CIII. Saúde! Agora o Bom Marido é fã de frutas, legumes e verduras!

2016 começou um pouco diferente na cozinha do Bom Marido.

Aliás, há algum tempo a lista de compras foi sofrendo algumas modificações, desde a redução do consumo de refrigerantes, guloseimas e gordurebas, devido ao preço elevado no supermercado.

Pois é… A falta de grana acabou nos ajudando a estocar menos porcaria em casa!

Mas o que deu aquele “plim” na cabeça do Bom Marido foi termos assistido a alguns documentários que eu havia pedido para ele baixar. Documentários estes que eu já havia assistido quando estive no Canadá na época em que eu estava fazendo o curso de Green Leadership (Liderança Verde) na ILSC-Vancouver e a professora havia passado uma lista de filmes como sugestão para complementar as aulas.

Aproveitando que eu estava no apartamento dos amigos Dimitri e Fabiana, do Canal Canadá Diário e eles haviam liberado a senha do Netflix deles, eu pude assistir a vários desses documentários recomendados pela querida professora Bari Blackhart.

Porém, me deu uma vontade de assisti-los novamente, bem como assistir aos que eu não tive tempo. E assim, Meu Amado baixou:

  1. Fat, Sick and Nearly Dead (Gordo, Doente e Quase Morto)
  2. Food Inc. (Alimentos S.A.)
  3. Food Matters (O Alimento é Importante)
  4. Hungry for Change (Fome de Mudança)

Todos os documentários falam da relação entre alimento e saúde, enfatizando as escolhas que fazemos no nosso cotidiano. Escolhas que podem ser prejudiciais não somente a nós e à nossa família, como também ao meio ambiente.

Gostamos muito do documentário “Fat, Sick and Nearly Dead”, pois foi o mais divertido, menos dramático e ainda assim muito elucidativo.

fatsickandnearlydead-sub

Trata-se da história de um cara chamado Joe Cross que estava realmente Gordo, Doente e Quase Morto e por isso resolveu dar a volta por cima para recuperar a saúde, através do desafio de fazer seu corpo se curar sozinho somente pela ingestão de sucos naturais de frutas, legumes e verduras, por um prazo de 60 dias.

Parece utópico e totalmente errado ficar 2 meses só tomando sucos, mas o cara teve acompanhamento de médicos e nutricionistas e viajou pelos EUA com sua centrífuga, seu gerador e sua “feirinha” no carro, contando sua história de vida para várias pessoas, chegando inclusive a incentivar algumas a fazerem o mesmo!

Bem bacana o sucesso e a repercussão que ele teve. O mais impressionante foi a mudança, não apenas externa (o cara ficou enxuto e com uma aparência super saudável), mas também interna, pois o próprio organismo dele começou a não sentir mais vontade de consumir porcarias. Até os medicamentos ele, que sofria de uma doença autoimune, acabou não precisando mais tomar.

Ele mostra tudo isso no documentário. Só não mostra detalhadamente as receitas dos sucos que ele foi tomando.

Mas eis que foi só pesquisar no Google e encontrar o site dele, o Reboot With Joe (Recomece com Joe) onde pude encontrar dicas, receitas, informações sobre os benefícios dos sucos e de cada ingrediente recomendado.

No filme, Joe carrega sua centrífuga para cima e para baixo. O Bom Marido e eu sempre quisemos ter uma centrífuga, mesmo não sabendo direito como funcionava uma. Achávamos prático e divertido ver frutas e legumes virarem suco em poucos segundos!

Como não tínhamos centrífuga, tentaríamos utilizar o liquidificador.

Primeiro eu pesquisei no site do Joe algumas receitas de sucos que eu achava que o Bom Marido e eu iríamos gostar (tem suco para melhorar as articulações, limpar o organismo, amenizar dor de cabeça, levantar o astral, curar resfriados e muito mais), anotei os ingredientes necessários para fazer estes sucos e fomos até um Hortifrúti Vila das Frutas providenciar tudo.

Assim que chegamos, já lavamos e embalamos tudo, cortamos e congelamos o que podia ser congelado e armazenamos tudo direitinho para que nada estragasse, afinal, não se pode desperdiçar quando as finanças estão em baixa, certo?

E assim tentamos fazer nossos primeiros sucos.

Querem saber o resultado? Então aguardem as próximas postagens, pois esta aqui já ficou enorme, pra variar!

____

Obrigada pela visita e até à próxima!

😉

____

Ah, só para deixar claro! Nem o Bom Marido e nem eu tencionamos perder peso tomando suco!!! Nossa meta é mudar nossa alimentação aos poucos, deixando-a cada vez mais saudável, por isso começamos a tomar pelo menos um suco de frutas, verduras e legumes por dia, ainda assim dividindo uma porção para nós dois!

Se o Bom Marido perder um quilo sequer, o coitado sai voando!

Mas segue um spoiler aqui: a aparência dele está bem melhor. Mais corado, com mais energia e com a pele bem mais bonita.

E não foi só com o suco, pois ele passou a comer frutas, beber mais água e não torce mais o nariz para os legumes na comida! (Vide a primeira foto que postei acima, do macarrão colorido que eu fiz para ele com molho branco e… LEGUMES! Ele adorou!!!)

😉

LXXXIX. Homens que fazem faxina fazem mais amor!

Tá, Ok! Eu sei que o certo seria dizer: “Homens que fazem faxina transam mais”, porém eu sou uma lady e uso o termo “fazer amor”, pois é mais bonitinho!

(Mentira! Quem me conhece, sabe que eu sou bem desbocada e uso termos engraçadíssimos para essas coisas! Agora venho querer me fazer de santa? Essa não cola, Dona Elaine. Tsc tsc tsc…)

Baboseiras à parte, resolvi dar uma pausa nas postagens das Aventuras do Bom Marido no Canadá por dois motivos:

Thierry_louça1- As fotos da viagem estão no meu outro note e meu HD ameaçou explodir, então enquanto eu não comprar um novo, não quero fuçar naquele, com medo de perder quase tudo o que eu tenho e que não tive como fazer backup, incluindo as fotos da viagem!!! (Que tragédiaaaa!!! E que burrice da minha parte também!)

::: Mas só para não passar em branco, eis aí ao lado a foto do Thierry fingindo lavar louça em um passeio que fizemos ao Burnaby Museum, no dia 02 de janeiro de 2015.

2- Mandei uns arquivos no Facebook de um amigo e ele pediu desculpas pela demora em responder, dizendo que era por que ELE estava fazendo FAXINA! Hahaha! Até já o imaginei, todo barbado, de aventalzinho, lencinho na cabeça e espanador na mão! Daí brinquei com ele dizendo que homens que fazem faxina fazem mais amor (na verdade não foi bem com essas palavras que eu disse! rs)

E para completar, mais um amigo ouviu de mim uma frase parecida durante as gravações do curta-metragem “O Último Olhar”, no qual atuei recentemente. Esse amigo fez parte da equipe do curta e enquanto as gravações rolavam, lá estava ele lavando toda a louça que usamos e ajudando a limpar a cozinha da dona da casa onde gravamos! Um fofo!

Então, lá fui eu explicar para os camaradas acima os motivos que levam a crer que: Homens que fazem faxina (e lavam a louça) são bem-sucedidos “naquilo”!!! Hehehe!

Bom, se o cara é casado (ou vive junto, namora, enrola, sei lá) e ajuda sua(seu) parceira(o) nos afazeres domésticos, sua cara-metade ficará radiante de felicidade e gratidão pela força e terá muito mais tempo de curtir momentos a sós com ele. Simples assim!

homem_ajudandoImagine uma pessoa que chega toda cansada do trabalho, sendo que o dia inteiro aguentou cliente chato ou criança pentelha ou até mesmo um chefe osso duro de roer e ainda tem que lavar a piiiilha de louça e limpar a casa quando chega?

Nada mais justo que dividir as tarefas com o(a) parceiro(a), não é?

Nem que uma pessoa cozinhe e a outra lave. Ou então, um limpa a casa e o outro leva o lixo lá para fora, ou a mãe arruma as bagunças enquanto o pai cuida das crianças. Enfim, o importante é dividir as funções, afinal foi-se o tempo onde o homem trabalhava enquanto a mulher só ficava em casa cuidando de tudo (o que já era trabalho e tanto, por sinal!)

breakfast_by_ThierryMas se o cara não é casado, porém mesmo assim dá aquele trato no próprio lar e tem o costume de levar uma pessoa especial para passar a noite junto com ele, assistindo a um filminho, ou fazendo um jantarzinho esperto, essa tal pessoa perceberá o asseio do rapaz e estará mais propensa a encarar uma noite de amor com ele.

Aparência conta sim!

Imagine a pessoa chegando na casa do cara e se deparando com bagunça para todo canto, cueca suja no chão, quarto abafado fedendo a bafo e lençol velho, banheiro imundo com o cesto de lixo todo aberto explodindo papel sujo e mais um monte de outras nojeiras que nem ouso citar… Ainda que o cafofo seja de pobre, tem que ser limpinho, cheiroso e arrumadinho, não é?

casalimpaBagunça, sujeira, tranqueira e mau cheiro são coisas para lá de broxantes em um relacionamento (seja ele de uma única noite ou não!)

Então, senhores homens de plantão: dar uma força na faxina faz bem e garante mais tempo de amor na vida do casal!

#Ficaadica

😉

LXXVII. Mutirão da faxina!

faxinaQuem não gosta de uma casa sempre limpinha, aconchegante e cheirosinha, não é verdade?

Mas para manter qualquer ambiente limpo e adequado para a convivência é preciso deixar a preguiça de lado e mandar ver na faxina. Há quem pague para alguém fazer este serviço. Há quem prefira economizar e fazer tudo do seu jeito, seja ele qual for.

Na casa do Bom Marido quem sempre está com vassoura, rodos e panos em mãos sou eu. Confesso que ele não é muito fã de faxina e não tem muito jeito com isso. Sendo assim, cada um equilibra suas habilidades e faz a sua parte: ele cozinha e eu limpo.

Como fiquei ausente por 6 meses por conta do meu intercâmbio, já imaginei o estado em que a casa do Bom Marido iria ficar, ainda mais tendo bichinho de estimação em casa, o que requer um cuidado ainda maior na limpeza. Seriam semanas e mais semanas de pelo de gato voando pela casa, poeira, grude, roupa e louça espalhadas por todo canto e muito mais…

A solução para este problema foi acionar o Mutirão da Faxina!

Ninguém melhor que minha mãe, Dona Maria Zélia, para deixar qualquer casa brilhando de tão limpa. Como diz meu querido Tio Salvador, “A Zélia é a rainha da limpeza!” E a família inteira assina embaixo.

E com muito carinho e disposição, Mamãe Querida veio até a casa do Bom Marido para fazer uma super faxina por mim. E não a fez sozinha! Meu digníssimo Papai e o Bom Marido arregaçaram as manguinhas também, e pelo que fiquei sabendo, a casa ficou novinha em folha.

Fico muito feliz com o carinho que meus pais têm pelo Thierry. Eu torço para que existam por aí relações tão harmoniosas e saudáveis assim, afinal família é um bem muito precioso e temos que saber cuidar e reconhecer o que cada membro faz por todos. Sendo assim, o Bom Marido e eu só temos a agradecer pelos anjos da guarda (nossos pais) que estão sempre por perto fazendo de tudo por nós!

Somos realmente sortudos e abençoados, não é mesmo?

😉

Bom, agora chega de conversa pois eu tenho que fazer sabem o quê?

Isso mesmo… FAXINA!

Abraços e até a próxima!

31 de Dezembro de 2012. Primeiro Reveillon na casa do Thierry!

LXXVI. Dono precisa viajar enquanto parentes e amigos se revezam para cuidar do seu gato

Lucky no colinho do papaiApegar-se a um bichinho de estimação pode partir o coração de qualquer um que precisa realizar uma viagem, mesmo que seja apenas por um final de semana.

Não é todo animal que se adapta ou pode ser transportado nas viagens dos seus donos, tendo então que ficar com outras pessoas da casa ou até mesmo em hotéis especializados em pets. Mas quando o dono mora sozinho e não tem como pagar alguém ou um hotel para cuidar do seu animalzinho, o jeito é contar com a solidariedade de parentes e amigos que estejam dispostos a visitar o bichinho com uma certa frequência.

Lucky no colinho da mamãeNo caso do Bom Marido, ele teve que viajar por dois motivos: visitar os avós na Espanha e buscar sua noiva (euzinha) no Canadá. A ideia de deixar o Lucky sozinho quase o fez desistir das duas viagens, mas levando em conta que seus avós estão doentes e não poderão mais fazer suas tradicionais viagens de fim de ano para cá, ele respirou fundo, fez as malas e foi. Ele e a mãe dele.

Durante sua ausência, pessoas muito bacanas se desdobraram para cuidar do pobre gatinho. Os créditos vão para o sogrinho Joseph, meus preciosos pais Luiz e Zélia, e o querido amigo Edson, que foi quem mais conseguiu um tempinho na agenda para cuidar do bichano.

Meus pais até vieram de mala e cuia para passar o final de semana na casa do Bom Marido, mimando e fazendo companhia ao Lucky. Outro dia meu pai veio aqui e passou um tempão jogando sinuca e tocando violão. Sozinho? Não, com o Lucky!

Após sua viagem de 20 dias pela Espanha, o Bom Marido iria direto para o Canadá, porém sua conexão em São Paulo seria de cerca de 15 horas, o que o permitiu vir correndo passar pelo menos algumas horinhas matando as saudades do Lucky. E toca dar uma ajeitada na mala e seguir para o aeroporto novamente…

Lucky "trabalhando" com o papaiDesta vez a viagem foi um pouco mais longa: 40 dias seguidos longe do “miau”, porém pertinho de “moi”! Nem preciso dizer o quanto foi doloroso para o Thierry, afinal o Lucky passa 24h por dia em sua companhia, seja no colo enquanto ele trabalha em frente ao computador, seja na cama, servindo de bichinho de pelúcia.

Se fosse um gato normal que tem o costume de ficar sozinho enquanto os donos saem para trabalhar ou estudar, tudo bem. O problema é que o Bom Marido trabalha em casa e só sai “de vez em nunca” para ir ao supermercado ou para me levar em algum lugar, quando necessário.

Sorte que o Bom Marido é um cara muito querido por todos e muito apoiado pelos seus pais Anita e Joseph, que nunca o deixam desamparado. Meus pais também o adoram e estão sempre fazendo de tudo por nós dois. O Thierry é como um filho para eles!

Papai, mamãe e bebê!Consequentemente, quem se dá bem nessa história toda é o Lucky – o gato mais mimado que eu conheço! Ainda que ele seja meio antissocial e arisco com todo mundo, exceto com o Thierry e comigo, ele certamente ficou muito grato pelo carinho e pelos cuidados dos “avós” Anita, Joseph, Zélia e Luiz e do amigo Edson, em quem ele até deixou umas belas unhadas na mão.

O Bom Marido e eu agradecemos também, de coração!

😉

Só para constar, também fiquei muito mal por estar longe do Lucky. Até pensei que ele nem fosse me reconhecer após 6 meses de viagem, porém ele continua o mesmo bebê fofo, peludo e carinhoso da mamãe!

____

IMG_5556

Lucky brigando com a mala: – Nunca mais leve meus pais, sua mala feia e velha!

IMG_5575

Lucky cochilando com um Chaves rolando ao fundo.

E o Charlie vai também!

MapleLeafSistersMuito bem, pessoal…

Está quase chegando o dia em que minha irmã e eu faremos uma longa viagem de estudos e trabalho em Vancouver, no Canadá.

Mas e o Bom Marido? Você vai deixá-lo aqui sozinho??? Outra vez?

Não. Não vou deixar Meu Amado aqui SOZINHO. Ele tem os pais dele, os meus pais, pouquíssimos amigos e nosso bebê Lucky para lhe fazerem companhia.

Não é o fim do mundo essa viagem. (Já fui para Vancouver em 2012, mas fiquei só 40 dias. Quem não se lembra, clique AQUI)

Acontece que o governo canadense vai começar a vetar a entrada de intercambistas que pretendem estudar e trabalhar no país, então ou eu aproveitava essa última oportunidade, ou ficaria a vida inteira lamentando e tentando imigrar para lá.

Sendo que:

1) Não sou uma profissional qualificada para imigrar para um país feito o Canadá. Sou artista, sou freelancer, não sou casada e não faço parte do grupo de pessoas que trabalham em áreas que seriam facilmente aceitas em outro país. Já disse que sou artista, né?

02_ElaineOliveira_diversos

2) Meu Noivo também é autônomo e a profissão dele não está na atual lista de profissionais aceitos no Canadá. Se bem que essa lista sempre muda. Ele tem mais chances de imigrar do que eu. Ele tem dupla cidadania, passaporte europeu, cara de europeu, fala Francês e Inglês razoavelmente bem, mas não escreve em nenhum desses idiomas… (aí já complica um pouco) Mas ele entende de computadores e outras nerdices que, vira e mexe, estão em alta nesses países bacanudos.

ThierryDurieux_3D

3) Antes de imigrar de vez, tenho que resolver algumas coisas aqui no Brasil, vender tudo o que eu tenho e me mandar de vez.

Entre as coisas para resolver, uma delas seria: como levar o Lucky? Chegar assim do nada de mala e cuia e gato não seria uma boa ideia. E com relação à moradia? Fonte de renda? Alimentação? É preciso resolver tudo isso com calma, aqui mesmo no nosso querido país, além de trabalhar dobrado para juntar uma boa grana e aí sim dar entrada nos papéis.

Thierry, Lucky e ey

Ah, Thierry e eu teríamos que casar antes, né? Para ficar tudo mais bonitinho! Mas nem para isso temos dinheiro…

Então farei esse intercâmbio de 6 meses com minha irmã, pesquisarei muitas coisas, mexerei uns pauzinhos e farei uns contatos por lá, tanto para mim quanto para o Meu Amado.

Ele vai ficar aqui chupando o dedo?

Não. Enquanto ele ajeita a vida dele aqui, dá um tapa no portifa, cuida do Lucky e trabalha mais um pouco para juntar uma graninha, estarei lá ralando e estudando muito para aprimorar meu Inglês e incrementar meu currículo também.

Mon Amour et Moi

E no último mês da minha viagem… TCHARAM!!! Ele irá para lá também!!! Tenho certeza que ele irá se apaixonar por Vancouver!

E por que ele não quis fazer esse mesmo pacote Work & Study igual o seu e da sua irmã?

Simples. Ele não gosta desse negócio de intercâmbio. A timidez dele é extrema e a impaciência com cursos de idioma presenciais também! Ele precisaria fazer uns cursos sim, acredito até que ele iria gostar um pouco, mas ele não está disposto a isso no momento, nem financeiramente falando!

E como você vai pagar, já que é uma artista e praticamente vive sem dinheiro?

Eu não vivo SEM dinheiro. Graças a Deus eu sobrevivo com meus cachês e estou sempre aceitando vários trabalhinhos que aparecem! Assim como qualquer pessoa, eu também tenho gastos (que procuro controlar ao máximo) e a maior parte do que recebo, eu guardo. De preferência na conta do meu Papai, que é sempre meu financiador para tudo.

ElaineOliveira_Lançamento2Desde que lancei meu segundo livro, venho guardando o dinheiro das vendas e utilizando em caso de emergência, como por exemplo a cirurgia que fiz ano passado, exames, remédios, a cirurgia no siso que fiz este ano, mais exames, mais remédios e outros tratamentos…

A saúde agora vem sempre em primeiro lugar.

Outros dindins que foram entrando, fui guardando. Já deu para pagar uma boa parte da viagem (Pacote Work & Study, acomodações, vistos, seguro internacional (obrigatório), passagens e uma graninha para passar o primeiro mês sem perrengue).

Papai, meu amado e precioso Papai está pagando tudo e sendo reembolsado por mim na medida do possível, assim como fizemos da outra vez em que viajei. (Vejam detalhes nesta página do meu outro WordPress)

Se eu conseguisse vender uns 100 livros aqui no Brasil, já estaria tranquila para poder viajar sem me preocupar. Mas estou preocupadérrima, pois a Copa atrapalhou meus freelas e agora, às vésperas de viajar, não posso aceitar alguns trabalhos que começam agora e terminam no segundo semestre. No segundo semestre já estarei lá em Vancouver, então não dá!

Luiz e Zélia - Casal Supimpa!Nessas últimas semanas só poderei contar com os livros mesmo, mas sei que seria impossível vender 100 livros em 13 dias.

Só se acontecesse um milagre em minha vida!!!

Independente disso, os livros estarão em poder dos Meus Pais e do Meu Amado Noivo aqui no Brasil. Os interessados deverão tratar comigo via e-mail, Twitter, Face, ou aqui mesmo via WordPress e minha família enviará daqui os exemplares pelos Correios para os leitores. É o jeito!

E um fio de esperança será o pacote de livros que levarei na viagem também. Cerca de 40 exemplares. Se eu tiver sorte de vender esses 40 lá nos próximos 6 meses, já será uma mão na roda! Mas ainda assim eu preferiria vender todo o meu estoque aqui mesmo antes de viajar.

– Ai, milagre! Cadê você em minha vida???

Enfim… Baboseias e desabafos à parte, espero que tenham entendido o título da postagem, afinal Charlie é o sapinho da capa do livro. E quando eu digo que ele vai também, é porque ele vai conhecer Vancouver comigo e com minha irmã!

CSUBM_Capafinal_2013aAtenção, Brasileiros em Vancouver! O Charlie está chegando aí para animar a vida de vocês!!!

Quanto?

Ah, só $15,00 (quinze doletas!!!)

Baratinho, vai?

Aos brazucas que ficarão por aqui mesmo, comprem o livro através do site do Meu Amado, assim vocês ajudam não só a mim, mas a ele também, ok?

Quanto?

Nesse caso, R$30,00 + frete (uns 35 mangos, molezinha também!)

Ah e os livros ele envia direitinho pelos Correios e até manda e-mail com o código de rastreamento, certo?

Eis o link: th.art.br/_produtos/comoserumbommarido.html

ComoserumBomMarido_PagSeguro

Espero que tenham entendido essa novela toda que eu escrevi!

Um grande abraço e muito obrigada pelo carinho, pela atenção e pelo tantão de visitas que venho recebendo aqui no WordPress ultimamente!

Beijos e abraços do Bom Marido, da Boa Esposa, do Lucky, e do Charlie também, claro! 😉

Papai, Mamãe e Bebê!

LXXV. Filho de Ouro

Thierry_et_parentsGeralmente quando uma criança recebe muitos mimos e muita atenção dos pais, acaba se tornando uma pessoa chata, frágil, manipuladora, egoísta e cheia de frescuras.

Mas quando, aliado ao excesso de carinho e mimos vem uma educação adequada, o resultado ao longo dos anos é a retribuição de todo esse amor que a criança recebeu.

O sonho de todos os pais é criar os filhos da melhor forma possível e, quando ficarem idosos (ou adoecerem), não serem abandonados por suas crias.

Muitas vezes não é isso o que acontece.

A vida inteira os pais se desdobram para atender às necessidades dos filhos, mas basta precisarem de um favorzinho para ouvirem uma porção de desculpas, fora o comportamento egoísta e uma má vontade gigantesca.

No fundo, esses pais se culpam por terem feito demais por seus filhos sem que eles precisassem se virar para resolver seus próprios problemas. Tudo muito mastigadinho, na boquinha.

E no fundo os filhos sabem que precisam fazer algo por seus pais, mas a preguiça, o egoísmo e a falta de experiência imperam…

Toda essa reflexão me surgiu com base nos últimos acontecimentos aqui na casa do Bom Marido.

Meus sogros precisaram viajar para resolver assuntos muito importantes, mas a grande preocupação seria a cachorra Fox que, sendo muito idosa e de grande porte, não poderia viajar com eles. A solução seria deixá-la aos cuidados do Meu Amado, que por sinal já foi dono da Fox em sua infância.

Fox_3

Confesso que cheguei a pensar que o Meu Amado não saberia lidar sozinho com todos os problemas da Fox, afinal, em mais de 15 anos ela nunca ficou muito tempo longe de casa e dos meus sogrinhos.

A rotina do Meu Amado foi alterada, pois ele teve que passar a limpar xixi e cocô da Fox (onde ela mora é sossegado, pois é como se fosse uma chácara com gramado, terra e bastante espaço); limpá-la com frequência, pois ela acaba pisoteando nas próprias necessidades; dar água e a comida especial dela duas vezes ao dia; proporcionar conforto e um abrigo quentinho para ela descansar; ficar sempre de olho para ver se ela não está precisando de nada; dar amor, carinho e atenção, pois todo animal de estimação precisa disso; entre outras coisas que estão por vir (sessões de acupuntura, medicamentos e etc…)

Fox_2

Qualquer outra pessoa com quintal em casa pensaria: “Mas é só um cachorro. É só deixar lá de boa e pronto”. Mas a Fox precisa de cuidados. Ela está idosa, com um probleminha na coluna, longe da própria casa e das pessoas que ela está acostumada a ver todo dia.

Ainda bem que Meu Amado está conseguindo cuidar dela, mesmo detestando ter que limpar o quintal várias vezes ao dia!

(Ele se preocupa tanto com a Fox que até construiu uma rampa para facilitar que ela suba as escadas.)

A Fox, uma mistura de Pastor Belga com alguma outra raça, deu muitas alegrias para o Meu Amado quando ele ainda morava com os pais, na chácara. Foi ele que escolheu aquela bolinha preta e peluda que corria e brincava todo dia com ele pelo gramado e era forte, robusta, atlética e cheia de vida.

Fox_4

Mas a velhice chega para todos, até para os animais. É por isso que temos que continuar cuidando muito bem deles, afinal, assim como nossos pais, os bichinhos também não merecem ser abandonados e esquecidos em um canto qualquer.

#ficaadica

Fox_1

Rumo aos 300!!!

CSUBM_Capafinal_2013aOlá, amigos!
Não tenho palavras para agradecer a todos os leitores do livro “Como ser um Bom Marido – Porque toda mulher tem o Príncipe Encantado (ou o Sapo) que merece!”
É uma sensação muito bacana ter um trabalho seu sendo visto, comentado e elogiado por muitas pessoas, inclusive algumas que você nem conhece!
Fora isso, saber que o que eu escrevo está fazendo bem para essas pessoas, não tem preço!
BM_fotos1E o que eu mais quero é justamente isso: que essa obra faça bem para todos, trazendo um pouco mais de carinho e reflexão para o nosso cotidiano.
É por isso que eu resolvi criar uma meta bem bacana que envolve a participação de todos vocês. É a meta do “Rumo aos 300!!!”

Calma que eu explico.

Tenho em meu Facebook um álbum de fotos que são exclusivamente de pessoas que adquiriram o livro de alguma forma (ou pessoalmente, ou através de depósito bancário, ou como recompensa pelo projeto que coloquei no Catarse, etc).
E hoje, 15 de maio de 2014, o álbum está com 87 fotos, sendo 82 só de pessoas que adquiriram o livro conforme eu citei acima.

BM_fotos2A meta é chegar ao número de 300 leitores, ou seja, 300 fotos de pessoas que possuem o livro “Como ser um Bom Marido”!!!
Falta bastante, hein?
Mas não se trata de uma “missão impossível”, apenas um pouco difícil, mas como eu tenho muita fé, vou chegar a esse número dentro do prazo desejado, que se encerra em…

em…

em…

31 de julho de 2014. Isso mesmo. Preciso rechear o álbum com, no mínimo 218* fotos até o fim deste semestre, e quando isso acontecer…

intTcharaaaaaaammmm!

Farei uma SURPRESA bem bacana!!!
Querem saber o que é?
Então participem do álbum e aguardem a novidade!
😉
____
* 218 fotos, incluindo as das pessoas que receberam seus livros, mas que ainda não enviaram suas fotos. As pessoas que compareceram ao lançamento do livro, cujas fotos estão em outro álbum, são um caso à parte. Elas também participarão da SURPRESA, mas a meta é chegar às 300 fotos no álbum citado inicialmente. Ou seja, os leitores que estão no álbum do LANÇAMENTO não precisam enviar suas fotos com os livros, pois elas não serão inseridas lá e nem contabilizadas.
____
::: Participem!
Comprem o livro e enviem suas fotos para elaine_thrash@hotmail.com!
😉
____
2013_12_07_LançamentoBM7::: DICA: O meio mais fácil, simples, prático e seguro de comprar meus livros autografados é através de depósito bancário (ou transferência), pois assim eu tenho um controle maior do procedimento, além, é claro, de saber exatamente QUEM comprou o livro e enviá-lo direitinho pelos Correios, sem longos prazos ou extravios.
O valor para quem adquire o livro e opta pelo recebimento através dos Correios é único: R$35,00.
Para aqueles que podem vir até mim para comprar, o valor é de R$30,00.
____
Gostaram da ideia?
Então façam parte dos 300 que fazem a diferença e apoiam a leitura e os novos escritores do Brasil!

#projetoRumoAos300 

Sessão: Macho & Fogão (pte. 11)

Nham! Sentiram saudades das gororobas do Bom Marido?

Eis que elas estão de volta, mas quem quiser relembrar as anteriores, eis os links:

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 10)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 9)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 8)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 7)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 6)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 5)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 4)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 3)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 2)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 1)

____

Frango com creme, fritas e saladaFrango com Creme de Leite, Fritas e Salada

Sem segredo! Na mesma frigideira onde o frango foi grelhado na manteiga, é só retirar o frango, colocar o creme de leite, misturar bem, devolver o frango para a frigideira e pronto!

É claro que o Bom Marido conserta o tempero, ajusta aqui, ajusta ali até ficar ideal ao nosso paladar apimentado. Mas esse franguinho com creme é sempre uma pedida prática para o almoço ou o jantar.

As batatas fritas são de praxe. Já a salada com aceto balsâmico e pimenta do reino só eu que aprecio!

Mas cá para nós… Molhar a batatinha nesse molhinho é a melhor parte da refeição!

____

 Torta de frango da mamãeTorta de Frango da Mamãe

Agora é pra valer! Comecei a me interessar mais pelo fogão e, para surpreender o Bom Marido, resolvi tentar fazer, 100% sozinha, esta deliciosa Torta de Frango – receita da minha ilustre e maravilhosa mamãe.

Tudo bem que o liquidificador é meio fraquinho e não me ajudou muito, mas deu tudo certo. Ficou uma delícia.

Da próxima vez eu tento fazer de forma que a massa fique mais leve e aerada. Talvez eu deva bater a massa em partes, de pouquinho em pouquinho até dar certo…

E que a sogrinha não saiba, mas eu quase explodi o liquidificador que ela comprou com tanto carinho para seu filhote!

Heita!

Confira a receita:

::: Recheio: Cozinhe 1 peito de frango com 1 tablete de caldo de galinha. Desfie-o e reserve. Em uma panela média, coloque uma colher(sopa) de azeite e frite bem 1 cebola média picada. Acrescente o frango desfiado, 2 tomates médios picados, 1/2 pimentão picado e temperar à gosto com pimenta do reino, sal, colorífico, e um envelope de Sazon (opcional). Acrescente outros temperos, se quiser. Eu, por exemplo, coloquei pimenta calabresa e estragão também. Reserve o recheio.

::: Massa: No liquidificador coloque 3 ovos, 3 xícaras (chá) de farinha de trigo, 2 xícaras (chá) de leite, 1 xícara (chá) de óleo, 1 pacote (50g) de queijo ralado, 1/2 colher (sobremesa) de sal, 1 colher (sopa) de fermento químico + 1 pitada de bicarbonato de sódio e 1 caixinha de creme de leite. Bata tudo muito bem até ficar um mingau grosso, não muito mole.

::: Montagem: Coloque metade da massa em uma forma untada e enfarinhada. Coloque todo o recheio. Cubra com um pouco de requeijão cremoso (opcional) e cubra tudo com a outra metade da massa. Leve para assar em forno preaquecido (180º) e assar por aproximadamente 45 minutos.

Sirva quente ou fria!

____

Omelete à 4 mãosOmelete à Quatro Mãos

Sem piadinhas, nem trocadilhos. Eu ia comentar que fizemos essa omelete de quatro, mas isso não seria muito bem interpretado pelas pessoas! hehe

A verdade é que eu botei quebrei três ovos em uma tigela, dei uma leve batida e acrescentei cerca de uma xícara (chá) de tomate picado, duas colheres (sopa) de milho verde em conserva, duas a três fatias de presunto picado e levemente frito pelo Bom Marido, meio pacote de queijo ralado, pimenta do reino, pimenta calabresa, meia cebola picadinha, sal e estragão! Misturei tudo muito bem e passei a bola para meu amado fritar!

O certo seria a gente pegar uma frigideira, colocar um pouco de óleo ou manteiga e fritar. Mas como já havia uma frigideira onde ele havia acabado de fritar umas linguiças de frango, resolvemos cometer um crime e aproveitar aquele óleo que ficou no fundinho.

O resultado ficou interessante, mas da próxima vez vamos fritar em óleo novo mesmo!

____

Filé de Peixe com purê de batata e espinafreFilé de Peixe com Purê de Batata e Espinafre

Não existe nada mais prático do que um purê de batatas!

O que não deve ser prático de fazer é esse espinafre batido que minha sogrinha sempre traz para a casa do Meu Amado. Vira e mexe ele abre o congelador e encontra uns pacotinhos por lá!

Muito bom! Preciso aprender a fazer essa parada.

Só sei que o Bom Marido cozinha umas batatas, amassa, coloca o espinafre descongelado e mistura tudo linda e cremosamente!

Nham! O filezinho de peixe temperado com sal e pimenta do reino e grelhado na manteiga só vem para abrilhantar o prato!

____

Strogonoff de frango com arroz integral e batata palhaStrogonoff de Frango com Arroz Integral e Batata Palha

Sem dúvida esse prato já passou por aqui umas 4 ou 5 vezes, pois estamos na 11ª Sessão: Macho & Fogão e eu não canso de postar o Strogonoff do Bom Marido.

É que eu acho tão bonito! E fora isso é um dos pratos que ele gosta muito de fazer e um dos que ficam mais saborosos também. Então sempre que ele faz e eu tiro foto, eu posto aqui!

O diferencial deste prato não está em nenhum ingrediente do Strogonoff, nem no arroz integral, mas sim na batata palha que ele mesmo inventou de temperar.

A gente sempre comprava a Batata Palha Temperada Yoki no Carrefour. Mas como o Bom Marido passou a fazer as compras maiores somente no Atacadista Roldão, a batata palha mais em conta que tem lá é a Lucky (Torcida), que não é temperada.

Então ele mesmo coloca no pacotão: pimenta do reino, pimenta calabresa, estragão e mais algum tempero que estiver em mãos, sacode bem e, voilá! Batata Palha temperada em casa!!!

____

Pudim de Jack Daniel'sPudim de Jack Daniel’s

Certa vez fizemos outra uma deliciosa Torta de Jack Daniel’s (o Whisky predileto do Bom Marido), mas eis que nos deparamos com uma receita de Pudim de Jack Daniel’s e resolvemos experimentar.

Aproveitamos a visita dos nossos pais em um almoço de domingo e fizemos a sobremesa. Quando vimos, estávamos em 4 fazendo o pudim e loucos de ansiedade de vê-lo pronto.

Eu preparei a massa, Meu Amado ralou a casca do limão e providenciou o Whisky. Já minha mãe e minha sogrinha ficaram no fogão fazendo a calda! Que time, hein?

Só sei que o pudim saiu assim achatado e quadrado, pois descobrimos que NUNCA tivemos uma forma de pudim, portanto tivemos que improvisar com as duas forminhas de bolo inglês que, agora sim foram úteis para alguma coisa!

Todo mundo fazendo o pudim de Jack Daniel's!E não é que o pudim ficou uma delícia? Vejam a receita:

::: Ingredientes: 1 lata de leite condensado, a mesma medida de leite, 3 ovos, 200g de açúcar, 3 doses de Jack Daniel’s e 1 limão.

::: Modo de preparo: No liquidificador colocar o leite condensado, o leite, o whisky, os ovos e bater até ficar bem homogêneo. Ralar a casca do limão e acrescentar à mistura. Enquanto isso, preaqueça o forno a 180º e faça o caramelo do pudim: colocar o açúcar em uma panela (ou diretamente na forma de pudim) e deixar dissolver, sem mexer. Colocar a massa em cima do caramelo e assar o pudim em banho-maria por cerca de 40 minutos. Espete uma faca no pudim e, se sair seca, está pronta. Se não estiver, deixe por mais 5 ou 10 minutos. Antes de servir, coloque para gelar.

____

Macarrão colorido com frango e molho brancoMacarrão Colorido Vapt-Vupt

Fim de domingo… Aquela ligeira fome batendo… Mas nada que exigisse um jantar pesado, afinal o almoço de domingo é sempre tarde. Então vamos a um macarrãozinho delicioso e fácil de fazer.

Com um pacote de Tortelini Tricolor Dona Benta, um pacote de Molho de Pimenta Verde Knorr, uma caixinha de creme de leite, meio peito de frango desfiado e alguns temperos, o jantar está deliciosamente garantido!

Uma dica: umas boas gotas de Tabasco na hora de servir dão um toque especial ao jantar!

Nham!

____

Gostou?

Então fique à vontade para deixar comentários e sugestões gastronômicas para nós!

CSUBM_Capafinal_2013a____

Quer saber como adquirir um exemplar do livro Como ser um Bom Marido? Então clique AQUI!

Curta também a página do livro no Facebook: www.facebook.com/comoserumbommarido.

Até mais!

____

LXIX. O Bom Marido vai às compras!

carrinho-de-compras-3Sempre gosto de ir junto com o Bom Marido ao supermercado, para ajudá-lo a procurar os itens e, sempre que possível, colaborar na hora de passar no caixa.

(Mentira, eu gosto mesmo é de passear no mercado, ver gôndolas, embalagens, novidades, ofertas, curiosidades, ticar a listinha, sentir o cheirinho de supermercado, empurrar o carrinho alegremente pelos corredores e ser feliz, rs!!!)

Brincadeira!

Não sou a louca do supermercado, mas eu confesso que adoro passear pelos corredores, mesmo que eu não vá comprar coisa alguma!

Mas como eu estava dizendo, nem sempre consigo ir às compras junto com Meu Amado. Às vezes os itens fundamentais da vida dele (Coca-Cola, batata frita e açúcar) acabam e ele se vê obrigado a sair da toca sozinho para ir comprá-los.

Víciomaldito

Antes o trajeto era somente até o Carrefour mais próximo da casa dele. Mas como ele compra em grande quantidade para já deixar estocado e evitar sair de casa o máximo possível (lei do menor esforço!), a alternativa mais em conta passou a ser o Atacadista Roldão.

donabentaLá ele compra:

Coca-Cola (fardos e fardos!);

– Açúcar União (pacotão fechado);

– Carnes (quilos e quilos de frango e carne vermelha);

– Batatas congeladas para fritar (pacotões gigantes), preferência: McCain;

– Farinha de trigo Dona Benta (pacotão de 5 kg);

Wafer Bauducco– Biscoitos (Wafer Bauducco), Chocolate Bis, Doce Gibi ou Paçoquita e outras besteirinhas;

– Batata palha (tamanho família). Lá no Atacadão a única marca que presta e compensa pelo preço é a Lucky;

– Papel toalha (vários rolos). A marca mais em conta é a do próprio Roldão;

– Margarina Doriana sem sal (vários potes, afinal ele utiliza muito para cozinhar);

– Requeijão cremoso. Como é caro, ele só compra um ou dois copos. Preferência: Danubio;

doriana_cremosa_500g_sem_sal– Batata, tomate, cebola… Itens básicos da culinária do Bom Marido!

– Entre outras coisas que, geralmente, eu coloco na listinha de compras…

O Atacadista Roldão tem bons produtos com preços que até valem a pena, mas o problema é que a variedade de marcas não satisfaz as nossas exigências, nos obrigando a ir até o Carrefour comprar o que estiver faltando, como por exemplo o leite Batavo e o suquinho Clight.

Clight_Uva

nesfit_mel_amendoasDa última vez em que o Bom Marido foi ao Carrefour, ele foi sozinho e comprou algumas coisinhas pensando em mim também:

– Suco Clight nos meus sabores prediletos (Uva e Lima-Limão);

– Cereal Nesfit – Mel e Amêndoas (meu prediletíssimo!); e

Yakult.

A listinha sempre ajuda o Meu Amado a fazer as compras, mas só o fato dele se preocupar em comprar coisinhas que eu gosto e não fico sem, já mostra o carinho dele em me ver bem, feliz e satisfeita nos dias em que durmo lá na casa dele.

Um Bom Marido não se preocupa apenas com o próprio umbigo. Ele se preocupa com o bem estar da Boa Esposa também! E com certeza tem que ser recíproco!

😉

E vamos às compras!

#ficaadica

 

LXVIII. Feriado, sossego e alegria!

Lucky_sossegoQue vida boa!

Sem trânsito, sem gastos, sem furdúncio… Só o conforto do lar e do colinho do Meu Amado.

Após ter passado anos e anos trabalhando enlouquecidamente sem saber o que era sábado, domingo e feriado, eis que pude desfrutar de um feriadão sem remorso algum nos braços do Bom Marido.

Não é preciso ir longe, nem gastar rios de dinheiro para aproveitar as coisas boas da vida. Às vezes é bom ficar em casa assistindo a alguns filmes e seriados, comendo pipocas na cama.

Dormir abraçadinhos até tarde sem se preocupar com o despertador. Tomar aquele super banho juntinhos, com direito a massagem e tudo mais! E depois ainda tomar uma sopinha com pão caseiro. Hmmm…

Tem tanta coisa boa para fazer em casa no feriado! Mas às vezes também é tão bom não fazer coisa alguma!

Vivemos em um mundo tão caótico, tão competitivo, tão urgente que não podemos nos dar ao luxo de descansar. Qualquer horinha sem fazer algo “útil” já é sinônimo de improdutividade. E aí bate aquela culpa, aquela sensação de que está faltando alguma coisa.

Mas descansar também é útil. Aliás, é importantíssimo. É como deixar um liquidificador ligado ininterruptamente. Uma hora ele queima. Assim também funciona conosco. É preciso desligar de vez em quando, algumas horas, alguns dias. E não é preciso fazê-lo em uma praia paradisíaca só para depois postar as fotos no Instagram para os “amigos” verem.

Desliguemos-nos de tudo isso: obrigações, conexões, televisões, ostentações. Vamos cuidar de nossas mentes e de nossos corações.

Pipoca e filme!Se tiver uma rede, deite-se nela e leia um livro.

Se não tiver, leia no sofá, na varanda, na cama, naquele cantinho agradável da casa…

Ou então, faça palavras-cruzadas. É um passatempo leve, mas que ao mesmo tempo mantém a mente exercitada, sem cansar.

Pratique a “cozinhaterapia”! Faça um prato diferente ou até mesmo uma torta de banana para a pessoa amada! Sem dúvida o cheirinho de açúcar e canela pela casa deixa a vida mais gostosa!

Pinte, desenhe, dance, escreva! Faça algo que você gosta e que não seja trabalhoso.

Durma. Durma bastante! Durma sem culpa! Acorde, coma, beije a pessoa amada, afague seu bichinho de estimação e durma outra vez!

Aproveite bem o sossego desses dias.

E seja feliz nos dias que virão! 😉

#feriado