CVIII. Depois da Dengue!

 

Uhu!!! We’re back!

Nossa… Após uma dengue que derrubou nós dois numa tacada só, além de outras coisinhas que aconteceram, eis que estamos de volta!!!

– E com guloseimas!

Yeah!

Bem… Conforme eu havia dito anteriormente, eu simplesmente abarrotei meu WordPress com fotos e mais fotos de 2011 para cá e acabou que eu estourei o limite de espaço, o que agora me impede de postar fotos diretamente aqui.

Eu até tentei apagar algumas, mas deu um trabalhão, pois muitas fotos se conectam aos textos, então seria um parto analisar uma por uma e ver quem roda e quem fica, mas enfim…

Graças ao Instagram, eu consigo linkar uma imagem que eu postei lá e jogar para cá, o que não fica esteticamente do meu agrado, pois junto com a imagem, vem o texto todo que eu postei lá no IG, incluindo as hashtags.

E tenho que falar uma coisa, eu adoro hashtags! kkk Preciso aprender a usá-las com moderação, mas confesso que eu me empolgo bastante.

Anyways, let’s move on!

Move on pra onde? Bem, se eu pudesse, todos sabem que seria para o Canadá, mas neste caso, vamos apenas seguir em frente, mudar de assunto e fim de papo!

Ok, onde eu parei? Ah, nas fotos.

Bem, sendo assim, aqui neste blog (até eu ter grana para transformá-lo em site) vou linkar sempre coisas do Insta, beleza?

E vamos começar com o pão de queijo pós dengue.

Ficar doente é um saco, mas tem lá suas utilidades (olha eu, sempre enxergando o lado positivo de tudo, pra variar!). E uma das utilidades de ficar dodói é poder destrinchar a internet atrás de coisas interessantes para assistir, mesmo com os olhos quase fechando de dor.

Em um desses dias de bode, eu vi um vídeo da Ana Maria Braga ensinando a fazer pão de queijo.

Eu nunca soube fazer pão de queijo na vida, aliás, nunca soube fazer nada na cozinha além de sanduba e miojo, mas faz um bom tempo que venho tentando adentrar nesse terreno perigoso da culinária. E não é que estou gostando?

Pois bem, peguei a receita de cabo a rabo e na primeira ida ao mercado, já tratei logo de providenciar os queijos certos e o tal do polvilho doce.

Vou te contar, hein? Vendo a Ana Maria fazer, parece tão fácil, cheia das assistentes ao lado, tudo prático, mas na real é bem difícil amassar toda aquela massa e fazer as bolotinhas.

Resumindo a história, fiz mais de 100 bolinhas, assei algumas e congelei o resto.

O diacho ficou uma belezinha, viu? Pelo menos o Bom Marido adorou! Até minha mãe levou uns para assar em casa e gostou bastante também!

Mas vale a pena, hein? Muito melhor que comprar pão de queijo congelado no mercado ou gastar um dinheirão tomando café na padoca. Pão de queijo feito em casa é o que há!

– Valeu, Ana Maria!

Pão de queijo! ❤️ #euquefiz #pãodequeijo #anamariabraga #maisvocê #delícia #quentinho #pãodequeijocomcafé

A post shared by Elaine Thrash Oliveira (@elainethrash) on

E a dengue? Bem… O Bom Marido ficou muito pior que eu. Sério. O coitadinho achou que fosse passar dessa pra melhor, e eu incrédula, achando que não era pra tanto. Se não fossem nossos pais terem vindo cuidar da gente, não haveria pão de queijo pra contar a história.

Falando nisso, deu uma fome… Vou lá no congelador pegar um pacotinho de pão de queijo que eu mesma fiz e assar para o lanche! 😉

Segue a receita para quem quiser tentar em casa:

Pão de Queijo Supimpa Que Eu Vi no Programa da Ana Maria:

Primeira parte:

  • 1 copo de óleo
  • 1 copo de água
  • 2 colheres (sopa) de sal

Junte tudo numa panela e deixe ferver.

Segunda parte:

  • 1 kg de polvilho doce
  • 4 a 6 ovos (depende da consistência da massa)
  • 250gr a 300gr de queijo minas padrão
  • 100gr de queijo ralado parmesão (ralado em ralo fino)

Coloque o polvilho em uma tigela bem grande e vá jogando a mistura da panela aos poucos. Isso é o que a Ana Maria chama de “escaldar” o polvilho.

Amasse bem e acrescente um ovo por vez, sempre amassando para ver se precisa colocar mais.

Assim que a massa estiver bem macia, acrescente os queijos e continue amassando até a ficar bem homogênea. Se ficar muito mole, coloque mais polvilho ou espere esfriar antes de fazer as bolinhas.

Com a ajuda de uma colher, faça bolinhas não muito pequenas e coloque em uma forma para assar ou congelar.

Tempo de forno: 30 a 35 minutos a 180º. Sempre é bom verificar se não escureceram demais, senão ficam duros.

Sirva com amor e café! ❤

____

Espero que tenham gostado!

😉

CV. Juntos somos mais fortes!

IMG_8815

Apesar do blog (e do livro) se chamar “Como Ser Um Bom Marido”, é inegável que a “Boa Esposa” também tenha que existir, senão não rola o equilíbrio.

Desde o lançamento do livro em 07 de dezembro de 2013, tenho percebido várias reações das pessoas com relação ao título e à capa do mesmo. Dentre estas reações, as mais bizarras foram as de algumas pessoas mais velhas que acham que eu não tenho vivência o suficiente para escrever sobre um relacionamento.

Recebi muitos elogios pelos meus textos, pelo meu empenho e pela ousadia de lançar um livro que trata de um tema tão complexo que é o casamento. Complexo, pois não é só dizer “sim” no altar e viver feliz para sempre. Tem todo um desenrolar de situações e comportamentos que vão desde o namoro e se prolongam até que a morte (ou o divórcio) marque o ponto final.

Mesmo não estando oficialmente casada eu sei disso!

Mas para alguns, colocar um sapo na capa de um livro e um título que fala em “Como Ser Um Bom Marido” é um absurdo. É uma ofensa. Quem sou eu para falar de Bom Marido? Por que não coloquei “Como Ser Uma Boa Esposa”? E por aí vai…

Esses questionamentos nunca foram um problema para que eu continuasse firme e forte na minha missão de mostrar ao mundo como um relacionamento pode sim durar nos dias de hoje.

Nunca propus que fosse perfeito. Nunca propus que fosse eterno. Só proponho que seja uma troca justa e verdadeira. Mais que uma parceria, uma equipe que joga junto, ganha ou perde JUNTO. E tenho dito!

____

E falando em jogar junto, o Meu Amado e eu começamos muito bem o ano nessa pegada.

A princípio, notei que não custava nada eu tentar me arriscar mais vezes no fogão ao invés de deixar essa função somente para ele.

Comecei com um macarrãozinho ao molho branco e legumes, depois um purê de batata-doce e gengibre e isso se estendeu pelos sucos que começamos a tomar desde que assistimos a alguns documentários sobre alimentação.

Nesse caso, nenhuma mudança é ou deve ser radical para que a situação se estabeleça. Dizem que uma pessoa leva cerca de 66 dias para se habituar a uma nova rotina. Pois bem, o Bom Marido e eu ainda estamos nos primeiríssimos passinhos de bebê para uma alimentação mais saudável. De pouquinho em pouquinho a gente chega lá.

Desde que começamos a namorar, acredito que ele tenha mudado (para melhor, digamos assim) muito mais que eu. Parou de fumar, reduziu o consumo de refrigerante, começou a se interessar por frutas, legumes e verduras, reduziu a ingestão de açúcar e até mesmo a carne vermelha, que ele tanto ama.

Talvez tenha mudado por minha causa. Talvez tenha mudado por questões de saúde (ou por causa dos preços no supermercado!!!). Que seja.

Em 5 anos muitas coisas acontecem na vida das pessoas. Influências, situações, pessoas que chegam, pessoas que se vão… Tudo isso serve para um amadurecimento e para uma mudança de comportamento. Tudo nos afeta de alguma forma, mesmo que a gente insista em dizer que nada nos abala. Abala sim. Em maior ou menor escala, mas abala!

Mas o bom de tudo é poder mudar (para melhor, sempre) em equipe, ainda que sejam  apenas dois membros. Um acompanhando as mudanças do outro. Mudando juntos, melhorando juntos, aprendendo juntos. Sem forçar, sem obrigar, sem encher o saco. Tudo de forma orgânica e harmônica. Certo?

____

Sendo assim, em ritmo de mudança e experimentação, segue um pouco mais do nosso desenrolar com a história dos sucos e afins:

::: Nada como almoçar um lanchinho leve como esse da primeira fotinho acima:

  • Pão caseiro com patê de atum, acompanhado de salsão e alho-poró!

::: À tarde, um suquinho diferente:

Receita do já citado site do Joe Cross (Reboot With Joe):

Ingredientes:

  • 3 tomates grandes
  • 3 talos de salsão
  • 2 cenouras
  • 1-2 pimentas frescas (opcional)

Preparo:

  • Lave bem todos os ingredientes
  • Se necessário, corte em pedaços menores para caber na centrífuga (Se fizer no liquidificador, assim como o Bom Marido e eu começamos fazendo, cortar e acrescentar água é sempre importante para conseguir bater tudo direitinho. Neste caso, é bom coar antes de tomar)
  • Processe tudo e sirva!

Substituições:

  • Tomates – rabanete, beterraba, repolho roxo
  • Salsão – abobrinha, pepino
  • Cenoura – batata-doce, beterraba
  • Pimenta – açafrão, pimenta seca

Tempo de preparo: 5 minutos

Rendimento: 1 porção (Como o Bom Marido e eu dividimos tudo o que fazemos, deu 300ml para cada um)

::: À noite, olha que delícia de jantar feito pelo Bom Marido, com a minha ajudinha!

Os Chips também fazem parte das receitas do site do Joe Cross! Acho que viramos fãs desse cara!

Ingredientes:

  • 2 Batatas-doces médias
  • 2 cenouras grandes
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 1 colher de chá de pimenta do reino
  • 1/4 colher de chá de pimenta
  • 1/2 colher de chá de sal marinho

Preparo:

  • Preaqueça o forno em 215º.
  • Descasque as batatas-doces e as cenouras.
  • Corte as batatas-doces ao meio, no sentido do comprimento e corte cada metade em quatro fatias iguais.
  • Para as cenouras, corte-as ao meio. Divida cada parte no sentido do comprimento e e corte cada pedaço em duas ou três fatias, quase do mesmo tamanho das batatas.
  • Coloque as batatas e as cenouras em uma tigela e salpique com o óleo, as pimentas e o sal.
  • Espalhe as batatas e as cenouras em uma assadeira forrada com papel manteiga.
  • Asse por 30 minutos até os pedaços ficarem tenros por dentro e levemente dourados por fora, com as pontas levemente crocantes.

Rendimento: 4 porções

____

E então, gostaram das receitinhas?

Espero que sim!

Obrigada pela visita e até à próxima!

😉

____

 

Fundo_blog

LXXVI. Dono precisa viajar enquanto parentes e amigos se revezam para cuidar do seu gato

Lucky no colinho do papaiApegar-se a um bichinho de estimação pode partir o coração de qualquer um que precisa realizar uma viagem, mesmo que seja apenas por um final de semana.

Não é todo animal que se adapta ou pode ser transportado nas viagens dos seus donos, tendo então que ficar com outras pessoas da casa ou até mesmo em hotéis especializados em pets. Mas quando o dono mora sozinho e não tem como pagar alguém ou um hotel para cuidar do seu animalzinho, o jeito é contar com a solidariedade de parentes e amigos que estejam dispostos a visitar o bichinho com uma certa frequência.

Lucky no colinho da mamãeNo caso do Bom Marido, ele teve que viajar por dois motivos: visitar os avós na Espanha e buscar sua noiva (euzinha) no Canadá. A ideia de deixar o Lucky sozinho quase o fez desistir das duas viagens, mas levando em conta que seus avós estão doentes e não poderão mais fazer suas tradicionais viagens de fim de ano para cá, ele respirou fundo, fez as malas e foi. Ele e a mãe dele.

Durante sua ausência, pessoas muito bacanas se desdobraram para cuidar do pobre gatinho. Os créditos vão para o sogrinho Joseph, meus preciosos pais Luiz e Zélia, e o querido amigo Edson, que foi quem mais conseguiu um tempinho na agenda para cuidar do bichano.

Meus pais até vieram de mala e cuia para passar o final de semana na casa do Bom Marido, mimando e fazendo companhia ao Lucky. Outro dia meu pai veio aqui e passou um tempão jogando sinuca e tocando violão. Sozinho? Não, com o Lucky!

Após sua viagem de 20 dias pela Espanha, o Bom Marido iria direto para o Canadá, porém sua conexão em São Paulo seria de cerca de 15 horas, o que o permitiu vir correndo passar pelo menos algumas horinhas matando as saudades do Lucky. E toca dar uma ajeitada na mala e seguir para o aeroporto novamente…

Lucky "trabalhando" com o papaiDesta vez a viagem foi um pouco mais longa: 40 dias seguidos longe do “miau”, porém pertinho de “moi”! Nem preciso dizer o quanto foi doloroso para o Thierry, afinal o Lucky passa 24h por dia em sua companhia, seja no colo enquanto ele trabalha em frente ao computador, seja na cama, servindo de bichinho de pelúcia.

Se fosse um gato normal que tem o costume de ficar sozinho enquanto os donos saem para trabalhar ou estudar, tudo bem. O problema é que o Bom Marido trabalha em casa e só sai “de vez em nunca” para ir ao supermercado ou para me levar em algum lugar, quando necessário.

Sorte que o Bom Marido é um cara muito querido por todos e muito apoiado pelos seus pais Anita e Joseph, que nunca o deixam desamparado. Meus pais também o adoram e estão sempre fazendo de tudo por nós dois. O Thierry é como um filho para eles!

Papai, mamãe e bebê!Consequentemente, quem se dá bem nessa história toda é o Lucky – o gato mais mimado que eu conheço! Ainda que ele seja meio antissocial e arisco com todo mundo, exceto com o Thierry e comigo, ele certamente ficou muito grato pelo carinho e pelos cuidados dos “avós” Anita, Joseph, Zélia e Luiz e do amigo Edson, em quem ele até deixou umas belas unhadas na mão.

O Bom Marido e eu agradecemos também, de coração!

😉

Só para constar, também fiquei muito mal por estar longe do Lucky. Até pensei que ele nem fosse me reconhecer após 6 meses de viagem, porém ele continua o mesmo bebê fofo, peludo e carinhoso da mamãe!

____

IMG_5556
Lucky brigando com a mala: – Nunca mais leve meus pais, sua mala feia e velha!
IMG_5575
Lucky cochilando com um Chaves rolando ao fundo.

Matéria sobre o livro no Varal do Brasil

É tão bom quando as pessoas prestam atenção ao seu trabalho.

Melhor ainda quando essas pessoas, havendo a possibilidade, encontram um jeitinho de dar uma força na divulgação do mesmo.

É por isso que agradeço à amiga Ana Rosa Santana (Ana Rosenrot) que escreve periodicamente para a revista Varal do Brasil, uma revista que é publicada em Genebra, na Suíça, para leitores brasileiros do mundo inteiro.

A Ana publicou a sinopse do livro no blog da revista Varal do Brasil e aqui está o link do carinhoso resultado obtido por ela:

(Clique na imagem que o link da matéria abrirá em outra janela)

BlogVaraldoBrasil

No Facebook até brinquei com as hashtags #CharlieNaGlobo e #ComoSerUmBomMaridoNaGlobo, pois esse meu sapinho está tão famoso e tão metido que só falta a Rede Globo notá-lo, não é, Ana Maria Braga, Fátima Bernardes, Luciano Hulk, Jô Soares e Cia. Limitada? hehe

Quem sabe teremos boas surpresas para o ano que vem, não é mesmo? Afinal este semestre o Charlie já tem outros planos: vai passear no Canadá comigo!

Eu não disse que esse sapinho tá ficando metido? Pois é! SapinhoCharlie

____

Brincadeiras à parte, devo confessar que estou muito feliz com a incrível repercussão que este livro teve e continua tendo entre amigos, colegas, contatos, parentes e desconhecidos.

CapaLivro2KO grande barato da coisa não é ser uma escritora de best-sellers, famosa e cheia de pompas e frescuras, mas sim publicar uma obra que faz bem a quem lê. E mais do que isso, poder autografar exclusivamente essa obra para cada pessoa especial que a adquire.

Dizem que escrevo um “romance” na dedicatória, pois não me sinto confortável em escrever apenas “Obrigada pelo carinho. Beijos, Elaine”. Gosto de deixar uma mensagem especial de acordo com cada pessoa. Posso demorar um bom tempo escrevendo a dedicatória, mas é muito prazeroso e feito com carinho.

É por isso que eu divulgo tanto e faço tanta questão que as pessoas leiam esse livro. Não porque é meu, mas porque contém reflexões (balanceadas com um toque de leveza e humor) necessárias para o convívio de todos, seja no relacionamento amoroso, seja no local de trabalho.

São dicas que podem ser aproveitadas em vários setores da vida.

Espero que os novos leitores gostem!

____

Ainda não adquiriu o seu? Então entre em contato comigo que eu explico tudinho da melhor forma: elaine_thrash@hotmail. Mas caso já queira garantir seu exemplar sem muitas delongas, acesse o link: th.art.br/_produtos/comoserumbommarido.html e veja que dá para pagar em até 18x sem juros no cartão!

ComoserumBomMarido_PagSeguro

Se preferir transferência/ depósito em conta, basta escolher entre Santander, Itaú, Caixa e Banco do Brasil, que eu passo o número certinho.

Assim que o pagamento aparece na conta, o livro já é enviado para o seu endereço, através do sistema Impresso Módico, que emite um código de rastreamento. Os Correios entregam o produto dentro de 7 dias úteis, direitinho!

É bem fácil, gente! Difícil é ficar sem esse livro super bacana e divertido.

Ah, também posso autografar para outra pessoa, caso você queira presentear alguém especial! (Olha o Dia dos Pais chegando aí, gente!)

Dúvidas? Só me chamar!

____

Grande abraço e obrigada pela visita!

😉

E o Charlie vai também!

MapleLeafSistersMuito bem, pessoal…

Está quase chegando o dia em que minha irmã e eu faremos uma longa viagem de estudos e trabalho em Vancouver, no Canadá.

Mas e o Bom Marido? Você vai deixá-lo aqui sozinho??? Outra vez?

Não. Não vou deixar Meu Amado aqui SOZINHO. Ele tem os pais dele, os meus pais, pouquíssimos amigos e nosso bebê Lucky para lhe fazerem companhia.

Não é o fim do mundo essa viagem. (Já fui para Vancouver em 2012, mas fiquei só 40 dias. Quem não se lembra, clique AQUI)

Acontece que o governo canadense vai começar a vetar a entrada de intercambistas que pretendem estudar e trabalhar no país, então ou eu aproveitava essa última oportunidade, ou ficaria a vida inteira lamentando e tentando imigrar para lá.

Sendo que:

1) Não sou uma profissional qualificada para imigrar para um país feito o Canadá. Sou artista, sou freelancer, não sou casada e não faço parte do grupo de pessoas que trabalham em áreas que seriam facilmente aceitas em outro país. Já disse que sou artista, né?

02_ElaineOliveira_diversos

2) Meu Noivo também é autônomo e a profissão dele não está na atual lista de profissionais aceitos no Canadá. Se bem que essa lista sempre muda. Ele tem mais chances de imigrar do que eu. Ele tem dupla cidadania, passaporte europeu, cara de europeu, fala Francês e Inglês razoavelmente bem, mas não escreve em nenhum desses idiomas… (aí já complica um pouco) Mas ele entende de computadores e outras nerdices que, vira e mexe, estão em alta nesses países bacanudos.

ThierryDurieux_3D

3) Antes de imigrar de vez, tenho que resolver algumas coisas aqui no Brasil, vender tudo o que eu tenho e me mandar de vez.

Entre as coisas para resolver, uma delas seria: como levar o Lucky? Chegar assim do nada de mala e cuia e gato não seria uma boa ideia. E com relação à moradia? Fonte de renda? Alimentação? É preciso resolver tudo isso com calma, aqui mesmo no nosso querido país, além de trabalhar dobrado para juntar uma boa grana e aí sim dar entrada nos papéis.

Thierry, Lucky e ey

Ah, Thierry e eu teríamos que casar antes, né? Para ficar tudo mais bonitinho! Mas nem para isso temos dinheiro…

Então farei esse intercâmbio de 6 meses com minha irmã, pesquisarei muitas coisas, mexerei uns pauzinhos e farei uns contatos por lá, tanto para mim quanto para o Meu Amado.

Ele vai ficar aqui chupando o dedo?

Não. Enquanto ele ajeita a vida dele aqui, dá um tapa no portifa, cuida do Lucky e trabalha mais um pouco para juntar uma graninha, estarei lá ralando e estudando muito para aprimorar meu Inglês e incrementar meu currículo também.

Mon Amour et Moi

E no último mês da minha viagem… TCHARAM!!! Ele irá para lá também!!! Tenho certeza que ele irá se apaixonar por Vancouver!

E por que ele não quis fazer esse mesmo pacote Work & Study igual o seu e da sua irmã?

Simples. Ele não gosta desse negócio de intercâmbio. A timidez dele é extrema e a impaciência com cursos de idioma presenciais também! Ele precisaria fazer uns cursos sim, acredito até que ele iria gostar um pouco, mas ele não está disposto a isso no momento, nem financeiramente falando!

E como você vai pagar, já que é uma artista e praticamente vive sem dinheiro?

Eu não vivo SEM dinheiro. Graças a Deus eu sobrevivo com meus cachês e estou sempre aceitando vários trabalhinhos que aparecem! Assim como qualquer pessoa, eu também tenho gastos (que procuro controlar ao máximo) e a maior parte do que recebo, eu guardo. De preferência na conta do meu Papai, que é sempre meu financiador para tudo.

ElaineOliveira_Lançamento2Desde que lancei meu segundo livro, venho guardando o dinheiro das vendas e utilizando em caso de emergência, como por exemplo a cirurgia que fiz ano passado, exames, remédios, a cirurgia no siso que fiz este ano, mais exames, mais remédios e outros tratamentos…

A saúde agora vem sempre em primeiro lugar.

Outros dindins que foram entrando, fui guardando. Já deu para pagar uma boa parte da viagem (Pacote Work & Study, acomodações, vistos, seguro internacional (obrigatório), passagens e uma graninha para passar o primeiro mês sem perrengue).

Papai, meu amado e precioso Papai está pagando tudo e sendo reembolsado por mim na medida do possível, assim como fizemos da outra vez em que viajei. (Vejam detalhes nesta página do meu outro WordPress)

Se eu conseguisse vender uns 100 livros aqui no Brasil, já estaria tranquila para poder viajar sem me preocupar. Mas estou preocupadérrima, pois a Copa atrapalhou meus freelas e agora, às vésperas de viajar, não posso aceitar alguns trabalhos que começam agora e terminam no segundo semestre. No segundo semestre já estarei lá em Vancouver, então não dá!

Luiz e Zélia - Casal Supimpa!Nessas últimas semanas só poderei contar com os livros mesmo, mas sei que seria impossível vender 100 livros em 13 dias.

Só se acontecesse um milagre em minha vida!!!

Independente disso, os livros estarão em poder dos Meus Pais e do Meu Amado Noivo aqui no Brasil. Os interessados deverão tratar comigo via e-mail, Twitter, Face, ou aqui mesmo via WordPress e minha família enviará daqui os exemplares pelos Correios para os leitores. É o jeito!

E um fio de esperança será o pacote de livros que levarei na viagem também. Cerca de 40 exemplares. Se eu tiver sorte de vender esses 40 lá nos próximos 6 meses, já será uma mão na roda! Mas ainda assim eu preferiria vender todo o meu estoque aqui mesmo antes de viajar.

– Ai, milagre! Cadê você em minha vida???

Enfim… Baboseias e desabafos à parte, espero que tenham entendido o título da postagem, afinal Charlie é o sapinho da capa do livro. E quando eu digo que ele vai também, é porque ele vai conhecer Vancouver comigo e com minha irmã!

CSUBM_Capafinal_2013aAtenção, Brasileiros em Vancouver! O Charlie está chegando aí para animar a vida de vocês!!!

Quanto?

Ah, só $15,00 (quinze doletas!!!)

Baratinho, vai?

Aos brazucas que ficarão por aqui mesmo, comprem o livro através do site do Meu Amado, assim vocês ajudam não só a mim, mas a ele também, ok?

Quanto?

Nesse caso, R$30,00 + frete (uns 35 mangos, molezinha também!)

Ah e os livros ele envia direitinho pelos Correios e até manda e-mail com o código de rastreamento, certo?

Eis o link: th.art.br/_produtos/comoserumbommarido.html

ComoserumBomMarido_PagSeguro

Espero que tenham entendido essa novela toda que eu escrevi!

Um grande abraço e muito obrigada pelo carinho, pela atenção e pelo tantão de visitas que venho recebendo aqui no WordPress ultimamente!

Beijos e abraços do Bom Marido, da Boa Esposa, do Lucky, e do Charlie também, claro! 😉

Papai, Mamãe e Bebê!

LXXIII. Feliz dia dos… Ué, não era hoje?

É impossível não comentar que a Copa do Mundo tirou o foco do Dia dos Namorados.

balõesbrasilTudo está exageradamente vestido de verde e amarelo. E o tal vermelho, típica cor da paixão que sempre vemos nas rosas, nos cartões e nos desenhos de corações ficou por conta da rival Croácia, cuja camiseta lembra uma típica toalha de piquenique!

toalhapiqueniqueAh, piquenique! Um bom motivo para namorar, curtir a pessoa amada, comer uns quitutezinhos em um lindo lugar sossegado! Mas com tantos fogos, buzinas e vuvuzelas ao redor, fica difícil ter um momento de paz neste 12 de junho.

Teve gente que tentou comemorar ontem, mas 11 de junho? Que sem graça… Mas está valendo, né? O importante é comemorar!

Teve gente que fez piadinhas dizendo que este Dia dos Namorados está do jeito que os homens gostam: churrasco, cerveja e futebol!

cerveja_churrasco_futebolE a mulherada? Vibra junto também, uai! (Ou sozinha, vai saber…)

santo-antonio-casamenteiroMas já que o dia 12 de junho foi tomado pela abertura da Copa do Mundo, o ideal seria transferir a comemoração para o dia 13, que é dia de Santo Antônio – conhecido como o santo casamenteiro. Mas peraí… Ele é santo casamenteiro e não santo “namoradeiro”. Ah, mas tudo bem… Uma coisa leva à outra, não?

Se bem que esse 13 de junho cai bem numa sexta-feira. Sexta-feira Treze. Xiii… Melhor não, hein? Vai que acontece alguma zica por conta dessas superstições que o povo acredita?

Sai pra lá!

coraçõesfofinhosMas já que não tem jeito e hoje muitos corações estão pintados de verde e amarelo, vamos comemorar o Dia dos Namorados antes, durante, depois e sempre, afinal não é preciso uma singela data para celebrar o amor. Vamos celebrá-lo todos os dias, seja de vermelho, seja de verde e amarelo, seja incolor, puramente o amor.

gifcoração

E um Feliz Dia dos Namorados a todos!

E que o Brasil vença a Croácia, ora essa.

Rumo aos 300!!!

CSUBM_Capafinal_2013aOlá, amigos!
Não tenho palavras para agradecer a todos os leitores do livro “Como ser um Bom Marido – Porque toda mulher tem o Príncipe Encantado (ou o Sapo) que merece!”
É uma sensação muito bacana ter um trabalho seu sendo visto, comentado e elogiado por muitas pessoas, inclusive algumas que você nem conhece!
Fora isso, saber que o que eu escrevo está fazendo bem para essas pessoas, não tem preço!
BM_fotos1E o que eu mais quero é justamente isso: que essa obra faça bem para todos, trazendo um pouco mais de carinho e reflexão para o nosso cotidiano.
É por isso que eu resolvi criar uma meta bem bacana que envolve a participação de todos vocês. É a meta do “Rumo aos 300!!!”

Calma que eu explico.

Tenho em meu Facebook um álbum de fotos que são exclusivamente de pessoas que adquiriram o livro de alguma forma (ou pessoalmente, ou através de depósito bancário, ou como recompensa pelo projeto que coloquei no Catarse, etc).
E hoje, 15 de maio de 2014, o álbum está com 87 fotos, sendo 82 só de pessoas que adquiriram o livro conforme eu citei acima.

BM_fotos2A meta é chegar ao número de 300 leitores, ou seja, 300 fotos de pessoas que possuem o livro “Como ser um Bom Marido”!!!
Falta bastante, hein?
Mas não se trata de uma “missão impossível”, apenas um pouco difícil, mas como eu tenho muita fé, vou chegar a esse número dentro do prazo desejado, que se encerra em…

em…

em…

31 de julho de 2014. Isso mesmo. Preciso rechear o álbum com, no mínimo 218* fotos até o fim deste semestre, e quando isso acontecer…

intTcharaaaaaaammmm!

Farei uma SURPRESA bem bacana!!!
Querem saber o que é?
Então participem do álbum e aguardem a novidade!
😉
____
* 218 fotos, incluindo as das pessoas que receberam seus livros, mas que ainda não enviaram suas fotos. As pessoas que compareceram ao lançamento do livro, cujas fotos estão em outro álbum, são um caso à parte. Elas também participarão da SURPRESA, mas a meta é chegar às 300 fotos no álbum citado inicialmente. Ou seja, os leitores que estão no álbum do LANÇAMENTO não precisam enviar suas fotos com os livros, pois elas não serão inseridas lá e nem contabilizadas.
____
::: Participem!
Comprem o livro e enviem suas fotos para elaine_thrash@hotmail.com!
😉
____
2013_12_07_LançamentoBM7::: DICA: O meio mais fácil, simples, prático e seguro de comprar meus livros autografados é através de depósito bancário (ou transferência), pois assim eu tenho um controle maior do procedimento, além, é claro, de saber exatamente QUEM comprou o livro e enviá-lo direitinho pelos Correios, sem longos prazos ou extravios.
O valor para quem adquire o livro e opta pelo recebimento através dos Correios é único: R$35,00.
Para aqueles que podem vir até mim para comprar, o valor é de R$30,00.
____
Gostaram da ideia?
Então façam parte dos 300 que fazem a diferença e apoiam a leitura e os novos escritores do Brasil!

#projetoRumoAos300 

Sessão: Macho & Fogão (pte. 11)

Nham! Sentiram saudades das gororobas do Bom Marido?

Eis que elas estão de volta, mas quem quiser relembrar as anteriores, eis os links:

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 10)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 9)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 8)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 7)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 6)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 5)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 4)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 3)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 2)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 1)

____

Frango com creme, fritas e saladaFrango com Creme de Leite, Fritas e Salada

Sem segredo! Na mesma frigideira onde o frango foi grelhado na manteiga, é só retirar o frango, colocar o creme de leite, misturar bem, devolver o frango para a frigideira e pronto!

É claro que o Bom Marido conserta o tempero, ajusta aqui, ajusta ali até ficar ideal ao nosso paladar apimentado. Mas esse franguinho com creme é sempre uma pedida prática para o almoço ou o jantar.

As batatas fritas são de praxe. Já a salada com aceto balsâmico e pimenta do reino só eu que aprecio!

Mas cá para nós… Molhar a batatinha nesse molhinho é a melhor parte da refeição!

____

 Torta de frango da mamãeTorta de Frango da Mamãe

Agora é pra valer! Comecei a me interessar mais pelo fogão e, para surpreender o Bom Marido, resolvi tentar fazer, 100% sozinha, esta deliciosa Torta de Frango – receita da minha ilustre e maravilhosa mamãe.

Tudo bem que o liquidificador é meio fraquinho e não me ajudou muito, mas deu tudo certo. Ficou uma delícia.

Da próxima vez eu tento fazer de forma que a massa fique mais leve e aerada. Talvez eu deva bater a massa em partes, de pouquinho em pouquinho até dar certo…

E que a sogrinha não saiba, mas eu quase explodi o liquidificador que ela comprou com tanto carinho para seu filhote!

Heita!

Confira a receita:

::: Recheio: Cozinhe 1 peito de frango com 1 tablete de caldo de galinha. Desfie-o e reserve. Em uma panela média, coloque uma colher(sopa) de azeite e frite bem 1 cebola média picada. Acrescente o frango desfiado, 2 tomates médios picados, 1/2 pimentão picado e temperar à gosto com pimenta do reino, sal, colorífico, e um envelope de Sazon (opcional). Acrescente outros temperos, se quiser. Eu, por exemplo, coloquei pimenta calabresa e estragão também. Reserve o recheio.

::: Massa: No liquidificador coloque 3 ovos, 3 xícaras (chá) de farinha de trigo, 2 xícaras (chá) de leite, 1 xícara (chá) de óleo, 1 pacote (50g) de queijo ralado, 1/2 colher (sobremesa) de sal, 1 colher (sopa) de fermento químico + 1 pitada de bicarbonato de sódio e 1 caixinha de creme de leite. Bata tudo muito bem até ficar um mingau grosso, não muito mole.

::: Montagem: Coloque metade da massa em uma forma untada e enfarinhada. Coloque todo o recheio. Cubra com um pouco de requeijão cremoso (opcional) e cubra tudo com a outra metade da massa. Leve para assar em forno preaquecido (180º) e assar por aproximadamente 45 minutos.

Sirva quente ou fria!

____

Omelete à 4 mãosOmelete à Quatro Mãos

Sem piadinhas, nem trocadilhos. Eu ia comentar que fizemos essa omelete de quatro, mas isso não seria muito bem interpretado pelas pessoas! hehe

A verdade é que eu botei quebrei três ovos em uma tigela, dei uma leve batida e acrescentei cerca de uma xícara (chá) de tomate picado, duas colheres (sopa) de milho verde em conserva, duas a três fatias de presunto picado e levemente frito pelo Bom Marido, meio pacote de queijo ralado, pimenta do reino, pimenta calabresa, meia cebola picadinha, sal e estragão! Misturei tudo muito bem e passei a bola para meu amado fritar!

O certo seria a gente pegar uma frigideira, colocar um pouco de óleo ou manteiga e fritar. Mas como já havia uma frigideira onde ele havia acabado de fritar umas linguiças de frango, resolvemos cometer um crime e aproveitar aquele óleo que ficou no fundinho.

O resultado ficou interessante, mas da próxima vez vamos fritar em óleo novo mesmo!

____

Filé de Peixe com purê de batata e espinafreFilé de Peixe com Purê de Batata e Espinafre

Não existe nada mais prático do que um purê de batatas!

O que não deve ser prático de fazer é esse espinafre batido que minha sogrinha sempre traz para a casa do Meu Amado. Vira e mexe ele abre o congelador e encontra uns pacotinhos por lá!

Muito bom! Preciso aprender a fazer essa parada.

Só sei que o Bom Marido cozinha umas batatas, amassa, coloca o espinafre descongelado e mistura tudo linda e cremosamente!

Nham! O filezinho de peixe temperado com sal e pimenta do reino e grelhado na manteiga só vem para abrilhantar o prato!

____

Strogonoff de frango com arroz integral e batata palhaStrogonoff de Frango com Arroz Integral e Batata Palha

Sem dúvida esse prato já passou por aqui umas 4 ou 5 vezes, pois estamos na 11ª Sessão: Macho & Fogão e eu não canso de postar o Strogonoff do Bom Marido.

É que eu acho tão bonito! E fora isso é um dos pratos que ele gosta muito de fazer e um dos que ficam mais saborosos também. Então sempre que ele faz e eu tiro foto, eu posto aqui!

O diferencial deste prato não está em nenhum ingrediente do Strogonoff, nem no arroz integral, mas sim na batata palha que ele mesmo inventou de temperar.

A gente sempre comprava a Batata Palha Temperada Yoki no Carrefour. Mas como o Bom Marido passou a fazer as compras maiores somente no Atacadista Roldão, a batata palha mais em conta que tem lá é a Lucky (Torcida), que não é temperada.

Então ele mesmo coloca no pacotão: pimenta do reino, pimenta calabresa, estragão e mais algum tempero que estiver em mãos, sacode bem e, voilá! Batata Palha temperada em casa!!!

____

Pudim de Jack Daniel'sPudim de Jack Daniel’s

Certa vez fizemos outra uma deliciosa Torta de Jack Daniel’s (o Whisky predileto do Bom Marido), mas eis que nos deparamos com uma receita de Pudim de Jack Daniel’s e resolvemos experimentar.

Aproveitamos a visita dos nossos pais em um almoço de domingo e fizemos a sobremesa. Quando vimos, estávamos em 4 fazendo o pudim e loucos de ansiedade de vê-lo pronto.

Eu preparei a massa, Meu Amado ralou a casca do limão e providenciou o Whisky. Já minha mãe e minha sogrinha ficaram no fogão fazendo a calda! Que time, hein?

Só sei que o pudim saiu assim achatado e quadrado, pois descobrimos que NUNCA tivemos uma forma de pudim, portanto tivemos que improvisar com as duas forminhas de bolo inglês que, agora sim foram úteis para alguma coisa!

Todo mundo fazendo o pudim de Jack Daniel's!E não é que o pudim ficou uma delícia? Vejam a receita:

::: Ingredientes: 1 lata de leite condensado, a mesma medida de leite, 3 ovos, 200g de açúcar, 3 doses de Jack Daniel’s e 1 limão.

::: Modo de preparo: No liquidificador colocar o leite condensado, o leite, o whisky, os ovos e bater até ficar bem homogêneo. Ralar a casca do limão e acrescentar à mistura. Enquanto isso, preaqueça o forno a 180º e faça o caramelo do pudim: colocar o açúcar em uma panela (ou diretamente na forma de pudim) e deixar dissolver, sem mexer. Colocar a massa em cima do caramelo e assar o pudim em banho-maria por cerca de 40 minutos. Espete uma faca no pudim e, se sair seca, está pronta. Se não estiver, deixe por mais 5 ou 10 minutos. Antes de servir, coloque para gelar.

____

Macarrão colorido com frango e molho brancoMacarrão Colorido Vapt-Vupt

Fim de domingo… Aquela ligeira fome batendo… Mas nada que exigisse um jantar pesado, afinal o almoço de domingo é sempre tarde. Então vamos a um macarrãozinho delicioso e fácil de fazer.

Com um pacote de Tortelini Tricolor Dona Benta, um pacote de Molho de Pimenta Verde Knorr, uma caixinha de creme de leite, meio peito de frango desfiado e alguns temperos, o jantar está deliciosamente garantido!

Uma dica: umas boas gotas de Tabasco na hora de servir dão um toque especial ao jantar!

Nham!

____

Gostou?

Então fique à vontade para deixar comentários e sugestões gastronômicas para nós!

CSUBM_Capafinal_2013a____

Quer saber como adquirir um exemplar do livro Como ser um Bom Marido? Então clique AQUI!

Curta também a página do livro no Facebook: www.facebook.com/comoserumbommarido.

Até mais!

____

3 meses do livro “Como ser um Bom Marido”!!! (com vídeo!)

2013_12_07_LançamentoBM8Muito bem, pessoal!

É com muita alegria que venho lhes mostrar (quase) tudo de bom que aconteceu desde o dia 07 de dezembro de 2013, data do lançamento do meu segundo livro “Como ser um Bom Marido – Porque toda mulher tem o Príncipe Encantado (ou o Sapo) que merece!”

Muita coisa bacana aconteceu nestes 3 meses de vida do livro!

Além dos 116 apoiadores do projeto no Catarse, diversas outras pessoas me procuraram querendo comprar um exemplar autografado.

Fora isso, meus pais, minha mãe e minha irmã divulgaram e venderam o livro para um monte de gente que eu nem conheço! E o bom de tudo isso é receber o feedback dessas pessoas, dizendo que adoraram as dicas, os textos, a capa e todos os detalhes do meu trabalho!

Não há preço que pague esse reconhecimento!

Por isso eu fiz esta homenagem a todos os que apoiaram e adquiriram o livro de alguma forma.

Espero que gostem!

Em breve faço outro vídeo comemorativo e mais atualizado. Neste aqui ficaram faltando muitas fotos de apoiadores que não me enviaram as suas e dos que ainda não receberam seus exemplares. Fora algumas pessoas que já compraram o livro e muitas outras que ainda IRÃO COMPRAR muito em breve, se Deus quiser!!!

Livros_Correios_2013

Aguardem!

😉

____

ComoserumBomMarido_capa2Links relacionados a este post:

Agradecimentos (neste blog)

Agradecimentos (no blog Elaine Oliveirarte)

ELE NASCEU!!!

ONDE COMPRAR?

Catarse.me

Como ser um Bom Marido – Youtube

Livro: Como ser um Bom Marido

Press Release sobre o lançamento

No site do Bom Marido também!

LXVII. A arte do improviso!

Todo relacionamento precisa de um pouco de criatividade e muito bom humor para dar certo. Nessas horas, vale até dar aquela bela improvisada para resolver algum probleminha aqui, outro ali até tudo se ajeitar!

Em uma postagem sobre MATRIMÔNIO eu havia dito que na casa do Meu Amado falta muita coisa para ficar do jeito que a gente gostaria, afinal ele se mudou de um apartamento médio para uma casa grande e tudo o que estava no apê é o que a gente  usa na casa até hoje, como por exemplo o único sofá de três lugares que existe, a velha TV de tubo (que ainda funciona bem, mas não sabemos até quando), uma bicama que agora está encostada (entulhada) ao lado da escada… Entre outras coisas!

Salinha Arrumada 2012A cozinha já veio planejada pelo antigo morador. Ainda bem, senão só teríamos uma mesinha, um fogão, um armário pequeno e uma geladeira para contar história! A mesinha está no canto da sala que seria de jantar, assim como o armário, que virou um porta-treco e cacareco!

Ah! Ainda bem que o fogão e a geladeira que estavam no apê foram descartados antes de irem para a casa, pois o fogão não caberia no espaço do móvel planejado e a geladeira estava mais parecendo uma caixa de isopor furada de tão velha, tadinha! Sorte que a sogrinha providenciou tudo novo para seu filhote amado!

E o quarto? Bom… Como não havia guarda-roupa, sogrinha acabou comprando um bem grandão. A cama, a gente ficou um bom tempo usando a que estava no apê, até o Thierry comprar uma (que ele viu na Internet, rs) e colocar a velha no quartinho das visitas.

Tudo foi se ajeitando aos poucos e lentamente. A sogrinha foi trazendo mais cadeiras para a casa (pois lá no apê só eram duas ou três); Meu Amado comprou umas plantinhas; eu fui tentando limpar e organizar tudo, ora mudando os móveis de um lado, ora do outro… Até que deu para ir arrumando…

Mas uma coisa que ainda estava faltando na casa era uma mesa de jantar.

Almoço_Niver_MamãeA gente sempre comia no balcão da cozinha ou nas mesinhas de plástico da área de lazer (uma já estava aqui, que o antigo morador abandonou com cadeiras e tudo, a outra, foi a sogrinha quem trouxe, rs).

Porém, teve um dia em que minha irmã quis passar um fim de semana conosco e, na hora do jantar, inventamos de comer assistindo a algum filme na TV da sala.

Ela não tem frescura com nada, tanto que ela comeria com o prato no colo de boa, mas como eu havia passado roupas na sala e a tábua de passar ainda estava por ali, o que nós fizemos?

Improvisamos uma mesinha:

DSC03906

Bom, para três pessoas rola, mesmo sendo um tanto… instável!

Só sei que no dia em que o Thierry inventou de fazer aquela enorme PREJEREBA QUE NÃO COUBE NA FORMA, a ideia era convidar uma galera para saborear o peixão… Mas onde o pessoal iria comer? Nas mesinhas de plástico? No balcão da cozinha? No colo? Na tábua de passar???

Prejereba, batata sauté e salada com carambola

Foi aí que o ilustre pescador e também marceneiro Bom Marido resolveu reaproveitar o material que ele estava usando para fazer os móveis do seu escritório e fez uma belíssima mesa para oito pessoas!

Mesa para 8, by Thierry

Plim! Fez tudo em um só dia!

(Ainda bem que já tínhamos as cadeiras!)

Almoço especial

Mesmo assim não coube todo mundo (estávamos em doze naquele dia), porém tivemos o auxílio da velha mesinha que veio lá do apê, há mais de 3 anos… rsrs

Até que foi bem útil!

Almoço na casa de Mon Amour

E assim, todos comeram felizes para sempre!

Almoço na casa do Thierry

😉

____

O bom da vida é justamente isso: saber aproveitar cada momento sem fazer um grande drama por cada coisa que falta. Vai lá e dá um jeito, oras! Reaproveite, crie, transforme, reforme, invente, economize para comprar o que você quer, compre, pinte, decore, faça. Não fique parado reclamando. Mexa-se e use a sua criatividade para deixar o seu dia a dia mais feliz!

____