L. Matrimônio

www.almamistica.com.br

Ah, o casamento! Uma celebração tão bonita, tão pomposa e tão… cara!

O Bom Marido (apesar de eu chamá-lo assim) e eu não somos de fato casados. A gente só está um nível acima de um namoro tradicional.

Deux ans de "mariage"Ele mora sozinho, eu moro com minha família, mas passo a maior parte do tempo com ele, praticamente morando junto. Lavo, passo, limpo, guardo, organizo, ajeito, ajudo nas compras… Só não cozinho, mas aí também já é querer de mais!

Costumo manter tudo duplicado: um par de chinelos na casa dele, outro na minha casa; um par de tênis na casa dele, outro na minha casa; metade das minhas “carçolas” estão na casa dele, outra metade na minha casa, e assim por diante.

Até meus livros e cadernos ficam passendo ora pra lá ora pra cá. Eu pareço uma Tartaruga Ninja, sempre com o casco (mochilão) nas costas!

Seria mais fácil eu escolher um lugar fixo para ficar, mas eu não consigo. Por um lado não quero perder os privilégios de caçula na casa dos meus pais. Por outro lado não quero viver um relacionamento do tipo “amasiado” (eita palavra feia) ou “amancebado” (virge, pior ainda!).

Na minha cabeça, as coisas devem ser feitas da forma correta, passo a passo, direitinho, preto no branco.

Tudo bem que, só o fato de eu praticamente morar com o Meu Amado, já me faz pular umas quarenta etapas nesse lance de fazer tudo certinho e direitinho, mas a partir do momento em que eu me mudar de vez para a casa dele, de mala e cuia, o estrago estará feito. Seremos apenas um casal (éca!) amasiado.

Não que eu condene esse tipo de relacionamento, mas não é o que eu quero para mim. Quero contrair matrimônio conforme manda o figurino: no civil e na igreja, com um vestidão arrebatador, e ter todas as pessoas que eu amo – família, amigos, colegas de trabalho – ali testemunhando esse momento.

Le baiserJuro que eu nunca havia pensado em casamento antes na minha vida. Pensei que viveria para sempre morando com meus pais e namorando de vez em quando, sem pensar em algo sério. Eu tinha pavor de compromisso. Achava que nenhum homem era bom o bastante para ser meu marido, isso até conhecer o Meu Príncipe Encantado, não é?

Após dois anos de relacionamento sério, muita coisa mudou, até minha opinião sobre casórios

Mas como a grande maioria sabe, casar é bem caro, principalmente quando você não tem lá muitas pessoas para darem aquela forcinha nos gastos.

O ideal é juntar uma boa graninha com antecedência. Planejar que tipo de casamento o casal quer, contanto que seja original e combine com o estilo dos noivos (ou mais reservado, ou mais criativo, ou mais tradicional) e correr atrás de muitos detalhes: alianças, cartório, buffet, padrinhos, decoração, bebidas, lembrancinhas, músicos, fotografia e filmagem, aluguel de roupas, igreja, padre (ou pastor), data, lua de mel, lista de convidados, convitinhos, lista de presentes, salão de beleza, escolha do vestido, chá de cozinha, despedida de solteiro, entre muitas outras coisas que tomam tempo e custam uma nota! rs

Cozinha Ok!Bom, como sempre dizem: “quem casa quer casa”, se Meu Amado e eu resolvêssemos partir para o enlace matrimonial, pelo menos já teríamos onde morar: a casa dele!

Não é bem a casa dos meus sonhos (eu, por exemplo, faria uma super reforma ali para deixá-la mais funcional e agradável), mas é uma casa. Uma boa casa, por sinal.

E mais: a cozinha está ok, mobiliadinha, tem fogão, geladeira, microondas, cafeteira e etc. A área de serviço também está ok, afinal tem o principal: a máquina de lavar! A suíte também está bacana. Tem cama e guarda-roupa, pelo menos. Os outros banheiros também estão bons, exceto por alguns detalhes que precisam de conserto…

Sala de Jantar? Nada Ok...A sala de jantar não se parece em nada com uma sala de jantar, pois não tem MESA DE JANTAR!!!

A sala de estar está bem vazia também, pois só tem um sofá velho, um rack e algumas tralhas espalhadas pelo chão.

Enfim, se fôssemos fazer alguma lista do que precisa na casa seria algo do tipo: jogo de sofás, mesa de jantar, uma TV bacana, carpetes, cortinas, e itens de decoração. De resto, já tem tudo! Não tem muito o que inventar, fora a tal reforma que eu mencionei anteriormente, rs!

Mas enfim, um dos itens primordiais que um casal precisa quando decide se casar nós já temos: a moradia. Agora é só juntar uma bela grana para todo o resto, fazer a festança, jogar o buquê e partir pra Lua de Mel!

____

Até um bebê nós já temos! É… bem… Não é exatamente um bebê, mas é como se fosse, não? Afinal, animalzinho de estimação é um membro da família.

Nosso felino que o diga!

Gato Folgato outra vez!

Ei, mas espere aí! Nós ainda nem fizemos um jantar de noivado! Tsc tsc tsc!

😉

____

Uma resposta para “L. Matrimônio

  1. Pingback: LXVII. A arte do improviso! | Como Ser Um Bom Marido·

COMENTÁRIOS SÃO MUITO BEM-VINDOS!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s