XCVIII. Mais um ano!

IMG_8815

Eita que 2015 já acabou. Passou feito um furacão, balançou um pouco as estruturas, mas acabou muito bem.

Começou lindo, com mil passeios que fiz com o Bom Marido lá no Canadá. Aliás, não consegui atualizar cada detalhe da nossa viagem, como era o planejado, mas acho que nas próximas postagens eu consigo. Eu ACHO!

Assim que voltamos de viagem, deu aquela sensação estranha de que estávamos no lugar errado, sabe? A sensação de que não deveríamos ter voltado do Canadá. Então bateu aquela depressão pós-viagem que tanto temíamos.

No começo foi difícil. Voltamos em uma época estranha, com as coisas fora do lugar e com uma crise no país que estava afetando mais o psicológico que o bolso.

Foi então que começamos a pensar nos “e se…” da vida e isso incluiu “e se um dia, daqui a uns dois anos, nos mudássemos para o Canadá?”. Confesso que ainda está só na hipótese, pois não conseguimos notáveis progressos para que isso se realizasse.

Primeiro porque precisaríamos comprovar uma boa quantia em dinheiro para começarmos nosso processo de imigração; depois teríamos que organizar uma série de coisas aqui antes de finalmente decidirmos começar tudo praticamente DO ZERO em outro país.

Parece mais fácil estar sozinho, pegar uma mochila, largar tudo aqui e viajar para bem longe, sem vínculos, sem amarras, sem cordões umbilicais e sem arrependimentos. O que não é o nosso caso. Temos que pensar sempre em dois. Três com o gato.

IMG_8627

Mais uma coisa para resolvermos: os procedimentos para levarmos o Lucky conosco!

Fora isso, ainda teríamos que procurar um local lá para morarmos, que não fosse muito caro, que não fosse muito tosco e que aceitasse animais. Me refiro ao gato!

Levaríamos uma grana extra para nos mantermos lá enquanto não pintasse nenhum trampo para nós, mas primeiro teríamos que fazer grana aqui para termos essa reserva. O que só foi acontecer lá para Maio/ Junho, ou seja, na metade do ano já…

Mas até que o ano foi bom. Nem péssimo, nem maravilhoso. Deu para passar. Difícil foi superar a perda do vovô Leon (avô do Thierry), o que piorou ainda mais a maré de tristeza pela qual estávamos passando.

IMG_8720

Para mim, graças a Deus, muitos trampos foram surgindo, a ponto de eu não ter tempo de descansar para curar uma torção no pé, um mau jeito no ombro, gripes, resfriados, dores de cabeça e etc…

Tanto é que hoje, 05 de janeiro, ainda estou com uma tosse que começou em 27 de dezembro, por conta da mistura: calor + muito ar condicionado + semanas seguidas de trabalho sem folga!

Pra que folga? Quando se tem um objetivo em mente, folgar é algo que atrapalha. Claro, serve para descansar, curtir um pouco mais a companhia do Bom Marido, mas de forma geral me deprime, me dá a sensação de não estar sendo útil!

Ainda mais para nós que pretendemos casar e mudar de país: quanto mais freelas, melhor! Quanto mais dindim entrando, melhor! Uhuuu!!!

E só termos foco e um bom planejamento. Deixar a vida organizadinha aqui para conseguirmos construir uma vida nova lá. Nós três: Meu Amado, nosso bebê peludo e eu. E que nossos parentes possam nos visitar de vez em quando, especialmente quando pensarmos em aumentar a família.

Eis uma questão que vem passeando pela mente do Bom Marido. Se for para termos filhotes, que nasçam no Canadá. Eu não faço muita questão de ser mamãe, por isso deixo essa decisão para quando o alarme de “Putz! Quero ser pai!” do Thierry apitar! Hahaha!

Se tivermos gêmeos, melhor! Assim os 9 meses de gestação + as dores + enjoos + o parto + a recuperação serão resolvidos numa tacada só!

Para encerrar, fiz uma bela homenagem ao meu amado no dia 29 de dezembro de 2015, dia em que completamos nossos 5 anos de namoro + noivado. Comemoramos em casa mesmo, com panquecas no café da manhã, pipocas, filmes e um jantar com direito a Strogonoff de Frango e um bom vinho tinto!

IMG_8628

Na mesma data, no ano anterior, estava eu indo buscá-lo no Aeroporto Internacional de Vancouver! Foi o melhor presente de namoro que eu poderia ganhar. Para completar, minha irmã até fez um jantarzinho gostoso para nós!

IMG_2670

Mais uma lembrança boa que nos faz querer morar no Canadá com a máxima urgência.

Será que a gente consegue?

Que Deus nos abençoe; que os anjos digam “Amém” e que o universo conspire a nosso favor para que o sonho de morar no Canadá se concretize o mais rápido possível!!!

Bora torcer!

E um Feliz 2016 do Bom Marido e da Boa Esposa! Ah, e do Bom Gatinho também! rs

IMG_8615

Agradecimentos aos amigos e leitores que já adquiriram exemplares do livro Como Ser Um Bom Marido e aos que estão para adquirir também!

Obrigada pela visita e até a próxima!

😉

XCVII. O Bom Marido no Canadá – Victoria, BC; Aniversário do Bom Marido; Final de semana inesquecível; e muito mais!

O final de semana dos dias 24 e 25 de janeiro de 2015 foi muito especial para nós.

Primeiro porque o aniversário do Bom Marido é dia 25 de janeiro, e segundo porque escolhemos passar o final de semana em um dos lugares que eu sempre sonhei em levar o Meu Amado para conhecer: Victoria, a capital da British Columbia.

Quando estive lá pela primeira vez, achei o lugar ideal para um passeio romântico. Eu me imaginei naquela cidade com o Thierry e queria muito que ele estivesse ali comigo.

Tanto quis, que deu certo!

A princípio eu pensei em fazer da mesma forma que fiz em 2012, ou seja, só um bate e volta. Mas eis que o próprio Bom Marido resolve me surpreender com a ideia de ficarmos o final de semana inteiro lá. Achei lindo!

E assim fizemos.

Ainda estava escuro quando pegamos o ônibus #5 na Robson Street até à Vancouver City Centre Station.

Lá, pegamos o metrô até à Bridgeport Station, onde esperamos pelo ônibus #620 que nos levaria ao Tsawwassen Ferry Terminal.

Compramos nossos bilhetes de viagem e embarcamos na incrível e gigantesca balsa Coastal Celebration com destino à Swarz Bay.

Fizemos um delicioso passeio, com direito a muitas fotos, claro!

Chegando à Swarz Bay, pegamos mais um ônibus, o #70 em direção à Victoria, que passa por Sidney.

Ufa! Ônibus + metrô + ônibus + Ferry + ônibus…

Caramba! É uma longa jornada, mas que vale muito a pena.

Chegando em Victoria, a primeira coisa que fizemos foi entrar no The Bay Centre (um shopping) para comermos alguma coisa antes de irmos para o hotel fazer check-in.

Na praça de alimentação, encontramos POUTINE, essa deliciosa meleca feita com batata frita, gravy, queijo e mais algumas combinações extras! Foi a primeira vez que o Thierry (de descendência Belga) experimentou essa iguaria que faz qualquer amante de batatas ficar babando. E com ele não foi diferente! Ele adorou a gororoba!

Em seguida, fomos a pé até o Days Inn, na Belville Street, fizemos check-in e demos uma breve descansada (enquanto as baterias das câmeras recarregavam um pouco) antes de sairmos para explorar as redondezas.

Adoro hotel quem tem cafeteira, café e chá no quarto. Ah, se todos os hotéis do mundo fossem assim, principalmente os do Brasil!

Seguindo com nosso passeio, caminhamos até o gigantesco Royal BC Museum, que fica na Bellville Street com a Government Street. Compramos nossos tickets e começamos a explorar cada pedaço do museu.

Tiramos uma tonelada de fotos e nem percebemos a hora passar, o que foi péssimo, pois quando anunciaram que o museu encerraria as atividades, ainda faltavam algumas galerias para visitarmos. Tentamos ver tudo em menos de 15 minutos e às 17h tivemos que sair, com gostinho de “quero mais”…

Saindo do museu, demos uma caminhada pelas lindas ruas de Victoria e fomos em busca de algum lugar para jantarmos. Não estávamos afim de gastar muita grana com comida, mas infelizmente as coisas são bem caras em Victoria, assim como em Vancouver.

Como tínhamos trazido uns lanches de casa, que por sinal haviam ficado no hotel, decidimos fazer só um lanchinho barato para enganar a fome e deixar para comer nossos quitutes mais tarde. E o que tinha de mais prático e barato por ali? Pizza. Sim aquelas fatias de pizzas que vendem feito água em qualquer lugar!

Após o lanche, caminhamos mais um pouco pela região e voltamos para o hotel, pois já estava bem escuro. Luzes de Natal ainda enfeitavam a cidade, em especial os Parliament Buildings, cuja arquitetura neobarroca é exuberantemente linda.

Voltando ao hotel, encontramos uma Liquor Store bem ao lado, então resolvemos comprar um bom vinho para celebrarmos “notre amour” e o aniversário de Mon Amour!

Olha que chique nosso banquete!

Sanduíches de pão integral com queijo e peito de peru, batatinhas chips President’s Choice e um chileno Frontera!

No dia seguinte, acordamos cedo, tomamos café da manhã no restaurante do hotel e saímos em direção à Fisherman’s Wharf, um local que virou atração turística por causa das casinhas flutuantes! Encontramos até uma linda foca que ficava se exibindo e fazendo pose para as fotos!

Seguimos beirando a costa e chegamos ao Breakwater Ogden Point, um imenso quebra-mar que poucos turistas conhecem, mas que vale muito a pena atravessar seus 850 metros partindo da Dallas Street. Uma vista exuberante!

Até vimos um senhor pescando por lá, ou pelo menos tentando!

Saindo do Odgen Point, pegamos a Dallas Street e seguimos em direção ao Holland Point Park, onde tiramos mais umas fotinhos e, bem quando estávamos tentando tirar uma selfie, um senhor que estava passeando com eu cachorro se ofereceu para tirar uma foto nossa. Quanta gentileza!

Nossa próxima parada (que demorou mais que o esperado, afinal) foi o gigantesco Beacon Hill Park. Entramos no tal parque para darmos uma olhadinha e em seguida voltarmos para Downtown, mas quem disse que a gente conseguia sair do parque? Rodamos por horas, nos perdemos dentro do parque, andamos em círculos e finalmente encontramos a saída! Mas não sem antes tirarmos lindas fotos!

De volta ao Centro, fomos ao adorável Miniature World! Isso mesmo!!! Um mundo em miniatura repleto de maquetes com fatos históricos, contos de fadas, curiosidades, cenários, casas de bonecas, trenzinhos e muito mais! Algumas maquetes eram interativas e todas elas eram muito bem detalhadas! Um incrível lugar que vale a muito a pena visitar, tanto é que fui duas vezes, uma em 2012 e outra neste passeio com Mon Amour!

E é claro que recheamos o álbum de fotos também!!!

Saindo do Miniature World, fomos em busca de alguma refeição rápida e fácil pelas redondezas… Pois é. Fomos de pizza novamente. A diferença é que comemos uma pizza mais suculenta, mais saborosa e em um local mais estiloso também, o The Joint Pizza na Wharf Street.

Em seguida, decidimos ir a pé até até o Craigdarroch Castle, o mesmo que visitei em 2012 e pedi aos céus para que o Thierry tivesse a oportunidade de conhecer também! Foi emocionante caminhar longamente até lá e ver os olhos de admiração do Meu Príncipe diante de um castelo tão lindo.

Uma pena termos chegado tarde, pois o castelo já estava fechado e nós não pudemos visitá-lo por dentro. Esta pode ser a missão da nossa próxima viagem ao Canadá: passar uns dias em Victoria (desta vez com um roteiro mais organizado), de preferência sem ser no inverno, assim aproveitaremos bem mais a luz do dia e teremos a chance de visitar não apenas o castelo, como também os Butchart Gardens e mais alguns parques pelo caminho (sem nos perdermos, claro!)

De volta ao Centro, começamos a jornada de volta para Vancouver. Pegamos um ônibus até Swarz Bay, em Sidney, e compramos nossos tickets da balsa, porém tivemos que esperar quase uma hora pela próxima balsa rumo ao terminal  Tsawwassen.

Na viagem de balsa, lembrei que não havíamos comemorado o aniversário de Mon Amour por completo. Faltava um bolinho, não é? Então fui até à cafeteria e comprei uma deliciosa fatia de bolo de chocolate e um copão de chocolate quente para nós. Só faltaram as velinhas, mas tudo bem!

Desembarcamos da balsa Coastal Renaissance e pegamos ônibus, metrô e mais um ônibus de volta para o nosso apê.

Foi uma linda e inesquecível viagem que fizemos e que pretendemos fazer outras vezes, se Deus quiser, se nosso dinheiro der e se o futuro assim nos permitir também!

Passeio aprovadíssimo e recomendadíssimo por nós.

E assim foi o final de semana de aniversário nas Aventuras do Bom Marido no Canadá. ❤

Obrigada pela visita e continuem acompanhando esta jornada que, infelizmente, está chegando ao fim!

😉

XCII. Depoimento de um Bom Marido sobre sua Boa Esposa

DSC02409Hoje é dia 15 de julho de 2015.

Há exatos 37 anos, um jovem casal entrava no altar para dar início a uma vida repleta de paz, amor, felicidade, carinho, companheirismo e compreensão.

Acho muito linda a história de amor desses dois que se conheceram na Bahia quando ele foi ao casamento de seu irmão com a tia dela. Depois desse dia, começaram a trocar cartas, namorando dessa forma durante cerca de um ano.

Às vezes, ele viajava de São Paulo até à Bahia em um feriado prolongado, enfrentando uma longa e cansativa viagem de ônibus, só para chegar lá, conversar com o futuro sogro, dar um beijo em sua amada e depois voltar para São Paulo.

DSC01151Casaram-se na Bahia, mas foram viver em São Paulo, onde tiveram duas filhas.

Aproveitaram bem os 3 primeiros anos de casamento passeando bastante, viajando, fazendo planos para o futuro e se estabilizando para então começarem uma família.

A primeira filha chegou tranquilamente. 3 anos depois veio a segunda, não tão tranquila assim! Rs!

Até hoje dedicam suas vidas a elas, bem como a ajudar aos parentes e amigos que precisam.

Levam uma vida simples, sem frescuras e ostentações, mas recheada de amor, carinho, generosidade e esperança.

Um casal que todo mundo ama e admira. Um casal que está sempre junto na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, sempre firmes e fortes, com a bênção de Deus!

Um casal que tenho o maior orgulho de chamar de MEUS PAIS!

– Parabéns, Luiz e Zélia! 37 anos de casório não é para qualquer casal, não! Continuem assim: se completando, se ajudando, sendo compreensivos, companheiros e carinhosos para sempre.

Muita paz, muita saúde, muita fartura e muito amor em suas vidas!

Obrigada por serem meu alicerce e me ensinarem tantos valores importantes que levo comigo para todo lugar.

Obrigada por serem o casal mais fofo e querido da família!!! AMO VOCÊS!!!

FELIZ 37 ANOS DE CASADOS!!! ❤ ❤ ❤

DSC02348____

E para completar essa postagem, segue um videozinho que gravei em fevereiro de 2012, quando estávamos comemorando o aniversário da minha irmã Eliane no restaurante México 70, em Guarulhos.

DSC02411Era para eu ter postado esse vídeo antes, mas achei que tivesse perdido esse registro em meio aos backups do meu computador problemático. Fora a minha total incapacidade e falta de paciência para editar vídeos!!! (Shame on me!)

Mas está aí: cru, tosco, divertido, bagunçado, mas com uma mensagem muito importante a ser transmitida: O MAIS PURO AMOR!!!

Espero que gostem! 😉

____

LXXII. Cuidando direitinho

Thierry e Elaine fazendo graçaDevo confessar que tenho andado bem chata, irritada e impaciente esses dias. Qualquer coisinha fora do lugar já me deixava uma pilha de nervos. Muitos problemas, muitas coisas para resolver, a saúde bem abalada…

Minha irritação, internamente, era também uma reação à indiferença das pessoas ao redor. Era como se, no fundo, eu achasse que todo mundo devesse estar a par dos meus problemas e se comover com isso.

Mas não é bem assim. Uma coisa que aprendi bastante com relacionamentos anteriores e, principalmente, com o atual foi que cada um deve estar sempre prestando atenção, não somente ao outro, mas também em si mesmo. Se autoavaliar, se colocar no lugar do próximo, refletir e perceber até que ponto nossas ações e reações estão chateando as pessoas que amamos.

Sorte que tenho o mais paciente dos noivos, mas acredito que, até ele tem saído dos eixos por causa dessa péssima fase pela qual estou passando.

E não se trata de TPM! Desta vez o que me tirou do sério foi ter extraído um siso pra lá de complicado e ter pego um baita resfriado, tudo ao mesmo tempo… E com isso, muitas coisas que eu havia planejado fazer esses dias tiveram que ser descartadas, pois minha recuperação pós cirúrgica foi pior do que eu havia imaginado.

Me lasquei bonito, pois não tive como ir a um super evento literário onde eu poderia ter vendido uma quantidade bacana de livros; paguei antecipadamente por um workshop de TV e Cinema master caro (esse eu tive que ir, pois o acesso era mais fácil), mas não aproveitei 100% do mesmo, tanto pelas dores quanto pela dificuldade de falar e atuar nas cenas propostas… Pelo menos o diretor do workshop e uma das alunas compraram meus livros!

E o pior de tudo: perdi vários trabalhos por causa disso. Tudo bem que uns foram cancelados, outros foram adiados, mas eu acabei impossibilitada de correr atrás de outros, às pressas, para substituir essas perdas.

(Vida de freelancer é assim: corre atrás aqui, corre atrás ali… Se mata, se desdobra, não vive, não come, não dorme e não pode nem pensar em ficar doente…)

E todo esse estresse gerado pelos meus problemas acabou afetando onde não deveria: meu relacionamento.

Tudo bem que, não são apenas nas horas boas que as pessoas devem ficar próximas. Mas eu não gosto de chatear Meu Amado com meus problemas, pois ele acaba absorvendo demais e se entristecendo muito também. Isso sem falar que eu fico nervosa com tudo dando errado e acabo descontando em quem está perto.

Mas como eu já citei várias vezes, tenho sorte de ter um cara tão bacana, carinhoso e compreensivo ao meu lado.

Preocupado com minha saúde e as minhas atuais necessidades, especialmente por causa da alimentação, ele faz tudo pensando em mim: purê de batata com espinafre, frango cremoso desfiado, miojinho, sopinha, etc…

Fora isso ele fica de olho para ver se tomei os remédios e está sempre me trazendo um cházinho, um café, um copo com água! Um verdadeiro cavalheiro e de quebra um ótimo enfermeiro também! hehe

Só mesmo o amor para suportar um rosto inchado, olheiras, tosse carregada, nariz escorrendo, várias assoadas de nariz bem sonoras e nojentas, fora os trajes de mendiga que sempre uso quando estou doente: moletom, blusas de lã, roupão, touca e pantufinhas macias. Cada coisa de uma cor mais bizarra e sem graça que a outra! Um luxo! rs

Mas é isso aí… O amor suporta tudo, mas não é por isso que iremos sobrecarregá-lo com problemas e pendências que precisam ser resolvidas. É só prestar atenção para não transformar o coração em um cesto de roupa suja que só vai aumentando, aumentando até explodir e alguém finalmente resolver lavar.

E hoje é meu aniversário. Ainda estou toda dolorida por causa do siso e ainda estou tentando me recuperar de um resfriado porreta, mas estou feliz e agradecida pelo grande presente que é ter um Príncipe Encantado cuidando de mim com tanto carinho!

Espero que muitos outros namorados, noivos, maridos e afins façam o mesmo por suas amadas!

#ficaadica

3 meses do livro “Como ser um Bom Marido”!!! (com vídeo!)

2013_12_07_LançamentoBM8Muito bem, pessoal!

É com muita alegria que venho lhes mostrar (quase) tudo de bom que aconteceu desde o dia 07 de dezembro de 2013, data do lançamento do meu segundo livro “Como ser um Bom Marido – Porque toda mulher tem o Príncipe Encantado (ou o Sapo) que merece!”

Muita coisa bacana aconteceu nestes 3 meses de vida do livro!

Além dos 116 apoiadores do projeto no Catarse, diversas outras pessoas me procuraram querendo comprar um exemplar autografado.

Fora isso, meus pais, minha mãe e minha irmã divulgaram e venderam o livro para um monte de gente que eu nem conheço! E o bom de tudo isso é receber o feedback dessas pessoas, dizendo que adoraram as dicas, os textos, a capa e todos os detalhes do meu trabalho!

Não há preço que pague esse reconhecimento!

Por isso eu fiz esta homenagem a todos os que apoiaram e adquiriram o livro de alguma forma.

Espero que gostem!

Em breve faço outro vídeo comemorativo e mais atualizado. Neste aqui ficaram faltando muitas fotos de apoiadores que não me enviaram as suas e dos que ainda não receberam seus exemplares. Fora algumas pessoas que já compraram o livro e muitas outras que ainda IRÃO COMPRAR muito em breve, se Deus quiser!!!

Livros_Correios_2013

Aguardem!

😉

____

ComoserumBomMarido_capa2Links relacionados a este post:

Agradecimentos (neste blog)

Agradecimentos (no blog Elaine Oliveirarte)

ELE NASCEU!!!

ONDE COMPRAR?

Catarse.me

Como ser um Bom Marido – Youtube

Livro: Como ser um Bom Marido

Press Release sobre o lançamento

No site do Bom Marido também!

3 Anos de Muito Amor!

29/12/2013 - 3 anos de Namoro - Thierry e ElaineQuem diria! Chegamos ao nosso 3º ano de namoro! Yupiii!!!

O que eu posso dizer desses 3 anos? Simples! Que foi tudo maravilhoso, lindo, perfeito, sublime e transformador em minha vida.

Uma coisa é certa. Este WordPress me ajudou muito a avaliar cada momento do meu relacionamento com o Thierry. Eu fico lendo e relendo as coisas que eu já postei, revendo as fotos, corrigindo alguns errinhos que passam batidos nos textos e isso faz com que eu esteja sempre em contato com as coisas boas que o Meu Amado fez e faz por mim.

29/12/2013 - 3 anos de Namoro - Thierry e ElaineÉ importante relembrar o que já foi vivido, pois com a correria do nosso cotidiano, acabamos apagando da memória alguns momentos, mesmo os aparentemente inesquecíveis, e ficamos só vivendo o presente com a cabeça no futuro em uma ansiedade que vai atropelando tudo “desgovernadamente”!

É importante registrar os bons momentos juntos, seja através de um diário, seja através de bilhetinhos, recadinhos, fotos, comemorações, cartas, cartões e até mensagens virtuais!

Eu recordo tudo (ou quase tudo) através deste blog que criei há 2 anos.

29/12/2013 - 3 anos de Namoro - Thierry e ElaineFiquei um ano namorando o Thierry e me encantando com o comportamento, a gentileza, o cavalheirismo e os dotes culinários dele. Era muita coisa boa para não ser compartilhada com o mundo. Então resolvi criar esse espaço em homenagem a ele.

E foi dando tão certo, as pessoas foram gostando tanto que a ideia inicial, que era fazer um livro com este título, acabou finalmente sendo trabalhada e concretizada em uma linda e inesquecível obra que, até o presente momento, vem recebendo elogios de leitores e amigos.

29/12/2013 - 3 anos de Namoro - Thierry e ElaineFoi em dezembro que resolvemos oficializar nosso namoro. Foi em dezembro que criei este WordPress. E foi em dezembro que lancei o livro “Como ser um Bom Marido”.

Justo dezembro, um mês que tem cara de “fim”, de “tchau”, de “acaba logo por favor!” e de lembranças sobre esta época e os entes queridos que já se foram…

Até que dezembro tem sido um mês bacana para mim. Antes eu detestava. Agora eu tenho motivos para celebrar. E agradecer.

2013_12_07_LançamentoBM4Muito obrigada, meu amado Príncipe Encantado e ilustre Bom Marido e “muso” inspirador: Thierry Durieux.

Que possamos celebrar nosso namoro/casório por muitos e muitos anos até ficarmos velhinhos e rabugentos!

Obrigada por me fazer feliz a cada dia mais, sem exageros e extravagâncias. Sempre na medida certa, tijolo por tijolo, em base firme, exatamente como tem que ser!

Je t’aime beaucoup!

____

E para celebrar nossos 3 anos de namoro, resolvemos fazer um belo passeio em Paranapiacaba, com direito à viagem de trem pelo Expresso Turístico da CPTM e roteiro cultural da Rizzatour.

29/12/2013 - 3 anos de Namoro - Thierry e Elaine

Foi um passeio lindo! Pegamos o Expresso Turístico na estação da Luz, cujo embarque ocorreu às 8h30 do dia 29/12/2013.

29/12/2013 - 3 anos de Namoro - Thierry e ElaineO trem é super confortável e toda a tripulação trabalha devidamente uniformizada como era antigamente, na década de 60. São dois grandes vagões de aço inoxidável (com janelinhas arredondadas!) puxados por uma locomotiva a diesel. Durante o trajeto, um membro da tripulação vai narrando algumas informações históricas sobre a ferrovia e as estações por onde o trem passa.

O trajeto da Luz até Paranapiacaba dura 1h30 e, chegando lá, os turistas podem optar por passearem pela cidade sozinhos ou adquirirem pacotes turísticos e ecológicos com acompanhamento de guias. Há também a opção de comprar tudo antecipadamente (tanto as passagens quanto os pacotes) através do site da Rizzatour.

Como eu estava afim de um passeio mais tranquilo com meu amado, optei pelo Roteiro Cultural – Vila Inglesa, que explora mais a história, os costumes e a arquitetura do lugar.

29/12/2013 - 3 anos de Namoro - Thierry e Elaine29/12/2013 - 3 anos de Namoro - Thierry e Elaine

Assim que desembarcamos do Expresso Turístico, vários guias estavam segurando umas plaquinhas com seus respectivos roteiros. Avistamos um rapaz, o Gleison, com a placa “Vila Inglesa” e fomos até ele. Todos os turistas do grupo receberam um adesivo de identificação da AMA (Associação de Monitores Ambientais de Paranapiacaba) para só então seguirmos nosso rumo.

29/12/2013 - 3 anos de Namoro - Thierry e ElaineNossa primeira parada foi para um rápido café ali mesmo próximo à Rua da Estação. Fomos abordados por um cachorro pidão que mal nos viu sentando para comer já apareceu com cara de quem adoraria ganhar um pedaço do salgado que o Thierry havia comprado! Depois os outros cachorros vieram (assim como meninos a pedirem esmola no farol nosso de cada dia) mendigar um pedaço de lanche. E não é por fome, é costume. A turma senta e os cachorros sabidos já marcam território ao redor! E como eu não resisto à carinha de pidão de cachorro algum, acabei dando um belo pedaço de lanche para esse fofo aí da foto! *.*

29/12/2013 - 3 anos de Namoro - Thierry e ElaineEm seguida subimos algumas ruas em direção ao Museu Castelo (local onde viveu o engenheiro-chefe da estação e de onde ele avistava e controlava a vila inteira).

29/12/2013 - 3 anos de Namoro - Thierry e ElaineDe longe a casa não parecia ser tão grande assim, mas passeando por dentro deu para perceber que ela foi uma mansão extremamente confortável.

Após a visita ao museu, já estava no horário do almoço, que por sinal estava incluso no pacote (exceto bebidas e sobremesas. A dica é levar algo para beber lá… R$ 4,00 uma mísera garrafinha KS de refrigerante? Rs! Eu sei, eu sou muito mão fechada mesmo! Rsrs!)

29/12/2013 - 3 anos de Namoro - Thierry e ElaineAlmoço simples, caseiro, mas delicioso. Lá o pessoal costuma transformar suas residências em restaurantes e pequenos comércios, afinal é preciso aproveitar o fluxo turístico e fazer um dinheirinho, não?

29/12/2013 - 3 anos de Namoro - Thierry e ElaineSeguimos em direção à ponte que liga a Vila Inglesa à Vila dos Portugueses. Descemos em direção à única coisa que restou da antiga estação que pegou fogo lá há muitos anos: a catraca. Passando pela catraca seria possível acessar o Museu Funicular (local onde veríamos como os trens eram puxados para subirem a serra em direção à Santos). Infelizmente o acesso estava fechado e não pudemos ir até lá. Uma pena, pois era um dos lugares que Meu Amado e eu mais queríamos ter conhecido!

29/12/2013 - 3 anos de Namoro - Thierry e ElaineSem problemas. Seguimos de volta para a vila e conhecemos a parte “planejada” de Paranapiacaba, onde as ruas são mais largas e as casas foram construídas de forma organizada, para atenderem aos operários que trabalhavam nas estações, bem como suas famílias.

Casas geminadas, casas hierarquicamente construídas de acordo com o status de cada operário, casas para duas ou mais famílias dividirem, barracão dos solteiros… Diversos tipos interessantes de moradia. E tudo aos moldes dos ingleses. Ah, esses ingleses!

DSC06842Hoje algumas dessas casas continuam sendo habitadas, outras se tornaram restaurantes, lojinhas, pontos de informações turísticas e outros.

Continuando nosso passeio, entramos em um lugar muito interessante, o Clube União Lyra Serrano, que era o “point” onde acontecia de tudo: bailes, festas, formaturas, sessões de cinema, apresentações, shows e etc. Um espaço com uma estrutura incrível. Fomos até à sala de projeção para vermos um projetor da época (um trambolho!), além das salas de jogos e do Café Bar do Lyra, onde tomamos um cafezinho esperto!

29/12/2013 - 3 anos de Namoro - Thierry e Elaine29/12/2013 - 3 anos de Namoro - Thierry e Elaine

29/12/2013 - 3 anos de Namoro - Thierry e ElaineEm seguida, fomos ao Parque Natural Municipal das Nascentes de Paranapiacaba onde conhecemos uma das nascentes que abastecem a cidade. Quem opta pelos roteiros ecológicos, tem a oportunidade de percorrer mais trilhas parque adentro, o que não foi o nosso caso.

29/12/2013 - 3 anos de Namoro - Thierry e ElainePor isso estamos considerando ir mais vezes para Paranapiacaba, porém optando pelos roteiros ecológicos!

Após esse refrescante passeio, fomos ao Centro de Visitantes do Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba onde vimos uma exposição com réplicas de plantas e animais que são encontrados no Parque das Nascentes, além de sementes e ninhos de aves e insetos.

29/12/2013 - 3 anos de Namoro - Thierry e Elaine29/12/2013 - 3 anos de Namoro - Thierry e Elaine

Ao final da jornada, cada turista teve um tempinho livre para comprar artesanatos e dar mais umas voltinhas pela vila.

29/12/2013 - 3 anos de Namoro - Thierry e ElaineMeu Amado e eu fomos em busca de sorvete, pois o calor estava escaldante! E quando voltamos ao ponto de encontro para nos reunirmos com o restante do grupo, vimos um senhor fazendo belíssimas pinturas em azulejos. Impressionante o trabalho desse artista (vide foto ao lado). É claro que não resistimos e resolvemos comprar um azulejinho para nós!

Depois fui descobrir, através da informação dada pelo meu amigo Edu Guimarães, que o nome dele é Zé Carlos e que ele um dia já foi funcionário da ferrovia, vivendo agora de sua incrível arte.

De repente, enquanto ainda estávamos a admirar nosso azulejo, apareceu um malabarista próximo à barraquinha onde compramos a obra de arte e começou a jogar malabares com facas, além de estar com uma espada enorme equilibrada em sua cabeça.

29/12/2013 - 3 anos de Namoro - Thierry e ElainePena que já estava na hora de voltar para o trem que partiria às 16h30, senão a gente ficaria ali apreciando mais um pouco o espetáculo!

Nosso guia nos pediu que preenchêssemos um formulário de pesquisa e satisfação e seguimos de volta para o nosso querido trem, rumo à Estação da Luz.

Mas antes, fiz questão de contribuir com o trabalho do malabarista, afinal ele merece! Todo artista que desempenha seu trabalho com amor, técnica e capricho merece.

____

Agradecimentos ao pessoal da Rizzatour que nos atendeu muito bem e ao guia Gleison que foi muito gentil e paciente, desempenhando um ótimo trabalho e nos recheando de informações interessantíssimas sobre Paranapiacaba. Esse passeio valeu muito a pena!

NOTA MENTAL (Dicas para os próximos passeios):

– Deixar a bateria da câmera 100% carregada no dia anterior, rs!

– Besuntar o Thierry INTEIRINHO com protetor solar (tadinho, virou um camarão!)

– Levar um gravador para registrar todas as informações culturais que são passadas! É muita coisa e nós ficamos tão maravilhados que acabamos não conseguindo prestar atenção em tudo o que foi dito!

– E curtir cada momento, sempre!

E este foi o nosso incrível passeio por Paranapiacaba.

29/12/2013 - 3 anos de Namoro - Thierry e Elaine____

Mas nossa celebração de 3 anos não parou por aí não!

Nós chegamos à casa de Mon Amour, fizemos um lanchinho breve e, mais à noite jantamos um delicioso espaguete integral com molho branco, além de brindarmos com uma indispensável taça de vinho tinto, não é?

Espaguete integral com molho branco– Cheers!

____

ComoserumBomMarido_PagSeguroE até o ano que vem, com muitas histórias, passeios e fotos para eu postar aqui (e quem sabe até lançar o livro “Como ser um Bom Marido – parte 2”! Hehe!)

Espero que tenham gostado!

Um grande abraço e um Feliz Ano Novo a todos!

____

Sessão: Macho & Fogão (pte.10)

Eita que chegamos à 10ª parte da Sessão: Macho & Fogão, com as famosas e incrementadas iguarias preparadas pelo ilustre, talentoso e chef Bom Marido!

Quem quiser relembrar as anteriores, é só clicar nos links:

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 9)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 8)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 7)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 6)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 5)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 4)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 3)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 2)

::: Sessão: Macho & Fogão (pte. 1)

____

O ano foi 13, ímpar, mas vamos encerrar essa sequência com um número par, não é? Então sejam bem-vindos à 10ª postagem referente às gororobas do Bom Marido. E até 2014, com mais fotos suculentas e inspiradoras!

Obrigada por acompanharem todas as postagens até hoje! 😉

____

Peixe empanado e Arroz 3 grãosPeixe Empanado e Arroz 3 Grãos

Às vésperas de pescar com o Paizão e o Sogrão, o Bom Marido fez um jantarzinho para todos. Simples, mas muito saboroso.

O peixe que ele escolheu para empanar foi uma das espadas que ele trouxe das pescarias anteriores. O arroz 3 grãos é composto de arroz integral, arroz preto e arroz branco.

Por cima do peixe um molhinho da marca Heinz, sabor barbecue. Achei interessante, mas o Bom Marido, que possui o paladar um pouco mais exigente, prefere esse tipo de molho de outras marcas.

____

DSC05886Filé de Peixe Empanado com Fritas e Mostarda

Tem peixe no congelador? Tem. E batata para fritar? Sempre. Então, na hora da pressa o ideal é ter algo fácil e prático de preparar.

Dica simples: o Bom Marido já deixa os filés de peixe prontinhos no congelador. Assim que ele chega da pescaria ele já limpa os peixes, congela alguns inteiros e outros ele retira toda a pele e a espinha, corta em filezinhos, armazena-os em saquinhos (geralmente de dois em dois) e os coloca no congelador.

Filé de peixe empanado com fritasQuando vai preparar a refeição, ele descongela um saquinho de filé, tempera com sal e pimenta do reino, passa na farinha e frita na margarina, de preferência sem sal.

Fish and Fries. Uma combinação perfeita que aceita mostarda, maionese, catchup, Tabasco e o que mais você quiser acrescentar!

____

Filé de frango com arroz pretoFilé de Frango Grelhado com Molho de Requeijão e Arroz Preto Ruzene

Só para relembrar! Filé de frango grelhado todo mundo já conhece. O Arroz Preto Ruzene feito com margarina e curry também. E o famoso molho de requeijão com cebolinha, nem se fala!

Mas já que na iguaria anterior eu postei uma dica, para esta aqui vou postar também: Para economizar, o Bom Marido compra vários quilos de peito de frango no açougue. Chegando em casa ele desossa os peitos de frango, corta-os em filés e os armazena em saquinhos (também de dois em dois) e os congela.

Ao preparar, basta descongelar um saquinho, temperar à gosto e fritar em um pouco de margarina.

E, claro, o molhinho de requeijão com cebolinha dá um toque mais do que especial!

____

Banana com Nutella Banana com Nutella

Mais uma dica rápida. Desta vez, trata-se de uma sobremesa.

Basta ter alguma fruta macia e um pote de Nutella! Neste caso a fruta escolhida foi a banana, que combina com tudo!

O Bom Marido gosta de comer banana com mel e aveia, ou mel e Neston, ou só a banana com açúcar mascavo.

Super prático e nutritivo!

____

Sopa de cerefólio e torradinhasSopa de Cerefólio e Torradinhas de Pão Caseiro

Mãe é mãe, não é? E no meu caso eu posso dizer também: Sogra é sogra!

Sempre que possível, minha sogrinha prepara alguns tipos de sopa, congela em potinhos de margarina e leva para a casa do seu filhote, o Bom Marido, para ele consumir sempre que bater aquela leve fominha à noite.

O tal do cerefólio ou cerefolho (cerfeuil) é uma erva encontrada na Europa parecida (fisicamente) com a salsa. Tem um sabor bem suave e pode ser usada em sopas, molhos e cremes. É um ingrediente indispensável na culinária francesa.

Essa sopinha que a sogrinha fez merece um capítulo especial, com direito a dicas e a receita propriamente dita (isto se ela quiser revelar o segredo!) e fica uma delícia com as torradinhas de pão caseiro que o Bom Marido faz!

Supimpa!

____

Panquecas Panquecas Americanas e Maple Syrup

Perdemos a receita das panquecas que fizemos da outra vez com base na receita do Edu Guedes, mas graças à internet encontramos outra receita (até mais prática) e mandamos bala!

Ops, digo… O Bom Marido mandou bala, pois da vez que tentei fazer panquecas na casa de Mon Amour foi uma tremenda tragédia, mas ainda bem que ele entrou em ação e salvou as panquecas! Relembre esse fato clicando AQUI.

O Maple Syrup ainda é aquele que eu trouxe do Canadá. Snif! Quero voltar para lá… Não só pelo maple syrup , mas também por todas as outras coisas maravilhosas que existem lá! rs

Mas voltando às panquecas, nada melhor do que servi-las com um delicioso e indispensável café. E pronto! O lanche está garantido!

Obs.: Quem não tem Maple Syrup pode comer as panquecas com mel, xarope de glicose, sorvete, chocolate, chantilly ou outro creme à gosto! O divertido mesmo é comer panquecas!!! \o/

____

Arroz, feijão e filé de peixeArroz, Feijão, Filé de Peixe e Filé Miau, Ops!

Uma semana antes do lançamento do livro “Como ser um Bom Marido”, fui até o Mercado Municipal com meu Papai e meu Amado. Fui ver uns quitutes, umas amêndoas e uns petiscos para servir no lançamento. Nem comemos nada por lá, pois estava lotado, estávamos com pressa e ainda tínhamos que passar no Roldão Atacadista, para comprarmos mais umas coisinhas, em especial os refrigerantes para o dia do lançamento.

Filé Miau!Chegando à casa do Bom Marido, ele fez um arrozinho básico, descongelou um potinho de feijão e fez, rapidamente, uns filezinhos empanados de peixe. Uma delícia! Meu pai até tomou uma cachacinha para acompanhar! 😉

E olha só, até o Lucky quis participar do almoço com a gente!

Um fofo, né? *.*

____

Chocolate Goldkenn - Jack Daniel'sChocolate Goldkenn – Jack Daniel’s

Passear pelo Mercado Municipal tem lá suas vantagens!

A gente encontra coisas que não costuma encontrar nem nos empórios da vida.

No mesmo dia em que fui lá com meu Papai e meu Príncipe Encantado, resolvi presenteá-los com umas cervejas diferentes. No mesmo lugar onde comprei as tais cervejas, comprei uma barrinha de chocolate Goldkenn em uma versão curiosa: Jack Daniel’s.

Jack Daniel’s é o whisky predileto do Bom Marido. Por isso fiz questão de comprar esse mimo para ele.

Testado e aprovado! 😉

____

Café da manhã na camaCafé da Manhã na Cama

Está mais do que comprovado. Café da manhã na cama anima qualquer pessoa a ter um dia mais disposto e feliz.

Sempre é o Meu Amado quem me traz as refeições na cama, mas de vez em quando eu faço questão de preparar o café para ele.

E nem precisa ter muita coisa. Um pão, um bolo (no caso um pedação de panetone), umas torradas, um cereal, um café, uma fruta… Dá para incrementar a bandeja com duas ou três iguarias que o casal gosta de comer e… voilá! É só saborear e encarar o dia com muito amor e alegria! ^^

____

Tralharim ao molho branco com friosTalharim ao Molho Branco com Presunto

Taí uma combinação perfeita: massa e vinho.

É chique, é fácil de fazer, é saboroso e (quase) todo mundo gosta.

Eu adoro!

E o Bom Marido preparou um talharim ao molho branco com presunto (que ele dá uma leve fritada antes de acrescentar ao creme de leite), temperos à gosto e um toque de orégano por cima, para enfeitar.

O vinho que abrimos para acompanhar essa massa foi o Santa Helena – Carmenere, que eu comprei de presente para o Meu Amado há alguns meses.

Uma delícia esse vinho. Com certeza nós recomendamos!

____

Espaguete integral com molho brancoEspaguete Integral com Molho Branco

Sabe o molho branco da receita anterior? Pois então! Sobrou bastante e, como a gente faz de tudo para não desperdiçar alimentos, o que eu acho muito feio, vindo de algumas pessoas, então resolvemos reaproveitá-lo para mais uma refeição, desta vez o jantar de comemoração aos nossos 3 anos de namoro (29/12/2013).

Eu adoro macarrão integral. E esse espaguete combinou muito bem com o molho branco com presunto e especiarias.

E sabe o vinho? Então! Também sobrou e resolvemos finalizar a garrafa, brindando os nossos 3 anos juntos!

E que sejamos muito felizes e possamos comemorar muitos outros aniversários de namoro/casório. E claro, com mais guloseimas apetitosas para eu continuar postando por aqui!

E até a próxima!

😉

____

Já viu o livro “Como ser um Bom Marido”? Não? Então veja:

ComoserumBomMarido_PagSeguro

2 anos de WordPress!!!

Rindo de que?

Dezembro de 2011 – Thierry e eu na casa dos pais dele!

Uhuuuu!!!

Como o tempo voa, hein? Há exatos 2 anos eu criei uma conta aqui WordPress para falar sobre um assunto que me deixa muito feliz e orgulhosa: meu relacionamento com o cara mais doce e incrível que eu tenho a honra de namorar! Ele, o único, o digníssimo Thierry Durieux, o famoso Bom Marido!

Isso mesmo, pessoal! Em 20/12/2011 eu publiquei meu primeiro post aqui no blog. Relembrando: I. Introdução.

E quem diria que um dia essa brincadeira fosse ser tão bem aceita por todos a ponto de virar um curioso e divertido LIVRO?

2013_12_07_LançamentoBM8

07/12/2013 – Thierry e eu no lançamento do livro!

Eu não tenho palavras para agradecer a todos os que acompanharam essa trajetória desde o início e, mesmo os que pegaram o bonde andando, ou simplesmente só ficaram sabendo da existência desse blog através do projeto que eu coloquei no Catarse ou do livro propriamente dito!

Só sei que o que me deixa mais contente é saber que, mesmo tímido e com um certo receio de se expor, meu Bom Marido nunca reclamou de nada que eu postei aqui e ele sempre me deu a maior força para transformar essas postagens em um livro.

Isso sem falar no evento do lançamento que o Meu Amado simplesmente adorou!!! Foi um dia muito especial e só o fato dele ter gostado já me deixou feliz e satisfeita. Mais uma vez, relembrando: ELE NASCEU!!!

Agora é só dar continuidade ao blog, postando receitas aqui, fotos acolá, dicas extras para quem quiser se espelhar em um relacionamento repleto de carinho, respeito e amor, além das costumeiras homenagens que eu também gosto muito de postar alegremente por aqui!

Muito obrigada a todos que, há 2 anos, acompanham minhas postagens, mesmo que com diferentes intervalos entre uma e outra (sou uma péssima blogueira, admito!), afinal minha vida de escritora e artista independente não é muito fácil: muitas viagens a trabalho, muitos compromissos, muita correria… Eu atraso as postagens, mas não falho, ou prefiro postar somente quando tenho algo muito importante e útil a dizer!

E é isso, galera!

CapaLivro2KEspero que eu consiga manter esse WordPress por muitos e muitos anos e lançar o “Como ser um Bom Marido” – pte. 2, 3, 4, etc, com vários subtítulos e assuntos interessantes! hehe

E vocês, por favor, continuem acompanhando este blog e, quem tiver interesse em adquirir um exemplar do livro, basta entrar em contato comigo aqui mesmo no WordPress ou através dos emails elaine_thrash@hotmail.com | elaineoliveirarte@globomail.com.

Corram, pois eu só fiz 500 cópias e até o presente momento já foram vendidos 101 livros, e olha que o lançamento foi só há 13 dias, hein?

Vamos lá, pessoal!

Quem quiser dar uma força, basta continuar acompanhando, curtindo e comentando por aqui, ou curtindo lá na página do Facebook, ou divulgando para os amores, amigos e inimigos, ou então, melhor ainda: comprando o livrooo!!! Uhuuu!!!

Grande beijo e até mais!

😉

::: Ah, só para explicar: com o Thierry (o Bom Marido) farei 3 anos de namoro, certo? Eu comecei a escrever o blog 9 dias antes de completarmos 1 ano oficialmente juntos.

::: Explicando – Parte 2: de certa forma a gente também comemora dia 29 de novembro, pois foi a data do nosso reencontro, em 2010. Dia 29 de dezembro do mesmo ano marca o dia em que resolvemos chutar o balde e confirmar: “É namoro mesmo, uhuuu!!!”

Confuso não? Que nada! São coisas da vida. Coisas do coração!

😉