XVI. Chocolate acaba, amor não!

O amor pode ser o doce mais delicioso que uma pessoa pode provar. Se for verdadeiro, bem estruturado e bem construído, diferentemente do doce, não irá acabar.

Esse pensamento veio do singelo gesto do meu amado ao confeccionar um coraçãozinho com o papel do chocolate Bis.

O chocolate acaba, mas o amor não!

Sorte dele que pode comer uma caixa inteira de Bis sem engordar!

___

Voltando a falar sobre o amor, digo que ele não acaba, mas se transforma.

Eu, por exemplo, amo cada dia de um jeito diferente. Ora mais carinhosa, ora mais maluquinha… Tem dias que estou séria, preocupada, excessivamente protetora. Mas isso é porque eu amo o suficiente para me importar. Em alguns dias estou mais dengosa, precisando que cuidem de mim, mas ainda assim amando quem se preocupa fazê-lo. Tudo é carinho, afeto, amor… Cada dia de uma forma, de um jeito que transforma. De dentro para fora e vice-versa.

E o fundamental é quando o amado também segue essa linha.

Amar, melhorar, transformar. Mas nunca acabar.

E o chocolate vem só para dar um charme após um magnífico jantar!

😉

 

 

COMENTÁRIOS SÃO MUITO BEM-VINDOS!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s