos meus problemas e se comover com isso.

Mas não é bem assim. Uma coisa que aprendi bastante com relacionamentos anteriores e, principalmente, com o atual foi que cada um deve estar sempre prestando atenção, não somente ao outro, mas também em si mesmo. Se autoavaliar, se colocar no lugar do próximo, refletir e perceber até que ponto nossas ações e reações estão chateando as pessoas que amamos.

Sorte que tenho o mais paciente dos noivos, mas acredito que, até ele tem saído dos eixos por causa dessa péssima fase pela qual estou passando.

E não se trata de TPM! Desta vez o que me tirou do sério foi ter extraído um siso pra lá de complicado e ter pego um baita resfriado, tudo ao mesmo tempo… E com isso, muitas coisas que eu havia planejado fazer esses dias tiveram que ser descartadas, pois minha recuperação pós cirúrgica foi pior do que eu havia imaginado.

Me lasquei bonito, pois não tive como ir a um super evento literário onde eu poderia ter vendido uma quantidade bacana de livros; paguei antecipadamente por um workshop de TV e Cinema master caro (esse eu tive que ir, pois o acesso era mais fácil), mas não aproveitei 100% do mesmo, tanto pelas dores quanto pela dificuldade de falar e atuar nas cenas propostas… Pelo menos o diretor do workshop e uma das alunas compraram meus livros!

E o pior de tudo: perdi vários trabalhos por causa disso. Tudo bem que uns foram cancelados, outros foram adiados, mas eu acabei impossibilitada de correr atrás de outros, às pressas, para substituir essas perdas.

(Vida de freelancer é assim: corre atrás aqui, corre atrás ali… Se mata, se desdobra, não vive, não come, não dorme e não pode nem pensar em ficar doente…)

E todo esse estresse gerado pelos meus problemas acabou afetando onde não deveria: meu relacionamento.

Tudo bem que, não são apenas nas horas boas que as pessoas devem ficar próximas. Mas eu não gosto de chatear Meu Amado com meus problemas, pois ele acaba absorvendo demais e se entristecendo muito também. Isso sem falar que eu fico nervosa com tudo dando errado e acabo descontando em quem está perto.

Mas como eu já citei várias vezes, tenho sorte de ter um cara tão bacana, carinhoso e compreensivo ao meu lado.

Preocupado com minha saúde e as minhas atuais necessidades, especialmente por causa da alimentação, ele faz tudo pensando em mim: purê de batata com espinafre, frango cremoso desfiado, miojinho, sopinha, etc…

Fora isso ele fica de olho para ver se tomei os remédios e está sempre me trazendo um cházinho, um café, um copo com água! Um verdadeiro cavalheiro e de quebra um ótimo enfermeiro também! hehe

Só mesmo o amor para suportar um rosto inchado, olheiras, tosse carregada, nariz escorrendo, várias assoadas de nariz bem sonoras e nojentas, fora os trajes de mendiga que sempre uso quando estou doente: moletom, blusas de lã, roupão, touca e pantufinhas macias. Cada coisa de uma cor mais bizarra e sem graça que a outra! Um luxo! rs

Mas é isso aí… O amor suporta tudo, mas não é por isso que iremos sobrecarregá-lo com problemas e pendências que precisam ser resolvidas. É só prestar atenção para não transformar o coração em um cesto de roupa suja que só vai aumentando, aumentando até explodir e alguém finalmente resolver lavar.

E hoje é meu aniversário. Ainda estou toda dolorida por causa do siso e ainda estou tentando me recuperar de um resfriado porreta, mas estou feliz e agradecida pelo grande presente que é ter um Príncipe Encantado cuidando de mim com tanto carinho!

Espero que muitos outros namorados, noivos, maridos e afins façam o mesmo por suas amadas!

#ficaadica

Rumo aos 300!!!

CSUBM_Capafinal_2013aOlá, amigos!
Não tenho palavras para agradecer a todos os leitores do livro “Como ser um Bom Marido – Porque toda mulher tem o Príncipe Encantado (ou o Sapo) que merece!”
É uma sensação muito bacana ter um trabalho seu sendo visto, comentado e elogiado por muitas pessoas, inclusive algumas que você nem conhece!
Fora isso, saber que o que eu escrevo está fazendo bem para essas pessoas, não tem preço!
BM_fotos1E o que eu mais quero é justamente isso: que essa obra faça bem para todos, trazendo um pouco mais de carinho e reflexão para o nosso cotidiano.
É por isso que eu resolvi criar uma meta bem bacana que envolve a participação de todos vocês. É a meta do “Rumo aos 300!!!”

Calma que eu explico.

Tenho em meu Facebook um álbum de fotos que são exclusivamente de pessoas que adquiriram o livro de alguma forma (ou pessoalmente, ou através de depósito bancário, ou como recompensa pelo projeto que coloquei no Catarse, etc).
E hoje, 15 de maio de 2014, o álbum está com 87 fotos, sendo 82 só de pessoas que adquiriram o livro conforme eu citei acima.

BM_fotos2A meta é chegar ao número de 300 leitores, ou seja, 300 fotos de pessoas que possuem o livro “Como ser um Bom Marido”!!!
Falta bastante, hein?
Mas não se trata de uma “missão impossível”, apenas um pouco difícil, mas como eu tenho muita fé, vou chegar a esse número dentro do prazo desejado, que se encerra em…

em…

em…

31 de julho de 2014. Isso mesmo. Preciso rechear o álbum com, no mínimo 218* fotos até o fim deste semestre, e quando isso acontecer…

intTcharaaaaaaammmm!

Farei uma SURPRESA bem bacana!!!
Querem saber o que é?
Então participem do álbum e aguardem a novidade!
😉
____
* 218 fotos, incluindo as das pessoas que receberam seus livros, mas que ainda não enviaram suas fotos. As pessoas que compareceram ao lançamento do livro, cujas fotos estão em outro álbum, são um caso à parte. Elas também participarão da SURPRESA, mas a meta é chegar às 300 fotos no álbum citado inicialmente. Ou seja, os leitores que estão no álbum do LANÇAMENTO não precisam enviar suas fotos com os livros, pois elas não serão inseridas lá e nem contabilizadas.
____
::: Participem!
Comprem o livro e enviem suas fotos para elaine_thrash@hotmail.com!
😉
____
2013_12_07_LançamentoBM7::: DICA: O meio mais fácil, simples, prático e seguro de comprar meus livros autografados é através de depósito bancário (ou transferência), pois assim eu tenho um controle maior do procedimento, além, é claro, de saber exatamente QUEM comprou o livro e enviá-lo direitinho pelos Correios, sem longos prazos ou extravios.
O valor para quem adquire o livro e opta pelo recebimento através dos Correios é único: R$35,00.
Para aqueles que podem vir até mim para comprar, o valor é de R$30,00.
____
Gostaram da ideia?
Então façam parte dos 300 que fazem a diferença e apoiam a leitura e os novos escritores do Brasil!

#projetoRumoAos300 

Sessão: Macho & Fogão (pte. 11)

Nham! Sentiram saudades das gororobas do Bom Marido?

Eis que elas estão de volta, mas quem quiser relembrar as anteriores, eis os links:

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 10)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 9)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 8)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 7)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 6)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 5)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 4)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 3)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 2)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 1)

____

Frango com creme, fritas e saladaFrango com Creme de Leite, Fritas e Salada

Sem segredo! Na mesma frigideira onde o frango foi grelhado na manteiga, é só retirar o frango, colocar o creme de leite, misturar bem, devolver o frango para a frigideira e pronto!

É claro que o Bom Marido conserta o tempero, ajusta aqui, ajusta ali até ficar ideal ao nosso paladar apimentado. Mas esse franguinho com creme é sempre uma pedida prática para o almoço ou o jantar.

As batatas fritas são de praxe. Já a salada com aceto balsâmico e pimenta do reino só eu que aprecio!

Mas cá para nós… Molhar a batatinha nesse molhinho é a melhor parte da refeição!

____

 Torta de frango da mamãeTorta de Frango da Mamãe

Agora é pra valer! Comecei a me interessar mais pelo fogão e, para surpreender o Bom Marido, resolvi tentar fazer, 100% sozinha, esta deliciosa Torta de Frango – receita da minha ilustre e maravilhosa mamãe.

Tudo bem que o liquidificador é meio fraquinho e não me ajudou muito, mas deu tudo certo. Ficou uma delícia.

Da próxima vez eu tento fazer de forma que a massa fique mais leve e aerada. Talvez eu deva bater a massa em partes, de pouquinho em pouquinho até dar certo…

E que a sogrinha não saiba, mas eu quase explodi o liquidificador que ela comprou com tanto carinho para seu filhote!

Heita!

Confira a receita:

::: Recheio: Cozinhe 1 peito de frango com 1 tablete de caldo de galinha. Desfie-o e reserve. Em uma panela média, coloque uma colher(sopa) de azeite e frite bem 1 cebola média picada. Acrescente o frango desfiado, 2 tomates médios picados, 1/2 pimentão picado e temperar à gosto com pimenta do reino, sal, colorífico, e um envelope de Sazon (opcional). Acrescente outros temperos, se quiser. Eu, por exemplo, coloquei pimenta calabresa e estragão também. Reserve o recheio.

::: Massa: No liquidificador coloque 3 ovos, 3 xícaras (chá) de farinha de trigo, 2 xícaras (chá) de leite, 1 xícara (chá) de óleo, 1 pacote (50g) de queijo ralado, 1/2 colher (sobremesa) de sal, 1 colher (sopa) de fermento químico + 1 pitada de bicarbonato de sódio e 1 caixinha de creme de leite. Bata tudo muito bem até ficar um mingau grosso, não muito mole.

::: Montagem: Coloque metade da massa em uma forma untada e enfarinhada. Coloque todo o recheio. Cubra com um pouco de requeijão cremoso (opcional) e cubra tudo com a outra metade da massa. Leve para assar em forno preaquecido (180º) e assar por aproximadamente 45 minutos.

Sirva quente ou fria!

____

Omelete à 4 mãosOmelete à Quatro Mãos

Sem piadinhas, nem trocadilhos. Eu ia comentar que fizemos essa omelete de quatro, mas isso não seria muito bem interpretado pelas pessoas! hehe

A verdade é que eu botei quebrei três ovos em uma tigela, dei uma leve batida e acrescentei cerca de uma xícara (chá) de tomate picado, duas colheres (sopa) de milho verde em conserva, duas a três fatias de presunto picado e levemente frito pelo Bom Marido, meio pacote de queijo ralado, pimenta do reino, pimenta calabresa, meia cebola picadinha, sal e estragão! Misturei tudo muito bem e passei a bola para meu amado fritar!

O certo seria a gente pegar uma frigideira, colocar um pouco de óleo ou manteiga e fritar. Mas como já havia uma frigideira onde ele havia acabado de fritar umas linguiças de frango, resolvemos cometer um crime e aproveitar aquele óleo que ficou no fundinho.

O resultado ficou interessante, mas da próxima vez vamos fritar em óleo novo mesmo!

____

Filé de Peixe com purê de batata e espinafreFilé de Peixe com Purê de Batata e Espinafre

Não existe nada mais prático do que um purê de batatas!

O que não deve ser prático de fazer é esse espinafre batido que minha sogrinha sempre traz para a casa do Meu Amado. Vira e mexe ele abre o congelador e encontra uns pacotinhos por lá!

Muito bom! Preciso aprender a fazer essa parada.

Só sei que o Bom Marido cozinha umas batatas, amassa, coloca o espinafre descongelado e mistura tudo linda e cremosamente!

Nham! O filezinho de peixe temperado com sal e pimenta do reino e grelhado na manteiga só vem para abrilhantar o prato!

____

Strogonoff de frango com arroz integral e batata palhaStrogonoff de Frango com Arroz Integral e Batata Palha

Sem dúvida esse prato já passou por aqui umas 4 ou 5 vezes, pois estamos na 11ª Sessão: Macho & Fogão e eu não canso de postar o Strogonoff do Bom Marido.

É que eu acho tão bonito! E fora isso é um dos pratos que ele gosta muito de fazer e um dos que ficam mais saborosos também. Então sempre que ele faz e eu tiro foto, eu posto aqui!

O diferencial deste prato não está em nenhum ingrediente do Strogonoff, nem no arroz integral, mas sim na batata palha que ele mesmo inventou de temperar.

A gente sempre comprava a Batata Palha Temperada Yoki no Carrefour. Mas como o Bom Marido passou a fazer as compras maiores somente no Atacadista Roldão, a batata palha mais em conta que tem lá é a Lucky (Torcida), que não é temperada.

Então ele mesmo coloca no pacotão: pimenta do reino, pimenta calabresa, estragão e mais algum tempero que estiver em mãos, sacode bem e, voilá! Batata Palha temperada em casa!!!

____

Pudim de Jack Daniel'sPudim de Jack Daniel’s

Certa vez fizemos outra uma deliciosa Torta de Jack Daniel’s (o Whisky predileto do Bom Marido), mas eis que nos deparamos com uma receita de Pudim de Jack Daniel’s e resolvemos experimentar.

Aproveitamos a visita dos nossos pais em um almoço de domingo e fizemos a sobremesa. Quando vimos, estávamos em 4 fazendo o pudim e loucos de ansiedade de vê-lo pronto.

Eu preparei a massa, Meu Amado ralou a casca do limão e providenciou o Whisky. Já minha mãe e minha sogrinha ficaram no fogão fazendo a calda! Que time, hein?

Só sei que o pudim saiu assim achatado e quadrado, pois descobrimos que NUNCA tivemos uma forma de pudim, portanto tivemos que improvisar com as duas forminhas de bolo inglês que, agora sim foram úteis para alguma coisa!

Todo mundo fazendo o pudim de Jack Daniel's!E não é que o pudim ficou uma delícia? Vejam a receita:

::: Ingredientes: 1 lata de leite condensado, a mesma medida de leite, 3 ovos, 200g de açúcar, 3 doses de Jack Daniel’s e 1 limão.

::: Modo de preparo: No liquidificador colocar o leite condensado, o leite, o whisky, os ovos e bater até ficar bem homogêneo. Ralar a casca do limão e acrescentar à mistura. Enquanto isso, preaqueça o forno a 180º e faça o caramelo do pudim: colocar o açúcar em uma panela (ou diretamente na forma de pudim) e deixar dissolver, sem mexer. Colocar a massa em cima do caramelo e assar o pudim em banho-maria por cerca de 40 minutos. Espete uma faca no pudim e, se sair seca, está pronta. Se não estiver, deixe por mais 5 ou 10 minutos. Antes de servir, coloque para gelar.

____

Macarrão colorido com frango e molho brancoMacarrão Colorido Vapt-Vupt

Fim de domingo… Aquela ligeira fome batendo… Mas nada que exigisse um jantar pesado, afinal o almoço de domingo é sempre tarde. Então vamos a um macarrãozinho delicioso e fácil de fazer.

Com um pacote de Tortelini Tricolor Dona Benta, um pacote de Molho de Pimenta Verde Knorr, uma caixinha de creme de leite, meio peito de frango desfiado e alguns temperos, o jantar está deliciosamente garantido!

Uma dica: umas boas gotas de Tabasco na hora de servir dão um toque especial ao jantar!

Nham!

____

Gostou?

Então fique à vontade para deixar comentários e sugestões gastronômicas para nós!

CSUBM_Capafinal_2013a____

Quer saber como adquirir um exemplar do livro Como ser um Bom Marido? Então clique AQUI!

Curta também a página do livro no Facebook: www.facebook.com/comoserumbommarido.

Até mais!

____

LXVII. A arte do improviso!

Todo relacionamento precisa de um pouco de criatividade e muito bom humor para dar certo. Nessas horas, vale até dar aquela bela improvisada para resolver algum probleminha aqui, outro ali até tudo se ajeitar!

Em uma postagem sobre MATRIMÔNIO eu havia dito que na casa do Meu Amado falta muita coisa para ficar do jeito que a gente gostaria, afinal ele se mudou de um apartamento médio para uma casa grande e tudo o que estava no apê é o que a gente  usa na casa até hoje, como por exemplo o único sofá de três lugares que existe, a velha TV de tubo (que ainda funciona bem, mas não sabemos até quando), uma bicama que agora está encostada (entulhada) ao lado da escada… Entre outras coisas!

Salinha Arrumada 2012A cozinha já veio planejada pelo antigo morador. Ainda bem, senão só teríamos uma mesinha, um fogão, um armário pequeno e uma geladeira para contar história! A mesinha está no canto da sala que seria de jantar, assim como o armário, que virou um porta-treco e cacareco!

Ah! Ainda bem que o fogão e a geladeira que estavam no apê foram descartados antes de irem para a casa, pois o fogão não caberia no espaço do móvel planejado e a geladeira estava mais parecendo uma caixa de isopor furada de tão velha, tadinha! Sorte que a sogrinha providenciou tudo novo para seu filhote amado!

E o quarto? Bom… Como não havia guarda-roupa, sogrinha acabou comprando um bem grandão. A cama, a gente ficou um bom tempo usando a que estava no apê, até o Thierry comprar uma (que ele viu na Internet, rs) e colocar a velha no quartinho das visitas.

Tudo foi se ajeitando aos poucos e lentamente. A sogrinha foi trazendo mais cadeiras para a casa (pois lá no apê só eram duas ou três); Meu Amado comprou umas plantinhas; eu fui tentando limpar e organizar tudo, ora mudando os móveis de um lado, ora do outro… Até que deu para ir arrumando…

Mas uma coisa que ainda estava faltando na casa era uma mesa de jantar.

Almoço_Niver_MamãeA gente sempre comia no balcão da cozinha ou nas mesinhas de plástico da área de lazer (uma já estava aqui, que o antigo morador abandonou com cadeiras e tudo, a outra, foi a sogrinha quem trouxe, rs).

Porém, teve um dia em que minha irmã quis passar um fim de semana conosco e, na hora do jantar, inventamos de comer assistindo a algum filme na TV da sala.

Ela não tem frescura com nada, tanto que ela comeria com o prato no colo de boa, mas como eu havia passado roupas na sala e a tábua de passar ainda estava por ali, o que nós fizemos?

Improvisamos uma mesinha:

DSC03906

Bom, para três pessoas rola, mesmo sendo um tanto… instável!

Só sei que no dia em que o Thierry inventou de fazer aquela enorme PREJEREBA QUE NÃO COUBE NA FORMA, a ideia era convidar uma galera para saborear o peixão… Mas onde o pessoal iria comer? Nas mesinhas de plástico? No balcão da cozinha? No colo? Na tábua de passar???

Prejereba, batata sauté e salada com carambola

Foi aí que o ilustre pescador e também marceneiro Bom Marido resolveu reaproveitar o material que ele estava usando para fazer os móveis do seu escritório e fez uma belíssima mesa para oito pessoas!

Mesa para 8, by Thierry

Plim! Fez tudo em um só dia!

(Ainda bem que já tínhamos as cadeiras!)

Almoço especial

Mesmo assim não coube todo mundo (estávamos em doze naquele dia), porém tivemos o auxílio da velha mesinha que veio lá do apê, há mais de 3 anos… rsrs

Até que foi bem útil!

Almoço na casa de Mon Amour

E assim, todos comeram felizes para sempre!

Almoço na casa do Thierry

😉

____

O bom da vida é justamente isso: saber aproveitar cada momento sem fazer um grande drama por cada coisa que falta. Vai lá e dá um jeito, oras! Reaproveite, crie, transforme, reforme, invente, economize para comprar o que você quer, compre, pinte, decore, faça. Não fique parado reclamando. Mexa-se e use a sua criatividade para deixar o seu dia a dia mais feliz!

____