XCVII. O Bom Marido no Canadá – Victoria, BC; Aniversário do Bom Marido; Final de semana inesquecível; e muito mais!

O final de semana dos dias 24 e 25 de janeiro de 2015 foi muito especial para nós.

Primeiro porque o aniversário do Bom Marido é dia 25 de janeiro, e segundo porque escolhemos passar o final de semana em um dos lugares que eu sempre sonhei em levar o Meu Amado para conhecer: Victoria, a capital da British Columbia.

Quando estive lá pela primeira vez, achei o lugar ideal para um passeio romântico. Eu me imaginei naquela cidade com o Thierry e queria muito que ele estivesse ali comigo.

Tanto quis, que deu certo!

A princípio eu pensei em fazer da mesma forma que fiz em 2012, ou seja, só um bate e volta. Mas eis que o próprio Bom Marido resolve me surpreender com a ideia de ficarmos o final de semana inteiro lá. Achei lindo!

E assim fizemos.

Ainda estava escuro quando pegamos o ônibus #5 na Robson Street até à Vancouver City Centre Station.

Lá, pegamos o metrô até à Bridgeport Station, onde esperamos pelo ônibus #620 que nos levaria ao Tsawwassen Ferry Terminal.

Compramos nossos bilhetes de viagem e embarcamos na incrível e gigantesca balsa Coastal Celebration com destino à Swarz Bay.

Fizemos um delicioso passeio, com direito a muitas fotos, claro!

Chegando à Swarz Bay, pegamos mais um ônibus, o #70 em direção à Victoria, que passa por Sidney.

Ufa! Ônibus + metrô + ônibus + Ferry + ônibus…

Caramba! É uma longa jornada, mas que vale muito a pena.

Chegando em Victoria, a primeira coisa que fizemos foi entrar no The Bay Centre (um shopping) para comermos alguma coisa antes de irmos para o hotel fazer check-in.

Na praça de alimentação, encontramos POUTINE, essa deliciosa meleca feita com batata frita, gravy, queijo e mais algumas combinações extras! Foi a primeira vez que o Thierry (de descendência Belga) experimentou essa iguaria que faz qualquer amante de batatas ficar babando. E com ele não foi diferente! Ele adorou a gororoba!

Em seguida, fomos a pé até o Days Inn, na Belville Street, fizemos check-in e demos uma breve descansada (enquanto as baterias das câmeras recarregavam um pouco) antes de sairmos para explorar as redondezas.

Adoro hotel quem tem cafeteira, café e chá no quarto. Ah, se todos os hotéis do mundo fossem assim, principalmente os do Brasil!

Seguindo com nosso passeio, caminhamos até o gigantesco Royal BC Museum, que fica na Bellville Street com a Government Street. Compramos nossos tickets e começamos a explorar cada pedaço do museu.

Tiramos uma tonelada de fotos e nem percebemos a hora passar, o que foi péssimo, pois quando anunciaram que o museu encerraria as atividades, ainda faltavam algumas galerias para visitarmos. Tentamos ver tudo em menos de 15 minutos e às 17h tivemos que sair, com gostinho de “quero mais”…

Saindo do museu, demos uma caminhada pelas lindas ruas de Victoria e fomos em busca de algum lugar para jantarmos. Não estávamos afim de gastar muita grana com comida, mas infelizmente as coisas são bem caras em Victoria, assim como em Vancouver.

Como tínhamos trazido uns lanches de casa, que por sinal haviam ficado no hotel, decidimos fazer só um lanchinho barato para enganar a fome e deixar para comer nossos quitutes mais tarde. E o que tinha de mais prático e barato por ali? Pizza. Sim aquelas fatias de pizzas que vendem feito água em qualquer lugar!

Após o lanche, caminhamos mais um pouco pela região e voltamos para o hotel, pois já estava bem escuro. Luzes de Natal ainda enfeitavam a cidade, em especial os Parliament Buildings, cuja arquitetura neobarroca é exuberantemente linda.

Voltando ao hotel, encontramos uma Liquor Store bem ao lado, então resolvemos comprar um bom vinho para celebrarmos “notre amour” e o aniversário de Mon Amour!

Olha que chique nosso banquete!

Sanduíches de pão integral com queijo e peito de peru, batatinhas chips President’s Choice e um chileno Frontera!

No dia seguinte, acordamos cedo, tomamos café da manhã no restaurante do hotel e saímos em direção à Fisherman’s Wharf, um local que virou atração turística por causa das casinhas flutuantes! Encontramos até uma linda foca que ficava se exibindo e fazendo pose para as fotos!

Seguimos beirando a costa e chegamos ao Breakwater Ogden Point, um imenso quebra-mar que poucos turistas conhecem, mas que vale muito a pena atravessar seus 850 metros partindo da Dallas Street. Uma vista exuberante!

Até vimos um senhor pescando por lá, ou pelo menos tentando!

Saindo do Odgen Point, pegamos a Dallas Street e seguimos em direção ao Holland Point Park, onde tiramos mais umas fotinhos e, bem quando estávamos tentando tirar uma selfie, um senhor que estava passeando com eu cachorro se ofereceu para tirar uma foto nossa. Quanta gentileza!

Nossa próxima parada (que demorou mais que o esperado, afinal) foi o gigantesco Beacon Hill Park. Entramos no tal parque para darmos uma olhadinha e em seguida voltarmos para Downtown, mas quem disse que a gente conseguia sair do parque? Rodamos por horas, nos perdemos dentro do parque, andamos em círculos e finalmente encontramos a saída! Mas não sem antes tirarmos lindas fotos!

De volta ao Centro, fomos ao adorável Miniature World! Isso mesmo!!! Um mundo em miniatura repleto de maquetes com fatos históricos, contos de fadas, curiosidades, cenários, casas de bonecas, trenzinhos e muito mais! Algumas maquetes eram interativas e todas elas eram muito bem detalhadas! Um incrível lugar que vale a muito a pena visitar, tanto é que fui duas vezes, uma em 2012 e outra neste passeio com Mon Amour!

E é claro que recheamos o álbum de fotos também!!!

Saindo do Miniature World, fomos em busca de alguma refeição rápida e fácil pelas redondezas… Pois é. Fomos de pizza novamente. A diferença é que comemos uma pizza mais suculenta, mais saborosa e em um local mais estiloso também, o The Joint Pizza na Wharf Street.

Em seguida, decidimos ir a pé até até o Craigdarroch Castle, o mesmo que visitei em 2012 e pedi aos céus para que o Thierry tivesse a oportunidade de conhecer também! Foi emocionante caminhar longamente até lá e ver os olhos de admiração do Meu Príncipe diante de um castelo tão lindo.

Uma pena termos chegado tarde, pois o castelo já estava fechado e nós não pudemos visitá-lo por dentro. Esta pode ser a missão da nossa próxima viagem ao Canadá: passar uns dias em Victoria (desta vez com um roteiro mais organizado), de preferência sem ser no inverno, assim aproveitaremos bem mais a luz do dia e teremos a chance de visitar não apenas o castelo, como também os Butchart Gardens e mais alguns parques pelo caminho (sem nos perdermos, claro!)

De volta ao Centro, começamos a jornada de volta para Vancouver. Pegamos um ônibus até Swarz Bay, em Sidney, e compramos nossos tickets da balsa, porém tivemos que esperar quase uma hora pela próxima balsa rumo ao terminal  Tsawwassen.

Na viagem de balsa, lembrei que não havíamos comemorado o aniversário de Mon Amour por completo. Faltava um bolinho, não é? Então fui até à cafeteria e comprei uma deliciosa fatia de bolo de chocolate e um copão de chocolate quente para nós. Só faltaram as velinhas, mas tudo bem!

Desembarcamos da balsa Coastal Renaissance e pegamos ônibus, metrô e mais um ônibus de volta para o nosso apê.

Foi uma linda e inesquecível viagem que fizemos e que pretendemos fazer outras vezes, se Deus quiser, se nosso dinheiro der e se o futuro assim nos permitir também!

Passeio aprovadíssimo e recomendadíssimo por nós.

E assim foi o final de semana de aniversário nas Aventuras do Bom Marido no Canadá.❤

Obrigada pela visita e continuem acompanhando esta jornada que, infelizmente, está chegando ao fim!

😉

COMENTÁRIOS SÃO MUITO BEM-VINDOS!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s