LXIV. Fazendo as coisas juntos – a quatro mãos e dois corações

Em tópicos anteriores falei muito a respeito do valor que deve ser dado ao trabalho da pessoa amada. Isso também deve ocorrer quando os dois resolvem fazer alguma coisa juntos.

Como é o caso daquele casal que, cansado de bater cartão e obedecer patrão, resolve abrir o próprio negócio e ser feliz para sempre… Ou então, trabalhar para sempre!

Se um não der suporte para o outro, o casamento vai para o beleléu em dois tempos. Uma que, trabalhar para/com parentes/cônjuges exige uma boa dose de paciência e muita estrutura psicológica e administrativa para que tudo dê certo, sem desgastes, brigas ou tentativas de uma pessoa passar a perna na outra…

E outra: é preciso saber lidar com situações pessoais e situações de trabalho sem que as primeiras interfiram nas segundas. Não adianta tentar separar. A vida de cada indivíduo é uma só, no entanto as responsabilidades são várias e devem ser administradas cada uma em seu devido momento.

A pessoa deve ser parceira do seu cônjuge e não adversária. Um deve cobrir o outro, ajudar, dar suporte, instruir, elogiar, saber cobrar e aceitar ser cobrado. O relacionamento deve ser sempre uma boa parceria.

____

Não muito longe deste universo, o Bom Marido e eu costumamos fazer várias coisas juntos. Não temos uma empresa ou um negócio, mas uma coisa que sempre acontece conosco é um precisar da ajuda e dos conhecimentos do outro em determinado trabalho.

::: Exemplos:

ComoserumBomMarido_PagSeguro

1) Inventei de fazer um livro (que vocês estão carecas de saber) sobre este blog, cujo título, vocês bem sabem, é: “Como ser um Bom Marido – Porque toda mulher tem o Príncipe Encantado (ou o Sapo) que merece!”.

E a grande maioria sabe que o criador da imagem de capa foi o próprio Bom Marido, bem como alguns detalhes de cor, diagramação, fonte e tudo mais que ele fez questão e teve todo o direito de opinar. Ou seja, eu precisei dos serviços de design e arte em 3D dele para que o meu livro (meu trabalho) ficasse perfeito. Fiz minha parte (o livro) e ele deu o toque dele (a arte).

O livro está à venda em diversos sites, inclusive o do próprio Bom Marido, que deu um charme especial ao anúncio:

th.art.br/_produtos/comoserumbommarido

____

2) Meu Amado desenvolveu um curso de Redesenho para Corte a Laser e fez um vídeo super bacana para divulgar esse curso. Além da revisão e da readequação do texto, o Bom Marido precisou que eu fizesse a narração do vídeo também. Fiquei muito empolgada com a ideia e gravei o áudio com o maior prazer!

O vídeo ficou lindo! O Bom Marido caprichou em todos os detalhes, vejam:

Sem dúvida essa divulgação deu um upzinho nas vendas do curso, mas sempre é bom continuar alastrando por aí para que o Meu Amado possa vender muito mais e assim teremos dindim para finalmente oficializarmos nosso matrimônio conforme manda o figurino!!! rsrs.

Brincadeiras à parte, é muito gratificante ver um trabalho tão bem feito dando super certo e saber que tem um dedinho meu nisso tudo!

____

3) E para finalizar, um exemplo bem prático e útil que pode ilustrar diversas situações do cotidiano de um casal: UM BOLO!

Bolo_ElaineThierry Todos sabem que eu sou uma negação no fogão, mas eu tenho uma relação bacana com o forno. Pois bem, toda vez que a gente inventa de fazer um bolo ou uma torta, eu me encarrego de fazer a massa, enquanto Mon Amour se ocupa com o recheio e/ou a cobertura.

Este é o exemplo que mais se enquadra em um trabalho em equipe. Ou trabalho em dupla. Ou trabalho a quatro mãos, como eu costumo dizer!

Ou seja, se eu fizer uma massa muito pesada, não misturar direito ou esquecer algum ingrediente, o bolo inteiro vai pro saco. E se o Bom Marido deixar a cobertura queimar ou empelotar no fogo, também se tornará inútil para concluirmos o bolo.

Percebem?

Tudo deve ser feito a quatro mãos e dois corações.

Um sempre irá depender (moderada e positivamente) do outro e é assim que as coisas funcionam em um relacionamento.

É assim que as coisas funcionam na vida.

____

Espero que tenham gostado!

😉

Bolo_Lucky

– Vejam só! Até eu ganhei um bolo feito pela mamãe e pelo papai! *.*

2 Respostas para “LXIV. Fazendo as coisas juntos – a quatro mãos e dois corações

  1. É muito bom mesmo fazer as coisas à quatro mãos, eu pessoalmente adoro (e prefiro) fazer isso com as crianças! Com o maridão já é bem diferente, gostamos de fazer sozinhos, um para o outro. E quanto ao trabalho vc sabe que temos a empresa em casa, aí já viu né… 24hs direto com o parceiro dá um certo choque… aí cada um tem que procurar fazer as tarefas sozinho para não terminar o dia mal.
    Legal saber que com vcs dá certo!
    Beijão

    Curtir

    • Ah sim, mas com a gente também é de vez em quando, Gi! Acho que todo casal precisa de uns minutinhos de afastamento, ou cada um ter um projeto paralelo para não ter esse problema de choque mesmo!
      hehe
      Brigadão pelo comentário, viu?
      Volte sempre
      Te adoroooo! \o/
      Bjsss

      Curtir

COMENTÁRIOS SÃO MUITO BEM-VINDOS!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s